Richard Dawkins usa ressignificação (como sempre desonesta) para simular que as doações das igrejas são ilícitas, mas as de sua ONG não

2
34

121204Reprocessed100716-D4B-293920121205-2-6n1k46

No site Richard Dawkins.Net, o autor neo-ateu fez a solicitação.

Ele pede um ativismo de guerrilha, e dedicará esforços para treinamento de ativismo, para dominar conselhos escolares, conselhos de cidades, e a câmara legislativa. Em relação a câmara, a idéia é criar convenções de humanistas para pressionar políticos. Até aí tudo bem, é a política legítima, que os adversários dos neo-ateus também deviam fazer.

O pulo do gato vem quando ele solicita doações para seus adeptos, o que, novamente, é normal em organizações não-governamentais, como são também as igrejas.

Mas em seguida ele diz que “existe um custo anual de $71 bilhões de dólares”, das igrejas, o valor que segundo Dawkins elas deveriam pagar em impostos. O que nos leva à seguinte constatação: para Dawkins, as igrejas não devem ser isentas de impostos para doações, mas essa regra não deve valer para ele.

Como sempre, a desonestidade intelectual campeia solta pelo discurso neo-ateu.

O fato é que todas as ONG’s e demais instituições sem fins lucrativos não pagam impostos sobre doações, mas Dawkins quer criar uma REGRA NOVA na qual somente as religiões devam pagar impostos.

Ora, se o grupo adversário deve pagar imposto sobre doações, mas aqueles ao seu lado não, ele está claramente (mais uma vez) querendo judicializar a guestão da guerra de posição para obter um benefício para o seu grupo.

Com os neo-ateus, é uma enxadada, uma minhoca: sempre há um “vested interest” extremamente mesquinho em qualquer ação que eles façam.

O ano de 2013 promete novas safadezas dos cães de guerra dawkinistas.

Anúncios

2 COMMENTS

Deixe uma resposta