Caetano Veloso age como esquerdista funcional indisciplinado e diz o que uma militante ingênua não quer ouvir

20
233


@
Como em toda interação com esquerdistas, sempre ocorre uma fraude intelectual. Certo momento Manuela D’Avila diz que a ditadura militar foi “de direita”.

Na verdade, foi uma ditadura de esquerda moderada, anti-marxista mas extremamente positivista e adepta de várias legislações típicas da esquerda, como estatização e reserva de mercado. Ponto.

Por outro lado, a jovem esquerdista do início do vídeo (até bonitinha, mas enfeiada por um cabelo masculino) queria dizer que Caetano Veloso lutou “por todos eles”, ou seja, os “jovens que queriam mudar o mundo”.

O que ela não esperava é que Caetano dissesse que a esquerda tem tido mais intenções totalitárias do que a direita.

O resultado é que ela, enquanto perguntava, tinha a seguinte expressão, quase de êxtase:

tonta1
Mas veja a expressão dela, depois de ouvir a incômoda resposta de Caetano:

tonta2

Sim, tonta, você é corresponsável por governos ditatoriais, e moralmente pessoas como você são corresponsáveis por quase 200 milhões de mortes nos genocídios do século XX.

Quem estuda a linguagem não-verbal, sabe que a garota sofreu um abalo emocional ao ver sua ilusão ser contestada por Caetano.

Mas nada que o efeito backfire, junto com o reforço de grupo, não resolvam, não é?

Claro que não devemos ter pena dessas pessoas. Devemos ridicularizá-las, pois somente poderíamos tolerar as crenças de esquerda na medida que elas não afetassem aqueles que não crêem no esquerdismo.

Enquanto isso, merecem ser vítimas de escárnio.

É por isso que recomendo que aproveitem toda e qualquer oportunidade para ridicularizá-los.

Anúncios

20 COMMENTS

    • Excelente dica Marco, de maneira inteligente você soube defender a sua ideia sem precisar ofender. Lembrei-me do Ayan quando li: “O alicerce central de sua postura é raso e estreito: “Ou você pensa como eu, ou você é um idiota; ou você pensa como eu, ou você está errado”. Ou você é coisa ainda muito pior, dependendo do grau de ira que sua opinião despertou neste ou naquele movimento.”

      • Eu acho bonito mulheres de cabelo curto. ‘-‘

        Não ela, é claro. Vendo umas fotos aqui, realmente ficou broxante. XD

    • Que matéria ofensiva!Provavelmente, existe uma dificuldade em delinear o que é “esquerda” e o que é “direita”,além do mero apontamento de partidos de esquerda e de direita. Essas colocações sem respeito também merecem escárnio.

      • Thales, essa é a liberdade de expressão. Você pode escarnecer o que quiser de minhas idéias, pois vou escarnecer suas idéias que forem ruins.

        Por exemplo, qual doença mental leva alguém a escrever isso? –> ” existe uma dificuldade em delinear o que é “esquerda” e o que é “direita””

        Onde você viu dificuldade? Qualquer adulto normal e com inteligente suficiente para entender conceitos sabe que há uma diferença entre cultuar o estado e rejeitar este culto, em apoiar o coletivismo exacerbado ou rejeitá-lo, em crer no homem como reformulador da espécie humana ou rejeitar este culto.

        Não há confusão alguma entre “esquerda” e “direita”.

        Ah, se minha matéria foi ofensiva, ótimo, pois…

        http://lucianoayan.com/2013/01/10/uma-importantissima-licao-de-philip-pullman-para-todos-os-oponentes-de-neo-ateismo/

  1. Caetano é meio esquizofrênico. Lembro-me bem de uma entrevista em que ele revelou que concordou com tudo o que leu do Olavo de Carvalho.

    • Concordo que parece esquizo mesmo, mas nestas horas é bom nem lembrar-lhe disto, e lembrar a ninguém mais também, pois significa que ele ainda tem consciência de algo. Portanto, não é o perfeito idiota útil; ainda tem salvação. Incentivá-lo seria melhor. 🙂

  2. A gente conhece um idiota útil só pela cara, é sempre esse olharzinho complacente de “vamos mudar o mundo” que irrita profundamente…

  3. Essa Manuela deve ter assinado a moção de apoio à Coréia do Norte depois de voltar do cabeleleiro e virar umas taças de espumante italiano.
    Cheguei a um orgasmo ao ver a cara de bunda da comunista-de-shopping.
    Boa Caê. Esse não depende de verba pública!

  4. A maioria que comenta sobre a época em que fomos governados pelos militares pouco ou nada sabem, além das opiniões que algumas pessoas tenham lhe passado, na maioria das vezes de forma passional, quando não leem livros que remetem a idéias pré-concebidas para mostrarem também tendências a serem estimuladas, considerando ainda que as experiências e relatos da maioria daqueles que viveram naqueles idos nem chegam a opinião pública, salvo em rodas restritas. Ou seja, vamos encontrar sempre lados controversos e questionáveis, onde, prevalecerão sempre a verdade a ser exposta, ainda mais quando as estatísticas provam como grassa a corrupção de valores éticos, morais, intelectuais, além, é claro do econômico, o qual impõe modelos anacrônicos e injustos como o que hoje vivemos.

    A liberdade jamais pressupõe modelos antagônicos e restritivos como estão caminhando para nos impor, assim como o Caetano teve a capacidade de verbalizar, ainda que contrariamente aos seus princípios e aos seus pares do recente passado.

    É essa verdade que precisamos massificar e acabar de vez com essa mística autoritária que tentam nos impor goela abaixo.

  5. A Manuela D’Avila é uma neófita, fabricada apenas pelos interessados para que não venhamos a dizer que nas chamadas esquerdas não tem alguém com uma carinha mais bonitinha!
    Já tive a oportunidade de ouvir declarações dela que revelam um total despreparo e vivencia até no ramo da politicagem ao qual ela se propõe.
    A ditadura militar produziu coisas que são condenadas até pelas esquerdas atuais. Pelo menos eles não se arriscariam mais a fazer até por uma questão de sobrevivencia maior. Vejam as estatizações e o Estatuto da Terra, coisa de um pensamento markxista, em que praticamente se promovia uma expropriação de tudo como se irresponsávelmente se pudesse propor às áreas rurais algo diferente do que estariamos a querer fazer com o resto da economia. O agronegócio taí hoje para comprovar a grande mentira. Aliás, mentira é o que não falta em quem abraça a causa socialista.

Deixe uma resposta