Eis que neo-ateus da ATEA se afirmam como “ateus de verdade” e tomam puxão de orelha de um neo-ateu moderado

25
56

@

Era só o que faltava! Não, agora não falta mais nada.

Se antes os neo-ateus tinham que tomar puxão de orelha de teístas, passaram a tomar broncas de ateus tradicionais moderados, como eu. Agora, os neo-ateus auto-rotulados como “true”, geralmente os mais radicais da turma, estão tomando safanões até de um neo-ateu moderado.

E assim caminha a mediocridade neo-ateísta…

Anúncios

25 COMMENTS

  1. Mais um momento da lógica fantástica de Barros. Luciano disse “Os neoateus dizem que a religião é problemática, pois nunca se permitiu ser criticada (…), mas ao mesmo tempo dizem que o ato dos cristãos criticarem o homossexualismo é errado. Sendo assim, qual o direito de crítica pode ser exercido?”

    Barros respondeu

    “Com a clara — e vã — intenção de justificar o injustificável, ele tenta comparar a crítica que ateus fazem à religião com a crítica que a religião faz aos gays. Isso demonstra o quanto a religião é prejudicial à nossa humanidade, na medida em que tem a função de embotar o nosso senso de moral em prol de sua busca incessante por mais poder sobre as nossas vidas.
    A crítica que eu, como ateu, faço à religião se sustenta no fato de que ela nega às pessoas o direito de enxergar o mundo como ele realmente é. A religião obriga os pais a viciarem seus filhos na mesma droga em que foram viciados. A religião ensina as pessoas a culparem demônios pelas coisas que fazem de ruim umas com as outras, e por todas as adversidades que enfrentam. A religião inspira medo, culpa, segregação e ódio. A religião foi sempre um estorvo no desenvolvimento da nossa civilização, bem como da nossa civilidade, e sempre foi um obstáculo nos nossos planos de criar um mundo melhor, pois num mundo melhor, como o que eu imaginei, ela seria completamente desnecessária. A religião incentiva cada nova geração a incutir na geração seguinte um sem-número de concepções falsas sobre o mundo, sobre a vida e sobre nós mesmos. Por isso eu critico a fé, a religião e o crente.
    Mas não há nada, sob o céu e sobre a terra, que sirva para validar esse inquietante desejo que o cristão tem de protestar contra o uso que pessoas adultas resolveram dar para seus próprios orifícios corporais. Assim, precisam dizer que essa atitude é motivada por um Deus que parece considerar o ânus a coisa mais importante da sua Criação. “

    • Caramba! Quanto truque junto! Antes era uma rotina por parágrafo, agora o Barros está na fase de uma rotina por frase. Acho difícil ele conseguir embutir um truque por palava…

      Cm a clara — e vã — intenção de justificar o injustificável, ele tenta comparar a crítica que ateus fazem à religião com a crítica que a religião faz aos gays. Isso demonstra o quanto a religião é prejudicial à nossa humanidade, na medida em que tem a função de embotar o nosso senso de moral em prol de sua busca incessante por mais poder sobre as nossas vidas.

      Segundo ele, quando um ateu pede o direito de religiosos, ateus, humanistas ou não, criticarem seus oponentes, então está com o “senso moral embotado”. Começou muito mal ele…

      A crítica que eu, como ateu, faço à religião se sustenta no fato de que ela nega às pessoas o direito de enxergar o mundo como ele realmente é.

      Estranho, pois os religiosos reconheceram a falibilidade humana, enquanto o neo-ateu Barros promete um mundo de paz sem a religião. Mais uma vez, ele usa a tática de Lenin: acuse-os do que fazemos! 🙂

      A religião obriga os pais a viciarem seus filhos na mesma droga em que foram viciados.

      Que estranho, eu tenho um pai católico, uma mãe espírita e sou ateu. Provavelmente a droga em que Barros se viciou (humanismo) o fez fantasiar a realidade.

      A religião ensina as pessoas a culparem demônios pelas coisas que fazem de ruim umas com as outras, e por todas as adversidades que enfrentam.

      Como é? Quer dizer que a religião que defende o livre arbítrio, dizendo que a escolha é da pessoa, diz que a escolha é culpa de um demônio? Na boa, o Barros é demente.

      A religião inspira medo, culpa, segregação e ódio.

      UAUUUU! Que medo.

      Agora o cara foi no dicionário, pegou todos os rótulos negativos e falou: “temei, temei irmãos, a religião traz isso”. Entreanto, segregação e ódio são explicáveis evolutivamente, independente da religião. E ele quer dizer que ateus tem menos senso de culpa? Que eu saiba, ateus também tem noção de culpa. Negar isso seria estupidez política. E em relação a ‘medo’, isso é um recurso evolutivo. O discurso dele é nonsense mesmo.

      A religião foi sempre um estorvo no desenvolvimento da nossa civilização, bem como da nossa civilidade, e sempre foi um obstáculo nos nossos planos de criar um mundo melhor, pois num mundo melhor, como o que eu imaginei, ela seria completamente desnecessária.

      Essa do mundo imaginado já foi refutada…

      http://lucianoayan.com/2013/01/16/o-pior-argumentador-neo-ateu-de-todos-os-tempos-parte-2-a-pollyana-neo-ateista/

      Aliás, essa da “religião atravancando o mundo” também já foi refutada

      http://lucianoayan.com/2012/12/23/rotina-neo-ateista-o-mundo-deixou-de-avancar-100-500-ou-1000-anos-por-causa-da-religiao-crista/

      A religião incentiva cada nova geração a incutir na geração seguinte um sem-número de concepções falsas sobre o mundo, sobre a vida e sobre nós mesmos.

      Eu acho que há concepções sem evidências sobre o mundo em religiosos, pois nã concordo com a crença cristã. Mas as concepções do humanismo são muito mais falsas, portanto o problema aparentemente não é na religião tradicional…

      Por isso eu critico a fé, a religião e o crente.

      Quer dizer: o sujeito critica a religião tradicional e os religiosos por causa de um sem número de rotinas fraudulentas que ele aprendeu em livros de Dawkins. Então ele não tem um motivo racional qualquer para seu cirquinho todo.

      Mesmo assim, ele deve ter seu direito de falar bobagem, permitido por lei, e ateus não-humanistas, teístas e agora até neo-ateus light podem rir na cara dele.

      Mas não há nada, sob o céu e sobre a terra, que sirva para validar esse inquietante desejo que o cristão tem de protestar contra o uso que pessoas adultas resolveram dar para seus próprios orifícios corporais. Assim, precisam dizer que essa atitude é motivada por um Deus que parece considerar o ânus a coisa mais importante da sua Criação.

      Mas que bobagem. Quem critica o homossexualismo não está dando a mínima para o que o Barros e seus amiguinhos fazem com seus cus (aliás, parece que o endeusamento da viadagem é uma prioridade dele), mas sim com o direito de criticar este comportamento tanto quando o Barros e seus viadinhos podem criticar os heterossexuais, direitistas, ateus não-humanistas e cristãos.

      Ele não entendeu absolutamente nada do meu argumento de novo! Enquanto eu defendia o direito de expressão, até para psicopatas como Barros e seus miquinhos amestrados, ele não tem argumento nenhum sequer para tornar a crítica ao homossexualismo algo proibido.

      Em resumo, o mesmo direito que Barros e seus viadinhos tem de criticar o comportamento heterossexual, os heterossexuais possuem para criticar a viadagem.

      Simples, não?

