Mais uma pesquisa humanista fraudulenta sobre “ateus que refletem mais”

13
46

Fonte: Paulopes

As pessoas que tomam decisão pelo primeiro impulso, pela intuição, tendem a crer mais na existência de Deus em relação àquelas mais reflexivas. Esses fatores são influenciados pela cultura, mas trata-se de uma interferência pequena, quase desprezível. É o que diz estudo conduzido por Amitai Shenhav, da Universidade Harvard, dos Estados Unidos, e publicado pelo Journal of Experimental Psychology.

A conclusão de que as pessoas mais racionais tendem a crer menos em Deus pode parecer óbvia, mas foi a primeira vez que isso foi provado cientificamente. Pesquisas anteriores revelaram que pessoas de QI (Quociente de Inteligência) acima da média tendem a crer menos em Deus, mas pessoas inteligentes necessariamente não são as mais racionais.

Para a realização do estudo, 882 voluntários se submeteram a um questionário sobre crenças religiosas e questões que exigiram raciocínio. O objetivo foi identificar o estilo de pensamento de cada um deles.

Verificou-se que as pessoas com pensamentos intuitivos — portanto as com mais tendência para acreditar em Deus — caíram com mais frequência nas “pegadinhas” das questões que exigiam raciocínio com números. Confirmou-se que todos têm pensamentos intuitivos. A diferença é que as pessoas reflexivas questionam a intuição antes de tomar uma decisão.

Shenhav não fez no estudo uma comparação de importância entre as pessoas mais intuitivas e as mais racionais. “Ambos os tipos de pessoas são importantes para todo o mundo”, disse. “Não existe uma resposta certa sobre qual dos dois modos de pensamento deve ser usado em cada ocasião.”

Ele afirmou que cada pessoa acaba encontrando o seu ponto de equilíbrio entre o pensamento intuitivo e o reflexivo. Esse equilíbrio muda com o tempo na maiorias dos casos porque, segundo Shenhav, as pessoas mais intuitivas tendem a fortalecer cada vez mais a fé em Deus e as reflexivas a se tornarem mais descrentes.

Meus comentários

Como sempre, de acordo com o uso político de pseudo-pesquisas científicas, neo-ateus comemoram (com uma credulidade absurda, como sempre) e cristãos não conseguem reagir. De um lado, vemos desonestidade, de do outro, ingenuidade. Assim não dá. Duelos intelectuais onde um dos lados é safado e o outro ingênuo não tem graça.

Atenção, para nunca mais esquecerem: sempre que surgir uma pesquisa científica (seja de qualquer área de humanas) que atenda aos objetivos políticos de um dos lados da guerra política, investigue-a de forma detalhada. No caso da pesquisa acima, de científica ela não tem nada. Se a idéia era estabelecer a autoridade científica para fazer propaganda ideológica, melhor sorte na próxima tentativa.

O truque aqui se baseou em pedir para algumas pessoas responderem um questionário, e daí sugerir que pessoas que ‘refletem mais” (ou seja, usariam mais o néocortex) tenderiam ao ateísmo. Aí é só propagar os resultados, caso eles atendam à  “agenda”. Agora, convenhamos: passar questionário e compilar respostas é pesquisa científica onde? É por isso que a pesquisa tenta passar a imagem de seriedade, mas é apenas pura propaganda de baixíssimo nível.

A regra é basicamente simples para este tipo de propaganda. Como qualquer estudioso de conflitos ideológicos já sabe, as pessoas que possuem maior chance de ingressar em uma universidade possuem maior Q.I. Mas se a doutrinação humanista ocorre em quantidade enorme nas universidades, é claro que alguém que tem maior Q.I. possuir maiores riscos de sofrer doutrinação humanista, o que significa a troca da religião tradicional pela religião política e, então, as chances de ateísmo aumentam. Sem contar que essa informação é de domínio público, e ao mesmo tempo não está considerada na pesquisa, fica evidente que temos um viés. Não é pela omissão de dados importante que pesquisas sérias funcionam.

Como não percebem o truque de primeira, muitos cristãos ficam indignados, e pateticamente são obrigados a assistir a vibração do lado humanista, que obviamente vai usar a pesquisa para capitalizar politicamente.

Anúncios

13 COMMENTS

  1. Hum hum… Mas onde está a ‘investigação detalhada’ do autor do post? A única crítica, que, supostamente, demoliria a validade da pesquisa, é o questionamento sobre a aplicação de questionários como ferramenta em pesquisa científica.
    Convém apenas atentar que esta ferramenta é amplamente utilizada nas ciências sociais, na medicina e nas ciências gerenciais, se é para desqualifica-la, ao menos que desenvolvesse melhor os argumentos, sem isso, o post apenas promete e pouco cumpre.

    • Sua retribuição foi um fracasso, lamento. Eu apliquei um checklist de investigação. Ao ler a pesquisa foi identificado que apenas foi utilizado um questionário, mas não foi feito NENHUM TRATAMENTO para tratar a questão da estratégia gramsciana. Como a doutrinação humanista é um fator de domínio público, a omissão deste dado invalida a pesquisa. Cabe a você provar agora o tratamento deste dado, que invalidaria a minha refutação. Danilo, melhor sorte na próxima tentativa, mas a minha refutação segue sólida feito rocha.

