Blog neo ateu pratica (mais uma) calúnia e difamação contra a Igreja Católica

25
115

O blog neo ateu Paulopes, radicalíssimo até a medula, coloca uma notícia sobre o fato da Igreja Católica ter “proibido” um livro que apregoaria a “diversidade sexual”.

Mais no texto “Vaticano censura livro argentino que defende a diversidade familiar”.

O livro do pastor metodista Pablo Manuel Ferrer se chama Parejas y sexualidad en la comunidad de Corinto, e foi publicado em 2010 pela editora católica San Pablo, da Argentina.

Ferrer afirma: “O meu livro, que fala ser a sexualidade um desejo válido, deve ter causado ruído porque afirma que a família composta por pai, mãe e filho é uma das possíveis construções familiares”.

Mais: “No tempo em que o Império Romano quis impor normas para a família, o apóstolo Paulo defendeu que devia haver diversidade”.

O detalhe é que a Igreja católica não “proibiu” o livro, apenas encerrou sua publicação e o retirou das livrarias.

Toda a notícia do blog é forjada (especialmente o título) para fingir que a Igreja Católica estaria “proibindo” os outros de lerem o livro.

Ou seja, o esquerdista é tão totalitário, mas tão totalitário, que até a decisão interna de não se publicar (ou mesmo deixar de publicar) um livro é comparada com a censura PÚBLICA ao livro.

Aí, como sói ocorre nesses casos, os leitores anti-religiosos já se manifestaram, como neste comentário:

Pouca gente sabe [ principalmente religiosos e católicos ?] mas a ICAR até a decada de 60 , proibia sob pena de excomunhão livros que contivessem qualquer tipo de informação em desacordo com as leis ultra retrogradas da ICAR. INDEX PROIBITORIUM. Sem falar que ao longo de 2000 anos ela queimou , destruiu, escondeu , tuuuuuuuuuudo qto é texto que continha informações contrarias a sua religião….com a desculpa que eram escritas feitas pelo CAPETA…..

Notaram o truque?

A tentativa é claramente desonesta. Quer dizer, a partir de agora,  no vocabulário neo ateu, tomar uma decisão interna e deixar de publicar algo que vá contra seus princípios será comparado à CENSURA IMPLANTADA PELO ESTADO, ou seja, a probição de que outros leiam o livro. (Fingem eles que passa a ser impossível outra editora publicar o material…)

O estratagema é tão vergonhoso que até um dos outros leitores do Paulopes percebeu a armação. Veja abaixo:

Se eu tenho uma editora de esquerda que tenha apoio sei lá, do PT, e começo a publicar livros falando das maravilhas do capitalismo liberal, é óbvio que o partido vai dizer para eu não publicar aquilo e que se eu continuar publicando esse tipo de coisa eles vão cortar o apoio à mim.

Mas não tem jeito.

Neo ateu tem serventia para mentir contra religiosos. E, é claro, fazem tudo isso tentando passar uma imagem de candura e “luta pela humanidade”.

É quando chega o ponto em que o mentiroso acostumou-se tanto com a mentira que até sua leitura corporal já passa a ser congruente.

Tenho lido alguns posts daquele blog e já lanço uma recomendação.

A quantidade de distorções e manipulações de informações somente focadas em gerar ódio anti-religioso no blog do Paulopes aparece em quantidade até maior do que no blog Bule Voador.

Se blogueiros anti-esquerdistas que sejam mais especializados no combate ao ódio religioso quiserem uma fonte de desonestidades para serem desmascaradas, está aí uma excelente fonte.

Ali, as mentiras são lançadas em ritmo industrial.

Anúncios

25 COMMENTS

  1. “Pouca gente sabe [ principalmente religiosos e católicos ?] mas a ICAR até a decada de 60 , proibia sob pena de excomunhão livros que contivessem qualquer tipo de informação em desacordo com as leis ultra retrogradas da ICAR. INDEX PROIBITORIUM. Sem falar que ao longo de 2000 anos ela queimou , destruiu, escondeu , tuuuuuuuuuudo qto é texto que continha informações contrarias a sua religião….com a desculpa que eram escritas feitas pelo CAPETA…..”

    Sei lá sobre esse trem de excomunhão por causa dos livros, e duvido muito que seja verdade que tal coisa existisse até a década de 60, já que a própria excomunhão é difícil de se conseguir por conta própria(Tem que, tipo, atirar no Papa ou praticar o aborto…).

    Mesmo que seja verdade, não deixaria de fazer sentido. Por exemplo: Se um Católico ler um livro sobre o Nazismo e passar a apoiar o regime e o anti-semitismo, ele estará apoiando pecados graves(extermínio de judeus) e, portanto, isso é um grave problema.

