As várias falácias e truques de propaganda de George Galloway… é disso que esquerdistas se orgulham?

18
269

@

Quando morre um líder ou personalidade marxista, esquerdistas mais radicais costumam ficar revoltados diante de toda e qualquer crítica lançada sobre ele. Claro que tudo faz parte da técnica de propaganda Deificação, que eles aprenderam como se fosse uma arte.

O problema, para os esquerdistas, é que eles fazem não só o jogo externo, como também o jogo interno, e em muitos casos realmente acreditam nos truques que lançam. Assim, são capazes não só de fingir indignação a título de propaganda, como também se sentirem indignados de fato. A auto-sugestão, naturalmente, nos ajuda a entender o que ocorre.

É nesse momento que ficam extremamente descuidados e, envolvidos emocionalmente com suas pregações, dão munição ao oponente.

É o caso da comemoração que os esquerdistas tem feito na Internet em relação a um vídeo que eles tem rotulado como “o cala-boca de um professor em direção a um aluno que ousou questionar Hugo Chavez”.

A verdade é que os esquerdistas demonstram que não possuem senso crítico algum, pois o show de falácias é impressionante.

Para Galloway, quando alguém diz que ele afirmou “tudo bem”, em relação às execuções de homossexuais no Irã, ele afirma que foi mal interpretado. Mas não diz a interpretação correta!

Em seguida, diz que as eleições na Venezuela foram as mais limpas já vistas. Evidência disso: afirmação de Jimmy Carter. Quer dizer, segundo Galloway, se Jimmy Carter falou, está falado!

Em outro momento, ele alega que tudo na Venezuela é diferente do que sabemos. A evidência para isso: “eu fui lá e vi”.

E assim, sucessivamente, Galloway vai empilhando uma falácia atrás da outra, em um desempenho que seria digno de expulsão de sala de qualquer classe de lógica.

Se a irracionalidade de Galloway já devia ser o suficiente para qualquer esquerdista ficar corado de vergonha, ainda temos o ponto mais crítico de tudo: empolgados pelo fato do professor marxista usar seu espaço em Oxford para coagir um aluno com a ajuda de uma “claque” de doutrinados e o uso de sua autoridade professoral, eles saíram divulgando o vídeo como se fosse uma vitória. (Aliás, a classe professoral é mais uma posição onde devíamos quebrar autoridades morais injustificadas, pois professores deveriam ser vistos como transmissores de conteúdo a serviço do aluno, e dos pais destes aluno, e não a serviço de suas agendas particulares)

O fato é que no universo corporativo, hackers e crackers procuram esconder os seus atos, e não revelá-los. Dificilmente alguém que tenta roubar senhas através de engenharia social sai dizendo “consegui todas as senhas, eu sou muito bom”. Não. Eles escondem seus atos.

Quando denunciamos a estratégia gramsciana, geralmente os esquerdistas menos tempestivos escondem esse ato, dizendo que “jamais existe doutrinação esquerdista em sala de aula”.

Mas quando ocorre um evento de doutrinação esquerdista, como o discurso pífio e desonesto de Galloway, outros esquerdistas colocam o vídeo na Internet para comemorar. Isto é, um bando de esquerdistas mais empolgados e descuidados simplesmente ajudou-nos a demonstrar como funciona a doutrinação esquerdista em sala de aula!

Conclusão: tão interessante quanto acharmos contradições nos discursos e efeitos do esquerdismo, é achar as contradições nos comportamentos deles. Eles simplesmente não sabem combinar o jogo!

Enquanto alguns dizem jamais existir doutrinação esquerdista em sala de aula, outros divulgam um vídeo mostrando a mesma doutrinação esquerdista.

Enquanto alguns buscam esconder as provas de seu crime moral (doutrinação escolar em sala de aula), outros exibem as provas desse crime com orgulho.

Assim fica fácil para mim…

Anúncios

18 COMMENTS

  1. Luciano, eu colo aqui para a diversão sádica dos leitores. Se você acha inconveniente termos o estudo da mente dele aqui, eu não adiciono mais os esperneios do Mensalão. It’s your call.

    “Eu to me cagando pro liberalismo econômico. Ele já teve sua chance, e nenhum governo que o implantou conseguiu ir muito longe com ele. Não tenho o mínimo medo da meia dúzia de gente barulhenta como o Fraga e o Olavo conseguirem fazer ele voltar. Para falar a verdade, tenho mais medo da direita brasileira se tornar autoritária do que liberal laissez-faire. Eu me importo é com as pessoas que usam a religião para justificá-lo, e nessa entra o lulu.”

