Rotina esquerdista: A punição ao criminoso serve para que o proponente da punição esconda suas culpas

4
40

balada1

Última atualização: 10 de maio de 2013 – [Índice de Rotinas][Página Principal]

Nesta rotina, estende-se a rotina padrão de imputar a culpa do criminoso para toda a sociedade. Quanto à rotina original (“A culpa não é do criminoso, mas da sociedade”), pode-se dizer que é a rotina fundamental de apologia e tolerância ao crime da esquerda.

Já aqui temos uma forma mais exagerada de chantagem emocional, na qual não apenas a culpa é transferida para a sociedade. Ao invés disso, o proponente do aumento penal deve se sentir culpado ao pedir a punição de criminosos, pois estaria escondendo suas culpas.

Claro que se refutarmos a rotina original, nem precisaríamos, em termos lógicos, refutar essa. Mas é sempre importante demonstrar ao público que a fraude intelectual não só é extrema, como torna-se também especialmente de baixo nível por causa do apelo emocional barato.

Vamos aos fatos. Em relação a rotina original, ela é falsa, pois a culpa de um criminoso é dele mesmo, mesmo que a sociedade possa criar condições onde ele se encontre em situação em que é difícil não cometer um crime. Mesmo assim, ainda existe a opção para o tipo de crime que ele vai cometer.

É o mesmo que estar em uma situação onde estamos rodeados de barangas. Quem trabalha com TI, sente o drama. (Ei, eu não disse que todas as mulheres são barangas em TI, mas sim que essa é a tendência)

Aí compararíamos com outro que trabalha em uma academia rodeado de gostosas. Obviamente, há maiores chances dele ter vontade de estuprar alguém. Mas ainda assim existe a escolha entre estuprar ou ficar apenas na punheta. Ou mesmo conquistar uma das garotas, pelas vias tradicionais.

Assim, a academia cheia de gostosas não é culpada pelo provável estupro que o sujeito cometer por lá. E nem a sociedade. E se alguém protestar contra um estuprador, não está escondendo culpa alguma, pois esta culpa não existe. Não é preciso esconder algo que não existe.

A solicitação de punição aos criminosos é uma ação espontânea de cidadãos que visam ter a chance de serem vítimas de um crime violento reduzida pelo encarceramento de um criminoso que pode vitimá-los.

Só isso e nada mais.

Anúncios

4 COMMENTS

  1. Luciano, culpar o esquerdista pela parcela de culpa que ele assume, inconscientemente, ao dizer que a culpa é “da sociedade”, a qual inclui o próprio esquerdista, seria uma baita rotina antiesquerdista, não?
    [Obs.: isto foi sugerido nos comentários de um dos artigos daqui da página]

  2. Nota-se também, aquele velho estratagema “acuse-os do que você faz”.
    Os esquerdistas sempre escondem suas culpas acusando os demais, acusar o direitista de fazê-lo é apenas uma projeção dele mesmo.

  3. Luciano, quando eu escuto essa barbaridade, em seguida, eu pergunto para o esquerdista se ele realmente acredita nisso. Ele confirma, óbvio, e eu respondo: “se tu realmente acreditas nisso, então vai na delegacia mais próxima e te entrega, pois tu pertence a mesma sociedade culpada, vá e assume tua culpa por incentivo ao crime”. Diante disso, o cara geralmente fica atônito, diz que não tem sentido o que acabo de dizer, e eu acabo mandando ele tomar no cú.

    Outra conversinha deles é dizer que miséria produz crimes. Tenho parentes, incluindo meus pais, que viveram na miséria, nunca roubaram nada na vida, o pouco que tiveram foi trabalhando honestamente. Ao afirmar isso está se fazendo a maior ofensa que se pode fazer a um miserável. Além de chamá-lo de miserável, o chama de criminoso. Geralmente qdo alguém fala isso eu engrosso por que ofende pessoas queridas que tenho na vida que viveram na miséria e jamais cometeram um crime. Só na cabeça desses merdas que são o câncer da humanidade.

Deixe uma resposta