Anúncios
Home Blog

Caetano vai arrumar máquina do tempo para apagar a entrevista da Playboy? E a entrevista à Folha?

0

Todas as notícias envolvendo bizarrices da extrema esquerda estão surgindo próximas aos fins de semana. Foi assim com a revelação da exposição “Queermuseu” em Porto Alegre, com a divulgação de um ato no MAM em que uma criança foi forçada a tocar o corpo de um homem no (sob o pretexto de arte) e com a matéria da Rede Globo lançando campanha de ódio contra os 83% da população que são contra o ato de forçar crianças a tocarem corpos de homens nus.

Seguindo o padrão, mais uma notícia bizarra veio da elite de artistas milionários da extrema esquerda: o anúncio de que Caetano Veloso e sua esposa Paula Lavigne vão processar o MBL por terem divulgado matéria da Playboy na qual a última confessava que fez sexo com Caetano quando ela tinha 13 anos. Ele tinha 40.

Mas vejam só:

Esperem aí. Não apenas à Playboy, como também posteriormente à Folha, Paula Lavigne disse, textualmente: “Se você perguntar se eu falei, eu falei. É tudo verdade”.

E agora, como fica o casal? Se mantiverem o processo, poderão ser imediatamente processados por falsa comunicação de crime e denunciação caluniosa, pois não apenas a matéria da Playboy existiu como também uma posterior confirmação de Paula, que disse, à Folha: “Se você perguntar se eu falei, eu falei. É tudo verdade”.

Caso encerrado.

Se o cantor não arrumar uma máquina do tempo – e voltar ao passado, em estilo “Exterminador do Futuro”, e impedir Paula de dar a entrevista que deu naquela época à Playboy -, pode tomar processos por falsa comunicação de crime e denunciação caluniosa por parte de muita gente.

Anúncios

Hashtag #CaetanoPedofilo vai para o topo do Twitter após cantor processar MBL por citar matéria da Playboy

0

Se era só o que faltava em termos de autoritarismo de Caetano Veloso, agora não falta mais nada.

O cantor anuncia que vai processar membros do Movimento Brasil Livre (MBL), por, supostamente, acusarem-no de ser pedófilo.

A informação vem do blog de extrema esquerda Jornalista Livres, que alega que “o motivo são postagens feitas nas páginas do MBL na internet que acusariam Caetano de ser pedófilo e feririam a honra do casal. O pedido é por uma indenização de R$ 100 mil de cada um dos réus (são seis ao todo) e pela imediata retirada das páginas do MBL de 24 publicações consideradas ofensivas aos autores da ação, sob pena de multa diária de R$ 5.000”.

Exemplo:

O problema é que todos aqueles que apontaram que Caetano fez sexo com Paula Lavigne quando ela tinha apenas 13 anos estão embasados por uma entrevista da atriz à revista Playboy.

Quer dizer, para acusar os oponentes de difamação, Caetano teria que acusar Paula Lavigne de ter mentido à Playboy. Porém, a tática não deve funcionar, pois eles poderiam passar por suspeita de fazer uma negativa oportunista, já que a matéria é muito antiga e nunca foi contestada pelo casal.

Ao fingirem que citar a matéria da Playboy é “difamação”, Paula Lavigne e Caetano Veloso também podem ser processados por falsa comunicação de crime e denunciação caluniosa.

Mas o pior veio a seguir, com a hashtag #CaetanoPedofilo subindo ao topo no Twitter:

Barraco entre Ciro Gomes e Luciana Genro não ajuda o primeiro; ele foi machista sim

0

O pau está quebrando na extrema esquerda, pois Luciana Genro reagiu às declarações machistas de Ciro Gomes contra Marina Silva.

Luciana disse: “Estou muito indignada em ter ouvido mais uma vez as imprecações machistas de Ciro Gomes”. Complementou: “Dessa vez ele passou de todos os limites dizendo que o momento político exige testosterona e, por isso, uma mulher não podia estar à frente dos processos de mudança do Brasil”

Assista o vídeo publicado por ela no Facebook:

O candidato do PDT reagiu na própria sessão de comentários da página de Luciana, chamando-ade “descuidada oportunista”

Ela rebateu: ‘Descuidada e oportunista’ uma ova!”. Foi daí que ela apontou a matéria da Folha.

Ciro tentou a conversa mole: “Leu num despacho do jornalão dos banqueiros e já foi ser a demagoga oportunista. Eu nunca disse isto que foi publicado. O que falei, DENUNCIANDO, era que o Brasil estava vivendo um momento político de muita agressividade e ódio e de testosterona, que neste contexto quer dizer o mesmo, ou seja, agressividade”.

