A máscara de Felipe Neto cai: não vi, mas comento

15
226

naovi

Conforme publicado no Facebook, hipocrisia é fazer um vídeo desses:
@

@
E depois fazer um vídeo desses:
@

@
O problema não está com o Felipe Neto, mas com todas as variações de humanismo e esquerdismo.

É uma vida de encenação, de discursos simulados, e de hipocrisia, nunca podendo dizer o que realmente sentem, mas, ao contrário, sempre olhando para os lados para entender o quão politicamente correto é o discurso que vão lançar.

Alias, eu não assisti os vídeos do Felipe Neto. São longos demais para muito pouco conteúdo.

Eu sugiro o seguinte. Na próxima vez que ele lançar um vídeo de 27 minutos, recomendo lançar também a versão texto do conteúdo. Assim, com leitura dinâmica, é possível ler em 2 a 3 minutos aquilo que ele narra em 27.

Para quem tem obras de autores como Murray N. Rothbard, Jonathan Haidt, Ludwig von Mises e outros na fila de leitura, isso faz toda a diferença.

Anúncios

15 COMMENTS

  1. Luciano, bom ver que notou que as tais obras ditas engraçadinhas podem ser propagadoras mais eficientes do marxismo-humanismo-neoateísmo pelo fato de os inocenteutilizáveis estarem de guarda mais baixa do que aquela que teriam se vissem algo mais formal que tentasse passar as mesmas coisas. O grande problema é que enquanto as coisas mais formais estão em número limitado e podem ter seu efeito anulado facilmente, as tais ditas engraçadinhas assumiram uma profusão tamanha que o trabalho de contestação (que creio também ter de ser feito lançando mão de um estado de espírito humorístico, justamente para não despertar coitadismos que acusem o contestador de ir contra as liberdades de expressão e pensamento) fica meio como enxugar gelo.
    Ainda há outras coisas como este texto da Aline Valek que só pelas incorreções histórico-cronológicas dá para ser refutado ou este exemplo do Canal do Otário que seria aparentemente para falar dos preços altos dos ovos de Páscoa:

    http://www.youtube.com/watch?v=PpH49GMANmI

    Mas que como você pode observar, não apenas retrata Cristo ressuscitando como um zumbi como diz ser uma idiotice a tradição de dar ovos de Páscoa. Observe-se que o Otário não deu qualquer alternativa para as pessoas (como o tal lance de comprar ovos de Páscoa artesanais e, assim, ajudar quem precisa muito mais desse dinheiro do que gigantes como Lacta, Garoto e Cacau Show). Logo, vamos entender que na cabeça dele, otário é quem comemora Páscoa, não quem compra ovos de Páscoa a preços altos.
    Obviamente que é só uma amostra. Se formos pegar as fotomontagens que circulam por aí, aí chegamos a números parecidos com os das estrelas do céu.

      • Luciano, falando em ridicularização, viste a reação do Sakamoto quando este transformado em memes o foi? O mais interessante de tudo é ver a forma como ele digere o lance todo. Veja o tamanho da vaidade dele em relação a fotos que ressaltam seu tamanho craniano somado à largura do maxilar e quando mostram que o iMac dele vale bem mais que um ornitorrinco de pelúcia (salvo se o tal ornitorrinco seja costurado com fios de ouro, recheado com bolas de pelo de ornitorrinco de verdade e seu bico seja feito de a partir de uma impressão 3D que usa o próprio material de que é feito o bico do monotremado em questão, um iMac ainda vale mais em termos objetivos, uma vez que não sabemos qual o valor sentimental que possua o tal brinquedo). E quando o mesmo não nota que a frase que ele nunca disse seguirá sendo uma frase que ele nunca disse, mas que foi feita de propósito assim justamente porque coleta os conceitos básicos de sua pregação e os resume em um único período (a própria legenda da fotomontagem no link do Face avisa que ele nunca falou tal frase, mas que a mesma é um resumo).
        E o que dizer do “não tenho medo de ser estuprado porque não uso minissaia”, que na prática é apenas a aplicação do conceito de “não tenho medo de ser assaltado em meu carro porque não tenho carro. Não receio que levem minhas joias ou meu relógio caro porque não tenho relógio. Não fico com pavor de entrarem em minha casa e levarem tudo porque meu bem mais precioso é um ornitorrinco de pelúcia” de forma a escancarar o duplipensar?
        Luciano, valeria a pena fazer uma postagenzinha sobre o assunto, nem que para tirar onda. E, claro, não podemos deixar de pensar que essa postagem é mais uma da espiral de silêncio dos marxistas-humanistas-neoateístas em relação à dentista que vivia uma vida modesta e foi queimada por bandidos provavelmente mais endinheirados que ela.

    • o cara n pode nem mudar de opnião que voces ja ficam bravos porra antigamente quando eu tinha 7 anos eu assistia dora e amava e hoje com 12 anos eu odeio dora e eu sou hipocrita não simplesmente meu cerebro amadureceu a mesma coisa com ele ele não esta sendo hipocrita simplesmente mudou de opnião

  2. Como eu disse ontem, Felipe Neto não passa de um hipócrita. Movido ao dinheiro. Há boatos entre os comentários do recente vídeo dele(o segundo, acima) que houve pagamento alem do Google adense, para ele fazer esse vídeo.
    Existem outros vlogs dele, onde Justin Bieber é muito criticado por – na linguagem de Neto – ter jeito de gay, embora Bieber nunca tenha se declarar gay. Pelo contrario, sempre aparece em cena com diferentes namoradas…
    Ahhh, existem outras pessoas, bandas e grupos que são duramente criticadas pelo bonitinho. Apenas por terem “jeitinho de viadinhos”

  3. O primeiro vídeo parece ser uma montagem com o conteúdo… pelo que vi lá no Face não tem muita relação os posts. Mas uma coisa ficou bem clara, e, sim, a máscara do Felipe caiu. Ele nunca se postou contra gays, pelo que me lembre, apesar de criticar esses gayzinhos da moda como tá no vídeo.
    Tem que explicar também o trecho “daqui a pouco é proibido ser hétero”. Vou tentar achar alguma ferramenta pra transcrever o vídeo…

    Mas a máscara caiu no 2º vídeo. Se nos outros vídeos a opinião dele era moderada, nesse vídeo ele mostrou que comeu dos pratos da esquerda. Só pelo nome, homofobia, pela foto do Marco Feliciano e assistindo aos primeiros 3 minutos do vídeo dá pra saber que vem coco pela frente. Experimente ver 5 minutinhos, Luciano…

  4. Não tenho certeza se foi em 2012 – início ou final de 2011. Lembro-me que foi logo no início do programa que ele havia feito para o Multishow. O programa era basicamente como este vídeo aê(que eu não me dei ao luxo de assistir 3 minutos, só 2 mesmo), falando sobre homofobia…Cara, era tanto argumento furado, provocação de parquinho, racicioneo circular que me deu ânsia…

    Pra mim, a mascará dele(e daquele retardado vesgo) caiu a muito tempo. Muito mesmo.

    • 2 anos depois eu te respondo: a hipocrisia está em se tornar aquilo que você critica, sem, contudo, se livrar da carapaça que te tornou famoso.

      É o mesmo programa, o mesmo Felipe Neto, com o mesmo estilo e postura, a diferença é que o discurso mudou, e mudou justamente para aquilo que ele criticava.

Deixe uma resposta