Alguns frames sobre o desrespeito esquerdista contra os símbolos católicos na JMJ

31
104

533889_229955107153233_392554124_n

No post anterior, Como cobrar o preço dos marxistas culturais pelo desrespeito praticado no evento da JMJ, falei do caso de manifestantes da Marcha das Vadias, grupo apoiado por feministas, gayzistas e humanistas, todos com financiamento do PT, e seus atos de absurda ofensa contra os participantes da JMJ. Enfim, é um povo que vive choramingando pedindo por respeito, mas que não oferece o menor traço de respeito aos adversários. Algumas coisas precisam, portanto, ficar bem claras.

***

Grupos terroristas, como a Marcha das Vadias, são financiadas por organizações de esquerda, que contam com o dinheiro público. Acima, podemos ver a cara de pau de Dilma Rousseff em um evento com as mulheres da Marcha das Vadias. Um governo que financia estas coisas, com certeza já demonstra seu baixíssimo caráter.

Abaixo, temos um meme criado pela página Meu Professor de História Mentiu para Mim, explicando o absurdo da situação:

Clique para ampliar
Clique para ampliar

Espere aí, se o movimento tem absoluto ódio contra o Papa, e Dilma endossa os atos da Marcha das Vadias, o que raios ela está fazendo junto ao Papa? Este é um exemplo do oportunismo sem limites do PT.

***

Diante de atitudes tão ofensivas como as que vimos sendo praticadas pelos participantes da Marcha das Vadias no evento da JMJ, o mínimo que poderíamos esperar é um pedido de desculpas, certo? Errado, pois a mente esquerdista é incapaz de assumir suas culpas, portanto justifica todos seus atos a priori. Isso os torna seres socialmente perigosos, tanto quanto os psicopatas.

***

Para justificarem seus atos, esquerdistas usam o típico truque em que fingem que são os defensores dos oprimidos, lutando contra falsos opressores. Vejam o que um esquerdista disse: “Quando evangélicos arrebentam um centro, eles são os opressores, os históricos e violentos opressores. Aqui, quebrar a santa pode ser um ato de revolta de quem passou a vida tomando porrada, como um grito dos excluídos. A reação violenta do oprimido não pode ser comparada à sistemática e estabelecida violência do opressor”.

Clique para ampliar (se tiver coragem)
Clique para ampliar (se tiver coragem)

O problema desta argumentação de esquerda é que o lado “opressor”, rótulo que eles imputam ao oponente, assistiu calado às ofensas feitas contra os cristãos. Enquanto isso, se no meio da manifestação da Marcha das Vadias, alguém aparece ofendendo-as, elas partem para a agressão. Sendo assim, os opressores são os esquerdistas, que usam truques psicológicos para conseguirem ofender o oponente, sem que este reaja. Por isso, é claro que os cristãos da manifestação foram oprimidos pelos atos dos esquerdistas.

Vejam o vídeo abaixo, onde as esquerdistas da Marcha das Vadias tentam agredir um sujeito que manifestou-se contra elas:

@

***

Fica claro, portanto, que todo esse joguinho de dizerem que lutam contra um opressor, não passa de uma mentira desavergonhada. São eles que oprimiram os cristãos da manifestação, que reagiram de forma pacífica (isto é, não reagiram), enquanto eles se colocaram na posição de fazer exatamente o que quiseram. Quem faz tudo que lhe dá na telha, oprimindo os outros, é tirânico. Mas tudo fica fácil aliando-se ao partidão no poder, não?

***

Esquerdistas vão dizer que “Marcha das Vadias não pode ser opressora, pois representa uma minoria”. O problema é que a própria teoria marxista reconhece que uma minoria pode oprimir uma maioria. O uso de grupos minoritários, como forma de praticar chantagem emocional, é a forma que o PT tem usado para oprimir o povo brasileiro, desrespeitando-o em seus valores e crenças. Mais uma evidência de que a Marcha das Vadias pratica a opressão por se aliar ao PT, o partido mais opressor e totalitário da história do Brasil.