Ela rebateu, citando a “atitude agressiva” de Ciro, falando ainda: “E vá se explicar para os jornalões!”.

Veja:

Não importa se Ciro estaria fazendo a narrativa de “denúncia de muita agressividade”. O fato é que ele não conseguiu comprovar que Marina Silva, por ser mulher (e ter “menos testosterona”), teria menos aptidão que ele para essa disputa.

Quase sempre que a extrema esquerda denuncia o machismo está fazendo jogos desonestos. Mas neste caso, Luciana Genro está certa. Ciro Gomes foi machista.

Bolsonaro diz que tem que pensar 200 vezes antes de privatizar a Petrobrás, mas a questão já deveria estar fechada

7

Conforme publicado no site O Anestesista (apelido para O Antagonista), o deputado Jair Bolsonaro não se mostrou muito animado com a privatização da Petrobras e de outras estatais narradas como se fossem “estratégicas”.

Ele diz:

“Tem que pensar 200 vezes antes de privatizar a Petrobras. Quem vai decidir o preço do combustível se colocar na mão de estrangeiros?”

Mais que vender, ele acha que o principal é evitar o aparelhamento político das estatais, que acabam sendo usadas para financiar campanhas e enriquecer partidos e políticos.

Para o deputado, menos intervenção do Estado na economia significa “não ficar patrulhando o empreendedor, quem quer produzir.”

Pensar 200 vezes antes de privatizar a Petrobrás, Bolsonaro?

Aliás, que história é essa de que se cair nas mãos de estrangeiros o preço da gasolina passa a ser decidido na canetada?

E como é decidido o preço hoje?

Tá bem esquerdistinha esse discurso sobre a Petrobrás.

Dá pra melhorar isso aí, e de preferência com análise da leitura corporal.

Em tempo: se for para manter a empresa estatal e evitar o “aparelhamento político”, ele estaria trazendo anjinhos para sua administração?

Difícil…

Essa declaração do Bolsonaro de que tem que “pensar 200 vezes antes de privatizar a Petrobrás” é sintoma de que a opinião pública de direita pendeu muito a favor dele no último mês. Ele relaxou.

Parece que já não se sente obrigado a atender a demandas tão importantes quanto essa.

Esse é o motivo pelo qual é preciso focar num projeto político e ir cobrando continuamente os candidatos, em uma contínua entrega de valor.

Quem não é cobrado, relaxa…

Assassino do Goyases vai poder matar de novo em breve por causa da total impunidade aos menores

0

Um assassino de apenas 13 anos matou outros dois adolescentes – de 12 e 13 anos – no Colégio Goyases, unidade de ensino particular, na Rua Planalto, no Conjunto Riviera, em Goiânia.

O crime ocorreu na manhã de sexta (20).

Alega-se que o assassino sofria bullying (sendo chamado de “fedorento”) e usou isso como justificativa para matar duas crianças e deixar outras quatro feridas.

A extrema esquerda já utiliza a narrativa de que isso é causado pelo armamento de civis. Mas tal discurso é hipócrita ao extremo. O assassino, por ter 13 anos, não teria direito a portar armas mesmo em caso de revogação do estatuto do desarmamento. Tal revogação só daria o direito do uso de armas por cidadãos adultos e sem ficha criminal.

Vale lembrar que o assassino também roubou a arma do pai, um PM. Ou seja, algo que não poderia ser bloqueado pelo atual estatuto do desarmamento.

Isso prova que a extrema esquerda chora lágrimas de crocodilo para capitalizar em nome do direito de armas só para os predadores.

Todavia, é sempre bom lembrar que a extrema esquerda defende a total impunidade de menores. São eles que defendem uma lei que permite que o assassino, por ter 13 anos, seja apenas “apreendido”. Basicamente, ele vai estar na rua daqui a alguns meses, podendo matar de novo.

É a extrema esquerda que exige o direito de assassinos menores poderem permanecer impunes, ao contrário do cidadão decente, que iria querer ver um assassino desse naipe preso por décadas.

A tragédia de Goiânia é o sonho da extrema esquerda desarmamentista brasileira: deixar armas só nas mãos dos predadores

0

O site de extrema esquerda Diário do Centro do Mundo, como sempre, demonstra seu ódio pelo povo ao escrever um texto picareta intitulado: “A tragédia de Goiânia é o sonho da direita armamentista brasileira: importar matanças como as dos EUA”.

Basicamente, a escória moral socialista está usando a tragédia do Colégio Goyases, em Goiânia, para incentivar ainda mais massacres.

Ocorre que lá pelas 11h50, um sujeito de 13 anos abriu fogo na sala de aula contra seus colegas. Matou dois deixou outros cinco feridos.