  2. Este infeliz do vídeo é um falso ateu, um católico disfarçado de ateu, se ele ataca o feminismo é a favor da opressão patriarcal por causa da Bíblia.

  3. Diversão junto com instrução é foda!! 😀
    V

    “Como é? Quer dizer que a religião que defende o livre arbítrio, dizendo que a escolha é da pessoa, diz que a escolha é culpa de um demônio? Na boa, o Barros é demente.”

    “Mas que bobagem. Quem critica o homossexualismo não está dando a mínima para o que o Barros e seus amiguinhos fazem com seus cus (aliás, parece que o endeusamento da viadagem é uma prioridade dele)”

    “Em resumo, o mesmo direito que Barros e seus viadinhos tem de criticar o comportamento heterossexual, os heterossexuais possuem para criticar a viadagem.

    Simples, não?”

    /\
    Huahuahuahauahauhauahauahauhaua… esse combo foi bacana… minha barriga dói de tanto rir… 😀

  4. JA EXISTEM RESPOSTAS PARA ESSAS PERGUNTAS?

    OLHA AI OS NEO ATEUS TENTANDO ENDEMONIZAR JESUS….

    1. Pragueja contra Judas:”Na verdade o Filho do homem vai, como dele está escrito, mas ai daquele homem por quem o Filho do homem é traído! Bom seria para o tal homem não haver nascido.” – Marcos 14:21

    2. Afirma que não veio trazer a paz, mas a discórdia: Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada; porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; – Mateus – 10:34,35

    3. Falou contra um hábito de higiene básico:[Fariseus] “Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? pois não lavam as mãos quando comem pão. – Mateus 15:2

    4. [Jesus] O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem. São estas coisas que contaminam o homem; mas comer sem lavar as mãos, isso não contamina o homem.” – Mateus 15:11 e 20

    5. Autoritário, não se importa com os laços familiares:”Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim.” – Mateus 10:37-38

    6. Não se solidariza com um o discípulo que perdeu o pai e menospreza o falecido.”E outro de seus discípulos lhe disse: Senhor, permite-me que primeiramente vá sepultar meu pai. Jesus, porém, disse-lhe: Segue-me, e deixa os mortos sepultar os seus mortos.” – Mateus 8:21-22

    7. Humilha uma mulher que buscava cura para a filha:”Porque uma mulher, cuja filha tinha um espírito imundo, ouvindo falar dele, foi e lançou-se aos seus pés. E esta mulher era grega, sirofenícia de nação, e rogava-lhe que expulsasse de sua filha o demônio. Mas Jesus disse-lhe: Deixa primeiro saciar os filhos; porque não convém tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos.” – Marcos 7:25-27

    8. Ameaça pessoas com um chicote, desrespeitando a propriedade e o trabalho alheio:”E achou no templo os que vendiam bois, e ovelhas, e pombos, e os cambiadores assentados. E tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, também os bois e ovelhas; e espalhou o dinheiro dos cambiadores, e derribou as mesas;”- João 2:14-15

    9. Faz o que foi pedido por demônios e mata quase 2000 porcos, causando grande prejuízo ao dono:”E todos aqueles demônios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles. E Jesus logo lho permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil), e afogaram-se no mar.” – Marcos 5:12-13

    10. Conta uma parábola ameaçadora:”Pois eu vos digo que a qualquer que tiver ser-lhe-á dado, mas ao que não tiver, até o que tem lhe será tirado. E quanto àqueles meus inimigos que não quiseram que eu reinasse sobre eles, trazei-os aqui, e matai-os diante de mim.”- Lucas 19:26-27

    11. Exclusivismo. Assume que conta parábolas para que os que não entenderem não sejam perdoados:”E ele disse-lhes: A vós vos é dado saber os mistérios do reino de Deus, mas aos que estão de fora todas estas coisas se dizem por parábolas, para que, vendo, vejam, e não percebam; e, ouvindo, ouçam, e não entendam; para que não se convertam, e lhes sejam perdoados os pecados.”- Marcos 4:11-12

    12. Ofende seus adversários:”Raça de víboras, como podeis falar coisas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração.” – Mateus 12:34 “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia.” – Mateus 23:27

    13. Prega contra a liberdade de relacionamento em comum acordo:”Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério. – Mateus 5:32 (contrariando o Antigo Testamento)

    14. ” Não penseis que vim estabelecer paz na terra; vim estabelecer, não a paz mas a espada. Pois vim causar divisão; o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe. Deveras, os inimigos do homem serão pessoas de sua própria família. Quem tiver maior afeição pelo pai ou pela mãe maior que por mim, não é digno de mim; e quem tiver maior afeição pelo filho ou pela filha que por mim não é digno de mim “. [Biblia-Evangelho segundo Mateus 10:34]

    15. Outra fonte: Jesus Foi Pacífico e Misericordioso?O nascimento de Jesus foi anunciado com “Paz na Terra”, entretanto, Jesus disse “Não penseis que vim trazer paz à Terra: não vim trazer paz, mas uma espada.” (Mateus 10:34) “Aquele que não tem espada, que venda sua capa e compre uma.” (Lucas 22:36) “Quanto, porém, a esses meus inimigos, que não quiseram que eu reinasse sobre eles, trazei-os aqui e executai-os na minha presença.” (Lucas 19:27. Em uma parábola, mas dito com aprovação.)A queima de incrédulos durante a Inquisição foi baseada nas palavras de Jesus: “Se alguém não permanecer em mim, será jogado fora como um ramo de árvore, e secará; e o apanham, lançam no fogo e o queimam.” (João

    16. Jesus disse a seus discípulos que eles não morreriam antes da sua segunda chegada: “Em verdade vos digo que alguns aqui se encontram que de maneira nenhuma passarão pela morte até que vejam vir o Filho do homem no seu reino” (Mateus, 16:28). “Vejam, eu venho rapidamente” (Revelação 3:11). Já se passaram 2.000 anos e os crentes ainda esperam pelo seu “rápido” retorno.

    17. Jesus equivocadamente afirmou que a semente de mostarda é “a menor de todas as sementes” (Mateus 13:32) e que o sal poderia “perder seu sabor” (Mateus 5:13).

    18. Jesus disse que qualquer um que chame outro de “tolo” deverá estar sujeito ao fogo do inferno (Mateus 5:22), porém ele mesmo chamou outros de “tolos” (Mateus 23:17).

    19. A respeito de sua própria veracidade, Jesus deu duas opiniões conflitantes: “Se eu der testemunho de mim mesmo, meu testemunho não é verdadeiro” (João 5:31), e “Ainda que eu dê testemunho de mim mesmo, meu testemunho é verdadeiro” (João 8:14).

    20. Jesus Foi Um Bom Exemplo? Ele irracionalmente amaldiçoou uma figueira por estar infrutífera fora da estação (Mateus 21:18-19 e Marcos 11:13-14). Ele infringiu a lei roubando milho no Sabbath (Marcos 2:23) e ele encorajou seus discípulos a pegar um cavalo sem pedir permissão. (Mateus 21).
    O “humilde” Jesus disse que era “maior do que o templo” (Mateus 12:6), “maior do que Jonas” (Mateus 12:41), e “maior que Salomão” (Mateus 12:42). Ele pareceu sofrer de uma “paranóia” de ditador quando disse: “Aquele que não está comigo, está contra mim” (Mateus 12:30).

    21. Se você faz alguma coisa errada com seu olho ou sua mão, corte/arranque-os. (Mateus 5:29-30, em um contexto sexual)

    22. Que Conselhos Morais Foram Dados Por Jesus?
    “Há eunucos que a si mesmos fizeram eunucos por causa do reino dos céus. Aquele que é capaz o admitir, admita.” (Mateus 19:12) Alguns crentes, incluindo o padre Origen, levaram esse verso literalmente e se castraram. Mesmo metaforicamente, este conselho é de péssimo gosto.

