Vitimismo e encenação de Felipe Garcez e seus asseclas mostram a chantagem emocional patológica da esquerda

4
73

Fonte: Rede Brasil

Rio de Janeiro – A proximidade da criação da Comissão da Verdade para a investigação de crimes cometidos durante a ditadura no Brasil continua acirrando ânimos entre os setores mais conservadores da sociedade. A Polícia Federal, a Secretaria Nacional de Direitos Humanos e o Ministério da Justiça receberão esta semana um pedido de proteção feito por um grupo de cinco pessoas que vêm sofrendo ameaças de agressão e morte pela internet nos últimos dias.

Tudo começou após o confronto que opôs manifestantes pró-Comissão da Verdade e militares da reserva na entrada do Clube Militar, no Rio de Janeiro, em 29 de março. No lado de dentro do clube, uma cerimônia comemorava o aniversário de 48 anos do golpe. Do lado de fora, protestos conta os golpistas.

Flagrado pelas câmeras dos jornais ao dar uma cusparada em um senhor idoso que batia boca com os manifestantes – era o coronel-aviador Juarez Gomes, presidente do Grupo Terrorismo Nunca Mais (Ternuma) no Rio –, o produtor cultural e militante do PT Felipe Garcez se tornou alvo do ódio de pessoas que, quase sempre sob o manto do anonimato, dirigem a ele e a seus familiares ofensas e ameaças pela internet.

“Estamos recebendo diversas ameaças. Queremos divulgar isso, pois expor o nosso caso aumenta a nossa proteção. São dezenas de e-mails e de mensagens em blogs que colocam nossa integridade em risco. Estão colocando nossas imagens, nossos dados pessoais. Em alguns blogs estão sendo publicados dossiês sobre a nossa vida, dizendo por onde eu andei, onde eu morei, quem são meus familiares”, afirma Garcez, porta-voz do grupo de ameaçados que conta também com Adil Giovanni Lepri (estagiário da Agência Nacional do Audiovisual, Ancine), Eduardo Victor Viga Beniacar (estudante da Universidade Federal Fluminense), Rodrigo Mondego (consultor) e Gustavo Santana (assessor da reitoria da Universidade Estadual do Rio de Janeiro).

Um passeio pela internet dá a dimensão da pressão sofrida pelo grupo. O site pró-64 “A Verdade Revelada” traz fotos e informações sobre os quatro manifestantes, enquanto o blog anticomunista “Cavaleiro do Templo” especula: “Cuspir na cara de pessoas de idade? Será pouco, comparado com o que ocorrerá se o esquerdista Felipe Garcez não for processado”. O blog de Licio Maciel, por sua vez, defende que o dossiê com informações sobre o grupo “circule, ao menos nos meios militares”.

Há também ameaças diretas: “Merecia de volta uma bala de 38 no meio da cara. Não seria agressão, mas defesa da honra”, diz sobre Garcez um comentário anônimo postado no Portal Militar. Outro comentário afirma que “deve ser feita alguma coisa contra esse delinquente”. No blog de Maciel, um comentário assinado por Eduardo Cruz revela os locais de moradia e estudo de Garcez, além dos nomes dos seus pais e de sua noiva, que trabalha como funcionária civil em um quartel da Marinha.

Noiva ameaçada

Esse detalhe sobre a noiva de Garcez aumentou a fúria dos simpatizantes da ditadura militar. “Seria interessante chegar aos ouvidos dos superiores da Marinha que o noivinho dela não gosta de militares. Quem sabe eles não renovam o contrato dela e a colocam no olho da rua”, diz um comentário no Portal Militar. O pior das ameaças, no entanto, está nas paginas de Garcez e sua noiva no Facebook, repleta de palavras ofensivas e de baixo calão: “Seu noivo gosta de cuspir em idosos, não é? Pois ele vai engolir esse cuspe pelo c…”, diz um post assinado por Arnaldo Lima.

