Anúncios
Home Blog

Quando até o co-fundador do PT César Benjamin detona a hipocrisia de Taís Araújo é sinal de que a coisa está feia

0

No dia da Consciência Negra, o Secretário Municipal de Educação do Rio, César Benjamin, detonou a atriz Taís Araújo.

Isso ocorreu porque a atriz – da elite de artistas milionários da Globo – fez uma narrativa dizendo que “a cor do meu filho faz com que as pessoas mudem de calçada”.

Benjamin, que é co-fundador do PT, disse: “Qualquer idiotice racial prospera. A última delas é uma linda e cheirosa atriz global dizer que as pessoas mudam de calçada quando enxergam o filho dela, que também deve ser lindo e cheiroso”.

De fato, a hipocrisia de Taís está incomodando até alguns esquerdistas, como Benjamin.

Veja o post:

Anúncios

Sakamoto não quer que falem de criança tocando peladão no MAM mas critica trabalho de Maysa no SBT

0

O blogueiro de extrema esquerda Leonardo Sakamoto não admite que cidadãos boicotem exposições onde crianças são induzidas a tocar homens nus.

Veja o que ele escreveu no mês passado:

Porém, o mesmo blogueiro está pistola com o fato do SBT contratar “trabalho infantil”. Vale lembra que a foto da matéria abaixo coloca Maysa como uma “vítima”, mesmo que ela esteja muito melhor do que muitas crianças do Brasil.

Veja o que ele escreveu no domingo:

O senso de prioridade de Sakamoto é mais do que óbvio.

Condenada à morte pelo Estado, Kelly foi estuprada antes de morrer

0

soO Ministério Público em Minas Gerais afirmou na tarde desta terça (21) que a radiologista Kelly Cristina Cadamuro, 22, foi vítima de estupro antes de ser assassinada ao ceder uma carona cobrada, combinada pelo WhatsApp. O crime aconteceu em Frutal, cidade do interior de Minas Gerais, no dia 1º de novembro deste ano. As informações são do UOL.

O caso é especialmente terrível, pois Kelly foi praticamente condenada à morte pelo Estado, uma vez que seu assassino, Jonathan Pereira do Prado, 33, estava preso e havia sido beneficiado por uma “saidinha”. Se não fosse essa “saidinha” da prisão, Jonathan não teria condições de praticar o crime.

Jonathan é considerado responsável pelo assassinato e pelo estupro. Outros dois bandidos são acusados de receptarem o carro da radiologista e também estão presos. A Promotoria denunciou os três.

Em nota, o MP informou que, durante a viagem de carro, o suspeito pediu para que a vítima parasse o veículo. Depois disso, ele teria aplicado um golpe em Kelly, provocando sufocamento, até ela desmaiar. De acordo com a denúncia, Prado retirou a vítima ainda com vida do carro e a arrastado por alguns metros até um matagal, onde a estuprou.

Jonathan já foi denunciado por latrocínio (roubo seguido de morte), estupro, ocultação de cadáver e fraude processual, com os agravantes de ser reincidente e de ter cometido o crime por meio cruel, em estado de embriaguez e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima.

Kelly viajava de sua cidade, São José do Rio Preto (SP), para Itapagipe (MG), onde visitaria seu namorado, um engenheiro de 28 anos. Kelly vivia com os pais e juntava dinheiro para se casar com o namorado, por isso tentava economizar nas viagens dando carona paga.

Segundo a Polícia Civil, que investigou o caso, Prado matou Kelly com socos e com estrangulamento. Procurado, o delegado Bruno Giovanini informou que o inquérito já foi finalizado e que a investigação vai seguir com o Ministério Público.

Que vergonha para aqueles que criaram a lei que permite a “saidinha” até mesmo para criminosos bárbaros como Jonathan.

Dias Toffoli quebra o galho de Janot e impede que CPI convoque Pelella. Significa.

