Entidades querem cancelar Prêmio Nobel de Obama… ué, mas por que deram o prêmio então?

2
39

obama-nobel-paz-500x286

Fonte: Brasil de Fato

O presidente estadunidense, Barack Obama, faz uma intensa campanha para convencer os deputados a apoiarem ataques militares contra a Síria. Enquanto isso, ganha força no mundo o desejo de cancelamento do Prêmio Nobel da Paz concedido a Obama em 2009. A invasão da Síria deve ser a primeira guerra promovida por um prêmio Nobel da Paz.

Barack Obama deve defender a sua decisão na cúpula do G20, que começa nesta quinta-feira (5) em São Petersburgo. Ele busca apoio de outros líderes em um momento de crise na relação com a Rússia, o país anfitrião do encontro do G20.

Obama , no entanto, deve esbarrar em grandes críticas e resistências de vários países, principalmente da Rússia e China, que são países aliados da Síria e contrários à intervenção estadunidense no país.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu no sábado (31) a Obama que, como ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 2009, pense nas vítimas de um eventual ataque à Síria. Para Putin, as acusações de Washington de que o governo sírio de Bashar Al Assad usou armas químicas são “uma estupidez de metro e meio”.

Obama repete o antecessor George W. Bush ao pedir rapidez do Legislativo por suposto uso de armas químicas. Em 2003, a acusação que levou à guerra do Iraque, contra o governo de Saddam Hussein era o suposto uso de armas químicas, que mais tarde foi desmentido por uma série de evidências.

Nesta sexta-feira (6), organizações brasileiras realizam um ato público em Solidariedade ao Povo e à Soberania da Síria, na capital paulista.

Meus comentários

Ao planejar o ataque à Síria, o governo de Barack Obama se posiciona a favor de extremistas islâmicos que estão ávidos por tomar o poder naquele país. Obviamente, Obama não está pensando na população da Síria, mas em sua paga política imediata.

Enquanto isso, a requisição por cancelamento do prêmio Nobel da Paz de Barack Obama é patética, pois vem de grupos de esquerda que são os responsáveis pela premiação injustificada dele em 2009. E, convenhamos, já passamos do limite de tolerar esquerdistas fazendo suas barbáries e, em seguida, dizerem “foi mal”, mas somente depois de capitalizarem politicamente.

Se o Prêmio Nobel da Paz foi uma piada suficientemente grotesca e torpe a ponto de nos permitir lançar o ridículo sobre o Prêmio Nobel em si, não há mais nada a fazer para esconder o passado. Não há “pedidos de cancelamento” de prêmios que mudem o fato de que o Prêmio Nobel perdeu seu significado por causa de seu atual uso político por esquerdistas.

Nesse aspecto, ver um presidente norte-americano invadir um país para ajudar extremistas com sede de sangue é algo perfeitamente coerente com o que o Prêmio Nobel significa hoje.

Agora não é mais momento de cancelar o prêmio de Obama, mas sim para colocá-lo na galeria de honra dos laureados.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. O que vejo é o dilema diante do presidente Hussein que o coloca em cheque entre sua lealdade à agenda socialista e a subserviência inconfessa aos desígnios do Islam.
    Quanto ao Prêmio Nobel, como tudo em que a esquerda põe seu dedo de Midas ao contrário, perdeu seu significado e credibilidade. Um Prêmio Nobel da Paz promovendo a guerra é a amostra perfeita da dialética marxista, ao estilo Orwelliano.

Deixe uma resposta