Técnica de Propaganda: Adulação

2
77

bajulação-congresso

Última atualização: 27 de janeiro de 2013 – [Índice de Propaganda][Página Principal]

Aristóteles já alertava que as pessoas preferem serem amadas a amarem, por isso são muito suscetíveis à lisonja, o mesmo que adulação. Em Ética a Nicômano, Aristóteles diz:

A maioria das pessoas, por causa de sua ambição, parece que prefere ser amada a amar, e é por isto que a maioria gosta de ser adulada; efetivamente, o adulador é um amigo de qualidade inferior, ou que tem a pretensão de ser amigo e quer estimar mais do que ser estimado; ser estimado é quase a mesma coisa que receber honrarias, e é a estas que a maioria das pessoas aspira.

Não surpreende que esta tenha se tornado uma das técnicas mais importantes da publicidade.

Um exemplo é o de um comercial do Ford Fusion: “Quem dirige um Ford Fusion, é por que fez por merecer”. O foco aqui é em elogiar o possível comprador do carro, massageando o seu ego.

Na política o processo é similar, bastando elogiar aqueles que aderirem à sua ideia.

Um sindicalista poderá dizer:

Você, companheiro, é digno de louvor por se juntar à nossa causa, isso demonstra que você é inteligente e sensível aos interesses da classe.

Em Deus, um Delírio, Richard Dawkins diz:

Se este livro funcionar do modo como pretendo, os leitores religiosos que o abrirem serão ateus quando o terminarem. Quanto otimismo e quanta presunção! É claro que fiéis radicais são imunes a qualquer argumentação, com a resistência erguida por anos de doutrinação infantil executada com técnicas que levaram séculos para amadurecer (ou pela evolução ou por ardil).

Em outras palavras, Dawkins diz que seus leitores “convertidos” são os de cabeça-aberta, e, que, portanto, estariam em uma “elite” em comparação com os “não convertidos”.

É assim, na adulação, apelando ao desejo humano de sentir amado ou elogiado, que se sustenta esta técnica de propaganda.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Eis uma artimanha psicológica. As vítimas sempre serão carentes com necessidades afetivas, espirituais e que possuem um enorme vazio existencial. Isto atinge qualquer classe social. Daí o grande alcance desta técnica de propaganda.

Deixe uma resposta