    23. Jesus encorajou o espancamento de escravos: “Aquele servo (escravo), que sabia a vontade de seu senhor, e não se preparou, nem fez segundo a sua vontade, será punido com muitos açoites.” (Lucas 12:47) Ele nunca denunciou a escravidão, incorporando a relação senhor-escravo em muitas de suas parábolas.
    Ele não fez nada para amenizar a pobreza. Em vez de vender um pouco de perfume caro para ajudar os pobres,

    24. Jesus o usou em si mesmo, dizendo: “Os pobres, sempre os tendes convosco.” (Marcos 14:3-7)

    25. Jesus nunca usou a palavra “família.” Ele nunca se casou ou teve filhos. Para sua própria mãe, ele disse: “Mulher, que tenho a ver contigo?” (João 2:4)

    26. Jesus encarou suas críticas “com raiva” (Marcos 3:5), e atacou mercadores com um chicote (João 2:15). Ele mostrou seu respeito pela vida afogando animais inocentes (Mateus 8:32). Ele recusou-se a curar uma criança doente até ter sido pressionado pela mãe da mesma (Mateus 15:22-28).

    27. O aspecto mais revelador de seu caráter foi sua promoção do tormento eterno.”Mandará o Filho do homem (o próprio Jesus) os seus anjos que ajuntarão do seu reino todos os escândalos e os que praticam a iniquidade; e os lançarão na fornalha acesa; ali haverá choro e ranger de dentes.” (Mateus 13:41-42) “E se a tua mão te ofende, corta-a; pois é melhor entrares maneta na vida do que, tendo as duas mãos, ires para o inferno, para o fogo inextinguível.” (Marcos 9:43)Isto é amável? É exemplar argumentar com ameaças de violência? O inferno é uma ideia bondosa e pacífica?

    28. Jesus Promoveu “Valores Familiares”?“Se alguém vem a mim, e não odeia seu pai, mãe, mulher, filhos, irmãos, irmãs e ainda sua própria vida, não pode ser meu discípulo” (Lucas 14:26)“Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai, entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra. E assim os piores inimigos de um homem serão os seus próprios parentes.” (Mateus 10:35-36)

    29. Quando um de seus discípulos pediu folga para o funeral de seu pai, Jesus o repreendeu: “Deixe que os mortos sepultem seus mortos.” (Mateus 8:22)

    30. Como explicar o comportamento intolerante, autoritário e nazista de Jesus?—Casar-se com uma mulher divorciada é adultério. (Mateus 5:32)—Não faça planos para o futuro. (Mateus 6:34)—Não guarde dinheiro. (Mateus 6:19-20)—Não enriqueça. (Marcos 10:21-25)—Venda tudo e dê aos pobres. (Lucas 12:33)—Não trabalhe para obter comida. (João 6:27)—Não tenha desejos sexuais. (Mateus 5:28)—Faça as pessoas quererem persegui-lo. (Mateus 5:11)—Deixe que todos saibam que você é melhor do que o resto. (Mateus 5:13-16)— Tire dinheiro daqueles que não têm economias e dê a ricos investidores. (Lucas 19:23-26)—Se alguém rouba de você, não tente recuperar o que foi roubado. (Lucas 6:30)—Se alguém lhe golpear, convide-os a fazê-lo novamente. (Mateus 5:39)—Se você perde uma ação judicial, dê mais do que a sentença. (Mateus 5:40)—Se alguém lhe força a andar uma milha, ande duas. (Mateus 5:41)—Se alguém te pede algo, dê-lhe sem questionar. (Mateus 5:42)Isto é sábio? Isso é o que você ensinaria aos seus filhos? Jesus Era Confiável?

    • Seu estado de retardo mental já está avançado, não é mesmo? Como se tirar pedaços/citações sem nexo algum e , acima disso, interpretar estas mesmas como criancinha de 7 anos fosse surtir algum efeito aqui…

    • Agora eu sei como é estar diante de um fraudador e que distorce tudo o que lê, para capitalizar a favor de sua crença na “descrença”. Sem falar nos atos imorais praticados pelos seus, milhões de vidas dizimadas pelo seu ideal, você não se lembra, ou se fingi de esquecido?

  5. Olá, Diego! Eu vejo assim…

    – ” Pragueja contra Judas:”Na verdade o Filho do homem vai, como dele está escrito, mas ai daquele homem por quem o Filho do homem é traído! Bom seria para o tal homem não haver nascido.”

    R – Deuses não são anjinhos com flautins. Não adianta você querer unificar as existências natural e sobrenatural. Vejo aí uma lição fundamental, que é a da traição, marca registrada do homem. Nada pode ser mais cruel que a traição. Imagina, então, trair o Filho de Deus?

    – “Afirma que não veio trazer a paz, mas a discórdia: Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada; porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; – Mateus – 10:34,35”

    R – Na ocasião Israel estava totalmente corrompida, distribuída em 8 seitas político-religiosas: Escribas, Fariseus, Saduceus, Essênios, Herodianos, Zelotes, Publicanos e Samaritanos. Todos degradando a Torá. Ora, se Jesus veio restabelecer a honra de Deus, obviamente haveria guerras e desentendimentos políticos e ideológicos. Evidentemente, por exemplo, em uma família onde um ou dois filhos quisessem ouvir Jesus e até se converter a Ele, teria de enfrentar os pais, e assim por diante. A isso chamamos dissensão, nem sempre pacífica, concorda?

    – “Falou contra um hábito de higiene básico:[Fariseus] “Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? pois não lavam as mãos quando comem pão. – Mateus 15:2”

    R – Jesus ensinava por parábolas, ou seja, nesta passagem Ele falou sobre a verdadeira contaminação ao homem, lembra? “Mas o que sai da boca procede do coração, e isso contamina o homem. Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. São estas coisas que contaminam o homem; mas comer sem lavar as mãos, isso não contamina o homem.” Mateus 15: 18-20 (Você mesmo respondeu).

    – Autoritário, não se importa com os laços familiares:”Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim.” – Mateus 10:37-38

    R – Se você diz “autoritário” no sentido de Ele ter autoridade, só me ajuda. O que significa essa palavra? Se em uma casa mora uma família, digamos, pai, mãe e dois filhos. O pai é ateu militante; a mãe espírita, o irmão ateu como o pai, e o outro filho se converte a Jesus verdadeiramente, ele não hesitará em enfrentar a família para seguir seu mestre, nem que tenha que sair de casa, caso possa. Porém a ideia de Deus é a família, e isso é sabido por todos.

    – “Não se solidariza com um o discípulo que perdeu o pai e menospreza o falecido.”E outro de seus discípulos lhe disse: Senhor, permite-me que primeiramente vá sepultar meu pai. Jesus, porém, disse-lhe: Segue-me, e deixa os mortos sepultar os seus mortos.” – Mateus 8:21-22”

    R – Sem chororô, amigo. Se alguém tem a oportunidade de estar pessoalmente com Jesus, irá se importar com um enterro, mesmo sendo de um familiar? Por outro lado, quantos doentes Ele curou, como a sogra de Pedro, por exemplo? E de mais a mais uma das seitas já falava em rezar pelos mortos (Macabeus), quanto o que Jesus queria era falar de vida, e vida eterna.

