Leis antifumo: Banindo a liberdade

1
79

 

Esse é um daqueles vídeos que vão deixar os esquerdistas FULOS da vida. O detalhe é que a mente do esquerdista não consegue entender conceitos como individualidade, liberdade e propriedade.

De acordo com esses princípios, na minha casa eu posso definir as regras que quiser, desde que não cometa algum crime, como assassinato, agressão física, tráfico de drogas, etc.

Tirando isso, eu posso fazer o que quiser em minha casa, inclusive definir que músicas eu quero que sejam tocadas lá, que comportamentos eu permito, se eu permito a leitura da Bíblia ou não, se eu quero a foto de Carl Sagan na parede ou não, se quero um tapete de pele de tigre no chão, se quero deixar gays se beijarem lá dentro, etc.

Enfim, em relação a tudo aquilo que não for crime, eu posso definir as regras a respeito. Até dizer se alguém pode fumar ou não.

E como os estabelecimentos comerciais são propriedades privadas, a regra também vale: o dono do estabelecimento é quem define as regras de COMPORTAMENTO por lá.

Frases que deixam um esquerdista próximo a um infarto: “Aqui é minha casa, mando eu”, “Tenho direito a permitir comportamentos que eu quero em minha propriedade”, “Eu penso conforme meus valores, não os da ‘sua classe’, especialmente em minha casa” e “Na minha propriedade, não há espaço para sua agenda política”.

É exatamente por isso que eles dependem de Estado Babá, interferência na vida dos outros, limitação do direito de propriedade, e, especialmente, retirada do direito à liberdade de consciência.

Esses direitos fundamentais, inclusive o de fumar ou não em nossas propriedades, os incomoda. O cérebro deles simplesmente não entende o que liberdade significa.

P.S.: Agradecimentos ao Macartista pela dica do vídeo.

Anúncios

1 COMMENT

  1. Concordo plenamente. Fumar só deveria ser estritamente proibido em locais onde as pessoas são OBRIGADAS a estar, e não em lugares em que elas são livres para escolher se querem estar ou não.

Deixe uma resposta