Olavo de Carvalho: “A estrutura da mente revolucionária”

3
53

 

Não concordo com tudo que Olavo diz, mas reconheço que ele é um dos maiores motivadores para minhas pesquisas em relação à esquerda.

Também acho a definição de “mentalidade revolucionária”, criada por ele, uma das interpretações mais coesas que já vi a respeito do assunto. Muito se falou desse tema virar um livro a ser lançado por Olavo, mas até hoje não foi editado.

De qualquer forma, esse seminário feito por ele ajuda a preencher (parcialmente) essa lacuna.

O vídeo acima é imprescindível como estudo.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Curioso… Aplicando a fala do Olavo de Carvalho sobre Karl Marx e Mao Dzedong ao Paulo Henrique Amorim…
    “Paulo Henrique Amorim é um revolucionário que luta contra o racismo, que é o mal congênito das elites brancas brasileiras. Quando ele pratica racismo, ele está santificado, pois ele luta contra o racismo. A culpa do fato do racismo não foi dele, mas de Heraldo Pereira, que ao não se adequar ao pensamento revolucionário, se tornou um racista.”

  2. Essa aula do Olavo é sensacional e absolutamente indispensável.

    Esta temática foi retomada em outra palestra, que ele deu em Bucareste no ano passado, numa comissão que investida os crimes do comunismo. Abaixo, um vídeo do Vimeo, por um ângulo, com apenas a palestra; em seguida, o primeiro de uma série do YouTube, que traz a mesma palestra por outro ângulo, além de algumas perguntas feitas ao final.

Deixe uma resposta