    “E vc está muito enganado se acha que o ego dele não pode ser ferido. Eu o provoco pq sei q estou ajudando ele a se manter medíocre.”

    “Como disse antes meu objetivo nesse texto foi ”esquerdizar” Churchil e De Gaulle usando os criterios dos novos diretistas para definir o que é um politico de Direita ou esquerda. Se o Ayan acha que Churchill e De Gaulle são esquerdistas então eu me dou por satisfeito.”

    • Investigador,
      Luciano, eu colo aqui para a diversão sádica dos leitores. Se você acha inconveniente termos o estudo da mente dele aqui, eu não adiciono mais os esperneios do Mensalão. It’s your call.
      Mandando resumido, do jeito que você faz, ótimo. Gosto que você manda as partes mais engraçadas.
      “Eu to me cagando pro liberalismo econômico. Ele já teve sua chance, e nenhum governo que o implantou conseguiu ir muito longe com ele. Não tenho o mínimo medo da meia dúzia de gente barulhenta como o Fraga e o Olavo conseguirem fazer ele voltar. Para falar a verdade, tenho mais medo da direita brasileira se tornar autoritária do que liberal laissez-faire. Eu me importo é com as pessoas que usam a religião para justificá-lo, e nessa entra o lulu.”
      Ué, qual o governo que implantou o liberalismo econômico e chafurdou? Hehehehehe….
      Aliás, “medo” de liberalismo econômico? Caramba, o culto ao estado chegou ao estado da arte. Que “medo” da coerção estatal diminuir…
      Outro ponto: ele tem medo da direita brasileira “se tornar autoritária”, mas é a esquerda que está implementando o controle de mídia, igual faz a Cristina Kirchner. É fácil para ele jogar as culpas dele para debaixo do tapete e tentá-las imputar aos outros.
      E que raio existe de “religião” justificando o liberalismo econômico? O cara simplesmente enlouqueceu…
      É, o neo-iluminismo implementado aqui está levando-o a um colapso.
      “E vc está muito enganado se acha que o ego dele não pode ser ferido. Eu o provoco pq sei q estou ajudando ele a se manter medíocre.”
      A questão não é de “ferir ego” ou não, pois como o sujeito faria isso se não consegue sequer entender meu texto? Aliás, se o texto é “medíocre”, por que ele não refuta?
      ”Como disse antes meu objetivo nesse texto foi ”esquerdizar” Churchil e De Gaulle usando os criterios dos novos diretistas para definir o que é um politico de Direita ou esquerda. Se o Ayan acha que Churchill e De Gaulle são esquerdistas então eu me dou por satisfeito.”
      Discurso de derrota ridículo e deprimente. Ele confunde ideologia política com proposta política. Na verdade, mesmo se alguém tiver uma ideologia de direita, hoje, se assumir o governo, terá ainda que agir sobre as regras de estado inchado da esquerda. A resolução desse problema deve ser resolvida dialeticamente com a contestação ao estado (é o que defendo).
      O fato é que pessoas da direita fazem propostas de esquerda para sobreviverem em alguns momentos, por isso Reagan era inspirad por Ayn Rand, mas não conseguiu reduzir consideravelmente os impostos. Por isso, a defesa da superação do esquerdismo.
      Assim, Churchill e De Gaulle não podem ter seus governos tachados de direitistas, mas sim de “menos esquerdistas”, até por que estão em um contexto atual onde são obrigados a pensar sob categorias da esquerda. E eu até citei um deles como ‘governo de centro’.
      A incapacidade do Suriani em perceber este argumento meu (e confundir proposta política com ideologia) é um sintoma de sua típica síndrome de savant.
      Estou vendo que ele é muito, mas muito engraçado…
      Investigador, sempre que tiver delírio dele, pode mandar para a diversão da galera aqui.

    • Não vou responder tudo, mas….

      “Eu to me cagando pro liberalismo econômico. Ele já teve sua chance, e nenhum governo que o implantou conseguiu ir muito longe com ele”

      R : Milton Friedman e suas reformas fizeram o Chile ter o maior IDH da AL. Singapura, em poucos anos passou de país miserável a país com quase 20% da população milionária e S$ 4200,00 de salário médio. Os EUA passaram de nada a potência mundial, etc, etc, etc. Os problemas que estão acontecendo nos EUA são por causa do agigantamento do estado. Desde 2002, os EUA vem caindo nos índices de liberdade econômica e facilidade de se empreender.

      Agora, me mostre um único metro quadrado de terra onde o socialismo funcionou. Cuba, Camboja, Coreia do Norte, China Maoísta, etc, etc, etc. Em todo lugar esta porcaria fracassa.

      “Para falar a verdade, tenho mais medo da direita brasileira se tornar autoritária do que liberal laissez-faire.”

      R : Como se existisse unanimidade na direita. Não existe unanimidade nem na esquerda. Os anarquistas bakuninistas são diferentes dos sociais democratas, que são diferentes dos marxistas leninistas da mesma forma que liberais clássicos são diferentes de conservadores, que são diferentes de libertários.

      “Eu me importo é com as pessoas que usam a religião para justificá-lo, e nessa entra o lulu.””

      R : Religião justificando livre mercado? Você esta bêbado?

  2. Fala Luciano, beleza?

    Olha, eu havia enviado este vídeo ao Rudy, apesar de não crer que ele mesmo tenha te enviado. Mais enfim, este não o ponto. O ponto é:

    Por incrível que pareça, eu gostei do vídeo. Uma coisa que ele falou, e é verdade foi: “Nenhum conhecimento é perigoso, pouco é pior ainda.” Outra coisa a se destacar é o fato de que ele “estava com o microfone”, e quem está com o microfone vence. A tática do professor, então o rapaz foi bem infeliz em agir da forma como agiu(“mimimense”).

    Por que gostei do vídeo: o que devo destacar é que APENAS recentemente que tenho tentado(e nem muito, pq sou meio procrastinador) sobre estas questões políticas e já estou na idade de esquecer o que aprendi na escola. Então, sim. Eu não sei qual é a da situação política da Venezuela, hoje. Contudo, fiquei impressionado com o número de pessoas que disseram “Amén! Ele(Hugo Chávez) morreu! Agora a Venezuela está livre!”, quando como você apontou, a morte de Hugo Chávez não significa uma “liberdade” para a Venezuela, necessariamente. Porque o que não falta é pessoas daram continuidade a agenda política do morto.

    Outro ponto é: porra, se a eleição na Venezuela foi como George Galloway apontou(e eu não estou em posição de dizer “Mano, é mentira!”), eu fico com o “País comunista tem mais é que se foder mesmo…” e prefiro me preocupar com o estado das coisas no Brasil. Se o próprio povo Venezuelano escolheu o cara para presidi-los, e isto de forma limpa, e estão se fodendo por isso, não vai ser eu que vou ficar chorando. Lamentável? Pode até ser, mais enfim…

  3. Permita-me compartilhar duas informações, Luciano:

    1- o Galloway não é professor da Universidade de Oxford. É um conhecido político esquerdista na Inglaterra (além de jornalista e radialista) pelas barulhentas intervenções públicas. Ele foi membro do Parlamento até 2005. Era do Partido Trabalhista até ser convidado a se retirar em 2003, dois anos antes de deixar o parlamento.

    2- Esse vídeo não é de uma aula, mas de um debate na sede da Oxford Union, associação dos estudantes da Universidade de Oxford.

    Abraços,
    Bruno Garschagen

  4. Blog do Mensalão continua tentando

    “Como posso ser considerado derrotado se a base do meu argumenro não foi refurtada?”

    “Depende, se a esquerda controla o legislativo vai ter que negociar(pois é assim que funciiona a democracia) caso controrio o direitista pode se sentir livre para aplicar o seu programa em uma versão mais radical.”

    “A mesma coisa com os esquerdistas Carter e Cliton que pegaram algumas coisas da direita, governos 100% puros são raros.”

    “Não existe um governo que na pratica seja 100% centrista, ou o governa sera de centro direita ou de centro esquerda. Agora se eles defendiam suas proposta por conviccão ou por questões eleitorais é algo dificil de saber,”

    • “Como posso ser considerado derrotado se a base do meu argumenro não foi refurtada?”

      Vamos testar?

      1 – o fascismo é de esquerda, pois sua filosofia defende os cânones da esquerda, como culto ao estado, coletivismo exacerbado, etc.
      2 – entretanto, em cargos oficiais, alguns políticos associados a ideologias de centro e de direita tiveram que usar políticas de esquerda, como estado inchado
      3 – logo, estado inchado é um princípio tanto esquerdista quanto direitista
      4 – disto se conclui que fascismo é de direita

      Claro que o argumento não faz o menor sentido, e tem um problema sério entre as premissas 1 e 2, que é a confusão entre o pensamento de esquerda/direita com ações políticas específicas de esquerda/direita. Por causa dessa mudança de modo desonesta, o argumento vai pra vala…

      É como se surgisse, por causa de questões políticas, um ateu que declarasse a obrigação de todos irem para a igreja. Isto tornaria, na lógica de Suriani, o ateísmo tão crente em Deus quanto o teísmo.

