Técnica de Propaganda: Vagueza intencional

2
39

street-lights-bokeh-nj

Última atualização: 04 de fevereiro de 2013 – [Índice de Propaganda][Página Principal]

Técnica utilizada para amplificar os resultados das técnicas Palavras Virtuosas e Rotulagem. Só que aqui utilizam-se palavras e expressões vagas, em termos de significado, de forma que o propagandista use estas expressões como uma defesa de sua posição, ou ataque da posição de seu oponente.

Por exemplo, quando se diz que “Milhões de dólares são necessários em nome da liberdade”, a expressão “liberdade” é baseada nesta técnica, pois não tem um significado específico.

Pode-se dizer que as 3 rotinas centrais do humanismo que este blog mapeou, que são as auto-rotulagens como Cético (em termos universais), Dono da razão e Representante da ciência, sempre se baseiam em concepções intencionalmente vagas do que significam os termos “ceticismo”, “razão” e “ciência”.

Pergunte a qualquer um deles, por exemplo, o que significa “tomada de decisão pela ciência”, que jamais você obterá uma resposta concreta ou que seja isenta de fraudes intelectuais. Será que ele usa o “método científico” para escolher sua esposa? Ou usa o “método científico” para definir para qual time torcer? Claro que não, e no final ele nem mostrará que é “da ciência” mais que seus oponentes, mas esta é a essência desta técnica: fazer a expressão intencionalmente vaga servir a seu favor.

Expressões geralmente utilizadas para esta técnica incluem: “opressor”, “liberdade”, “escolha”, “igualdade”, “fé”, “prosperidade”, “crença”, “bem comum”, “razão (da)”, “segurança” e outras.

O fato é que, como é baseada em expressões sem um contexto específico ou uma definição clara, a técnica da vagueza intencional serve apenas para evocar emoções no público.

Anúncios

2 COMMENTS

Deixe uma resposta