    – “Humilha uma mulher que buscava cura para a filha:”Porque uma mulher, cuja filha tinha um espírito imundo, ouvindo falar dele, foi e lançou-se aos seus pés. E esta mulher era grega, sirofenícia de nação, e rogava-lhe que expulsasse de sua filha o demônio. Mas Jesus disse-lhe: Deixa primeiro saciar os filhos; porque não convém tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos.” – Marcos 7:25-27

    R – Não se esqueça que a inteligência de Jesus era superior à dos homens. Ele não a ofendeu de “cachorrinho”. Na tradução, não me lembro agora, “cachorrinho” era uma espécie de trocadilho. mas o que importa era que ali Ele deu mais uma lição de fé, como se provocasse a mulher. Tanto que respondeu: “Oh mulher, grande é a tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas. E desde aquela hora a sua filha ficou sã”. Mateus 15:28 – Mais uma vez tratava-se de ensinamento.

    – “Ameaça pessoas com um chicote, desrespeitando a propriedade e o trabalho alheio:”E achou no templo os que vendiam bois, e ovelhas, e pombos, e os cambiadores assentados. E tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, também os bois e ovelhas; e espalhou o dinheiro dos cambiadores, e derribou as mesas;”- João 2:14-15

    R – Como você mesmo escreveu: TEMPLO. A corrupção era tanta em tal época que ninguém mais queria saber de Deus e Sua sacralidade. Neste momento, penso que Jesus se enfureceu por amor de Seu Pai, que justamente O enviou por amor de nós. Faz sentido. Deus é Amor e Justiça.

    Mais tarde volto para tentar comentar o restante, tá?

    Abraços.

  6. Continuando…

    9. “Faz o que foi pedido por demônios e mata quase 2000 porcos, causando grande prejuízo ao dono:”E todos aqueles demônios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles. E Jesus logo lho permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil), e afogaram-se no mar.” – Marcos 5:12-13

    R (Por Euclides N.) – Essa razão interpretativa do texto que relata a situação espiritual do gadareno toma viés de falha intencional, isto é: você força sua visão por um ângulo da torcedura do que é real. Primeiramente, naquele episódio, Jesus libertou um ser humano da opressão que sofria, ele andava pelos sepulcros a comer restos, a cortar-se e ferir-se, a quebrar correntes, quando era acorrentado, andava nu e sujo, em suma: em condições indignas para um ser humano. Jesus libertou-o e depois que os demônios foram expulsos, ei-lo limpo e em seu juízo normal sem mais constituir perigo algum para os que se aproximavam da região onde ele costumava estar. Não foi Jesus quem “matou os porcos”, foram os demônios que neles entraram os quais pretendiam, nos porcos, invadir a cidade e causar grande estrago (isto é o que se presume, apesar de não estar escrito, mas imaginem-se mil porcos endemoniados!). Foram os demônios que pediram para irem aos porcos, decerto eles não tinham boas intenções! O fato é que, sem conseguirem conter os animais, esses se lançaram no lago de Teberíades e morreram afogados sem destruir as vidas que os demônios pretendiam matar. Parece-nos que é preferível perder vidas de animais do que de homens. Assim, o milagre de Jesus foi muito maior do que se imagina, porque, além de libertar uma pobre vida, salvou muitas outras tanto da morte como de ferimentos causados por manada enfurecida. Sua ótica possui argumentos de raciocínio tendencioso, uma vez que a vida se um ser humano é muito mais preciosa do que uma manada de porcos. Porém, se em sua forma de entender, a vida de um ser humano pode igualar-se à de um ou de muitos animais, você tem forte tendência ao homicídio.

    10. Conta uma parábola ameaçadora:”Pois eu vos digo que a qualquer que tiver ser-lhe-á dado, mas ao que não tiver, até o que tem lhe será tirado. E quanto àqueles meus inimigos que não quiseram que eu reinasse sobre eles, trazei-os aqui, e matai-os diante de mim.”- Lucas 19:26-27

    R – A pior tática é tentar analisar um versículo isoladamente. Esta parábola tem 17 versículos. Ela refere-se à chegada do Reino de Deus, ou seja, estava chegando a hora da morte de Jesus. As minas distribuídas têm relação com a responsabilidade de seus servos continuarem a pregação das boas novas.
    O servo que nada fez com a “mina”, este é aquele que conhece Jesus, aprendeu com Ele, mas não se importou; e tem relação com falsos pregadores que dão o que não têm (amor por Jesus), que enriquecem da noite pro dia, mas prestarão contas com Deus. (versículo 26).

    11. Exclusivismo. Assume que conta parábolas para que os que não entenderem não sejam perdoados:”E ele disse-lhes: A vós vos é dado saber os mistérios do reino de Deus, mas aos que estão de fora todas estas coisas se dizem por parábolas, para que, vendo, vejam, e não percebam; e, ouvindo, ouçam, e não entendam; para que não se convertam, e lhes sejam perdoados os pecados.”- Marcos 4:11-12

    R – Como disse, a inteligência de Jesus é infinitamente superior à nossa. Não podemos nos iludir. Há homens verdadeiramente maus (e não falo de ateus, generalizo), pois entre os próprios religiosos a maldade é algo visível, bem como sua hipocrisia. Poucos líderes das tais seitas ouviram Jesus, e até conspiraram contra Ele. A esses homens de coração duro (que existem até hoje) Jesus deu as costas, afinal, Ele veio em nome de Deus Poderoso, como questioná-lo? Na verdade as parábolas serviam para atingir corações, onde homens se viam descritos nelas. Os que não se reconheciam nelas, nas parábolas, eram dignos de desprezo, exatamente como hoje.

    12. Ofende seus adversários:”Raça de víboras, como podeis falar coisas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração.” – Mateus 12:34 “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia.” – Mateus 23:27

    R – Não vejo como ofensa, mas ato de amor, afinal esses homens maus e corruptos, traíam a Torá, e hipocritamente, levavam o povo à falência e à perdição. A coleta de impostos era triplicada ou mais, pois um responsável passava para outro em cada lugar que passava para outro e assim por diante, o que fazia o ágio aumentar, desgraçando famílias e trabalhadores.

    13. Prega contra a liberdade de relacionamento em comum acordo:”Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério. – Mateus 5:32 (contrariando o Antigo Testamento)

    R – Jesus aí mexia na lei, pois esta dizia: “Qualquer que deixar sua mulher; dê-lhe carta de desquite.” Esta lei foi instutuída pela dureza do coração dos homens que não cumpriam a vontade de Deus: “Dois são uma única carne até o fim.” Vemos hoje casamentos infelizes, mesmo sendo o quarto ou quinto. Não quero e não possso julgar. O homem tem livre arbítrio. Se na época as pessoas não queriam saber, imagine hoje, não?

    14. ” Não penseis que vim estabelecer paz na terra; vim estabelecer, não a paz mas a espada. Pois vim causar divisão; o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe. Deveras, os inimigos do homem serão pessoas de sua própria família. Quem tiver maior afeição pelo pai ou pela mãe maior que por mim, não é digno de mim; e quem tiver maior afeição pelo filho ou pela filha que por mim não é digno de mim “. [Biblia-Evangelho segundo Mateus 10:34]

    R – “Amar a Deus sobre TODAS as coisas.” E já comentei sobre.

