Ex-homossexuais defendem Silas Malafaia

6
36

Fonte: Julio Severo

A Associação Brasileira de Ex-LGBTT (ABEXLGBTT, ou, resumidamente, Abex) emitiu uma nota de repúdio público contra as declarações do procurador federal Jefferson Aparecido Dias por sua atitude de perseguição religiosa ao Pr. Silas Malafaia.

A Abex, associação formada por ex-homossexuais e presidida pelo ex-travesti Joide Miranda, declarou na nota “que não aceitará qualquer ato de perseguição contra qualquer pessoa que pacificamente se posicione contra a homossexualidade”.

A nota oficial de repúdio, assinada por Joide Miranda e pelo Dr. Matheus Sathler em Brasília em 10 de março de 2012, diz no restante da mensagem:

Nesse sentido, declara que está tomando as devidas medidas legais junto ao Conselho Nacional do Ministério Público para dar início a um pedido de abertura de processo administrativo disciplinar em relação à atuação do procurador Jefferson Aparecido Dias para que explique na ótica do direito positivo pátrio de onde tirou a tipificação alienígena de “declaração homofóbica” em relação a fala do pastor Malafaia.

Por fim, vem declarar com profundo pesar que é extremamente preocupante uma autoridade da República Federativa Brasileira, livre e democrática, estar aparentemente utilizando um órgão tão estimado como o Ministério Público para atuar em prol de um pequeno grupo intolerante e que não aceita as diferenças de opiniões com relação a homossexualidade.

O que nos parece é que uma doutrinação totalitária da sociedade brasileira está aos poucos tentando ser implementada. Mas que com a atuação de homens de coragem, que não temem a própria morte e não se curvam frente ao mal, não evitarão esforços para impedir que tal doutrinação sem base racional e científica venha a ocorrer.

Anúncios

6 COMMENTS

  1. Olha só q curiosa a reação de um gay:
    Associação Brasileira de Ex-LGBTTs? Que PORRA é essa? Quando achamos que Malafaia e sua turma conseguiram chegaram no fundo do poço… eles conseguem comprar uma “Escavadeira último modelo” (com o dinheiro dos milhões de iludidos sem nenhum auto estima que os seguem) e cavar ainda mais fundo. Virou “Palhaçada”… virou caso de polícia… de internação psiquiátrica… SOCORRO!!!!!!!

    achei aqui: http://www.homorrealidade.com.br/2012/03/associacao-de-ex-lgbt-emite-nota-em.html

    • Pois é… o mero ato de alguém querer deixar de ser gay os HORRORIZA. Se alguém deixar de ser religioso, ao que parece os religiosos não ficam tão furiosos. Já a apostasia gay é considerada blasfêmia pelos gayzistas.

  2. Luciano, não estou aqui defendendo a podridão do comportamento homossexual. Mas também acho estranho esse negócio de “Associação Brasileira de Ex-LGBTT”.

    Repare que a tal associação, pode provar do mesmo remédio.

    E se um grupo de gays criarem uma tal “Associação Brasileira de LGBTT à favor do homossExualismo” ou então “Associação Brasileira EvangélicA de LGBTT?

    PARA MIM É PERIGOSO ESSE TIPO DE COISA.

    • Eu também acho estranho. O meu foco era mostrar que existem pessoas que foram gays e apoiam os tratamentos para a conversão dos gays em heterossexuais.

  3. “que não aceitará qualquer ato de perseguição contra qualquer pessoa que pacificamente se posicione contra a homossexualidade”.

    Pacificamente? Não estávamos em guerra? Ah sim, eles dependem da nossa ingenuidade então mentem que existem discursos pacíficos! Ou não? Ai que confusão!! Acho que você está certo então.i. ou não… ou o idiota sou eu? Não dava pra ser mais claro não? Que tal se firmar numa linha de raciocínio só? Ia me ajudar a absorver sua propaganda.

    • Marco, se posicionar contra a homossexualidade não é o mesmo que estar em “guerra” com os homossexuais.

      Atenção, atenção…

      1 coisa é se posicionar contra o gayzismo, e contra os gayzistas a situação é de guerra ideológica/política mesmo.
      Contra os gays em geral não há guerra.

Deixe uma resposta