      • Apenas complementando o que o Luciano já disse:

        1) Stephen Jay Gould ( sim, ele mesmo 🙂 ) já mostrou o quanto esses testes “medidores” de inteligência ou de “pensamento lógico” são mal-formulados e enviesados, e servem mais para indicar o nível (ou a capacidade) de adaptação da pessoa às pressões sócio-culturais de um determinado ambiente 😉

        2) de acordo com uma reportagem que li há alguns anos no “Estadão”, fiquei sabendo que um candidato a uma vaga de emprego havia conseguido 100-por-cento de acertos num teste de lógica, e que este sucesso foi o motivo para ele não ser admitido naquela empresa, pois de acordo com a chicóloga responsável pelo Departamento de RH, quem alcançava um índice de acertos acima de 90-por-cento naquele teste, “ou é louco, ou está próximo de ficar louco” 😀

      • Nada disso, meu caro: A questão não é se você, analisando a pesquisa, fez seus testes para ponderar pela sua validade ou não, a questão é você não ter apresentado esses problemas no texto: Enquanto discutor, você meramente afirmou existirem falhas ou impertinências grosseiras da pesquisa, mas não discorreu sobre quais seriam estas nem o porque de sua impertinência, pois meramente soltou que ‘ora, usar questionários não tem nada de científico’, o que é uma balela.
        Se o autor do blog fez uma profunda análise da pesquisa, ótimo, mas o que interessa é que a apresente no post. Sua refutação é sólida apenas para si mesmo, não para o leitor.

      • Danilo, não adianta ficar irritado, pois eu já desmascarei o truque. Aliás, se você leu o trabalho científico, sabe que o questionário foi feito ONLINE, e o próprio teste também. Não havendo neste questionário (e se houvesse o paper teria que ter declarado isso) algo para isolar da análise os grupos “vitimados pela estratégia gramsciana” ou não, a pesquisa perde todo o seu potencial de propaganda. Mas é sempre assim. o truque de arrumar alguma “característica positiva” em algum grupo de esquerda, omitindo o fato de que a estratégia gramsciana garante que pessoas de “melhor QI” estão em sua maior parte nas universidades (e portanto recendo doses de doutrinação de esquerda) já virou lugar comum.

  2. Olá, Luciano!

    Eu e alguns amigos sempre o acompanhamos no Orkut ou no seu site.
    Percebemos que você não concluir aquela série que refuta o livro “Deus um delírio” de Dawkins. Embora você tenha se tornado ateu isso não significa necessariamente que você concorda com a forma como Dawkins argumenta, certo? Enfim, você não vai concluir a série?
    Abração
    Wellington

  3. Luciano, alguém de maior QI está mais sujeito a doutrinação humanista.

    Como espera-se que portadores de intelecto superior possuam senso critico mais apurado, não se poderia argumentar que a não-rejeição da doutrina seria um indicador de que o humanismo constitui visão mais coerente de mundo?

    Como contra-argumentar?

    Abç.

    • O que eu escrevi, Felipe, é bem diferente. Alguém de maior Q.I. tem maiores chances de chegar a uma universidade, onde então sofrerá doutrinação humanista (dos professores de esquerda). Como são mais jovens, e cederão À pressão psicológica e ao apelo à autoridade, não há senso crítico que resista. Se existisse um movimento contra-gramsciano, que pregasse o teísmo nas universidades, aí os mais inteligentes estariam entre os teístas. Abs, LH.

  4. Aparentemente a pesquisa possui viés de seleção, ou seja omissão de variavel explicativa importante correlacionada com uma ou mais variaveis independentes e com a variavel dependente do modelo.

  5. Luciano, olha que coisa a pagina “anti-ateísmo” (combatem o neoateísmo, só para esclarecer) do facebook descobriu sobre o paulo lopes:

    “URGENTE, TODO AS AS PÁGINAS TEÍSTAS E ATEUS DESCENTES.

    Compartilhem.

    Galera alguém ai lembra do post da Atea que falada de um suposto caso de um Evangélico que foi internado o Hospital Emergência e Trauma, de João Pessoa (Paraíba), o mecânico Aderaldo Lopes da Silva, 48, morreu quando dava as mãos a parentes e amigos para agradecer a Deus a recuperação de sua saúde.

    Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2011/09/evangelico-morre-quando-orava-para.html#ixzz285gxb6JH

    Este foi a fonte da atea o blog do jornalista e ateu Paulo Lopes funcionario da tv Miramar filiada da rede Tv da paraibe . Bom quando vi o post primeiro fui checar a fonte . o link abaixo da noticia Tv correio filiada a tv record da paraiba bom a fonte não exite . fui então ao site da emissora e nem sequer uma nota do ocorrido. Bom so me restava então entrar em contato com o departamento de jornalismo da tal tv Correio . e la eles me deram a seguinte informação a respeito de Paulo Lopes : – eles alegaram que este Paulo lopes é um antigo funcionário da emissora que foi demitido pela falta de Profissionalismo , é um mentiroso . fui mais afundo entrei no site do hospital Emergência e Trauma, de João Pessoa (Paraíba). tem um link no site que é exatamente para duvidas e informações. preenchei um formulario e no espaço destinado a duvida , reclamação ou informação perguntei a respeito dessa historia . Bom veja abaixo o email resposta do Hospital a respeito da noticia de Paulo lopes … Agora fica a pergunta . Devemos acreditar em tudo que neo ateus postam… Acho que não ne
    segue abaixo o email e tirem suas conclusões :

    https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash3/75159_393136864091310_1443421157_n.jpg

    Fonte: Wan Paes = https://www.facebook.com/photo.php?fbid=393136864091310&set=o.141074696005420&type=1&relevant_count=1

  6. Igor, obrigado pela valiosa informação, a qual finalmente confirma todas as nossas embasadíssimas suspeitas ;-)[2]

    Que o Paulo Lopes não presta. HUIAHUIAHUIAHUIAHUIA

Deixe uma resposta