    15. Outra fonte: Jesus Foi Pacífico e Misericordioso?O nascimento de Jesus foi anunciado com “Paz na Terra”, entretanto, Jesus disse “Não penseis que vim trazer paz à Terra: não vim trazer paz, mas uma espada.” (Mateus 10:34) “Aquele que não tem espada, que venda sua capa e compre uma.” (Lucas 22:36) “Quanto, porém, a esses meus inimigos, que não quiseram que eu reinasse sobre eles, trazei-os aqui e executai-os na minha presença.” (Lucas 19:27. Em uma parábola, mas dito com aprovação.)A queima de incrédulos durante a Inquisição foi baseada nas palavras de Jesus: “Se alguém não permanecer em mim, será jogado fora como um ramo de árvore, e secará; e o apanham, lançam no fogo e o queimam.”

    R – A “espada” para o cristão sério e honesto é a Palavra, ou seja, trazendo Jesus as revelações, isso é paz. Os cristãos modernos acreditam que a espada no trecho seja uma metáfora para o conflito ideológico e que Jesus jamais advogou a violência física, especialmente por que ele fala logo no versículo seguinte sobre divisões entre pais e filhos numa família.

    16. Jesus disse a seus discípulos que eles não morreriam antes da sua segunda chegada: “Em verdade vos digo que alguns aqui se encontram que de maneira nenhuma passarão pela morte até que vejam vir o Filho do homem no seu reino” (Mateus, 16:28). “Vejam, eu venho rapidamente” (Revelação 3:11). Já se passaram 2.000 anos e os crentes ainda esperam pelo seu “rápido” retorno.

    R – Creio eu que essa passagem refere-se à ressurreição, pois no terceiro dia Ele foi visto por Maria, depois pelos apóstolos, e ficou, segundo a Bíblia, 40 dias na terra. Um homem ressurreto é um espetáculo, “o Filho do homem no seu reino”. Era Jesus metafísico, que atravessava paredes, oras.

    17. Jesus equivocadamente afirmou que a semente de mostarda é “a menor de todas as sementes” (Mateus 13:32) e que o sal poderia “perder seu sabor” (Mateus 5:13).

    R – A planta aqui referida é geralmente considerada como mostarda-branca, uma grande planta anual de até 1,2 metros de altura, mas que cresce, proverbialmente, de uma pequena semente (esta pequenez é também usada para se referir à fé (Mateus 17:20; Lucas 17:6). De acordo com fontes rabínicas, os judeus não cultivavam a planta em jardins e isso é consistente com a descrição de Mateus, que diz que cresce em um campo. Lucas escreve a parábola com a planta em um jardim em vez de um campo; presume-se que a história foi reformulada para um público fora da Palestina.
    Mas respondendo ao truque barato do “equívoco” de Jesus, o grão de mostarda, apesar de não ser a menor semente conhecida nos dias atuais, era a menor usada pelos agricultotes e jardineiros da Palestina da época. Quanto ao sal, mais uma metáfora que neoateus amam questionar. Vamos, então, pela lógica:

    Coisas que levam o sal a perder seu sabor e tornar-se insípido ou insulso:

    1. Pouco Vento.

    O sal para atingir o sabor ideal necessita de bastante ventania na época de sua formação.

    Espiritualmente o crente sem o vento do Espírito da Vida e do poder, não subsiste (Gn 2.7; Ez 37.9,10, 14; Jo 3.8; 20.22; At 2.2; Et 4.16).

    2. Pouca Luz.

    Muita luz é fundamental para a formação de um bom sal.

    O efeito químico da luz sobre a água em tratamento é fundamental na transformação desta em sal.

    Abundante luz celestial é a grande necessidade para o crente ser um bom sal.

    Sem isso ele pode ter uma pregação como é o caso do sal insípido.

    Sem fé é impossível o pecador chegar ao Senhor, pois o mundo está em trevas.

    3. Pouco Calor.

    Sem calor o sal em sua formação perderá em qualidade e se arruinará.

    Há mais comparações, mas a ideia era provar que o sal pode ser insípido. 😉

    18. Jesus disse que qualquer um que chame outro de “tolo” deverá estar sujeito ao fogo do inferno (Mateus 5:22), porém ele mesmo chamou outros de “tolos” (Mateus 23:17).

    R – O versículo completo é: ” Mas eu digo a vocês que qualquer que se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento. Também, qualquer que disser a seu irmão: ‘Racá’, será levado ao tribunal. E qualquer que disser: ‘Louco!’, corre o risco de ir para o fogo do inferno.” Ou seja, ensinava o amor e respeito entre os homens de Deus, entre os homens de modo geral. Ele se referia, mais uma vez, aos escribas enganadores que faziam discípulos sob mentiras e enganações, levando-os à condenação segundo a vontade de Deus verdadeira. Jesus, como enviado de Deus tinha autoridade, e sabia por que afrontava os fariseus e os escribas, enfim, a todas as seitas vigentes, que já foram citadas. Não é inteligente neoateus questionarem Jesus como um homem comum. O que chamo de falácia sempre. Querer analisar Jesus sem Sua divindade é maldade e perda de tempo.

    19. A respeito de sua própria veracidade, Jesus deu duas opiniões conflitantes: “Se eu der testemunho de mim mesmo, meu testemunho não é verdadeiro” (João 5:31), e “Ainda que eu dê testemunho de mim mesmo, meu testemunho é verdadeiro” (João 8:14).

    R – No primeiro caso Ele se referia a que deveria dar testemunho do Pai que o enviara e não de si. Lição de humildade e necessidade de exaltar o Deus Todo Poderoso, Seu Pai, e hoje nosso também. No segundo caso, Ele assume Sua deidade ante os fariseus que o provocavam dizendo que seu testemunho não podia ser verdadeiro, onde Jesus responde ” ‘Ainda’ que eu testefico de mim mesmo, o meu testemunho é verdadeiro, porque sei donde vim, e para onde vou; mas vós não sabeis donde venho, nem para onde vou.” Imagino que nessas horas os fariseus ficavam desconcertados, com cara de bobocas

    20. Jesus Foi Um Bom Exemplo? Ele irracionalmente amaldiçoou uma figueira por estar infrutífera fora da estação (Mateus 21:18-19 e Marcos 11:13-14). Ele infringiu a lei roubando milho no Sabbath (Marcos 2:23) e ele encorajou seus discípulos a pegar um cavalo sem pedir permissão. (Mateus 21).
    O “humilde” Jesus disse que era “maior do que o templo” (Mateus 12:6), “maior do que Jonas” (Mateus 12:41), e “maior que Salomão” (Mateus 12:42). Ele pareceu sofrer de uma “paranóia” de ditador quando disse: “Aquele que não está comigo, está contra mim” (Mateus 12:30).

    R – A figueira é mais uma parábola. Quem lê a Bíblia sabe que Jesus insiste em que se dê frutos, ou seja, que suas palavras sejam divulgadas, que pessoas sejam convertidas a Deus. Uma figueira sem fruto é como um homem sem Deus. Agora essa de que os discípulos roubaram espigas, é pura mentira! A questão era que era sábado, mas, mesmo Jesus tendo vindo debaixo da Lei, sua morte traria a Nova Aliança, e Ele já começava aí a provocar seus oponentes, pois estava perto de Sua morte e da grande virada histórica para a humanidade. Os leigos acham que a humildade é abaixarmo-nos até que nossas vestes íntimas apareçam e virem escárnio. A HUMILDADE, para os crsitãos, é em relação a Deus que é o dono de tudo. Entre os homens há que haver respeito e amor, mas não humilhação de uns para com outros. Jonas? apenas um homem. Salomão? apenas um homem (que por sinal foi um péssimo rei); Quanto a ser ditador, “estar contra Ele” significa estar ao lado de seu maior oponente: Satanás, que foi quem Ele veio derrotar: enquanto achavam que estava morto por três dias, Ele travava uma guerra “pessoal” e espiritual com seu inimigo e o aprisionava.

