Cristão é punido no trabalho por opinar no Facebook que é contra o casamento gay

2
55

Fonte: Notícias Gospel +

No final de 2011 o cristão inglês Adrian Smith teve seu salário reduzido para quase metade e foi destituído de seu cargo de gerência no Consórcio de Moradia de Trafford por causa de um comentário que fez em sua conta no Facebook contra o casamento gay dentro de igrejas.

– Não, não realmente. Não compreendo o motivo por que as pessoas que não tem fé ou não creem em Cristo iriam querer casar na igreja. A Bíblia é bastante específica que o casamento é para homens e mulheres. Se o Estado quer oferecer casamentos civis para homossexuais, então cabe ao Estado. Mas o Estado não deveria impor suas normas em lugares de fé e consciência – declarou Smith na época.

Porém, na última semana o juiz Michael Briggs decidiu a favor de Smith na Alta Corte de Londres, e afirmou que o fato de alguns ficarem ofendidos por suas afirmações é “um preço necessário a ser pago pela liberdade de expressão”, segundo informações do jornal inglês The Telegraph.

O consórcio havia afirmado que Smith tinha quebrado as regras do código da empresa referentes a sites de relacionamento pessoal, ao publicar seus comentários numa página do Facebook que o identificava como administrador no Consórcio de Moradia Trafford. Porém Briggs declarou que atitude de Smith não feria os estatutos da empresa, visto que seu comentário foi publicado em uma conta pessoal na rede social e fora de seu horário de trabalho.

Smith recebeu uma indenização simbólica pelo constrangimento que passou em decorrência do processo contra ele, mas afirmou que não fez isso por dinheiro, mas porque existe um princípio maior em jogo.

– Algo envenenou a atmosfera na Grã-Bretanha, onde um homem honesto como eu pode ser punido por fazer comentários perfeitamente educados sobre a importância do casamento – afirmou.

Por Dan Martins, para Gospel+

MEUS COMENTÁRIOS

As declarações de Adam Smith demonstram a completa ignorância que a direita possui sobre guerra política. Se ele não compreende o motivo para “gays quererem casar na Igreja”, se ele lesse Antonio Gramsci saberia que isto é o que o marxista define como guerra de posição. É marcação de espaço, pura e simplesmente, e não passa de jogo de poder. Animais fazem isso institivamente. Ou será que ele nunca viu cachorros que marcam seu território com urina?

Por outro lado, os grupos conservadores deveriam usar casos assim, de pessoas punidas apenas por exercer sua liberdade de expressão, e pressionar moralmente a esquerda, que tenta violar qualquer princípio de liberdade de consciência. Lemas como: “Se a religião pode ser criticada, por que o comportamento gay não pode?”.

Ou a questão é apresentada deste jeito, ou no futuro Smith e os seus terão que tolerar ser obrigados até a liberar o brioco por força da lei.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. O comentario que ele pos foi apenas uma opiniao,bem elaborada,honesta e sensata.Querer puni-lo é ridiculo,mostra a cara da sociedade ocidental atual,hipocrisia total,aonde apenas uma opiniao pode ferrar com sua vida,um comentario sem querer e voce é taxado de homofobico,racista,fanatico e entre outros.

  2. ‘Algo envenenou a atmosfera da Grã-Bretanha’… sem dúvida… É o tal ‘zeitgeist’ esquerdista envenenando a atmosfera lá e em muitas partes do mundo.

Deixe uma resposta