Rodrigo Constantino acerta tudo em novo vídeo onde identifica que o PT já tomou a dianteira com as manifestações

7
43


@
Eu já fiz críticas ao Rodrigo Constantino, mas agora vejo que ele se portou como um dos menos ingênuos comentaristas da direita na questão das manifestações recentes.

Isso, aliás, bate com o que escrevi dias atrás, especialmente neste trecho:

Se o PT não tem o controle das manifestações de rua no momento, ainda é o partido que melhor pode utilizar os eventos relacionados a seu favor. Por exemplo, Dilma já aventa com a possibilidade de chamar os prefeitos e governadores para discutir o transporte público, saúde e educação. É claro que o PT vai tentar usar as manifestações para inchar mais o estado, e consolidar ainda mais seu poder. O MPL com certeza fará novas manifestações, mais focadas, com objetivos claros: dar pretextos para o PT inchar estado. Se o MPL continuará usando o jogo do falso apartidarismo, eu não sei. Isso tudo depende da estratégia alinhada por eles. O objetivo, como eu já disse, todos nós sabemos: dar pretexto para o PT inchar mais o estado. Se movimentos paralelos, totalmente independentes do MPL, se solidificarem, com uma proposta distante da esquerda, isso pode ser positivo. Mas muito cuidado: pois o PT ainda tem chances de usar isso a seu favor.

Em outras palavras, não adianta ir para o jogo se você ainda não está preparado para o jogo.

A esquerda marxista teve em sua história autores como Saul Alinsky, Antonio Gramsci e George Lakoff, especialistas nos maiores truques possíveis e inimagináveis na luta pela obtenção de poder.

Os brasileiros da direita que lêem este blog somente agora estão conhecendo Saul Alinsky, a partir de um resumo que fiz aqui (Um Raio X das Regras Para Radicais de Saul Alinsky). Quem lê Olavo de Carvalho, foi conhecer sobre Antonio Gramsci somente em 1994, com a publicação do livro A Nova Era e a Revolução Cultural.

Enquanto isso, a esquerda treina seu comportamento político com base nesses autores há várias décadas.  Alguns deles fizeram teses de mestrado em Gramsci. Enquanto a direita sabe o que Gramsci diz, a esquerda sabe atuar conforme Gramsci ensinou. É natural que o PT teria chances de virar o jogo com uma facilidade impressionante.

É claro que o jogo não está decidido, mas os riscos do PT finalmente conseguir implementar o totalitarismo no Brasil são muito mais altos do que há 3 semanas atrás.

A meu ver, a direita poderia deixar de “oba-oba”, jogar as falsas ilusões na lixeira e optar por uma via: a da conscientização pública, em número cada vez maior, dos truques da esquerda, e da arquitetura da tentativa de golpe petralha.

Indique aos amigos a leitura de autores como Olavo de Carvalho, Rodrigo Constantino e Reinaldo Azevedo (ei, citem este blog também), seja paciente em suas explicações, e atue sempre coma função de multiplicador. Isso é muito melhor do que alimentar manifestações “com várias causas” que só vão ajudar, neste momento, o PT.

E, em caso de manifestações, preste muito a atenção no controle de frame, na estratégia, e se informe o máximo possível sobre como a agenda pode ser útil ao PT ou não.

Enfim, vivemos tempos sinistros.  Reconhecê-los é o primeiro passo para enfim conseguimos atuar para gerar algum resultado.

Anúncios

7 COMMENTS

  1. Quando vi as manifestações recrudescerem, imediatamente me lembrei da fase de crise prevista por Bezmenov e senti que isso não podia acabar bem mesmo apesar de muita gente achar que isso era uma cacetada no PT.
    Depois, no discurso da Dilma, ficou óbvia a intenção do PT de se aproveitar a situação:
    “Se aproveitarmos bem o impulso desta nova energia política, poderemos fazer, melhor e mais rápido, muita coisa que o Brasil ainda não conseguiu realizar por causa de limitações políticas e econômicas.”
    Isso vindo de uma mente marxista é uma ameaça terrível embora indefinida.
    E ontem então veio a ameaça clara: uma assembleia constituinte sob mando petista.
    Felizmente hoje vejo a forte reação contrária da classe política. Isso junto ao desgaste da imagem do PT junto a boa parte da população é o que me faz respirar um pouco mais aliviado.
    Enfim, fica a lição. Quando a gente pensa que está para dar uma cacetada na jararaca, ai sim que ela arma o bote. E dessa vez ela está perto o suficiente para nos picar.

  2. Tem uma coisa importantíssima que o Olavo de Carvalho diz que falta nesse discurso: não adianta muito tirar o PT se o Foro de São Paulo continuar atuando. Vai cair um comunista e vai subir outro. Ou quem subiria?

    • Bom, podemos apontar outros partidos que já fazem parte do Foro, como PC do B, PCB, PSB, PPS, PDT e etc, mas o que pode acontecer é outro partido ser integrado ao Foro e assumir a “batata” logo de cara. É preciso ficar atento e não ter certeza nenhuma, assim como eles próprios não têm. Mas acho que o PT ainda tem um coelho na cartola: Lula.

      OBS: O PPS se fundiu ao PMN e tornou-se a Mobilização Democrática (MD), cujo número eleitoral é o mesmo que antes pertencia ao PMN. Eu daria um pouco mais de atenção para esse novo partido.

Deixe uma resposta