    21. Se você faz alguma coisa errada com seu olho ou sua mão, corte/arranque-os. (Mateus 5:29-30, em um contexto sexual)

    R – Jesus estava formando um “exército” de santos. Volto a dizer que existe o livre arbítrio para isso. Quem quiser trair que traia, quem quiser se masturbar mil vezes por dia pensando na Bruna Surfistinha que o faça. Só não vejo lógica em neoateus se preocuparem com a santidade de Jesus e com seus seguidores. Somos todos falhos, mas há cristãos, e muitos, sérios e honestos em sua fé.

    Paro por aqui. Talvez eu continue, pois cansa responder, uma vez que sei que são argumentos capciosos de gente que escarnece dos que creem.

    Abraço.

    • o autor dessas atrocidades é “http://www.facebook.com/OsCrentePira?ref=ts&fref=ts”

      Os crente PIRA

      ESTOU BLOQUEADO NA PAGINA, ALGUEM PODERIA COLOCAR AS RESPOSTA PRA ESSE BENÇÃO DESSE NEO ATEU? VALEU

    • DAY, OBRIGADO, AINDA TEM UM RESTANTE. COMO DISSE O AUTOR DESSA ATROCIDADE FOI “OS CRENTES PIRA” ACHO Q ESSAS SÃO AS ULTIMAS OBRIGADO.

      22. Que Conselhos Morais Foram Dados Por Jesus?“Há eunucos que a si mesmos fizeram eunucos por causa do reino dos céus. Aquele que é capaz o admitir, admita.” (Mateus 19:12) Alguns crentes, incluindo o padre Origen, levaram esse verso literalmente e se castraram. Mesmo metaforicamente, este conselho é de péssimo gosto.

      23. Jesus encorajou o espancamento de escravos: “Aquele servo (escravo), que sabia a vontade de seu senhor, e não se preparou, nem fez segundo a sua vontade, será punido com muitos açoites.” (Lucas 12:47) Ele nunca denunciou a escravidão, incorporando a relação senhor-escravo em muitas de suas parábolas.
      Ele não fez nada para amenizar a pobreza. Em vez de vender um pouco de perfume caro para ajudar os pobres,

      24. Jesus o usou em si mesmo, dizendo: “Os pobres, sempre os tendes convosco.” (Marcos 14:3-7)

      25. Jesus nunca usou a palavra “família.” Ele nunca se casou ou teve filhos. Para sua própria mãe, ele disse: “Mulher, que tenho a ver contigo?” (João 2:4)

      26. Jesus encarou suas críticas “com raiva” (Marcos 3:5), e atacou mercadores com um chicote (João 2:15). Ele mostrou seu respeito pela vida afogando animais inocentes (Mateus 8:32). Ele recusou-se a curar uma criança doente até ter sido pressionado pela mãe da mesma (Mateus 15:22-28).

      27. O aspecto mais revelador de seu caráter foi sua promoção do tormento eterno.”Mandará o Filho do homem (o próprio Jesus) os seus anjos que ajuntarão do seu reino todos os escândalos e os que praticam a iniquidade; e os lançarão na fornalha acesa; ali haverá choro e ranger de dentes.” (Mateus 13:41-42) “E se a tua mão te ofende, corta-a; pois é melhor entrares maneta na vida do que, tendo as duas mãos, ires para o inferno, para o fogo inextinguível.” (Marcos 9:43)Isto é amável? É exemplar argumentar com ameaças de violência? O inferno é uma ideia bondosa e pacífica?

      28. Jesus Promoveu “Valores Familiares”?“Se alguém vem a mim, e não odeia seu pai, mãe, mulher, filhos, irmãos, irmãs e ainda sua própria vida, não pode ser meu discípulo” (Lucas 14:26)“Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai, entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra. E assim os piores inimigos de um homem serão os seus próprios parentes.” (Mateus 10:35-36)

      29. Quando um de seus discípulos pediu folga para o funeral de seu pai, Jesus o repreendeu: “Deixe que os mortos sepultem seus mortos.” (Mateus 8:22)

      • Oi, Diego! Não precisa agradecer 🙂
        Mas pensando bem, o Luciano está certo, cara. Mesmo refutando, segundo a doutrina bíblica, mostrando as distorções deles com o livro, é necessário atacar a imoralidade de suas intenções esquerdistas. São políticos vermelhos, disfarçados de anti-teístas. Vou terminar sim, mas depois tentarei mostrar, em cada tópico a falta de moral do argumento. Se quiser ajudar, bora nos unir. E Luciano, obrigada por ceder o espaço e ainda nos ajudar a refletir.
        Abraços, queridos!

  7. Então, continuando.

    22. Que Conselhos Morais Foram Dados Por Jesus?“Há eunucos que a si mesmos fizeram eunucos por causa do reino dos céus. Aquele que é capaz o admitir, admita.” (Mateus 19:12) Alguns crentes, incluindo o padre Origen, levaram esse verso literalmente e se castraram. Mesmo metaforicamente, este conselho é de péssimo gosto.

    R – Isolar um versículo para tirar proveito é, de fato imoral e desonesto. O verso 12, do capítulo 19 de Mateus, de modo algum apóia a idéia de que os cristãos devam “ser castrados” a fim de dedicar-se a Deus. Tal interpretação que alguns fazem é absurda e destituída de fundamento bíblico, moral e ético. Que Jesus quis dizer em Mateus 19:12 . Um renomado comentário bíblico explica assim: O segundo grupo de indivíduos, para que a vida de solteiro poderia ser melhor que o casamento, é descrito por Jesus como os que a si mesmos se fizeram eunucos por causa do reino dos Céus. Jesus sem dúvida fala aqui em forma figurada, referindo-se aos que preferem não se casar a fim de poder servir com maior eficiência a seu Senhor (como Paulo). Mutilar o corpo em forma de sacrifício é abominação para Deus.

    Se uma pessoa desequilibrada comete a atrocidade de se mutilar, de forma alguma deve se atribuir a Jesus tal responsabilidade. Da mesma forma que suicidas não têm respaldo para acusar a ninguém. São atos de loucura, e caso de psiquiatria e não de religião.

    23. Jesus encorajou o espancamento de escravos: “Aquele servo (escravo), que sabia a vontade de seu senhor, e não se preparou, nem fez segundo a sua vontade, será punido com muitos açoites.” (Lucas 12:47) Ele nunca denunciou a escravidão, incorporando a relação senhor-escravo em muitas de suas parábolas.
    Ele não fez nada para amenizar a pobreza. Em vez de vender um pouco de perfume caro para ajudar os pobres,

    R – Era uma época em que a escravidão era legal e até tradicional em todo mundo conhecido. Jesus não veio tratar de política, mas de Deus, de Salvação. Se a escravidão era tão comum e cultural, Ele fez uso de parábolas sim, referindo-se a servos e seu Senhor, fazendo, claramente analogia entre Deus e nós, não para sermos escravos, mas servos no melhor sentido da palavra. Israel odiava os samaritanos, e Jesus não usou tal realidade para parabolizar também? Lucas 10. 25-37

    24. Ele não fez nada para amenizar a pobreza. Em vez de vender um pouco de perfume caro para ajudar os pobres,
    Jesus o usou em si mesmo, dizendo: “Os pobres, sempre os tendes convosco.” (Marcos 14:3-7)

    R – Am 5.12-14 “Porque sei que são muitas as vossas transgressões e enormes os vossos pecados; afligis o justo, tomais resgate e rejeitais os necessitados na porta. Portanto, o que for prudente guardará silêncio naquele tempo, porque o tempo será mau. Buscai o bem e não o mal, para que vivais; e assim o Senhor, o Deus dos Exércitos, estará convosco, como dizeis.”