    Indo além: De onde esse tosco tirou que a Igreja queimou livros por “2000 anos”. Pra começar, no início do Cristianismo a Igreja era perseguida e não tinha a mínima condição de sair por aí queimando livros. Ou seja, na melhor das hipóteses a Igreja estaria queimando livros por cerca de 1700~1800 anos.

    Além disso, a Igreja SALVOU os livros antigos que temos hoje depois que o Império Romano caiu(O livro “Como a Igreja Católica construiu a Civilização Ocidental”, de Thomas E. Woods Jr. – que, por sinal, tem até vídeos sobre isso no youtube – explica isso), tudo isso feito pelos monges que copiaram tais livros. E isso inclui livros pagãos.

    E pra esse neo-ateu animal: Tem algumas coisas que eu tenho certeza que são obra do capeta; O neo-ateísmo, por exemplo, não tem outra explicação: Não tem nada de racional, odeiam religiosos e inventam mentiras que, quando desmascaradas, eles começam a repetir ad infinitum. Isso não énem um pouco normal. Quanto mais eu debato, mais vejo a mão do Maligno atuando. Mas isso aí já é minha visão, e quem quiser pode discordar de mim. De minha parte, continuarei a luta contra o Esquerdismo e, principalmente, contra o neo-ateísmo.

    • Ia comentar seu último comentário no paulopes, mas os comentários estavam fechados…
      Talvez você devesse ter escrito que PROVAVELMENTE falte decência ao Paulo Lopes para coibir comentários anônimos, já que ele disse que o comentário PROVAVELMENTE foi postado pelo Luciano. Que diferença um “provavelmente” não faz! Pode-se dizer o que quiser dos outros, desde que se utilize esta palavrinha mágica.
      Vamos ver, segundo o próprio Paulo Lopes, “o autor do livro cedeu seus direitos à editora.” E esta, com posse dos direitos de venda do livro, resolve tirar os exemplares à venda de circulação. Mas isto é errado… Acho que alguém se esquece do que significa o termo “propriedade privada”.

      • Paulo,

        É até melhor que ele tenha fechado os comentários, pois a situação dele está vergonhosa. O sujeito continua sem prova alguma de que eu postei lá. Aliás, é meu princípio: NÃO POSTO em blog neo ateu e esquerdista. Eu posto em territórios neutros ou blogs não associados a eles.

        O engraçado é que o sujeito ficou com conversinha, tomou uma enquadrada no próprio blog dele, do Yuri, que transcrevo aqui:

        Não sei exatamente aonde eu vou. Quem sabe refazendo o caminho: um anônimo, coisa pra lá de comum neste blog, faz um comentário.
        Na resposta que você acusa o anônimo (coisa pra lá de comum neste blog) de ser o luciano.
        Criar fantasmas é pra lá de fácil.
        Quantos leitores o Luciano possui que podem ter acessado o link para este post, copiado e colado o comentário, fazendo valer do anonimato?
        E aí você reclama de falta de hombridade por parte de um anônimo, coisa pra lá de comum no blog.
        Ainda que fosse o Luciano: comentar como anonimo é um direito que voce cede a ele e a qualquer outro; mas depois vem com acusaçoes SEM QUALQUER TIPO DE PROVAS, apenas palpite ou desejo, de que falta hombridade ao anônimo suposto Luciano?
        É rir para não chorar!
        Isso sem dizer (e já dizendo) o quanto é notório a grande colaboração que seu blog recebe dos anônimos, em sua maioria edificante a todos. (ironia, ok?)

        A resposta do Paulopes:

        Yuri, veja só como você é incoerente: primeiro critica o blog porque está “lotado de anônimos” e, depois, sai em defesa de um…. anônimo. Deste jeito, não dá para lhe levar a sério.
        Eu não costumo responder a anônimo e, nesse caso, fiz uma exceção, da qual, aliás, me arrependo porque não merece a minha atenção por ser irrelevante.
        Cara, tente ser um pouco coerente para não se estressar tanto. Por exemplo: se este blog lhe desagrada, não apareça mais aqui e procure a sua turma.
        Não lhe parece sensato?

        Notaram?

        Se o Paulopes tivesse o mínimo de vergonha na cara, escreveria algo do tipo: “Eu realmente não tenho como provar que o Luciano postou como Anônimo, portanto formalizo a retirada de minha acusação”.

        Mas não, o sujeito ficou com fricotinho e ainda pediu para o outro “não se estressar tanto”.

