Barack Obama usa seu estado ultra-inchado para perseguir oponente… e um articulista de esquerda faz simulação de falso espanto

6
29

??????????????????????????????????

A cada vez me surpreendo mais com a capacidade de mentir e fazer encenação dos esquerdistas. Em um texto intitulado Ato seria normal para Nixon, mas choca no caso de Obama, um tal de Carlos Eduardo Lins da Silva “reajusta” uma série de suas dissonâncias cognitivas para comentar o fato do IRS ter investigado oponentes do governo.

Antes de falar mais do texto de Carlos, vejamos o nível da falta de vergonha na cara dos jornalistas brasileiros ao cobrir o assunto.

As notícias publicadas na mídia, ao invés de denunciar o crime da IRS por ter investigado com maior rigor as instituições que eram de oposição ao governo, diz que tudo é um “inferno astral” de Obama. Ué, e o “inferno astral” das vítimas de Obama?

Isso demonstra muito bem o “naipe” de pessoas com quem estamos tratando. Se os sujeitos mentem a cada linha que escrevem, por que esperaríamos que dentro de uma unidade de tanto poder (o estado inchado), eles se tornariam anjos em Terra?

Voltando a Carlos, ele diz: “A notícia de que o Departamento de Justiça monitorou ligações de jornalistas não seria surpreendente no governo Bush ou Nixon, mas é impressionante na administração presidida por um liberal professor de Direito”.

É exatamente o oposto. É isso que esperarmos de pessoas hipócritas que abusam do discurso populista como pretexto para inchar cada vez mais o estado.

Se os esquerdistas realmente acreditassem no que falam, doariam seus bens para “a justiça social”, mas, ao contrário, usam o discurso de “luta por justiça social” para inchar o estado.

A consequência de um estado inchado é algo óbvio para quem não está doutrinado em esquerdismo: obtenção de poder absoluto. Poder que foi usado para investigar com mais força os inimigos do governo.

Quando alguém da direita se opõe ao estado inchado, é a isso que estamos nos opondo. Quando suspeitamos daqueles que lutam para inchar o estado, é desse tipo de ação que estamos suspeitando.

Quando Carlos diz que Obama lhe causou uma “decepção”, é o oposto: Obama fez aquilo que esperamos de um esquerdista beneficiário.

Ele não passa de um Hugo Chavez arrumadinho e com uma estratégia de marketing melhor.

Em síntese, ele é esquerdista de altíssima estirpe.

Anúncios

6 COMMENTS

  1. Tudo isso para os jornalistas obamistas, tanto americanos quando brasileiros, é apenas um mero equívoco do Obama. Para eles, o cara é uma renovação ao estilo “neocon” de George Bush, daí o delírio de defendê-lo em praticamente tudo o que aparecer na grande mídia (fora o que não aparece também). Só pra constar, se isso tivesse sido feito por Bush, a mídia do mundo inteiro estaria clamando por impeachment, mas como é com Obama, é só um errinho de nada.

  2. Só deixando claro, não sou defensor de Bush, mas não há como negar que, se ele tivesse cometido metade das coisas que Obama fez, já estaria fora da presidência em dois tempos.

  3. Luciano, esta chuva de escãndalos do governo Obama é uma verdadeira aula prática de como agem os jornalistas esquerdistas que cobrem o notíciário internacional. Até o Caio Blinder da VEJA – que é acusada de ser o supra-sumo dá mídia direitista – retorce a lógica para tentar limpar a barra de seu amado presidente negro. Ele aplica a lógica leninista do “acuse-os do que você faz” ao pé da letra. O Obama é o acusado, mas ele dá um jeito de dizer que o Tea Party é que é paranóico!

Deixe uma resposta