    Neste mundo, onde há tanto ricos quanto pobres, freqüentemente os que têm abastança material tiram proveito dos que nada têm, explorando-os para que os seus lucros aumentem continuamente (ver Sl 10.2, 9,10; Is 3.14,15; Jr 2.34; Am 2.6,7; 5.12,13; Tg 2.6). A Bíblia tem muito a dizer a respeito de como os crentes devem tratar os pobres e necessitados.

    O ZELO DE DEUS PELOS POBRES E NECESSITADOS É FATO. Deus tem expressado de várias maneiras seu grande zelo pelos pobres, necessitados e oprimidos.

    (1) O Senhor Deus é o seu defensor. Ele mesmo revela ser deles o refúgio (Sl 14.6; Is 25.4), o socorro (Sl 40.17; 70.5; Is 41.14), o libertador (1Sm 2.8; Sl 12.5; 34.6; 113.7; 35.10; cf. Lc 1.52,53) e provedor (cf. Sl 10.14; 68.10; 132.15).

    Se Jesus é Filho de Deus, e tantas vezes afirmou a ligação espiritual Pai/Filho, como pode ser acusado de rejeitar os pobres? O referido perfume foi usado em Seu corpo depois de morto também, pois era o costume. Jesus sabia que morreria muito em breve, portanto guardar o perfume era necessário. Essa afirmação que neoateus fazem é baseada na passagem em que Judas, é, JUDAS que pergunta por que não vender o perfume por trezentos denários para ajudar aos pobres. Ora, Judas era político e o tesoureiro do grupo. Sabemos que estava precisando de dinheiro para libertar um conhecido da prisão. Onde está a imoralidade?

    25. Jesus nunca usou a palavra “família.” Ele nunca se casou ou teve filhos. Para sua própria mãe, ele disse: “Mulher, que tenho a ver contigo?” (João 2.4)

    R – Conservação da família: Jesus, ao falar sobre o divórcio segundo praticado no Israel antigo, mostrou que uma norma mais elevada havia de ser instituída entre seus seguidores. Ele disse que, se alguém se divorciasse da esposa, a não ser por motivo de fornicação (por·neí·a, “relações sexuais ilícitas”), e se casasse com outra, estaria cometendo adultério; e, mesmo se não se casasse, exporia sua esposa ao adultério. (Mat. 5:32; 19:9)

    O apóstolo Paulo escreveu: “Maridos, continuai a amar as vossas esposas, assim como também o Cristo amou a congregação e se entregou por ela.” (Efésios 5:25) Quando o marido imita a Cristo e trata a esposa com amor e compreensão, ele satisfaz um aspecto vital da lei do Cristo. Além disso, Jesus mostrou ter afeto especial por crianças pequenas, abraçando-as, pondo as mãos nelas e abençoando-as. (Marcos 10:16) Os pais que cumprem a lei do Cristo também mostram afeto pelos filhos.

    Pura falácia desconstrutora do amor de Cristo pela família. A vontade de Deus Pai é a mesma de Jesus Cristo.

    26. Jesus encarou suas críticas “com raiva” (Marcos 3:5), e atacou mercadores com um chicote (João 2:15). Ele mostrou seu respeito pela vida afogando animais inocentes (Mateus 8:32). Ele recusou-se a curar uma criança doente até ter sido pressionado pela mãe da mesma (Mateus 15:22-28).

    R – Todas essas mentiras deslavadas já foram refutadas acima. Engraçado como neoateus se repetem. São como robôs que gravam um chip decorado por alguns líderes. Falam da ira, por ser considerado pecado capital. mas vejam: A ira não é pecado. O Senhor é um Deus zeloso e vingador; o Senhor é vingador e cheio de indignação; o Senhor toma vingança contra os seus adversários, e guarda a ira contra os seus inimigos. Naum 1:2.

    Deus se ira, como mostra o versículo acima além de alguns outros versiculos, e se Deus se ira, logo a ira não é pecado, claro que a ira humana pode levar ao pecado, porém a ira em si não é pecado. O fato é que o papa Gregório Magno no século VI instituiu os sete pecados capitais. Lembre-se que a igreja católica divide os pecados em capitais (mortais) e pecados veniais (perdoáveis). E também instituiu a ira dentre os pecados capitais. Mas não é argumento para acusar Jesus e sua ira no mercado.

    27. O aspecto mais revelador de seu caráter foi sua promoção do tormento eterno.”Mandará o Filho do homem (o próprio Jesus) os seus anjos que ajuntarão do seu reino todos os escândalos e os que praticam a iniquidade; e os lançarão na fornalha acesa; ali haverá choro e ranger de dentes.” (Mateus 13:41-42) “E se a tua mão te ofende, corta-a; pois é melhor entrares maneta na vida do que, tendo as duas mãos, ires para o inferno, para o fogo inextinguível.” (Marcos 9:43)Isto é amável? É exemplar argumentar com ameaças de violência? O inferno é uma ideia bondosa e pacífica?

    R – O que eles veem como ameaça, nós vemos como admoestação, aviso, orientação. O problema é que falam tanto do inferno que denota um insuportável peso na consciência. Dois mil anos se passaram e, ao invés de entenderem que isso é a longanimidade e amor de Deus, brincam com a volta de Jesus. Inferno deve ser um estado bem desagradável de vida eterna. Como é esse inferno exatamente ninguém sabe, mas só em estar longe de Deus Criador e seu amor, já seria um inferno.

    28. Jesus Promoveu “Valores Familiares”?“Se alguém vem a mim, e não odeia seu pai, mãe, mulher, filhos, irmãos, irmãs e ainda sua própria vida, não pode ser meu discípulo” (Lucas 14:26)“Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai, entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra. E assim os piores inimigos de um homem serão os seus próprios parentes.” (Mateus 10:35-36

    R – Isso já foi comentado.

    29. Quando um de seus discípulos pediu folga para o funeral de seu pai, Jesus o repreendeu: “Deixe que os mortos sepultem seus mortos.” (Mateus 8:22)

    R – Também já foi refutado.

    Essas repetições significam que esses “documentos” são desenvolvidos por líderes neoateus sem noção bíblica e mal intencionados. Alguém copia e começa a espalhar. Enquanto pudermos devemos desmascarar esses homens mentirosos e hipócritas. São políticos de esquerda, assassinos, maléficos, sem noção ou desejo de uma sociedade justa. O crente não deve se sentir perseguido ou humilhado, mas, antes, lutar, mesmo que no campo das ideias. Neoateus são a nova visão da perversidade humana.

    Diego, fiz o que pude, dentro de minhas limitações (estudo há pouco tempo), Foi um bom exercício de fé, pois até pouco tempo eu era agnóstica.

    Abraços!

    • obrigado amigos, estou reunindo uma coletanea de refutações anti atestas e numerando elas ate agora ja tenho mais de 150 perguntas e respostas, quero divulgar tudo, porque o nosso povo está muito despreparado, tem gente que até chora na comunidade os crentes pira assim terei uma enciclopedia tdoa vez q o neo ateu humilhar os pobrezinhos ja temos guardado em arquivo as respostas obrigado a todos…Ex

      veja algumas interessantes q colhi.