        Está provado que o Paulopes mente DELIBERADAMENTE, pois até quando sua mentira é descoberta, o sujeito tenta encobrir a mentira, ao invés de agir como homem, que reconheceria simplesmente que lançou informação falsa.

        Fato: a única prova de que eu postei lá está na MENTE DELE.

        É o que tenho dito: esquerdismo é uma religião que leva ao fanatismo. O Paulopes é apenas um fanático anti-religioso.

        Abs,

        LH

    • Renato, colo aqui a resposta do Pau Lopes 🙂

      Tratou-se, sim, de uma censura porque o autor do livro cedeu seus direitos à editora. Como ela não vai mais publicar o livro, o que houve foi um veto religioso. Não é preciso ter QI alto para entender isso.

      Título da mesma notícia que saiu no jornal espanhol “neo ateu” (ah, ah, ah) El País: “El Vaticano CENSURA un libro sobre la “diversidad familiar”, em http://sociedad.elpais.com/sociedad/2012/01/09/actualidad/1326114589_077173.html.

      Quanto ao resto do comentário acima, trata-se de um blablablá raivoso e inconsistente. Fala de distorções e manipulações, mas não as aponta.

      O comentário provavelmente foi postado aqui pelo seu autor, o tal de Luciano, que, se esse for o caso, deveria ter um mínimo de hombridade e assumir o que pensa.

      O sujeito realmente é desonesto, e ele tem ciência disso.

      Tanto que ele citou a fonte original, o jornal El País, que é um jornal SOCIAL DEMOCRATA. Ora, jornais de esquerda são anti-religião, portanto ele no máximo endossa a mentira dos outros.

      Aliás, como será que o Paulopes identifica “raiva” nos adversários? Será que ele faz leitura mental? Nota-se o ceticismo dele rs…

      A Igreja Católica realmente não vai publicar o livro, e está correta nisso, pois o livro vai contra os ideais da Igreja Católica. Mas não configura censura pública.

      O mais engraçado é que a notícia afirma que o autor “não sabe se pode publicar o livro por outra editora”. Ora, se nem o autor sabe, como é que o neo ateu SABE que o autor está PROIBIDO de publicar o livro por outra editora? rs.

      Na verdade, não sabem, o El País inventou a mentirinha reconfortante, e o Paulopes endossou, portanto validando tudo o que escrevi.

      E, perdendo completamente a classe (depois que o desmascarei, claro), Paulopes inventou que eu postei no blog dele.

      Eu faço o desafio público: prove que o post Anônimo em seu blog foi feito por mim. Espero que Paulopes tenha o mínimo de hombridade de levar esse desafio à frente.

      Eu particularmente duvido.

      Aviso ao Paulopes: investigarei mais posts e revelarei mais mentiras, portanto prepare-se que teremos muitas diversões pela frente.

  2. Segundo o dicionário michaelis censura pode significar Condenação eclesiástica de certas obras.Portando o El Pais não estava equivocado ao classificar a ação dessa editora católica como censura.

    http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues-portugues&palavra=censura

    antes que venha me dizer que condenação e censura não são a mesma coisa: http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues-portugues&palavra=condena%E7%E3o

    • cotrim,

      Mas aí temos um problema. O termo censura como “Condenação Eclesiástica de certas obras” era utilizado no passado. Hoje quando acusamos, via imprensa, alguém de cometer censura, falamos de alguém que proibe o PÚBLICO de ter acesso a algo, o que nem de longe a Igreja Católica fez (até por que ela só tinha esse poder no tempo dos monarcas).

      Abs,

      LH

    • Cuidado com a fé-cega nos dicionários e nas enciclopédias. Nem toda definição é suficientemente precisa, ou isenta de viés. E nem mesmo a Deusa Ciência escapa desse tipo de pecado. Por exemplo, o termo “ovário” em Botânica é uma coisa, mas em Zoologia, é outra coisa. Uma antiga edição “portátil” 🙂 do Aurélio definia “pênis” como “órgão sexual do macho”. Isso foi brilhante, porque significa que todas as espécies de aves voadoras são compostas exclusivamente de fêmeas 😀

  3. Já visitei esse blog.

    O cara realmente é esquerdista e anti-religioso com todas as forças. Ataca e calunia a religião (especialmente a católica) diariamente.

    • Cotrim,

      Não há como defender o truque do Paulopes. Uma “autocensura” não é objetivo de denúncia pública. Se alguém reclama “fui censurado” no sentido de ser proibido de dizer algo, estamos falando de PROIBIÇÃO ESTATAL de se dizer algo.

