Estratégia de Esquerda: Ambição global

3
41

Uma estratégia que os beneficiários da esquerda adoram, e que sempre é executada pelos funcionais, é pensar sempre globalmente.

E qual a vantagem disso? Capitalização política com maior intensidade.

Antes de tudo, tenho que explicar aqui o conceito de capitalização política, que serve para explicar grande parte das estratégias de esquerda, mas é essencial para entendermos esta em especial.

Vamos imaginar o cenário de uma empresa, que tenha duas unidades de negócio, cujos gerentes sejam rivais. Neste exemplo, vamos chamá-las de unidades Delta e Gama. Cada uma delas possui especialização em linhas de serviços diferentes em relação aos serviços da empresa.

O Gerente da unidade Delta afirma que os serviços fabris não são o “futuro”, e que aos poucos a empresa deve abandoná-los e focar especialmente em serviços de inteligência competitiva. Já o Gerente da unidade Gama acredita que os serviços fabris são a base de sustentação da empresa, e que portanto devem ser priorizados.

Suponha que ocorram vários eventos no primeiro trimestre, no qual o faturamento da empresa cai de 65 para 40 milhões no período.

Essa queda ocorreu por causa do desativamento de vários serviços fabris, causando redução do faturamento da unidade Gama. Foram 4 desativamentos consecutivos.

Mesmo que a empresa tenha perdido faturamento, o Gerente da unidade Delta CAPITALIZOU politicamente.

Ou seja, ocorreram quatro eventos que geraram essa capitalização positiva para o Gerente da unidade Delta.

Agora, imagine se ele encontrar o caso de outras empresas perdendo negócios fabris também. Ele poderá CAPITALIZAR ainda mais, mesmo utilizando eventos fora de sua empresa.

Se você entendeu o conceito de capitalização, e como ele ocorre NO CURSO de eventos, notará por que priorizei a explicação de capitalização política, e ampliação dessa capitalização para além das fronteiras tradicionais.

Realize agora a situação em que ocorra uma tragédia, por causa das chuvas, em um estado.

Nessa situação, o esquerdista poderá capitalizar, dizendo que o evento ocorreu por causa dos “poderosos”, que não cuidaram da infra para os pobres. Claro que será uma explicação que não tem a ver com a realidade. Mas ele vai capitalizar por usar esse discurso.

Lembre-se que capitalização política não é o mesmo que ganho direto de capital. Geralmente, especialmente no nível funcional, é ganho de autoridade moral.

Isso significa que a cada rotina exercitada, de acordo com os eventos que ocorrem, ele fará a capitalização.

Mas se o intuito dele é capitalizar politicamente sempre que possível, para que se restringir aos eventos que ocorrem em seu país?

É aí que o esquerdista irá citar eventos de qualquer país do mundo para iniciar suas rotinas. Sempre em busca da alegada “justiça social” em qualquer lugar que ele possa imaginar.

Por exemplo, no caso da sentença de apedrejamento para a iraniana Sakineh, muitos esquerdistas começaram seu protesto, lutando contra as “injustiças contra as mulheres” ou “machismo extremista” existente na sociedade iraniana.

Foi inclusive por isso que publiquei o texto “O Liberalismo como Droga Psicológica”, assim como “A difícil situação da nova consultora de comportamento global Carla Bruni”.

Mas na época não tinha ainda realizado a investigação a ponto de entender o MOTIVO pelo qual os esquerdistas agem assim.

O exemplo da empresa mostra que agora temos uma explicação bem plausível: olhar (de forma simulada ou não) para os “problemas” do mundo todo e exercitar uma postura de que se está lutando para “corrigir” todos esses problemas, aumenta o grau de capitalização política do esquerdista em si.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. A espécie humana age no mesmo padrão de sempre, seja em termos globais ou empresariais: Sempre buscando ocupar o maior espaço territorial possível. E como sabemos que nossa espécie é infelizmente a mais perigosa de todas, é um absurdo darmos poder territorial para cretinos que buscam um sistema totalitário em vez de um sistema partidário. A história nos mostra o resultado disso: Genocídio campeão em mortes. Tudo graças à sistemas socialistas comunistas.

Deixe uma resposta