0

De maneira muito suspeita, Raquel Dodge pediu que Dias Toffoli revogasse a convocação do procurador da República Eduardo Pelella para prestar depoimento à CPI da JBS.

Pelella foi braço direito de Janot e está por trás do acordo de total impunidade da JBS. Por causa desse acordo, os irmãos Joesley e Wesley ficaram soltos por vários meses e puderam vender várias empresas. Já são bilhões em empresas e bens vendidos e já se torna impossível que o Estado recupere esses bens.

É claro que há muito interesse por trás de todas as tentativas de brecar as investigações sobre o MPF.

Seja lá como for, Toffoli, como não poderia deixar de ser, atendeu a demanda de Raquel.

A PGR defende que o MPF deve investigar a si próprio, o que dá aos procuradores direitos que não atendem aos demais brasileiros. É uma medida anticonstitucional até a medula.

Era óbvio que Rodrigo Janot respiraria aliviado, tanto que não teve nem mesmo pudor de comemorar no Twitter:

Curiosamente, tem muita gente que diz que “luta contra a corrupção” que está comemorando a medida. Tem até “lavajatistas” que estão tremendo de medo diante da possibilidade desse acordo de total impunidade ser investigado.

Vergonha nacional.

Temer pode cometer vexame tático do ano se cair na chantagem petista e retirar propaganda sobre mandioca de Dilma

1

Já não é segredo para ninguém que Michel Temer é o pior presidente da história do Brasil em termos de jogar a guerra política.

Atenção: isso não é dizer que Temer é o pior presidente da história. Na verdade, tem ido muito bem nas reformas e dado um baile nos governos anteriores nesse quesito. O que estou dizendo é que é o pior presidente em termos de GUERRA POLÍTICA.

Basta observar os principais autores que podemos definir como aqueles que nos ajudaram a definir o termo: David Horowitz, Saul Alinsky, George Lakoff e outros.

Temer não segue absolutamente nenhuma regra desses autores. Ele não polariza as questões, não avança feito trator sobre os oponentes, não usa a rotulagem, não parte para o ataque, capitula desnecessariamente (basta olhar o recorde de recuos humilhantes que ele já fez), não trabalha com os símbolos do medo, não lança pressão sobre inimigos, etc.

Claro que ele tem feito um belo trabalho de avançar uma agenda de reformas, mas a que preço? Por não jogar, conseguiu 3% de popularidade e tende a cair ainda mais desse jeito. Ora, a regra é clara: se você não rotula um oponente, ele vai te rotular em dobro. A popularidade dele sobe na medida em que a tua cai.

Eis que, para surpresa da nação, o PMDB estaria para lançar uma propaganda organizada pela equipe de Temer na qual ele zoaria Dilma por “saudar a mandioca”. Seria um raríssimo ataque feito contra uma senhora que já o chamou de golpista, de frouxo, de bandido e de vários outros epítetos pouco abonadores. Podemos até definir isso como um pequeno ataque ocorrido tarde demais. Mas seria melhor do que nada.

E como diria o Barão de Itararé, de onde menos se espera, daí mesmo é que não sai nada. Começam a surgir notícias de que Temer estaria intervindo para brecar a campanha. A notícia (acreditem se quiser) veio em primeira mão pelo jornalista petista Kennedy Alencar:

Kennedy está usando o recurso da “fake news”, com tentativa de fazê-la virar verdade. O objetivo é influenciar Temer psicologicamente, uma vez que ele costuma cair em todas armadilhas deste tipo.

A técnica de Kennedy é tão óbvia que não deveria enganar nem crianças de 10 anos. Diz: “Pegou mal exibição na Internet”. Bem, na verdade pegou mal entre os petistas. Como era de se esperar. Mas o petista Kennedy quer convencer Temer de que como “pegou mal entre os petistas”, então o PMDB deve cancelar a exibição. De novo, é bom ressaltar: é truque que não deveria enganar nem mesmo uma criança.

Agora os petistas estão organizando ações de “falsos conselhos” na página do partido. Os “falsos conselhos” são recursos tão óbvios que nem precisaríamos de autores da guerra política para entendê-los. Basta ler Sun Tzu.

Combinando os falsos conselhos com chantagens emocionais, os petistas estão tentando intimidar o PMDB:

Agora o jogo está aberto.

Ou Temer não cai nesse jogo e mantém a propaganda – e aí podemos pensar em mudar sua nota na guerra política de zero para 0,02 ou 0,04 – ou então ele continua como merecedor de um zero bem redondo na guerra política.

Se ele cair em truques tão bobos e dar um novo papelão tático tão grande (a ponto de tirar a propaganda do ar), vai ser motivo de troça nas mãos dos petistas por mais um recuo e perderá ainda mais popularidade. Se a propaganda for ao ar, ele pontua positivamente. Vamos ver que destino ele vai escolher.

Aviso final: a propaganda já está no ar a partir das redes sociais. Se ela não passar na TV, Temer se queimará ainda mais entre seus poucos apoiadores, pois a “arregada” será pública. Mas cada arrogante que escolhe o tamanho de seu tombo, não é mesmo?

Linguagem corporal de Taís Araújo complica a atriz durante narrativa vitimista em programa da Globo

5

A Caneta Desesquerdizadora publicou um vídeo desmascarando a atriz Taís Araújo. Leia mais, a partir do site:

Caneta Desesquerdizadora resolveu desmascarar Taís Araújo. Em 2013, Tais afirmou que era neta de austríaca, filha de pai “brancão cheio de sardas” e morava em uma casa onde o “preconceito nunca foi discutido”. Mas em 2015 as coisas “mudaram”.

Tais fala sobre um suposto caso de racismo pelo qual passou em uma das “escolas particulares e tradicionais no Rio” (ou seja, caras) onde estudou. Note que Tais afirma que “negro brasileiro passa por isto diariamente” (enquanto o corpo nega com a cabeça) e que passou por isto “a vida toda, passo até hoje” (o corpo nega novamente com a cabeça e os olhos se fecham para não ver a mentira).

O fato é que Tais Araujo sempre foi rica (“peguei as joias da minha mãe”) e agora se vitimiza para aparecer.

Enfim, não preciso acrescentar muito ao que foi dito acima.

Veja o vídeo de 2013:

Agora vejamos o vídeo mais recente:

Note o que acontece entre os momentos 0:13 e 0:16.

Taís Araújo mexe a cabeça negativamente enquanto faz a declaração simulando que ela sofreria o mesmo preconceito que se abateria sobre as pessoas da periferia. Além da prova já trazida pela Caneta Desesquerdizadora (com o vídeo de 2013), quando alguém balança a cabeça negativamente enquanto faz uma afirmação isso significa que ela está mentindo. É um reflexo inconsciente. Quem já leu Paul Ekman percebe isso logo de cara.

Outra evidência de linguagem corporal é que a atriz fecha os olhos enquanto faz a narrativa. Ou seja, as provas da mentira estão em dobro.

Raquel Dodge pode se queimar ao pedir ao STF que ex-braço direito de Janot não vá a CPI da JBS

0

A mídia anda falando pouco do assunto, mas o fato é que Raquel Dodge estaria com uma demanda extremamente autoritária e perigosa para o Brasil.

O fato é que o procurador regional da República Eduardo Pelella (ex-braço direito de Janot foi convocado para depor – inicialmente como testemunha – à CPMI da JBS.

Só que Raquel Dodge (atual PGR) impetrou mandado de segurança junto ao Supremo Tribunal Federal para impedir o depoimento.

A narrativa de Raquel diz: “De fato, não cabe a Comissão Parlamentar de Inquérito dedicar-se a investigar eventuais condutas censuráveis de membros do Ministério Público, muito menos sindicar eventual cometimento de crime por eles”.