A trama narrativa do site petista se quebra ao vermos que tudo aquilo que a extrema esquerda incentiva esse tipo de crime.

Para início de conversa, o sujeito é “de menor” e portanto foi apenas apreendido, o que significa que ele estará livre para matar de novo muito em breve. Quem defende esse tipo de impunidade a menores é a extrema esquerda e não o resto da população decente.

Ademais, o sujeito é filho de um PM e roubou a arma do pai. Quer dizer: nenhuma lei de desarmamento evitaria este crime.

Eis que novamente vemos a escória moral do mundo se lambuzar no sangue de vítimas inocentes para lutar pelo seu incessante desejo de levar tragédias aos outros.

Com a revogação do estatuto do desarmamento, pessoas adultas e que não tenham antecedentes criminais podem usar armas legais. Isto é o contrário da situação de um sujeito de 13 anos que roubou a arma do pai, que tinha o direito de portá-la por ser um PM.

Em resumo, tirar o direito ao povo honesto e adulto de se armar não evitaria a tragédia de Goyases. Ao contrário, dar o direito ao povo honesto de se armar e ainda reduzir a maioridade penal seriam, em conjunto, formas de conter crimes como esse.

Mas a extrema esquerda sabe o que quer. Ela quer cenários como na Venezuela, onde um ditador desarmou seu povo para depois matá-los às dezenas.

Além disso, a extrema esquerda se diverte quando o direito de usar armas fica unicamente nas mãos dos predadores, como acontece hoje, no Brasil, um país de 60.000 homicídios por ano e no qual ocorreu a tragédia de Goyases.

A sede de sangue da extrema esquerda é insaciável.

Lava Jato mostra novas e arrebatadoras provas de que recibos de Lula são “fake”. Vem mais teatro por aí…

1

Conforme a Veja, a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba apresentou na quinta-feira (19) ao juiz federal Sérgio Moro registros de doze ligações telefônicas entre Roberto Teixeira, advogado e compadre do ex-presidente Lula, e o empresário Glaucos da Costamarques, dono de uma cobertura vizinha à do petista, em São Bernardo do Campo (SP), e utilizada pelo ex-presidente.

Como esses dados foram obtidos? Simples: vieram da quebra dos sigilos telefônicos de ambos.

“Os elementos trazidos vêm a corroborar a narrativa feita por Glaucos da Costamarques a respeito de ter sido contatado por Roberto Teixeira durante a internação, período em que o contador João Muniz Leite compareceu ao hospital levando recibos para a colheita de assinaturas referentes à simulada locação do apartamento 121”, diz a Procuradoria.

Glaucos afirma ter assinado os recibos todos de uma vez só. As três visitas do contador João Muniz Leite a Glaucos da Costamarques ocorreram nos dias 3 e 4 de dezembro daquele ano. Um dia depois, Teixeira ligou mais uma vez, e ambos se falaram por cinco minutos.

No dia 6, o advogado de Lula tornou a ligar quatro vezes para Glaucos. A Lava Jato ainda achou outras cinco ligações até o dia 17 de dezembro, enquanto o empresário ainda estava hospitalizado.

Em suma, Lula está enroladaço. Agora resta aguardar o entediante teatro da falsa indignação de Lula e seus advogados diante dos fatos desagradáveis.

Goldman agora dá tombo em Alckmin ao tratá-lo feito sobra de jantar do dia anterior

1

Mais uma vez fica claro que o vice presidente do PSDB está doidinho para entregar (pela quinta vez seguida) a eleição presidencial de 2018 de bandeja para o PT.

Já não bastasse a treta que ele arrumou com Doria, agora ele faz um “elogio fake” a Geraldo Alckmin que só complicou o governador.

Ao Valor, ele disse, sobre a candidatura tucana em 2018: “Hoje a candidatura mais expressiva é de Geraldo Alckmin. Ele não é uma grande figura de expressão, não é uma liderança nacional, mas é o que se tem”.

Ele simplesmente tratou Alckmin como “resto do jantar de ontem”. É do tipo: “ele não é nada, não serve para nada, é um inútil, mas é o que sobrou”.

Claro que Alckmin não precisava de nenhum empurrão de Goldman ladeira abaixo para entrar feito perdedor em 2018 (já que ele conseguiu a proeza de entregar a eleição para Lula em 2006, mesmo quando o petista estava todo queimado pelo Mensalão). Mas sempre é possível colaborar mais com o PT, não é mesmo, Goldman?

O que o Requião é para o PMDB o Goldman é para o PSDB. Parece que está dentro do partido mais para quebrar os galhos do PT.

