Rotina esquerdista: Não devemos ter pena de morte, pois a prisão é pior que morte para o criminoso

1
111

untitled

Última atualização: 12 de maio de 2013 – [Índice de Rotinas][Página Principal]

Essa rotina é tão bizarra que só pode ser respondida com esculacho e esculhambração, e nada mais.

Ela é particularmente engraçada (e facilmente ridicularizável) pelo fato de ser uma sonora paralaxe cognitiva. A paralaxe cognitiva é o “afastamento entre o eixo da construção teórica e o eixo da experiência real anunciado pelo indivíduo”.

Vejamos a lógica: o esquerdista diz para a plateia que é a favor de cada vez mais “medidas humanas” para os criminosos, já que ele crê que “punição não é solução, mas medidas sócio-educativas sim”.

Aí quando ele defende um argumento contra a pena de morte, diz: “Mas pensando bem, o encarceramento nas prisões é um sofrimento maior do que a pena de morte. Por isso, não devemos optar pela pena de morte”.

Ué, mas o sujeito não disse que era a favor de “medidas mais humanas” para proteger a integridade do criminoso, e logo em seguida diz que ele deve ser encarcerado, ao invés de condenado à pena de morte, pois o encarceramento gera “mais sofrimento”?

Já que, se o sujeito é a favor de “medidas mais humanas” e diz que “pena de morte é melhor que encarceramento” (em termos de humanidade), ele deveria apoia a pena de morte ao invés de rejeitá-la.

É claro que o sujeito está usando truques para ao mesmo tempo vender sua ideia de apologia ao crime, mas também enganar os adeptos da pena de morte.

Neste caso, refute, mande-o catar coquinho na descida e diga para ele tentar truques psicológicos em outra seara.

Anúncios

1 COMMENT

  1. Este é o único argumento que eu considero bom para ser contra a pena de morte…. A incoerência não é o argumento, mas sim, ser usado por pessoas que pregam o “tratamento digno”. De qualquer forma, acho que o problema de não ter pena de morte, pois a prisão é pior que a morte, esbarra em dois pontos. Primeiro, que caso a justiça erre e puna um inocente, ele terá seu sofrimento prolongado por longos anos… Segundo, que uma prisão custa muito. Manter um sujeito numa prisão, seria gastar dinheiro público, para MERA VINGANÇA. Terceiro, que numa prisão, eventualmente, a pena será cumprida ou o preso fugira. Em ambos os casos, existe um elevado risco de reincidência que coloca a vida das pessoas em risco. O risco de se torturar inocentes, o gasto e o risco a sociedade, não justificam manter um sujeito preso.

Deixe uma resposta