Evidências de que a esquerda tornou o Brasil um país corroído pela inveja

3
80

A matéria “Higienópolis teme ‘invasão’ de craqueiros após operação da PM”, publicada na Folha, dá indícios da situação moral a que nós chegamos.

Um trecho abaixo:

Na padaria, na academia, ou no supermercado, moradores de Higienópolis comentam: “Eles estão subindo”. A frase é uma referência ao aumento de circulação de craqueiros pelas ruas de um dos mais tradicionais bairros nobres de São Paulo.

Segundo eles, esse movimento é reflexo direto da ação da PM, que começou na última terça, para minar o tráfico de drogas na cracolândia.

“Eles começaram a vir para cá”, afirma o empresário Roberto Carvalho, 45. “Os usuários”, continua ele, “seguem uma ‘lógica topográfica’. Se lá no centro não podem ficar, onde vão pedir comida, dinheiro? Aqui.”

Mas o que me interessa tanto aqui não é a matéria em si. Mas sim a postura de vários esquerdistas (especialmente petralhas) nos comentários da notícia. Veja só 15 exemplos:

  • Esquerdista 1 (Rodrigo Caldas): “Que venha o Ocuppy Higienópolis. Podiam fazer ponto bem na frente da casa do FHC. “
  • Esquerdista 2 (Fábio Marazzi): “Azar dos diferenciados moradores do higienopolis……kkkkkkkkkkk”
  • Esquerdista 3 (José Francisco Almeida): “Os Ricos de Higienópolis estão temendo a invasão!!! Mais cedo ou mais tarde isso vai acontecer. No Brasil pouca coisa é séria e podem esperar… A Classe Dominante vai ser atingida sim e da pior forma.”
  • Esquerdista 4 (Só por Deus): “Novamente Higienópolis! Não pode ter Estação de Metrô, medo de invasão de craqueiro…. Por favor, acordem! Infelizmente o bairro faz parte de São Paulo e no pacote vêm alguns opcionais de quem mora por aqui. Essa mania de querer ser elite e diferente está fora de moda, é preciso discutir o problema social de São Paulo e não jogar embaixo do tapete. Higienópolis não é diferente de Heliópolis, ou pelo menos não deveria ser tratado de forma diferente. “
  • Esquerdista 5 (Herbert Radeck): “Agora sim eles iram conviver com gente “diferenciada”
  • Esquerdista 6 (F.G.): “Sou contra drogas e drogados, mas só prá sacanear, isto aí é castigo pro pessoal da República de Higienópolis por eles não quererem o Metrô …. está vindo “gente diferenciada” de qualquer jeito …. hauhauahua !!!”
  • Esquerdista 7 (Daniela Vanuchi): “tá vendo moradores do higienópolis; nem precisou do metrô pra levar gente diferenciada pro bairro de vocês! eles foram a pé mesmo!”
  • Esquerdista 8 (RS Cabreira): “Se os moradores de Higienópolis já não queriam um metrô perto de suas casas, imaginem a preocupação deles com migração dessas vítimas da sociedade e dependentes de droga!”
  • Esquerdista 9 (email 2.): “Agora sim, vão ver o que é “gente diferenciada”!!! AHAHAHAAHHAHAAH “
  • Esquerdista 10 (Alexandre Ribeiro): “A Classe elite odeia os pobres. Não querem Metro, não Querem Craqueiros, Não Querem Camelos. Eles representam o que a de pior no ser humano. Hipocretas, Alienados, Corruptos, Preconceituosos.”
  • Esquerdista 11 (J. Variani): “Tomara que cheguem lá.”
  • Esquerdista 12 (Armando Bernardino): “Agora vcs vão ver o que é gente diferenciada. “
  • Esquerdista 13 (Marcelo Veras), em relação ao anterior: “hauhauhuahuhauhauhauhua….to rindo litros”
  • Esquerdista 14 (Cleiton Costa Rodrigues): “Ocupe higienopolis já”
  • Esquerdista 15 (Ivan Eichemberger Bonafe): “Occupy Higienópolis”.

E atenção, tem muito mais que isso no mesmo post.

O que vemos aí é exatamente uma consequência natural da retórica de ódio, junto com a aplicação das rotinas para criar sentimentos de fúria contra os “poderosos”.

Para esquerdistas, se o pobre não tem algo, a CULPA é de quem tem.

Isso tudo é baseado na noção infantil de que se alguém produziu alguma riqueza, está tirando isso de outros.

O engraçado é que muito do conforto existente hoje foi CRIADO a partir das implementações capitalistas. São coisas que NÃO EXISTIRIAM se não fosse o empreendimento de pessoas que não só trouxeram a inovação, como também a produziram em larga escala.

Ademais, além de tudo isso, os tais “poderosos” que os esquerdistas tanto odeiam são aqueles que pagam mais impostos.

Podemos dizer isso inclusive da região Higienópolis, local onde vivem vários empresários e é um lugar conhecido pelo seu alto status social.

Não seria EXTREMAMENTE NATURAL que pessoas que ajudam a MANTER o estado pagando impostos exigissem ficar livres da violência? Senão, por qual motivo eles pagam impostos?

Mas esquerdistas simulam que a reclamação dos moradores de Higienópolis é “preconceito” e aproveitam para fazer sua capitalização política. Outros, já 100% funcionais, focam especialmente no ódio a descarregar.

Agora, para eles, morador de Higienópolis é aquele a quem toda e possível carga de ódio deve ser lançada.

Inclusive com comemorações caso crimes ocorram contra eles.

Quer dizer, ao invés de serem GRATOS aos moradores de Higienópolis pelos altos impostos pagos, esquerdistas possuem quantidades enormes de rancor, ódio e, é claro, uma quantidade abominável de inveja.

Mais um motivo para entendermos o esquerdismo como uma doença que traz gravíssimos efeitos psicológicos.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Esses “gênios” da Vendetta só se esquecem de que pelo bairro dos “malditos burgueses” também passam “pessoas do povo”, igualmente sujeitas à violência dos criminosos dispersados por essa ação ineficaz da PM.
    As pessoas têm a tendência de pensar em pacote: imbecil rico consegue bons cargos, pobre inteligente está condenado. Ora, se isso em grande parte é verdade, não justifica uma revolta indiscriminada, muito menos a amnésia de que há toda sorte de injustiças no mundo, com pobres e ricos.
    Esquerdista adora dizer que na favela não tem só traficante, que a maioria é trabalhadora e tals. Mas no bairro de mais renda, só tem madame que fala mal de “gente diferenciada”, só tem rico que enriqueceu tirando dos outros e que merece ser atacado.
    Olha, Luciano, eu não gostei de sua abordagem de Karl Marx aqui no site, achei meio simplista. Mas vendo o que esse esquerdismo patológico tem produzido no Brasil,até entendo seus motivos…

  2. Marx era um trambiqueiro do caráio… sob uma ideologia que sempre se apresentava diferenciada nos diversos países e aparentava ser altruísta bilhões sofreram e foram mortos…. e muitos mais haverá…

Deixe uma resposta