“Investigação criminal ou administrativa de membro do Ministério Público é tema que se esgota no âmbito do próprio Ministério Público, que, para isso, dispõe de organismos com os conselhos – tanto o nacional como o do Ministério Público Federal – vocacionados a esse exercício. A investigação penal tampouco é atribuição do Poder Legislativo”, completou.

Ou seja, o  argumento de Raquel é que “o MPF investiga o próprio MPF” (que é como o PT dizer que investiga o próprio PT ou a Globo investiga a própria Globo).

O depoimento deve ocorrer no dia 22. Isso, é claro, se o ministro Dias Toffoli deixar de atender ao pedido de Raquel.

Basicamente, Raquel quer que Pelella receba tratamento diferenciado em relação aos demais cidadãos. É clara violação à Constituição, que diz que todas as pessoas são iguais perante a lei.

Vale lembrar que Pelella foi um dos responsáveis por coordenar o acordo de total impunidade com a JBS, conforme dizia gravação entre Joesley e Saud. Reveja:

Joesley: O Janot sabe tudo! Janot… a turma já falou pro Janot.

Saud: Você acha que o Marcello [Miller] tá levando tudo pra ele?

Joesley: Não, não é o Marcello. Nós falamos pro…

Saud: Anselmo.

Joesley: Pro Anselmo, o Anselmo que falou pro Pelella [chefe de gabinete de Janot], que falou pro não sei que lá, que falou pro Janot, o Janot tá sabendo… aí o Janot, espertão, o que o Janot falou: “Bota pra ****, bota pra ****. Põe pressão neles pra eles entregar tudo! Mas não mexe com eles. Pra ****, dá pânico Aneles!, mas não mexe com eles”.

Ora, se o áudio revogou o acordo de total impunidade de Joesley, por que não serviria para dar margem à investigação sobre Pelella?

Em tempo: vale lembrar que com o MPF fazendo investigação sobre si próprio é que aconteceu o acordo de total impunidade da JBS.

Que papelão, Raquel!

Há 39 anos, o doutrinador ultraesquerdista Jim Jones causou a morte de 909 seguidores

1

Na verdade, o aniversário da tragédia da Guiana foi ontem (18 de novembro). Mas é bom falar sobre esse assunto terrível.

Em 18 de novembro de 1978, 909 seguidores do pastor Jim Jones cometeram suicídio. Dentre eles, 304 eram menores de idade.

O reverendo Jim Jones havia ordenado a toda sua comunidade, não muito modestamente batizada de Jonestown, que fizesse fila para beber um refresco em pó tratado com uma mistura de cianeto de potássio e calmantes. Alguns tomaram o suco por vontade própria. Outros foram forçados por seguranças armados. Vários corpos mostraram indícios de tiros e facadas.

“Digo a vocês, não me importo de quantos gritos vocês tenham que ouvir, não importa quanto choro agonizante”, dizia o líder dizer pelo alto-falante. “A morte é um milhão de vezes melhor que mais 10 dias desta vida. Se vocês soubessem o que está adiante de vocês… se soubessem do que está adiante de vocês, ficariam felizes de estarem partindo esta noite.”

Jim Jones sempre teve grande interesse nas obras de Joseph Stalin, Karl Marx, Mao Zedong, Mahatma Gandhi e Adolf Hitler. Quanto já era adulto, sempre se declarou comunista. Em 1956, Jones inaugurou o Templo do Povo, em Indiana. Em 1962, citando o medo do apocalipse nuclear, tentou mudar a sede para o Brasil, em Belo Horizonte.

Como não falava português, a empreitada durou pouco. Voltou para os EUA em 1963. Foi ali que ele abriu filiais do Templo em São Fernando, Los Angeles e São Francisco.

Jones tinha o apoio de várias figuras políticas da eqsuerda, como a primeira-dama Rosalynn Carter. Em 1977, foi até mesmo comparado com Martin Luther King Jr., Angela Davis e Albert Einstein pelo deputado democrata Willie Brown.