Site Anestesista tenta ajudar Fachin ao falar sobre CPI da JBS e acaba complicando o ministro de vez por todas

0

Já é de conhecimento público que o site O Anestesista (apelido dado ao site O Antagonista) tem agido basicamente como porta voz de pessoas como Edson Fachin e Rodrigo Janot desde que eles começaram a dar uma baita força para Joesley Batista e Wesley Batista a partir de maio deste ano.

A Nossa Senhora dos Prints torna inviável que o site perca este estigma: de aliados de Janot e Fachin.

Por isso é bastante revelador que este site escreva, na tentativa de defender Fachin: “A CPI da JBS vai usar Ricardo Saud para tentar desmoralizar Edson Fachin”.

O site ainda diz o motivo para a “desmoralização”:

Segundo a Folha de S. Paulo, os membros da CPI querem interrogar Ricardo Saud sobre o trecho de sua conversa gravada com Joesley Batista em que ele diz que vai “fazer igual Fachin (…)” e “beber até 5 horas da manhã”.

Ué, se um esclarecimento a ser dado por Saud é “desmoralizante” para Fachin, o problema está com este último. Se o Sr. Fachin não tivesse nada a Temer, o interrogatório de Saud jamais seria desmoralizante para o ministro do STF nomeado por Dilma.

Pegou mal…


Em tempo, vale lembrar que tempos atrás recebi isso em minha caixa de comentários:

“Gostaria humildemente de pedir esclarecimento sobre qual é a relação entre a profissão anestesista e ser ‘desprezível e oportunista’, em palavras estritamente suas. É a visão do site sobre toda a classe médica ou se resume apenas aos especializados em anestesiologia? Obrigado.”

Expliquei que considero abençoados os profissionais da anestesia. Quem já extraiu dente siso sabe disso. Quem já passou por cirurgia também. Mas minha crítica era para “anestesias no discurso político”. Ou seja, dizer que “Lula vai ser preso amanhã” apenas para deixar o sujeito relaxado enquanto se sabe que Lula vai seguir solto.

Quem vai pagar o prejuízo de 304 milhões do BNDES ao “investir” na JBS?

0

De acordo com a Jovem Pan, “uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) encontrou indícios de irregularidades na forma como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) comprou ações da JBS, em 2008”.

Leia mais, da matéria:

Segundo os auditores, a aquisição de ações do grupo empresarial dos irmãos Joesley e Wesley Batista com ágio de até 20% pode ter causado um prejuízo inicial de R$ 179,6 milhões aos cofres públicos – valor que, atualizado, chega a R$ 304 milhões.

“Após rever os diversos aspectos que cercam a questão, concluiu-se pela existência de indícios suficientes, em força e número, para que se converta a presente representação em tomada de contas especial”, diz o relator do processo, ministro Augusto Sherman, em seu voto.

De acordo com a auditoria, os técnicos e a diretoria do BNDES analisaram e aprovaram o pedido de aporte financeiro feito pela JBS em fevereiro de 2008 em tempo “consideravelmente inferior” ao que o próprio banco considera ser o ideal” para apreciar uma “operação de tal porte, complexa e de alto risco”. Entre a solicitação de apoio e a aprovação do pleito passaram-se apenas 22 dias, prazo que, segundo dados do site do próprio banco público, é inferior ao tempo médio, que é de 210 dias.

Leia mais:

Para os auditores, os técnicos e autoridades do BNDES analisaram o assunto sem a profundidade necessária, recomendando que o banco fechasse o negócio com o grupo JBS em tempo considerado insuficiente para a apreciação de uma operação complexa, que envolvia um pedido inicial de US$ 1,5 bi. Segundo a JBS, o valor seria usado para a compra de frigoríficos norte-americanos.

No acórdão do processo, divulgado hoje (19), o TCU aponta 18 responsáveis pelos eventuais prejuízos decorrentes da operação de financiamento. Entre os citados estão os ex-presidentes do BNDES Luciano Coutinho e Guido Mantega (que também chefiou os ministérios do Planejamento e da Fazenda); o empresário Joesley Batista; o empresário Victor Garcia Sandri (apontado como amigo pessoal de Mantega), diretores, superintendentes e gerentes do banco de fomento. A diretoria do banco é acusada de ter sido negligente – e Coutinho, além disso, é suspeito de associação ilícita com Joesley, Mantega e Sandri para obtenção/concessão de vantagens indevidas pela JBS.

Os citados têm 90 dias para apresentar defesa e/ou recolherem aos cofres da BNDES Participações R$ 190,73 milhões.

Agora falta saber: quem vai pagar essa conta?

Anúncios
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: