A China demanda que os cidadãos norte-americanos sejam desarmados

1
32

chinese_military_reuters

De acordo com a WND, os chineses, que não são bobos nem nada, começam a exigir que os cidadãos norte-americanos sejam desarmados.

Como a mídia chinesa é controlada pelo estado, logo após o massacre de Newtown, Connecticut, eles publicaram uma notícia entitulada “Sangue inocente demanda urgência no controle de armas nos Estados Unidos”.

Segundo o site Breidbart, o comunicado do governo também diz: “O governo de Clinton lançou uma séries de propostas de controle de armas no fim do século. E os democratas perderam a eleição para o congresso em 1994 e a eleição presidencial em 2000, com a sombra do NRA (National Rifle Association) presente em ambas derrotas”.

Não podemos esquecer que o governo ditatorial atual foi estabelecido em uma revolução liderada por Mao Tse-Tung, que matou cerca de 70 milhões de pessoas em campos de extermínio e outros locais de “reeducação” estatal. Como se nota, o governo chinês só não gosta das armas nas mãos daqueles que podem reagir a uma ação governamental totalitária.

Agora resta ao governo chinês ser mais firme em sua proposta, mandando seus cães de esquerda que doutrinaram no Ocidente (através do assalto às universidades) lutarem por eles aqui. A prioridade do governo chinês, no entanto, é desarmar a população civil dos Estados Unidos primeiro.

E depois reclamam de filmes como “Amanhecer Violento”. Mas, mesmo ficção, estes filmes apenas nos alertam das intenções comunistas. E que os adeptos do governo chinês não reclamem. Na próxima, que eles não entreguem suas intenções através da imprensa do partidão.

@

Anúncios

1 COMMENT

  1. Luciano,
    enquanto vc escreve sobre red dawn, temos uma realocação em massa, ao melhor estilo satalinista ocorrendo em Suia Missu.
    7.000 brasileiros realocados a mira de fuzil, para o reassentamento de uma suposta aldeia ou o que seja de 150 bugres parasitas em 165 000 hectares de terras privadas, devidamente confiscadas sem indenização.
    Boa noite.

Deixe uma resposta