A comunidade de Jones foi construída dentro da Floresta Amazônica, com a aprovação do então presidente da Guiana, Forbes Burham. Com o nome oficial de Projeto Agrícola do Templo do Povo, o local foi conhecido como Jonestown. Era definido como um “paraíso socialista” e “santuário” para os seus moradores.

Jones tomou a decisão de acabar com tudo após o governo americano bater em sua porta. Em 1978, o congressista norte-americano Leo Ryan viajou a Jonestown para investigar acusações de abusos de direitos humanos. Junto a uma delegação, negociou a sua entrada em Jonestown em 17 de novembro.

Por causa da investigação, Ryan e outros quatro investigadores foram mortos. A coisa complicou tanto que nem mesmo a União Soviética daria apoio ao templo.

Para apagar pistas, Jones determinou a tese do “revolucionário”. “Não tenha medo de morrer”, disse ele, em gravação encontrada. “Nós não estamos cometendo suicídio; estavam cometendo um ato de suicídio revolucionário em protesto às condições inumanas do mundo.”

Jones não bebeu o veneno. Cometeu suicídio horas depois, quando via que não iria mais escapar de tamanho barbarismo.

Veja um vídeo do Fantástico, feito na época da tragédia:

Campanha do PMDB finalmente vai atacar Dilma e zoar “saudação à mandioca”

0

Em novo filme de sua propaganda partidária, aprovado neste fim de semana pelo presidente Michel Temer, o PMDB vai fazer troça com a ex-presidente Dilma Rousseff num discurso no qual a petista saúda a mandioca como “uma das maiores conquistas do Brasil”. As informações são de Marina Dias, para a Folha.

O jornal teve acesso ao vídeo que irá ao ar a partir da próxima terça (21).

Curiosamente, Temer relutou quanto ao conteúdo do filme, que lembra um dos discursos mais bizarros de Dilma. Sabe como é: Temer não tem mania de atacar seus adversários políticos. É uma pena.

Mas ele foi convencido por aliados de que é importante mostrar as diferenças de gestões e de que não é possível “esquecer o que foi feito com o país”.

“Não dá pra esquecer: 2016, com a economia em frangalhos, Dilma Rousseff anunciava a mandioca como uma das mais importantes conquistas do país”, diz a apresentadora do programa.

“O PT de Dilma desenterrou a mandioca e enterrou o país. Estava mesmo na hora de tirar o país do vermelho”, completa a narradora em uma analogia à cor do PT, partido de Dilma.

Bem, isso é melhor do que nada. Mas seria mais interessante que o governo atual aumentasse a escala dos ataques ao governo petista, que destruiu intencionalmente a economia do país.

Chico Buarque participa de “frente contra a censura” junto ao maior censor do Brasil: Caetano Veloso

2

Um dos ícones da esquerda caviar brasileira, Chico Buarque, também se juntou ao time dos artistas milionários da extrema esquerda que querem proibir o povo brasileiro de protestar contra indução de crianças a tocar homens nus em exposição (sob pretexto de arte) e de questionar uso de verba pública para qualquer tipo de empreendimento cultural.

A narrativa criada pela extrema esquerda é a de que “boicote é censura”. Isso, é claro, se o boicote for feito por direitistas. Caso o boicote seja feito por esquerdistas, aí já não é mais censura.

O detalhe é que o time de artistas milionários pró-censura finge, com a narrativa, que “lutam contra a censura”, mesmo que o ato de proibir um grupo social de fazer boicote é, em essência, censura do pior tipo. A regra dizendo “acuse os outros daquilo que você faz” é redefinida.

Enquanto isso, Caetano Veloso se estabelece como o maior representante da censura real do Brasil, ao impetrar ações contra pessoas que citem o fato de que ele teria praticado sexo com Paula Lavigne quando ela tinha 13 anos de idade, um fato confessado por ela própria em entrevistas a publicações como Playboy e Marie Claire. A atitude de apagar o passado lembra o stalinismo, que “deletada” pessoas das fotos.

Veja o show do bizarro:

Anúncios
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: