Segundo blog neo-ateu, evangélicos prejudicam a esquerda. Ué, era para ser campanha negativa contra teístas? Erraram o alvo…

0
65

bible-sunset-2

Fonte: Paulopes

O jornal francês Le Figaro publicou reportagem de seu correspondente no Brasil informando que os evangélicos aliados do PT, o partido governista, estão impondo a sua visão conservadora ao país.

Com o título “A democracia brasileira está infiltrada de evangélicos”, a reportagem cita no começo, como exemplo, a declaração do pastor e deputado Marco Feliciano segundo a qual “as mulheres querem trabalhar, o que destrói a família e cria uma sociedade de homossexuais”.

Feliciano pertence ao PSC (Partido Social Cristão), que faz parte da base de apoio do governo de Dilma Rousseff. O próprio pastor, na campanha eleitoral, defendeu em cultos a então candidatura da petista.

Le Figaro explicou aos franceses que Feliciano não é um simples deputado, porque se tornou o presidente da Comissão dos Direitos Humanos e Minorias da Câmara.

O jornal também informou que a multipartidária Frente Parlamentar Evangélica montou uma estratégia que tem funcionado: se fazer representar em comissões relacionadas a questões sensíveis à pregação religiosa, como a união entre pessoas do mesmo sexo e a discussão sobre a liberação do aborto.

Explicou ainda que a presença de evangélicos na política brasileira é recente, ocorrendo após o fim da ditadura militar.

Contou que os pastores decidiram ter um papel político a perceberam o grande poder que têm sobre os fiéis, em um momento histórico em que se acelerou a decadência no país da Igreja Católica.

Meus Comentários

Antes de tudo, um ponto: Feliciano não disse que era errado que as mulheres trabalhassem. Em entrevista ao Portal UOL, ele negou que tenha dito a suposta frase. Cabe então ao Le Figaro e aos neo-ateus comprovarem a sua alegação.

Mas o que me importa aqui é o detalhe irônico: quer dizer que o Paulopes reconhece que o teísmo (especialmente evangélico) é um dano ao esquerdismo? Isso é exatamente o que diz a matéria do Le Figaro, e é exatamente o que o Paulopes endossa.

Ou seja, Paulopes, sem querer, nos diz que os conservadores e anti-esquerdistas ateus podem agora apoiar a religião, mesmo sem serem religiosos, pois isso reduz poder de esquerdistas. Tudo isso sem o menor peso de consciência.

Sinal de que meu ateísmo destruidor do humanismo/esquerdismo está no caminho certo.

Anúncios

Deixe uma resposta