Advertisements
Home Blog

Gleisi exibe moral apodrecida ao dizer que previdência de R$ 9 milhões de Lula é “perfeitamente legal”

0

A senadora Gleisi Hoffmann disse nesta segunda (24) que a origem do dinheiro de Lula na previdência privada é legítima. Ela afirma que os R$ 9 milhões bloqueados pela justiça são oriundos das palestras de Lula.

Claro que ela escondeu um detalhe: as próprias palestras de Lula estão sob investigação da Justiça faz um bom tempo. O aporte feito de uma vez aumenta a suspeita.

Mas mesmo que o dinheiro fosse lícito, o fato de ser “legal” não significa que seja moral fazer pose de “coitadinho pobre” diante de seu eleitorado por tanto tempo e depois aparecer com R$ 9 milhões numa previdência privada.

O mero fato de Gleisi falar em “legalidade” quando o assunto está na esfera do debate moral é um sinal de moral apodrecida da senadora.

E olhe que estamos considerando a hipótese mais caridosa: a de que o dinheiro seja lícito. Quem acredita nisto? Mas independentemente disto, Gleisi se comportou feito uma aberração.

Advertisements
Anúncios

Para fechar o caixão da Globo, só falta mesmo Trump zoar a emissora após canadense ter confirmado falsificação de tuíte

0

Se havia alguma dúvida de quem era a CNN do Brasil (ou seja, o órgão de mídia que mais é conhecido por produzir “fake news”), agora tudo se dissipa: é a Globo.

No último domingo, durante o Fantástico, a Globo exibiu um tuíte falso (da usuária @Amanda) para atacar Donald Trump. Falamos de falsidade ideológica. Coisa feia, coisa muito feia.

A página Caneta Desesquerdizadora, que refutou a validade do tuíte logo de cara, nesta terça (25) trouxe a informação de que a usuária da conta @Amanda não reconhece ter feito tuíte algum para a Globo (ela é canadense, aliás).

Este foi o tuíte:

O desmascaramento feito pela Caneta Desesquerdizadora:

A observação da usuária Amanda Rose:

Agora só falta fazermos uma campanha para que Donald Trump mande um tuíte nessa linha: “Globo, you’re a brazilian fake news”.

Por favor, Trump, nos dê esse gostinho…

Maduro passa vergonha diante do mundo: Luis Fonsi e Daddy Yankee repudiam uso da canção “Despacito” pela ditadura

0

O ditador venezuelano Nicolás Maduro, lançou no domingo (23) uma versão do hit “Despacito” para promover o seu golpe da Constituinte. A eleição para os 545 membros desta assembleia está marcada para domingo (30).

“Despacito”, hit dos porto-riquenhos Luis Fonsi e Daddy Yankee que conquistou o mundo, já se tornou a a música mais reproduzida em “streaming” de todos os tempos. A divulgação da versão da ditadura foi feita durante o programa “Domingos com Maduro”.

Porém, conforme a Istoé, o resultado foi bastante desagradável para o ditador.

O fato é que os artistas porto-riquenhos Luis Fonsi e Daddy Yankee condenaram nesta segunda-feira o uso “ilegal” e “nefasto” da música pelo ditador.

“Você se apropriar ilegalmente de uma canção (Despacito), não se compara com o crime que você comete e cometeu na Venezuela”, escreveu Daddy Yankee em sua conta do Instagram, dirigindo-se diretamente a Maduro.

“O seu regime ditatorial é uma piada, não só para meus irmãos venezuelanos, mas para o mundo inteiro. Com esse nefasto plano de marketing, você só continuará evidenciando seu ideal fascista”, acrescentou o cantor.

Que humilhação…

Passar vergonha assim diante do mundo – e considerando que falamos de um sucesso musical histórico, o que amplia a humilhação – é um castigo merecido para uma das figuras mais perversas da história política latino-americana.

Para um sujeito que já causou a morte de mais de 100 manifestantes, eu acho é pouco!

Jandira demonstra que a extrema esquerda é sempre “fake” ao usar estudo falso para atacar a direita por “fake news”

0

Tinha que ser a Dona Jandira de novo, não é mesmo?

O fato é que a deputada comunista resolveu sair com a seguinte tese: a direita é a maior responsável por divulgação de “fake news”.

Veja abaixo:

Mas de novo essa tal “lista da USP” que já foi desmascarada como falsa tantas vezes?

Como diz o JornaLivre: “O ‘estudo’ em questão cita como seus responsáveis a AEPPSP e também o Monitor do Debate Político Online, além de atribuir de propósito a sua origem como sendo um ‘estudo da USP’, com a finalidade de dar credibilidade ao material. O único problema é que todos estes órgãos citados como responsáveis pelo estudo negaram, ainda em janeiro – quando a lista saiu – que tenham feito qualquer estudo do tipo.”

O site Guerra Política já desmascarou tal lista, onde até o Ceticismo Político é citado indevidamente (uma vez que não podemos ser um site de “fake news”, pois somos focados em opiniões). Alias, veja a primeira vez em que a tal lista foi refutada por aqui.

Enfim, não existe nenhuma lista da USP. Ela mentiu.

Em resumo, Jandira Feghali tentou provar que a direita é a maior promotora de “fake news” e para isso… usou uma “fake news”. Que vergonha, Jandira…

Quem defende Maduro não tem moral para criticar Bolsonaro por ter apoiado o Coronel Ustra

3

O blog petista O Cafezinho relembrou um vídeo de alguns segundos mostrando as ameaças de Nicolás Maduro na TV estatal da Venezuela. Ali ele declarava guerra aos seus opositores.

Maduro garantia que se a população tentasse aplicar impeachment contra ele – ou seja, algo similar ao que ocorria no Brasil – ele retrucaria com um golpe de estado, falando até em revolução armada.

Veja:

Com todas as mortes que esse monstro causou nos últimos meses (mais de 100 pessoas assassinadas na Venezuela), fica claro que ao lutarmos contra PT, PCdoB, PSOL e PDT, lutamos contra as mesmas intenções declaradas por Maduro neste vídeo.

Já não dá mais para esconder. A única intenção por trás dessa gente é a ditadura.

O mais irônico de tudo é que essa mesma gente repreendeu Jair Bolsonaro por ter elogiado o Coronel Ustra no dia do impeachment de Dilma. Bem, eles não tem moral mais para reclamar disso.

Claro que alguns direitistas e centristas podem até criticar Bolsonaro, mas a extrema esquerda já não tem moral alguma para fazê-lo pois tudo que Maduro pratica hoje na Venezuela – com assassinato, aprisionamento e tortura de opositores – o coloca em categoria ética muito inferior àquela ocupada pelos militares brasileiros.

Gleisi pode ir para a cadeia já durante a campanha de 2018, mas devemos depender de Dodge, não de Janot

1

Segundo o site Diário do Poder, de Cláudio Humberto, a senadora Gleisi Hoffmann (PR), poderá chegar à campanha de 2018 atrás das grades. Ela é ré em ação em que é acusada de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O processo contra Gleisi pode ser julgado ainda este ano pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A Corte foi unânime ao aceitar denúncia por corrupção, pela qual Gleisi teria recebido R$1 milhão do roubo da Petrobras para sua campanha, em 2010. Caso a bolivariana seja condenada, seu mandato também deve ser cassado pelo STF. O mandato deve ser declarado vago enquanto ela vai para a cadeia.

No fundo, é claro que Gleisi pode estar na cadeia já para a campanha de 2018. Mas o mais grave vem quando questionamos: por que ninguém pediu sua prisão?

Parte da resposta está na PGR, que sempre é mais lenta em relação aos petistas. Lembre-se que o mandato de Janot está acabando. Cabe ao povo brasileiro exigir de Raquel Dodge a mesma velocidade sobre Gleisi, Lindbergh e outros que foi adotada por Janot para os senadores e deputados não petistas.

Dependemos de Dodge, e não de Janot, para ver Gleisi presa.

O sádico Mujica que finge “chorar pelo Brasil” não derrama uma lágrima sequer pela centena de mortos de Maduro

0

O ex-presidente uruguaio José Mujica resolveu praticar uma instância de virtue signalling (encenação de virtude) para atacar o governo que sucedeu o da bolivariana Dilma (e foi eleito junto, é bom lembrar).

“Me dá pena. Pena pelo Brasil por ver o que aconteceu com uma comissão que estava estudando as eventuais acusações, e tiveram que mudar a composição dessa comissão. E tudo indica que houve muita influência para poder colocar gente que não decepcionasse o governo. Tudo isso é muito triste. É um cenário que coloca o Brasil, na visão internacional, como uma república muito desprestigiada. O Brasil não merece isso”, disse Mujica, em ritmo teatral.

Quem é José Mujica para julgar os eventos da comissão? No fim, ele não apresentou argumentos dizendo que membros da comissão não poderiam ser trocados.

Mas o pior é ver aonde ele despeja sua pena. E é aí que aquela pose de “velhinho humilde e do bem” de José Mujica já não pode ser mantida diante do fato de que ele simplesmente não liga para as mais de 100 vítimas de Nicolas Maduro.

Este é o assunto mais grave da América Latina hoje. Esse é o povo do qual é preciso ter “pena”, não dos brasileiros que estão se recuperando de um regime que iria nos levar ao mesmo caos venezuelano.

Ao priorizar seus sentimentos na direção de sua ideologia, José Mujica apenas expõe aquilo que ele é: um monstro moral, incapaz de qualquer empatia real diante do sofrimento humano.

Lula se achou esperto ao defender fundo bilionário para políticos mas acabou confessando corrupção

0

O metido a esperto Lula defendeu a criação de um fundo para o financiamento das campanhas eleitorais, durante entrevista dada na manhã desta segunda-feira (24) à rádio Tiradentes, no Amazonas. Segundo ele, “o Brasil não vai ter jeito” se não houver mudanças na legislação eleitoral.

“Se os políticos não tiverem coragem de mudar a legislação eleitoral para criar um fundo de financiamento de campanha, para que não fique mais dependendo de empresário, o Brasil não vai ter jeito”, disse Lula ao ser questionado se não sabia da relação “promíscua” entre os partidos e empresas por meio do pagamento de propinas.

Isso não tem outro nome senão uma confissão de culpa. Segundo Lula, se não tiver o fundo bilionário estatal para campanhas, eles vão se juntar a empresários e fazer corrupção.

Mas o fato é que Lula mentiu para o público, pois os políticos corruptos só se juntam aos empresários corruptos por opção. Ninguém botou arma na cabeça deles para cobrarem propina.

Ademais, o dinheiro estatal não é para ser gasto com políticos que não queremos. O dinheiro do pagador de impostos precisa ser respeitado. O fundo partidário é uma ofensa a quem paga impostos.

Mas ofensa ainda maior é dizer que se o pagador de impostos não pode ser explorado (e forçado a pagar uma campanha eleitoral que ele não deseja pagar), eles vão pegar grana ilegal de empresários.

Quanto mais Lula fala, mais se suja. É a vergonha maior desta nação.

Folha faz matéria mais canalha dos últimos tempos e abre urgência pela luta contra o nazismo da mídia pró-PT

2

Saiu uma matéria da Folha adotando o padrão nazista ao atacar o MBL por ter números em 170 cidades pelo Brasil, ocupando cargos em 4 prefeituras.

O truque é nazista por tentar estigmatizar um grupo social, transformando sua participação na política em algo “que depende de explicações”. Na verdade, isso é absurdo em qualquer sociedade civilizada.

Se a Folha não está satisfeita com a participação de pessoas ligadas ao MBL na vida pública, que eles ganhassem as eleições, oras, e a partir daí poderiam escolher as pessoas que mais considerassem adequadas. Mas daí a querer proibir a participação do MBL já é demais. Só se viu isso na Alemanha Nazista, contra os judeus. Deu no que deu. É preciso evitar que a cadela do fascismo entre no cio de novo.

Seja lá como for, a resposta de Kim Kataguiri é aniquiladora:

Quer dizer: a Folha só faltou pedir para “fichar” os membros do MBL e proibi-los de participar. A matéria não apresentou um critério técnico para impedir a participação dessas pessoas na política.

Ao contrário: por ser um movimento político é vital que um prefeito liberal ou pelo menos de direita contrate pessoas com maior alinhamento ideológico, e movimentos como MBL são ideais para encontrar essas pessoas. Não apenas o MBL, claro, mas ultimamente o grupo é o mais citado como exemplo de inimigo para a extrema esquerda. (Dica aos demais grupos: se esforcem mais para serem citados tantas vezes como inimigos do PT e congêneres)

Enfim, a Folha jogou alto demais ao adotar a tática nazista.

A direita precisa reagir a isso, pois há riscos de ficar cravado no senso comum que pessoas que integram grupos de direita devem abdicar da participação em cargos públicos. Ora, mas não existe o vazio na política. Se aceitarmos essa noção, os cargos comissionados (que são previstos na lei) vão ficar para quem? Para os petistas?

Por exemplo, ia ser bizarro ver Marchezan contratando petistas em cargos comissionados – só porque a Folha assim o exigiu – e no dia seguinte o sujeito vazaria informações seletivas para imprensa, tentando implodir sua gestão. Quem apoiar a Folha estará apoiando isso, ou seja, o fim da direita em termos políticos, pois se aceitarmos o critério da Folha, a régua sobe e a direita fica sem moral de participar de cargos comissionados.

Aliás, sobre critérios para cargos comissionados, alguns poderiam ser sugeridos, de tão óbvios que são:

  1. Confiança -> é preciso escolher alguém por quem se nutra confiança, ou seja, que não irá te sabotar a serviço de seus inimigos. Ou seja, o oposto de um Marcelo Calero, por exemplo.
  2. Alinhamento ideológico -> uma vez que a questão pública é inerentemente política, é vital ter pessoas que concordem com seu ponto de vista. Não faz sentido colocar alguém que defende a estatização radical para coordenar um programa de privatização, por exemplo.
  3. Condição técnica -> quanto mais apto quanto ao perfil técnico, melhor, desde que a pessoa tenha passado nos critérios (1) e (2).
  4. Nível de vulnerabilidade ao ataque inimigo -> não vale a pena ter pessoas de passado sujo, por exemplo, que tenham ficha criminal, batido na mulher e coisas do tipo, pois isso será utilizado pelos inimigos para assassinar reputações.

Pronto, aí estão os quatro critérios, que me parecem ter sido atendidos para os cargos ocupados por integrantes do MBL.

Obviamente, a Folha Nazista está revoltadíssima porque foram aplicados critérios (1) e (2) e em seguida os critérios (3) e (4). É claro que adorariam que prefeitos liberais tivessem petistas infiltrados para que sabotassem a gestão a partir de dentro.

Para a extrema esquerda, o que vale é o poder totalitário. Mas agora a direita já entendeu quais são essas intenções.

Torcemos para Marina Silva ser curada de seu herpes, e para o Brasil ser curado de Marina Silva

0

A ex-senadora Marina Silva (Rede) foi diagnosticada com herpes-zóster. As informações foram divulgadas no Facebook pelo jornalista Altino Machado, amigo de longa data de Marina, e confirmadas ao Valor por fontes próximas à ex-senadora. Marina teve o diagnóstico em Brasília e em São Paulo e, após a alta, passou duas semanas em um spa médico para se restabelecer.

“Foi uma fase complicada, mas já passou”, afirmou a ex-senadora ao Valor, sem dar mais detalhes.Também conhecido como “cobreiro”, o herpes-zóster se caracteriza pela erupção de vesículas (bolhas) pelo corpo e não deve ser confundida com o herpes simples, que causa lesões na boca e em órgãos genitais. O herpes-zóster é capaz de provocar dores muito intensas, sobretudo, em pessoas com idade acima de 40 anos.

O jornalista disse, em seu relato no Facebook, que Marina teve de ser internada com intensas dores no abdome e que tomou morfina por duas vezes, o que coincide com os procedimentos médicos indicados para esse caso, de uso de medicamentos potentes para controlar a dor, tecnicamente conhecida como nevralgia. A doença é causada pelo vírus varicela-zoster, o mesmo que causa a catapora. Depois que uma pessoa tem catapora, o vírus fica incubado em um nervo, e pode reaparecer em algum momento da vida na forma de herpes-zóster.

Na grande maioria dos casos, o herpes-zóster caminha para uma cura natural, embora possa deixar sequelas se as vesículas eclodirem no rosto.

A notícia é séria e praticamente não há espaço para piadas, pois é preciso torcer por sua recuperação.

Ou seja, o herpes político agora adquiriu um herpes literal.

Torcemos pela recuperação de Marina Silva. E torcemos que o Brasil não pegue esta doença na política.

Advertisements
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: