Rotina esquerdista: O comunismo nunca foi atingido, pois nunca chegamos à sociedade sem estado

10
191

prem

Última atualização: 03 de junho 2013 – [Índice de Rotinas][Página Principal]

Essa rotina é usada quase sempre por esquerdistas em debates no Facebook, e visa servir como um “escudo” contra toda e qualquer crítica que possa ser feita em relação às implementações marxistas.

Aí, quando alguém está criticando o comunismo, eles “livram a cara” desta ideologia dizendo que ela nunca foi implementada com sucesso, mais ou menos como fazem na rotina Comunismo dos genocídios é uma deturpação.

Quem será que eles querem enganar? Será que acham que seus oponentes são tão ingênuos?

Ora, qualquer um que não é retardado sabe que para eliminarmos o estado só temos uma alternativa: reduzirmos, progressivamente, o tamanho dele. Quanto mais deixamos o estado crescer, mais ele quererá manter seu status quo.

Marx simplesmente planejou enganar uma multidão (e conseguiu, em muitos casos) dizendo que tinha uma fórmula para eliminar o estado, e esta seria através da implementação de um estado inchadíssimo, na forma da ditadura do proletariado. Quem é que cai neste truque? Só quem sofreu doutrinação marxista, evidentemente, e perdeu todo senso crítico.

É como o caso do bilhete premiado. Se alguém sair vendendo um bilhete premiado, dizendo que é só ir na Caixa pegar o dinheiro, e alguém comprar este bilhete, como é que alguém alegaria que o golpe do bilhete premiado jamais foi aplicado? Pois, na lógica deste defensor do picareta, o golpe do bilhete premiado só se concluiria com o recebimento do dinheiro no banco. Não, animal, a promessa de dinheiro no banco é o logro, e se alguém cair na ilusão do bilhete premiado o truque já terá sido aplicado com sucesso.

Enfim, o que é o comunismo aplicado com sucesso: é a implementação do totalitarismo, a partir da promessa de que uma ditadura do proletariado vai criar no futuro uma sociedade sem classes. Claro que um autista ou demente não vai entender o óbvio, mas qualquer pessoa normal e adulta sabe que não se cria uma sociedade sem estado a partir de uma ditadura do proletariado, pois quanto mais inchado está um estado, mais difícil é sumirmos com ele.

Assim como muitos golpes do bilhete premiado foram aplicados com sucesso, o golpe comunista teve sucesso em vários países onde conseguiram implementar um regime totalitário a partir da promessa de que a partir de uma ditadura do proletariado se criará uma sociedade sem classes (haha).

Ao explicarmos isso, o esquerdista que continuar dizendo, com olhar esperançoso, “não, mas a promessa do comunismo é sociedade sem estado”, é tão intelectualmente desqualificado como aquele que, mesmo sabendo que foi vítima de uma fraude do bilhete premiado, ainda continua na esperança de receber o prêmio.

Pessoas assim estão fora do debate racional por causa de terem sido vítimas de doutrinação e só podem ser expostas e ridicularizadas em público. Não há mais que se debater com elas.

Anúncios

10 COMMENTS

  1. É…
    para muita a gente,a verdade custa a chegar, e é muito provável que para outros,nunca chegue.
    o importante que todas as pessoas, tem de ter em mente é de que nunca e momento algum da vida, deixem de conversar,debater,ensinar e aprender e voltar se preciso for a conversar novamente,debater de novo e finalmente poder ensinar, depois de repetir isso por pelo menos 77 vezes 7.

  2. Excelente texto… mas na verdade, a estratégia marxista consiste em ampliar o Estado a ponto deste englobar a sociedade como um todo. Quando o Estado fizer parte determinante de nossas relações, familiares, pessoais e profissionais, não mais fará sentido falar em Estado, pois não haverá o fora do Estado. Não haverá diferenciação entre vida pública e privada. Assim o Estado desapareceria por assimilação, por onipresença. Não é uma falácia de Marx, mas sim sua própria estratégia.

    • Mas, como vemos no próprio capitalismo, que permite a existência de um monte de ideias imbecis como as do comunismo, isso é impossível e apontado pelo próprio Marx com a ideia do “germe sistemático da própria destruição”. Pra Marx, que plagiou o trabalho de Hegel, o comunismo era consequência do capitalismo, seu final, mas na prática ele é parte do sistema capitalista, talvez uma anomalia pura e simples, ou uma correção (Matrix), mas não seu substituto histórico.

  3. Luciano, a disposição antiga das rotinas (em lista) permitia a agilidade da navegação, pois o leitor com apenas um clique poderia lê-las sem precisar ficar trocando de página. Por isso recomendo redefinir a disposição para o formato de lista.

  4. Olha essa pérola: “Marxismo é anarquia e ausência de Estado, por isso é incoerente chamar a União Soviética, Cuba ou Coreia do Norte de Socialismo.”

    0:21

    • É a mesma coisa que dizer que venda de bilhete premiado significa que há um prêmio a ser recebido na Caixa. Por isso é injusto prender vigaristas que vendem bilhetes premiados falsos. Ou seja, todos os vendedores de bilhete premiado. 🙂

    • Esse idiota não conhece nem a religião que ele mesmo defende.COMUNISMO (se fosse possível) é a ausência de estado. SOCIALISMO tem estado sim, o próprio Marx disse isso. O estado que supostamente vai fazer a transição pro comunismo.

      • Concordo com Slaine! Se consideramos algo impossivel de se realizar (hoje) não quer dizer que seu significado deixe de existir.

        Por exemplo: anarquia. O que é anarquismo? Anarquismo é bla, bla, bla, SEM GOVERNO! Sem governo? é possível? Sei lá, mas o significado é esse, ora bolas.
        Teletransporte, é possível? Hoje não, mas seu significado todos conhecem.
        Confundir uma questão semântica com política é coisa de gente confusa (ou que quer confundir).

        Mas valeu o artigo, divergir é essencial para evoluir 🙂

  5. Legal… então vamos eliminar não só o governo, partindo de um estado mínimo, para zerar o estado, zerar também monopólios, oligopólios, cartéis, etc… bem como também eliminar os Bancos Centrais, e viver livre, viva a livre iniciativa e a vida privada, por via da livre competição, de fato! Sem corporativismos, etc, etc… Digam qual a estratégia e grau de eficácia desta, que irei aderir à ideia.

Deixe uma resposta