***

Aproveitando-se da passividade dos cristãos (que, como se nota, não estão ainda preparados para a guerra política em tons gramscianos), os grupos esquerdistas fazem o que querem, mas são extremamente covardes no que diz respeito a provocarem os islâmicos no mesmo tom. Um ótimo meme a respeito:

Clique para ampliar
Clique para ampliar

Outro:

Clique para ampliar
Clique para ampliar

Em suma, é fácil bater em quem não reage. Isso é um ato de extrema covardia e falta de dignidade.

***

Outro truque esquerdista é dizer que os atos na Marcha das Vadias estão a priori justificados por que a Igreja Católica “oprimiu no passado, com a Inquisição”, mas isso é a transferência dos pecados de gerações anteriores à atual, uma atitude típica de nazistas, que tentaram o mesmo jogo para incriminar os judeus. Quem tenta transferir culpas de gerações anteriores para a atual obviamente não tem a menor noção do que é culpa, e, propositalmente, quer enganar a patuléia.

***

O fato é que, se não há mais limites para ofensas em manifestações contra os outros, está liberada a ofensa praticada contra homossexuais na Parada Gay? Se vierem com o truque de “aí não pode, pois homossexual é oprimido”, podemos acusá-los de chantagistas emocionais, pois que eu saiba a luta deveria ser por direitos iguais, e não privilégios. Isto é, se cristãos podem ser ofendidos, mas gays não podem, então temos privilégio a um grupo em detrimento de outro, e isso é preconceito. Enfim, esquerdistas, decidam-se: vocês acham moral ofender cristãos e então ofender todos, ou então não ofender a ninguém?

***

tumblr_m2enylY5dk1qjv5iyo1_500

Enfim, a única atitude atenuante (no máximo) seria um pedido de desculpas por parte dos participantes da Marcha das Vadias. Mas como esquerdistas tem uma limitação mental e jamais assumem-se culpados por nada, então vão tentar remediar a situação com uma desculpa esfarrapada atrás da outra. E, com isso, permitirão a criação de frames e memes em que cada vez mais possamos mostrar o quanto o esquerdismo é abjeto, amoral e indigno. Claro que é uma ideologia para psicopatas.

Anúncios

31 COMMENTS

  1. O frame do Luciano é sólido, veja: “Bem, três a 4 milhões de católicos e ninguém tocou num fio de cabelo dessas vadias que ofenderam e quebraram imagens, apesar do atendado ao pudor e e atitudes blasfemas. Será que se fosse ao contrário, 3 milhões de vadias contra um punhado de católicos a atitude seria a mesma? Esta é a foto da mulher que se masturbou com a imagem de Maria – by Rogério Fernandes”

    É evidente que os cristãos foram oprimidos pelos esquerdistas mas por causa da chantagem emocional que a escória de esquerda faz.

  2. As charges são ótimas e que façam mais e mais.

    Um detalhe sobre a marcha das vadias em Brasília é que elas ficam peladas protestando e ofendendo os outros, mas quando um homem fez o mesmo com elas, elas enlouqueceram e o que é lamentável nesse protesto também são os homens feministas, coisa que tem que existe e ser combatida.

    Quanto ao pedido de desculpas, isso jamais vai acontecer mesmo, pois como foi falado, a esquerda nunca erra, não é atoa que muitos buscam justificar os milhões de mortos no comunismo, outros falam também que nunca aconteceu ou até mesmo que virou de direita.

  3. Luciano, mais vídeos sobre a blasfêmia da Marcha das Vadias:

    http://www.youtube.com/watch?v=WY18fmqaYOs

    http://www.youtube.com/watch?v=KJ83hDQ3fFw

    http://www.youtube.com/watch?v=-Flchq_6x5w

    http://www.youtube.com/watch?v=93FUDfeWdkM

    Observe o quão mais chocante é ver essas cenas todas traduzidas em imagens em movimento. Observe-se que o vídeo dos caras que fazem a ida Niterói-Copacabana pega o momento em que estão tirando os cacos das imagens do chão. Ainda nessa história de ser algo extremamente chocante e de mau gosto, note que como vimos em fotos, teve quem levou criança para a tal Marcha e que ficou ouvindo coisas como “eu chupo pau, chupo buceta, se eu for pro inferno chupo até o capeta”, fora o fato de que uma criança em uma marcha, qualquer que seja, não tem a menor condição de consentir com o tema da mesma, independente de qual seja. Vamos também lembrar que já tem gente que mandou um monte de imagens para o MP para solicitar investigação pelo artigo 208, fora que como saiu na Globo, deve ter uma porrada de gente chocada com os atos e das quais sequer temos noção, pois podem inclusive ser velhinhos que mal acessam a internet, por exemplo. Segue também um vídeo com o ultraje a símbolos religiosos com fotos que não havia visto antes:

  4. Luciano parece-me que a grande estratégia da direita não é atacar a esquerda diretamente,mas sim os grupos sem valores financiados pela esquerda:neo-atelhos,feministas,gaysistas,ambientalistas etc…seria isso mesmo?Mesmo pq tem muita gente de bem q acaba defendendo até uma atitude dessas da marcha das vadias pq o humanismo está enraizado na pessoa e ela nem se dá conta disso e acaba achando q está fazendo a coisa certa em defender,ou seja,gente de bem sendo manipulada pelos esquerdopatas.

      • Desde já aviso que ainda sou leigo em politica mas estou buscando um conhecimento melhor,uma visão mais ampliada e portanto qualquer idiotice q eu disser já peço desculpas hehe.O fato é o seguinte no meu ponto de vista:atacar a esquerda diretamente não me pareceria surtir efeito já que eles usariam mulheres(não as feminazis) gays(nao os gaysista e sua agenda) ambientalistas neo atelhos etc…devido á decadas de humanismo enraizado!Não seria uma boa usar o próprio humanismo contra o movimento gaysista e alertar os gays da manipulação ou usar contra as feminazis alertando as mulheres tb e/ou atacando o ambientalismo e alertando as pessoas da manipulaçao e assim por diante sem precisar atacar a esquerda diretamente?Não seria mais eficaz á longo prazo?

    • “Pastor Silas comenta:
      Quem tem medo de desafios e de correr riscos fique em casa e seja mais um na multidão. Tenho aprendido com a Bíblia que não devemos temer nenhuma confrontação da nossa fé. Se sou convidado para um programa que eu sei que vai ter edições, estou correndo risco. Entretanto, como conheço um pouco de TV, também sei que não dá para editar tudo. Eles podem colocar alguns dos meus momentos não muito bons, mas também não dá para colocar só isso, senão o programa perde a graça. Eu tive embates fortes com o ateu.
      Acredito que Deus, por Sua infinita bondade, tem me preparado nesses mais de 30 anos na TV para não ter medo de câmeras nem da confrontação. A minha oração foi esta: que o Espírito Santo estivesse na edição. Como vou me omitir diante de um assunto desse? O meu desejo é que Deus seja glorificado.
      Ao assistir ao programa, antes de julgar-me, lembre-se de que existem edições.
      Na Moral vai ao ar no dia 1º de agosto, às 23h50, na TV Globo.”

      Do site dele. Esperamos que esses momentos ruins sejam bem escassos e de “pequenas derrotas”, acho que o pastor Silas tem que se focar mais em estar preparado para esses duelos, montar uma boa assessoria para separar todo material relevante e estudar bastante, é quem faz os duelos mais vistos contra os MHN’s, suas vitórias são importantíssimas.

  5. Luciano, e eis que vemos gente meio que apoiando a blasfêmia, usando eufemismos de que Marcha das Vadias é organizada de maneira horizontal, que foi um grupo isolado (sempre o grupo isolado que vai lá, quebra imagens religiosas, faz black bloc e outras coisas ruins que vemos em passeatas, mas nunca ninguém condenando frontalmente isso). Assim sendo vemos o Groselha News usando de tal expediente, ressuscitando a história de que o papa Francisco teria colaborado com a ditadura argentina (quando até Adolfo Perez Esquivel, que não poderia ser mais marxista-humanista-neoateísta, diz que Jorge Bergoglio nunca esteve envolvido nisso e um monte de depoimentos de exilados prova que ele foi humanitário e até arriscou sua vida pela vida dos perseguidos), acusa a Igreja de sensacionalismo por simplesmente ter usado uma representação de feto feita de plástico para combater o aborto (sendo que MHNs amam fazer sensacionalismo muito maior ao multiplicar por dez as estatísticas de aborto ou mesmo mentir estatisticamente contando curetagens como abortos provocados), fora a mentira de que a opinião pública nunca esteve a favor do feminismo e outras besteiras, como dizer que a posição conservadora da Igreja significaria um desrespeito às pessoas e por isso justificaria desrespeito. Tudo bem que ela fala do fato de que a Marcha estava marcada para 27 de julho há meses, mas também se esquece de que Guaratiba virou lamaçal. Diz ela que a tal situação aconteceu por causa da especulação imobiliária e desorganização das autoridades, mas esquece-se de que sempre falam que aquela área é alagadiça. Também se esquece de que a Marcha tomou rumo oposto ao da Jornada, indo no sentido de Ipanema (provavelmente já levando em conta de que poderia haver algo da JMJ em Copa).
    Passeando pela blogosfera feminista, vejo este outro texto, que assume o fato de que o terreno de Guaratiba é mesmo alagadiço. Observe-se que evocam os prejuízos dos comerciantes daquela área (ainda que aqui só pudessem mesmo culpar o que cai dos céus, uma vez que não iriam mesmo deixar os peregrinos submetidos à lama). Evocam também o fato de o terreno em que seria realizada parte da JMJ ser de propriedade de Jacob Barata, magnata do transporte público carioca e pai de uma filha cujo casamento foi alvo de protestos. Observe-se que também tentam ressuscitar cavalo morto ao dizer que o papa teria sido cúmplice da ditadura argentina, bem como querem criminalizar o fato de ele ser conservador e dizer que seria impossível que o povão fosse conservador (quando qualquer pessoa normal sabe que existem conservadores em todos os degraus de uma pirâmide social). E, novamente, aquela história de dizer que condenam a blasfêmia, mas meio que apoiam quem fez o tal ato. Observe-se também o uso da estratégia de “vandalismo é andar em ônibus apertado” ao dizerem que as imagens religiosas destruídas não são mortas por homofóbicos, nem estupradas ou morrendo em abortos. E, claro, querem transferir a culpa para a Igreja Católica, fora a autora do texto também ter ficado p da vida com os fetos de plástico e o manual de bioética, aqui novamente tendo de lembrar que MHNs amam ficar mentindo sobre aborto e odeiam ainda mais que se mostre em representação física a aparência de um feto, coisa que todos nós já fomos. Nessa postagem há o seguinte vídeo, sempre lembrando que tudo isso foi visto por crianças que foram levadas por seus pais para lá e, como poderá notar com o consolo sendo usado como aspersor de água benta, não foram só imagens quebradas e vilipendiadas o único desrespeito a símbolos e rituais religiosos:

    http://www.youtube.com/watch?v=wyBAsUCUfMs#at=39

    Continuemos o passeio e chegamos a este outro texto, que parece assumir o erro que foi a blasfêmia da Marcha das Vadias (mas que não foi a única, conforme mostra o vídeo), mas que para variar tenta se desresponsabilizar ao criticar os gastos do governo do Rio com a JMJ (se me disserem como evitar gastos públicos em qualquer evento que leve milhões às ruas e os mantenha nas ruas por semanas, agradeço. Creio que nem a peregrinação anual dos hinduístas ao Ganges seja isenta de gastos públicos, dado o tamanho da logística e segurança necessárias para tal ocasião), bem como quer insinuar conluio entre o governo brasileiro e o do Vaticano em nome de um poder conjunto de dominação (novamente ficarei esperando que alguém dê a fórmula de como se faria para receber um chefe de estado com religião oficial sem que se gere gritas MHNs nem gritas de quem lembra ser obrigação de chefe de estado recepcionar outro chefe de estado e gastar com sua segurança). Acusam também que se tenha criado uma suposta Lei Geral da JMJ e acusam também que um estado cuja maioria não é católica teria gasto dinheiro de não-católicos para recepcionar um chefe de estado (sendo que foi o maior fluxo de viajantes da história carioca, viajantes esses que deixaram um bom dinheiro e não causaram nem de longe o prejuízo de uma meia dúzia de black blocs que barbarizaram o Leblon).
    Este outro texto ao menos foi mais sincero e está fazendo aquilo que MHNs fazem, que é dar de ombros para a religião e acusá-la daquilo que eles próprios fazem (vide a velha acusação de que cristianismo seria religião de ódio, que impediria as pessoas de existir, que teriam preconceitos étnicos e religiosos e que seriam proponentes de guerra santa, fora outras coisas). Ao menos admirarei a franqueza deste pessoal, que não ficou querendo amaciar as coisas. Outro que admiro a franqueza de apoiar o ato blasfemo é este aqui, ainda que tenha misturado de forma hermética em um mesmo balaio coisas como desconstrucionismo, teorias de gênero e outras coisas e dizer que o discurso da liberdade religiosa é evocado sempre que se quer oprimir alguém, fora apoiar black blocs.

    E já que a cristandade é muito incômoda a quem se pauta pelo marxismo-humanismo-neoateísmo, eis que também vemos Aline Valek com wishful thinking sobre como seria se Jesus voltasse hoje. Observe que ela vem querer dizer que Jesus não seria muito diferente de… um MHN funcional qualquer. Isso sem falar que a mesma sequer se dá conta de que não haveria como Jesus ser cristão porque etimologicamente o termo “cristão” quer dizer “imitador de Cristo”. Se alguém é imitador, é porque imita um original. Observe-se também ela querendo comparar a expulsão dos vendilhões do Templo com os black blocs ou outras tantas coisas exclusivamente MHNs. Isso sem falar que ela não notou que Jesus pode ter andado com os marginalizados da sociedade de Israel, mas em momento algum os desresponsabilizou por seus atos, até porque disse “vá e não peque mais” para a adúltera que ia ser apedrejada. Como Aline Valek parece ser esperta, é óbvio que fechou os comentários para essa postagem, pois sabe que seria ridicularizada por todos aqueles que sabem mais do que é ser cristão do que ela.
    Obviamente que não poderíamos esquecer da Lola e dela lembramos seu primeiro texto sobre o assunto, em que ela comentava uma postagem alheia. Observe-se que há tentativa de amaciar para o lado da organização e no qual pode se considerar que estão tiriricas da vida com o xeque-mate dado em Guarulhos no mês passado, fora distorções sobre o que o papa teria dito. Porém, um dia depois ela continua dizendo que condena o ato, mas agora parte para o ataque.

    E, como sempre ocorre, sempre que há um episódio desses surge uma laertice para tentar apoiar.

    PS: Luciano, mudando ligeiramente de assunto, não seria uma boa falar do “onde está Amarildo?”? Estão transformando o cara em um mártir do gramscismo nacional, mesmo que aqui estejamos dentro de uma disputa de gramscista contra gramscista e o Amarildo mesmo só seja utilizado como ícone, em vez de se preocupar com a pessoa do Amarildo em si (fora não se preocuparem nem um pouco com os sumidos em regimes marxistas clássicos).

  6. Todos esses ideólogos esquerdistas de boteco são apogeletas do crime de ultraje a culto e, portanto, criminosos! Devem ser denunciados em qualquer embate, virtual ou real, como bandidos sem mais nem menos. Começam justificando violência aos sentimentos religiosos de alguém, depois justificam a violência física e o genocídio. A história do século XX ensina.

  7. Eu tenho uma idéia melhor ainda para tirar proveito desta situação. Propor o desafio de ofenderem o islã enfiando um Alcorão na bunda e defecando na imagem de Maomé.
    Faz um meme aí com a imagem de um minarete e escreve sugestão de objeto para os manifestantes enfiarem na bunda.

  8. Eu como Católico e ser-humano que sou,estou fadado ao erro,mesmo assim vou escrever meu pensamento:o humanismo não passa de uma compilação dos DIREITOS do Cristianismo OMITINDO os DEVERES,logo na vertente humana é praticamente impossível criticar o humanismo em sí,já na vertente Cristã afirmo que o humanismo é diabólico.

Deixe uma resposta