Todo apoio à proposta de Bono Vox, em apoio a Lula, para fazer o “bolsa família planetário”. E eu lanço outro desafio aos esquerdistas…

5
121

lula

Fonte: Pragmatismo Político

Some os 9,5 trilhões de dólares gastos para salvar bancos norte-americanos e europeus, depois da crise de 2008, mais os 1,7 trilhões de dólares despejados pelos EUA na guerra do Iraque, e você terá mais de US$ 11 trilhões. Isso significa que os recursos jogados na farra dos bancos e na invasão do Iraque seriam suficientes para montar um mega-programa Bolsa Família que atenderia a todos os pobres do mundo durante 150 anos.

Para Bono, depois que o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, com problemas de saúde, retirou-se da politica, Lula converteu-se naturalmente no grande interlocutor mundial dos pobres:

– Lula, você é o único interlocutor capaz de falar com capitalistas e socialistas, com dirigentes dos países ricos e com as lideranças do Terceiro Mundo.

O músico propôs somar os esforços do Instituto Lula e da organização não-governamental ONE, criada e dirigida por Bono para difundir e estimular, em países africanos, programas contra a fome e a miséria. Ele revelou também que, com o apoio de Bill Gates e do investidor George Soros, a ONE vem implantando na Tanzânia um projeto de produção de alimentos na savana inspirado no trabalho da brasileira Embrapa em Gana.

Ao final do encontro, Bono fez um desafio ao ex-presidente do Brasil:

– Você é hoje a única pessoa em condições de liderar uma cruzada internacional para transformar o Bolsa Família num programa planetário, que atenda a todos os pobres do mundo! Vamos, eu me junto a você e fazemos isso juntos!

Lula e Bono ficaram de se reencontrar em breve para trocar relatórios de suas respectivas atividades, e já bateram o martelo: os dois estarão juntos nas arquibancadas do novo estádio do Corinthians, na abertura da Copa do Mundo de 2014.

Meus comentários

Eu nunca falei do neo-esquerdismo aqui, mas em breve falarei, pois é uma proposta que quero levar aos oponentes da esquerda. Em síntese, é um esquerdismo que não implica em coerção estatal dos que não crêem no estado, ou seja, os direitistas. Por outro lado, estimula-se que os esquerdistas façam tamanho grau de doação de seus bens de forma a criar fazendas e cooperativas socialistas, para enfim criar mundos, sociedades e comunidades igualitárias.

Ora, se os esquerdistas são tão “preocupados” com a “justiça social”, podiam se desfazer de seus bens de forma a garantir o mundo igualitário.

Assim, o Lula poderia reunir todos os políticos do PT e deixar todos com uma renda de no máximo 4.000 reais por mês, e o resto seria doado para um “bolsa família planetário”.

Com toda a grana que o U2 já ganhou, Bono Vox poderia muito bem viver com 5.000 dólares por mês de renda, até o fim de seus dias, e deixar todo o resto para aliviar a fome na África.

Assim, se for de acordo com o neo-esquerdismo que proponho, obviamente apóio a proposta de Bono Vox, que não precisa de governo algum para funcionar.

Basta juntar todos os esquerdistas e fazê-los viver sob o neo-esquerdismo, que o problema social estará resolvido.

George Soros e Bill Gates, por exemplo, poderiam baixar suas rendas apenas para o nível do suficiente para a sobrevivência, e também doar muita coisa.

Para que o neo-esquerdismo funcione só precisamos que os esquerdistas sejam de fato honestos em relação ao que propõem, e que a direita os vigie para ver se estão doando o suficiente de acordo com o livro de regras que eles declaram.

Desta feita, esses esquerdistas poderiam criar comunidades globais sem classes (entre eles) e todos, enfim, garantirem a igualdade dos que vivem lá.

E se os esquerdistas não quiserem, basta apontarmos o dedo na cara deles e dizer “vocês não estão sendo honestos ao dizerem que querem DE FATO eliminar a desigualdade social, pois nem o seu dinheiro você distribui igualitariamente”.

Que tal esquerdistas? Mãos à obra então… Este é o desafio que faço a vocês!

E tudo sem precisar de ações baseadas em coerção estatal. 😉

Anúncios

5 COMMENTS

    • Por isso, NEO-esquerdismo.. rs.

      Um esquerdismo onde eles teriam que respeitar os que não crêem no estado. 😉

      É um desafio para eles…

      • Faz sentido, afinal o NEO-liberalismo não tem nada a ver com liberalismo também… =)

        Brincadeiras à parte, essa seria uma ótima iniciativa se dita por alguém de destaque internacional ou mesmo nacional…

Deixe uma resposta