  4. mas em que momento o Paulo Lopes e o El pais fizeram uma denuncia?Eles apenas informaram um acontecimento,em nenhum momento o Paulo Lopes ou o El pais afirmaram que isso era ilegal,no maximo o Paulo Lopes reclamou pelo fato da editora ainda não ter cedido os direitos da obra ao autor mas não disse que era ilegal.

    • Não há como defender o Paulo Lopes. Ele viu um dos comentaristas comparar o ato da Igreja em relação à época da criação do Index, e ficou calado. Ou seja, endossou a coisa toda. Alguém poderia dizer que ele não teria tempo de responder a todos os comentários. Mas ele respondeu vários naquele post, e neste comentário do neo ateu, ele se calou. E eu não disse que Paulo Lopes afirmou que a Igreja agiu de “forma ilegal”. Disse apenas que ele simulou que a Igreja teria “censurado” um livro nos moldes da censura estatal. Mas, como já disse, todas as afirmações neo ateístas são desonestas. Com essa, a coisa não seria diferente.

  5. Se o Paulo Lopes não modera os seus comentarios isso é um direito dele,mas não necessariamente significa que ele concorde com tudo que é postado na caixa de comentarios*,portando se um anonimo disse que a cencura da editora catolica é igual a censura da igreja medieval quem cometeu a desonestidade foi o anonimo e não o Paulo Lopes.

    Nem na noticia nem nos comentarios do Paulo Lopes foi dito que a censura da editora catolica era igual a censura estatal.Mas ouve uma forma de censura por parte da editora catolica.

    *Note que o Paulo Lopes não censura comentarios de pessoas que discordem dele, pra dizer a verdade na pratica ele só censura os comentarios escritos em letra maiscula.

    • Onde eu falei que ele precisaria MODERAR comentários? O fato é: ele participou das discussões naquele artigo. E não emitiu discordância em relação ao forista que comparou a não edição do livro com o Index da Igreja Católica no passado. E, curiosamente, ao me responder, ele TAMBÉM não mostrou que a intenção dele estava destoando da que eu postei aqui. Enfim, a propaganda dele está lá, no título, e minha resposta está cá.

  6. O Paulo Lopes não tem o costume de responder os comentários nem dos ateus nem dos crentes.Note que Izaque Bastos um fervoroso defensor do cristianismo também não é contestado pelo Paulo Lopes apesar de ambos terem opiniões totalmente opostas.Ele só respondeu o seu texto porque você levou a coisa para o lado pessoal ao chama-lo de desonesto, já o yuri note que ele praticamente chamou o Paulo pra conversa.

    • Cotrim, é fato: ATÉ NA RESPOSTA que deu para mim, ele poderia ter FORMALIZADO qualquer possibilidade de engano no entendimento da expressão “censura”. E, como sabemos, quem cala, consente. Aliás, que raios tem a ver chamar alguém de desonesto com “levar para o lado pessoal”? O sujeito é desonesto mesmo, oras.

    • Uso do termo censura, oras…. E ele ainda tentou se justificar dizendo que “foi o El País que escreveu assim”. Ué, se o El País manda comer merda, é para comer merda?

  7. Para finalizar o assunto com o forista cotrim, que é neo ateu e aliado de Paulopes. Tentativas de mostrar que o termo “censura” pode ser usado para outras formas que não a censura do governo NÃO IMPLICA que Paulopes tenha tentado fazer diferente do que eu apontei. Aliás, o próprio fricote dele (ou da trupe neo ateísta, o que dá no mesmo) de dizer que “A Igreja não dá os direitos pro autor, então é censura mesmo” mostra isso. Aliás, quem disse que a Igreja não devolve os direitos pro autor? hehehehe…

    Cotrim, o direito de arena para você está encerrado neste blog. Agora, neste assunto, só respondo ao acusado, que, covardemente (como era de se esperar), fugiu.

  8. É impressionante a cara de pau do sujeito para CONTINUAR defendendo o Paulopes. Isso tem que ser explicado no nível psicológico e no sentimento de grupo, não mais na mera discussão racional.

    • E o mais engraçado é que depois do último post eu bloqueei outros dois dele. O sujeito está ferrenhamente dedicado. Essa dedicação esquerdista é algo a ser estudado. Aliás, ele me chamou de “olavete”. É mole? (No final de semana, entrarei online no MSN e já tenho novidades sobre aquela questão. Não esqueci daquilo)

      • Ótimo. Ando pensando nisso. O padrão de acesso dos horários é o mesmo de sempre ou você vai mudar o dia/momento? Abraços, LH!

Deixe uma resposta