Outro post, assinado por Darlan Sena, continua as agressões: “Que vergonha, sua vadia! Sendo da Marinha e com esse maconheiro que cospe na cara de oficiais da reserva! Nós vamos achar vocês”, diz o comentário, que também ameaça a noiva de Garcez de violência sexual. Outro post, assinado por Feitosa Júnior, ameaça: “Queria que ele (Garcez) fizesse isso comigo, pois a cara dele iria virar tábua de pirulito. Que ele faça um transplante de face, pois seu rosto já foi marcado por todos nós e essa ação covarde vai ter volta”.

Sobre as ameaças a sua noiva, Garcez faz um comentário interessante. “Ela está trabalhando todos os dias, normal, e até agora nada aconteceu. No quartel, ninguém tem falado disso, ninguém se incomodou com o ato. Os militares da ativa meio que não ligaram para o que aconteceu. Essas ameaças são coisas de grupos organizados, grupos fascistas e nazistas que apoiaram a ditadura militar. Não é especificamente dos militares”, avalia.

Em busca de proteção

Para se defender, o grupo ameaçado já prepara uma ação na Justiça. “Consultamos advogados e estamos recolhendo todo o material que estamos recebendo com ameaças e fazendo uma compilação para dar entrada em um processo por difamação, calúnia e incitação ao ódio. Estamos fazendo uma peça bem fundamentada. Também já encaminhamos tudo à Delegacia de Crimes Virtuais da Polícia Federal”, diz Garcez.

Em outra frente, parlamentares também foram procurados. O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) se propôs a ajudar o grupo e vai enviar uma carta explicando toda a situação ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, além de divulgar uma nota pública para criticar as ameaças. A ministra Maria do Rosário, da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, também já foi procurada.

Garcez afirma que agora o principal para o grupo é se proteger: “Esses caras têm armas e nós não temos. Como divulgaram nossos hábitos e rotinas, é perfeitamente possível que a gente acabe esbarrando com algum deles. Algumas pessoas ainda não entenderam o quanto isso é sério. Estamos preocupados porque sabemos do que eles são capazes de fazer. Os principais blogs de direita estão nos denunciando e colocando a coisa da seguinte forma: tomem os dados deles e façam com eles o que vocês quiserem”, diz.

Sobre o episódio da cusparada no coronel-aviador Juarez Gomes, Garcez afirma que “a situação saiu do controle” no dia 29 de março. “A gente não tinha nenhuma intenção de ir para lá agredir ou ofender aqueles militares. Tudo começou porque eles saíam assumindo o ato, dizendo ‘matamos mesmo’ e rindo da nossa cara. Toda uma multidão fervorosa cuspiu, jogou ovo e tudo mais. Eles precisam culpar alguém, e somos nós. Não é do nosso feitio esse tipo de agressão, mas a coisa saiu do controle. Eles não podiam debochar da nossa dor.”

Meus comentários

O nível de vitimismo de Felipe Garcez é algo que deveria catapultá-lo a líder esquerdista com facilidade. Seu nível de mentiras beira a psicopatia.

Por exemplo, Garcez afirma: “Os principais blogs de direita estão nos denunciando e colocando a coisa da seguinte forma: tomem os dados deles e façam com eles o que vocês quiserem”.

Mas não foi capaz de passar um link sequer mostrando blogs de direita afirmando “façam com eles o que vocês quiserem”.

Na verdade, a evidência trazida no texto da Rede Brasil (site de esquerda), mostra exatamente o oposto. Alex Brum, dono do blog Cavaleiro do TEmplo, citado por ele, PEDE que os leitores não façam nada em termos de violência física. Ele pede que todos divulguem os dados de Felipe Garcez para que ele seja conhecido e ações judiciais sejam tomadas contra ele. Tudo dentro da lei.

Aliás, o texto citado por Alex Brum é de minha autoria (e ele gentilmente o postou lá), e eu sou bem claro: “Agora, não podemos deixar de questionar o que vai ocorrer daqui por diante nesse caso. Os articuladores da passeata serão processados? Os partidos que financiaram a passeata de ódio serão processados? Ou, é claro que não posso deixar de mencionar, o esquerdista Felipe Garcez será processado?”.

