Mais uma notícia para os humanistas da mídia esconderem: Peritos nos EUA denunciam perseguição mundial aos cristãos

4
89

cristianismoperseguido

Fonte: Acidigital

WASHINGTON DC, 05 Abr. 13 / 04:12 pm (ACI/EWTN Noticias).- Autores de um novo livro sobre a perseguição mundial dos cristãos advertiram que os americanos e a comunidade internacional devem reconhecer a grave ameaça que os fiéis estão enfrentando  em todo o mundo.

“Quando a liberdade religiosa está começando a ser eclipsada, conduz inevitavelmente à perseguição genuína”, disse o moderador de um painel de experts no assunto, Eric Metaxas em recente uma palestra na capital da nação, Washington DC.

Metaxas é conhecido por seus livros sobre os cristãos William Wilberforce e Dietrich Bonhoeffer, que trabalharam  para lutar contra as opressões da escravidão e do regime nazista, respectivamente. Ele também falou sobre a perseguição religiosa no National Prayer Breakfast (em tradução livre: o Café da manhã de Oração Nacional que se realiza na Casa Branca) e outros locais.

Outros participantes do painel deste 27 de março foram os advogados do Hudson Institute of religious freedom  Nina Shea, Paul Marshall e Lela Gilbert, co-autores do novo livro “Perseguidos: O assalto Global dos Cristãos” .

Os autores mencionam que uma ampla variedade de organizações de pesquisa e instituições sem fins lucrativos têm constatado a perseguição que os cristãos enfrentam em todo o mundo.

“Os cristãos são o grupo mais amplamente perseguidos no mundo”, disse Shea, explicando que a evangelização e muitas outras atividades centrais para a fé cristã são proibidas em vários países.

Shea, um advogado de direitos humanos internacionais, também afirmou que “a Coréia do Norte é o pior lugar para ser cristão.”

Marshall elaborou sobre esta afirmação, dizendo que, embora haja abusos dos direitos humanos cometidos contra muitos dentro do país na Coréia do Norte os cristãos enfrentam um tratamento particularmente difícil.

“Não há um cristão na Coréia do Norte, que não seja perseguido”, disse ele.
Marshall também explicou que a perseguição dos cristãos afeta pessoas de outras religiões, como no mundo muçulmano.

“Os muçulmanos que não foram radicalizados, mas estão se tornando assim”, disse o perito, devido à pressão de “islâmicos e grupos extremistas.” Devido a essas pressões ” os muçulmanos amante da liberdade estão sendo silenciados.”

Apesar das graves ofensas aos direitos humanos que os cristãos enfrentam em todo o mundo, “há muito pouca consciência do que está acontecendo ao redor”, continuou Marshall.

Sob o termo “tolerância” usado em vez de “liberdade de religião os palestrantes explicaram que funcionários norte-americanos terminam enfraquecidos na hora de criticar restrições da expressão religiosa no mundo. Além do fato de que os próprios Estados Unidos não querem ser reconhecidos como uma nação cristã.

Além disso, ele acrescentou que parece que a comunidade internacional não reconhece esta perseguição dos cristãos como um problema real.

Ainda que a liberdade de crença e de expressão seja um direito humano fundamental, as questões políticas, tais como o acesso à contracepção e ao aborto são vistos como uma situação de direitos humanos mais prementes, e que ao final, “alguns direitos terminam sendo mais universais que outros”, conclui o perito.

Meus comentários

Em relação a notícias como esta, humanistas reagem com afirmações do tipo: “Será que é conveniente divulgarmos este tipo de informação?”.

Ora, se humanistas perdem todo e qualquer senso de humanidade em sua simulada “busca por salvação do mundo”, e rotularam os religiosos de inimigos nesta busca, então eles provavelmente estão comemorando o genocídio de cristãos. Por que deveriam noticiá-lo?

Estranhamente, muitos conservadores religiosos se indignam quando notam a censura da mídia em relação ao morticínio de cristãos. Deviam na verdade esperar por isso, e denunciar sempre ao seu público. Na guerra cultural, a morte de cristãos é um benefício para os humanistas e esquerdistas. Se eles jamais demonstraram caridade para com o oponente, por que deveriam fazê-lo agora?

A perseguição aos cristãos no mundo é um fato, mas os governos ocidentais estão pressionados por uma elite intelectual humanista/esquerdista, que ficaria muito irritada se estes mesmos governos fizessem algo para salvar a vida destes cristãos.

Quando um dos pesquisadores diz que a comunidade internacional não reconhece esta perseguição dos cristãos como um problema real, isso significa que esta comunidade está olhando apenas para o seu interesse.

Ora, para eles o extermínio de cristãos não é problema, mas sim uma solução.

Anúncios

4 COMMENTS

  1. Luciano, mais um capítulo do que creio ser o marxismo-humanismo-neoateísmo que pode ser usado como inocente útil no combate ao marxismo-humanismo-neoateísmo: esta postagem do Reinaldo mostra uma queimação de filme sem tamanho para PT, PC do B, PSB, CUT e UNE, na qual os mesmos declaram apoio à Coreia do Norte.
    O mais interessante de tudo é que países comunistas como a China estão primando pela moderação em relação à questão envolvendo as Coreias, enquanto Fidel Castro emitiu nota afirmando ser preocupante a situação na península. Convenhamos que todo o politburo chinês, mais o próprio ex-comandante-em-chefe da ilha caribenha conhecem as pessoas de sobrenome Kim muito mais do que as entidades que dão apoio à nação acima do Paralelo 38.

    E já que é para tirar onda disso, o próprio Reinaldo sugere que duas das figuras se deem um beijo que sirva tanto para apoiar a Coreia do Norte como também para fazer aquele “fora Feliciano” que já se tornou algo automatizado. Querendo ou não, é daquelas vergonhas que sequer precisamos dizer que são alheias, uma vez que autoexplicáveis.

Deixe uma resposta