“Católicas” pelo Direito de Decidir podem pagar R$ 600 mil a Dom Bergonzini

3
50

@

Fonte: Vida sim, Aborto Não!

Quem falou que o aborto deve ser prevenido? Se o aborto é um ato moralmente indiferente e não prejudica a saúde da mulher, por que esta necessidade de preveni-lo? No final das contas, o custo de um aborto de primeiro trimestre equivale ao custo de um ano de contraceptivos, e o aborto acarreta menos complicações e oferece menos riscos do que alguns dos mais eficientes métodos de contracepção. (…) O discurso sobre a necessidade de prevenir o aborto depõe contra as mulheres…” – Católicas pelo Direito de Decidir

Assim como na Argentina, também no Brasil a ONG “Católicas” pelo Direito de Decidir deverá suprimir o uso da palavra “Católicas” de sua organização pró-aborto. Isso pode acontecer caso a Justiça seja favorável à ação ordinária de Dom Bergonzini contra a ONG, protocolada na 32ª vara de São Paulo, após manifestação pró-vida diante do Fórum João Mendes. Além disso, na ação o bispo emérito de Guarulhos também pede indenização de R$ 600 mil por danos morais.

A medida está em consonância com a preocupação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que, em novembro de 2011, advertiu os católicos brasileiros sobre uso indevido de termos da doutrina católica por grupos que enganam os fiéis. Especificamente sobre a ONG pró-aborto, “Católicas” pelo Direito de Decidir, em 2008 a CNBB já havia lançado nota oficial desmascarando as ações pró-aborto da organização: Nota da CNBB sobre as Católicas pelo Direito de Decidir

Antes de protocolar a ação, Dom Bergonzini foi recebido por mais de 100 manifestantes que, segurando balões vermelhos para representar as vítimas do aborto, pediram a demissão da ministra da Secretaria de Mulheres, a pró-aborto, Eleonora Minecucci. A manifestação foi repercutida pela grande imprensa, por meio de jornais impressos, rádio e internet.

Meus comentários

Que beleza, estão aprendendo!

Primeiro foi o Silas Malafaia reagindo e ameaçando de processos a qualquer grupo LGBT que o chame de homofóbico (isso seria uma denunciação caluniosa), e agora é Dom Bergonzini processando a ONG “Católicas pelo direito de decidir” pelo uso indevido e do termo “católico”.

Resolvendo a questão na base dos processos, estaremos criando um “rapport”, e falando no mesmo tom em que nossos oponentes falam.

Se um esquerdista gosta de partir para a guerra de processos, só se deve responder a eles com processos de volta.

Ponto para o Dom Bergonzini.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. LH?! Qual a missão do site? E, anteriormente não lhe pedi por leituras virtuais, onde gostaria de livros q eu possa tatea-los… se for possivel tais dicas, desde já, fico agradecido. Um abraço!

    • Antônio, a página “About” detalha um pouco mais a missão do site:

      http://lucianoayan.com/about-2/

      Sobre dicas de leituras? Hmm… Vamos lá. Tudo dos seguintes autores:

      – Russel Kirk
      – Arthur Schopenhauer
      – John Gray
      – Olavo de Carvalho
      – Ann Coulter
      – David Horowitz

      Somados, cada um em seu riscado (o John Gray gosta do welfare state, e eu não), dão uma visão geral do escopo de minhas influências, mas além disso gosto do material de Kurt Lewin e tudo que encontrar sobre neurociência, dinâmica social e psicologia evolutiva.

      Abs,

      LH

  2. Se é guerra de processos que eles querem, guerra de processos terão!
    Fiquei animado com a notícia! =D
    Será que poderemos salvar nossa civilização antes que ela caia numa ditadura esquerdista?

Deixe uma resposta