      Gênesis bíblica afronta a cientifica Dizendo que a criação foi feita em seis dias

      O Gênesis dado a Moisés trata se de uma forma bastante resumida e em partes alegórica do processo de formação e criação, pois na época as pessoas não estavam maduras o suficiente para entender de forma detalhada essas questões, como disse Jesus, aos homens mais inteligentes de sua época, que estes ainda não estavam preparados para o alimento sólido ou seja, para a verdade. Bíblia não é livro texto científico perfeito e completo, abrangendo Física, Astronomia, Biologia, etc. Mas apresenta certa harmonia. terá Moisés querido falar de dias de 24 horas, ou terá empregado essa palavra no sentido de período, de duração? É mais provável a primeira hipótese, se nos ativermos ao texto acima, primeiramente, porque esse é o sentido próprio da palavra hebraica iôm, traduzida por dia. Depois, a referência à tarde e à manhã, como limitações de cada um dos seis dias, dá lugar a que se suponha haja ele querido falar de dias comuns. Não se pode conceber qualquer dúvida a tal respeito, estando dito, no versículo 5: “Ele deu à luz o nome de dia e às trevas o nome de noite; e da tarde e da manhã se fez o primeiro dia.” Isto, evidentemente, só se pode aplicar ao dia de 24 horas, constituído deperíodos de luz e de trevas. Ainda mais preciso se torna o sentido, quando ele diz, no versículo 17, falando do Sol, da Lua e das estrelas: “Colocou-as no firmamento do céu, para luzirem sobre a Terra; para presidirem ao dia e à noite e para separarem a luz das trevas. E da tarde e da manhã se fez o quarto dia.”Aliás, tudo, na criação, era miraculoso e, desde que se envereda pela senda dos milagres, pode-se perfeitamente crer que a Terra foi feita em seis vezes 24 horas, sobretudo quando se ignoram as primeiras leis naturais. Todos os povos civilizados partilharam dessa crença, até ao momento em que a Geologia surgiu a lhe demonstrar a impossibilidade.

      Gênesis bíblica diz uma grande atrocidade, que Deus criou o Sol depois da luz!

      Nos primeiros tempos de sua formação, por se achar carregada de vapores densos e opacos, a atmosfera terrestre não permitia se visse o Sol que, assim, efetivamente não existia para a Terra. Semelhante explicação seria, porventura, admissível se, naquela época, já houvesse na Terra habitantes que verificassem a presença ou a ausência do Sol. Ora, segundo o próprio Moisés, então, somente plantas havia, as quais, contudo, não teriam podido crescer e multiplicar-se sem o calor solar. Há, pois, evidentemente, um anacronismo na ordem que Moisés estabeleceu para a criação do Sol; mas, ele não errou, dizendo que a luz precedeu o Sol. O Sol não é o princípio da luz universal; é uma concentração do elemento luminoso em um ponto, ou, por outra, do fluido que, em dadas circunstâncias, adquire as propriedades luminosas. Esse fluido, que é a causa, havia necessariamente de preceder ao Sol, que é apenas um efeito. O Sol é cassa, relativamente à luz que dele se irradia; é efeito, com relação à que recebeu.Numa câmara escura, uma vela acesa é um pequeno sol. Que é que se fez para acender a vela? Desenvolveu-se a propriedade iluminante do fluido luminoso e concentrou-se num ponto esse fluído. A vela é a causa da luz que se difunde pela câmara; mas, se não existira o princípio luminoso antes da vela, esta não pudera ter sido acesa. O mesmo se dá com o Sol. O erro provém da idéia falsa, alimentada por longo tempo, de que o Universo inteiro começou com a Terra. Dai o não compreenderem que o Sol pudesse ser criado depois da luz.

      Gênesis bíblica diz que o homem veio do barro e não do processo evolutivo, e para piorar a mulher veio da costela do homem, absurdo!

      Se houve com mais acerto, dizendo que Deus formou o homem do limo da Terra (1). A Ciência, com efeito, mostra que o corpo do homem se compõe de elementos tomados à matéria inorgânica, ou, por outra, ao limo da terra. A mulher formada de uma costela de Adão é uma alegoria, aparentemente pueril, se admitida ao pé da letra, mas profunda, quanto ao sentido. Tem por fim mostrar que a mulher é da mesma natureza que o homem, que é por conseguinte igual a este perante Deus e não uma criatura à parte, feita para ser escravizada e tratada qual hilota Tendo-a como saída da própria carne do homem, a imagem da igualdade é bem mais expressiva, do que se ela fora tida como formada, separadamente, do mesmo limo. Eqüivale a dizer ao homem que ela é sua igual e não sua escrava, que ele a deve amar como parte de si mesmo. O termo hebreu haadam, homem, do qual se compôs Adão e o termo haadama, terra, têm a mesma raiz.

      25. Crer na Teoria da Evolução e crer na Bíblia ao mesmo tempo é impossível, já que a Teoria da Evolução refuta Deus (ou a Bíblia)

      Mesmo que o Gênesis tivesse a intenção de ser um livro científico e estivesse errado, isso não refutaria o resto da Bíblia e nem a existência de Deus. Isso somente refutaria o próprio Gênesis. O resto da Bíblia não é dependente do Gênesis. O Novo Testamento pode ser certo mesmo que todo o Gênesis esteja errado, não há nada que impeça, já que o NT narra eventos completamente isolados dos eventos narrados no Gênesis. Esse argumento só é utilizável se ignorarmos uma série de erros, e basta apontá-los um a um para derrubar o argumento do neo-ateu ou de qualquer um que venha debater sobre isso. A refutação pode ser dessa forma: A idéia de Evolução e Deus não são conflitantes porque eu não defendo o Criacionismo e nem a Inerrância Bíblica. Além disso, o Novo Testamento não depende do Gênesis para ser verdadeiro, para refutar a veracidade do NT você vai precisar mais do que uns ataques ao Gênesis, já que a Bíblia não foi feita para ser um livro de Ciências. Alem do mais, aTeoria da Evolução: Um fato? A Teoria da Evolução não deve ser tomada como um fato, e sim como uma Teoria. De fato, há evidências fortes a favor da Teoria da Evolução, mas ela apresenta diversas falhas, fazendo com que ela não seja necessariamente verdadeira. A microevolução (mudanças menores dentro de uma mesma espécie) está bem comprovada, mas a macroevolução (mudança de espécie para espécie) não está tão bem comprovada quanto se desejaria, fazendo com que a Teoria da Evolução não seja um fato, mas uma teoria. Quero frisar aqui que não sou contra a Teoria de Darwin, sou a favor da Teoria da Evolução, acredito no Design Inteligente. Só quero que as pessoas não se ceguem a ponto de achar que o Darwinismo é um fato já comprovado, pois não é. Os defensores da inerrância Bíblica que precisam defender-se contra o Evolucionismo para suportar o Criacionismo, e isso não me inclui. Portanto, não é necessário defender a Inerrância Bíblica. Eu mesmo não defendo! Porém, para crer na Bíblia você não precisa acreditar na sua inerrância, principalmente porque a Bíblia nunca foi feita para se tornar um livro científico. A Bíblia está aí para relatar eventos, confirmar a existência de Deus e mostrar a sua moral. Desse modo, crer na Teoria da Evolução e crer na Bíblia ao mesmo tempo é perfeitamente possível, pois não são idéias conflitantes.

    • ainda nao recebi o convite, duvida vc é catolica? Eu tenho muitas duvidas acerca de algumas doutrinas catolicas as quais Jesus nunca ensinou, talves vc pudesse me ajudar.

Deixe uma resposta