      Pena que depois da dialética erística, publicada por Schopenhauer, mudanças de modo desse tipo são facilmente identificadas, e não dá para ele passar um argumento com tamanha fraude.

      Para me refutar (e não refurtar) ele teria que provar que a mudança de modo dele é adequada…

      “Depende, se a esquerda controla o legislativo vai ter que negociar(pois é assim que funciiona a democracia) caso controrio o direitista pode se sentir livre para aplicar o seu programa em uma versão mais radical.”

      Ué, isso sustenta o meu argumento, pois explica uma situação onde alguém da direita tem que se adequar à hegemonia esquerdista (por causa, da democracia, que jamais neguei, mas sempre apoiei), e isso não torna a direita igual à esquerda…

      “A mesma coisa com os esquerdistas Carter e Cliton que pegaram algumas coisas da direita, governos 100% puros são raros.”

      Aqui é o estratagema da ampliação indevida, e só faria sentido se eu defendesse que só estariam válidos governos 100% puros para cada um dos lados. Aliás, eu acho um governo 100% puro ideologicamente algo inviável….

      Ainda assim, nas crenças centrais da direita e da esquerda (como culto ao estado, negado pela direita, apoiado pela esquerda) há uma diferença clara, mesmo que existam direitistas mais direitistas, e esquerdistas mais esquerdistas. Isso, de novo, é totalmente previsto pelo meu argumento…

      “Não existe um governo que na pratica seja 100% centrista, ou o governa sera de centro direita ou de centro esquerda. Agora se eles defendiam suas proposta por conviccão ou por questões eleitorais é algo dificil de saber,”

      E não faz diferença nenhuma se defendiam suas propostas por convicção ou não, pois ainda existe uma diferença gritante entre os paradigmas da direita e da esquerda. Assim como existe uma diferença clara entre um ateísta e um teísta, há uma diferença clara entre a crença no estado, e a descrença nele.

      Relembrando aos leitores… Tudo surgiu por que a provocação de parquinho de marxista frustrado (“Ei, o fascismo rejeitou o comunismo na antiga Itália? Então é de direita!!!”), que só ilude quem acha que qualquer rejeição ao marxismo é “de direita”…

      Tá muito fácil pra mim…

    • O Alfredo está bravinho por que um sujeito achou o livro dele “uma merda”? E aí revoltado por que disse que ele sofreu uma “queda humilhante” em um debate?

      Ah… melhor mandarem ele dar meia hora de bunda. 🙂

      Ele já passou da idade de ficar revoltado com isso. Se ele não admite críticas, melhor procurar tratamento psicológico.

  5. This post is morally-indefensible, but absolutely necessary:

    «666 pessoas curtiram Luciano Ayan.»

    Eu não disse que isso ia acontecer? L.H. is evil Evil EVIL 😛

  6. perola extraída do Bule Voador ” “Snowball” e “Luciano Ayan” são blogueiros reacionários que estão tão preocupados com a seriedade de seus ataques aos ateus, em defesa a valores tefepéticos, que sequer se identificam. Vai ver a identidade real é pior que fictícia. ” o autor dessa frase, eu acho que todos já devem saber ….

    • hehehehehe… já imagino quem seja.

      Agora direito a liberdade individual praticamente absoluta (desde que não case dano direto aos outros) se tornou um valor tefepético. rs.

      Eles estão perdidíssimos.

      Abs,

      LH

  7. Hahaha que cômico, isso aqui:
    “Mas o que eu defendo são as pessoas que precisam do ateísmo. Precisam saber e conhecer a verdade da religião de mentira, precisam de apoio para entenderem as suas próprias dúvidas, saberem que não estão jogados fora do ninho, que na verdade são melhores e mais. ”
    Eles são sempre mais iluminados, sempre serão os guias dos dias futuros, mesmo que a história diga o contrário…Quem precisa se conhecer, precisa de tratamento psicológico, seja new-age, escolas freudianas, jung, tratamentos bioquímicos, qualquer coisa.

Deixe uma resposta