Chamar isso de incitação à violência é uma demonstração da safadeza de Garcez e sua turma.

Para se ter uma idéia da dimensão do quanto ele é mentiroso, veja abaixo o que ele diz na imagem, retirada do Facebook dele:

Esperem aí, vamos com calma, muita calma nesta hora…

Se o próprio Garcez se vangloriou de ter cuspido no militar octogenário, como ele pode choramingar dizendo que o gás de pimenta na cara, lançado pela polícia contra ele e seus amigos, ocorreu por que ele e turma “estavam sentados”? Aliás, a própria imagem que mostra a cusparada dele no militar idoso exibe o contrário. Ele estava em pé, e rodeado de uma turba agressiva e frenética. Reveja abaixo:

A foto é clara: ele não estava sentado. 🙂

Garcez diz que a cusparada ocorreu por que “a situação saiu do controle”, mas logo em seguida ele confessa que “toda uma multidão fervorosa cuspiu, jogou ovo e tudo mais”. Mas se o pessoal da esquerda levou ovos para o evento, não temos uma situação que “saiu do controle”, mas uma agressão premeditada. Ou será que eles queriam fazer uma omelete gigante no lugar? É óbvio que não.

Enfim, mentirosos compulsivos como Garcez são um sintoma do esquerdismo de perfil marxista. Neurótico até a medula, é incapaz de ter uma noção de auto-julgamento. Tudo que ele realizar está a priori correto, pois é “pela causa”. Caso alguém denuncie sua baixeza, basta inventar um sem número de mentiras tentando se fingir de coitado.

Para quem não se lembra, mais matérias sobre o tema:

Anúncios

4 COMMENTS

  1. Hahaha que malandragem! Pegaram o “será pouco, comparado com o que ocorrerá se Felipe Garcez não for processado”, que se referia ao AUMENTO DE ATAQUES DA ESQUERDA que ocorrerá se ninguém processá-lo e usaram como se fosse “será pouco comparado com o que faremos com ele se não for processado”.

  2. [OFF] Caro LH, esta vale um post!

    http://www.youtube.com/all_comments?v=fgasM4boDEY

    Um representante da direita liberal atuando como um excelente esquerdista funcional; estratagemas erísticos; falácias; várias rotinas esquerdistas… que festival, hein? É inacreditável um cara com o grau de estudo e com a formação intelectual do Constantino não conseguir perceber que atuou como um perfeito intelectual orgânico gramsciano nesse vídeo.

    Seccione, posicione na lente e mande ver no microscópio.

  3. Falando em esquerdismo, dê uma olhada nesse vídeo: http://perigoislamico.blogspot.com.br/2012/04/australia-ateus-vs-muculmanos.html

    Basicamente, neo ateus sempre fizeram todos os vandalismos e ataques psicológicos contra os cristãos, que não promovem violência, esses ateus chegaram ao ponto de incentivarem o islamismo, desde que isso enfraquecesse o cristianismo, agora vai ver se esses neo-ateus conseguem algo contra os muçulmanos que eles mesmos ajudaram a criar dominio em seus paises…..

    Repetidas vezes, por anos a fio, nós falamos que esses militantes sentiriam saudades do cristianismo se não nos respeitassem, dito e feito, já começou a acontecer. O ironico é que se isso continuar, o islamismo vai dominar o mundo por força e reprodução (força do útero, como eles mesmos dizem) e os unicos que continuarão a fazer oposição à essa religião bárbara são os cristãos e Judeus*.

    *Ps: falando em judeus, ultimamente tenho visto em discussões principalmente estrangeiras o aumento do anti-semitismo, por exemplo declarações do tipo, “sou homem branco, de família abastada e heterossexual” estão hoje incluindo incluindo o status de ser ou não judeu: “sou homem branco, de família abastada e heterossexual e não-judeu”… Gostaria muito de saber se antes da segunda guerra mundial e o holocausto essas decarações de ser ou não judeus eram comuns…. Se forem, temos um padrão e a história vai se repetir de alguma maneira…

Deixe uma resposta