DJ criador da ‘Irmã Zuleide’ vai responder por constrangimento, injúria e difamação

2
84

66342_270x460_0949557001359487779

Fonte: D24.am

Manaus – Criador do perfil ‘Irmã Zuleide’ nas redes sociais, o DJ Álvaro Oliveira Rodrigues, de 30 anos, foi detido no fim de semana, em Santos, no litoral de São Paulo. Rodrigues assinou um termo circunstanciado e foi liberado em seguida, mas responderá por constrangimento, injúria e difamação.

A foto utilizada no perfil Irmã Zuleide é de uma professora de Campinas, que afirma sofrer vários transtornos com a situação. Ainda em 2011, ela, que preferiu não se identificar, foi apresentada ao perfil na internet e mandou algumas fotos para a polícia com o objetivo de remover todo o conteúdo dna rede. Segundo a professora, o constrangimento causado pelo perfil fez com que ela virasse motivo de chacota na cidade onde mora.

O DJ é natural do Rio Grande do Norte e confessou ser o autor do personagem. Em depoimento, ele disse que sua intenção era satirizar uma igreja evangélica e ironizar seus seguidores. Segundo ele, a foto da professora foi encontrada em uma pesquisa aleatória feita por um site de pesquisas.

Meus comentários

Não podemos também esquecer que, de acordo com o G1, continua capitalizando mesmo após ser liberado da detenção, e segue usando a imagem da professora de Campinas em sua ação de ridicularização:

O DJ, que foi liberado após assinar um termo circunstanciado, vai responder por constrangimento, injúria e difamação. Depois da prisão, Álvaro simulou em postagens nas redes sociais a “experiência” de “Irmã Zuleide” na prisão, por meio de frases como “PRESA NADA! ISSO É PAPO DE ATEU!” ou “Jovens tem (sic) comida grátis aqui na cadeia, vou encher o buxo (sic)! Ôh, Glória!!”. Até a “liberação” da personagem foi descrita pelo DJ, com a postagem: “O irmão Teobaldo chegou na delegacia com um abre os corpos e fui libertada, só Jesus na causa”.

Também via Facebook, Rodrigues deixou um recado aos cerca de 2,1 milhões de seguidores da página que mantém na rede social, dando a entender que não pretende encerrar as atividades do perfil. “Não vou abandonar o que eu amo, não vou abandonar os que faço feliz. Não vou abrir mão de cada sorriso, de cada mensagem. Não deixar de alegrar diariamente cada um de você (sic). Às vezes as coisas acontecem, mesmo quando não temos intenções negativas, coisas da vida, segredos de Deus. Beijos de luz aos que estão comigo, e obrigada sempre pelo carinho”, diz o recado.

Segundo o DJ, “sua intenção era satirizar uma igreja evangélica e ironizar seus seguidores”. Mas a imagem fosse de um gay, e a intenção fosse satirizar os gays, qual seria o resultado?

Enfim, a ação judicial deve ser levada às últimas consequências. Atenção: eu já publiquei a técnica de propaganda chamada desumanização ontem. A partir do momento em que o senso comum aceita que um grupo tem menos direitos (em termos de direitos humanos) do que outro, de forma injustificada, assume-se um risco absurdo.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Estão exagerando. Assim como a ATEA que usou a morte dos jovens de Santa Maria para questionar a fé cristã (parece que serão indiciados), espero que o cidadão aí seja devidamente punido. Liberdade é liberdade. Essas pessoas querem acuar os religiosos. Um absurdo. Discussão é saudável, mas decretar o fim da religião, pode ser utópico, mas carrega um certo grau de periculosidade social.

Deixe uma resposta