Rival (aonde?) brasileiro para Gmail se chamará Mensageria Digital e estreará em 2014

15
116

facepalm-over-animal-ags-stupidity

Fonte: Época Negócios

O serviço de e-mails nacional produzido pelos Correios para rivalizar com Gmail, do Google, e Hotmail, da Microsoft, já tem nome e data para estrear. A ferramenta será chamada Mensageria Digital e o plano é que os primeiros usuários criem suas contas a partir do fim do primeiro semestre de 2014, segundo os Correios.

Em entrevista dada ao Tecneira, a instituição afirmou que ainda está analisando o modelo de negócios do serviço e não descarta a venda de publicidade (como faz o Google, por exemplo), para bancar os custos do Mensageria.

O serviço de e-mails, pedido pelo Ministro das Telecomunicações, Paulo Bernardo, será um desdobramento do Correio Digital, serviço pago de mensagens para empresas que começou a ser desenvolvido em maio de 2012. A divisão responsável pelo Correio Digital (e, consequentemente, pela Mensageria Digital) é composta por 60 profissionais e está alocada em Brasília.

Inicialmente, os Correios afirmam que a certificação digital seria obrigatória para garantir a privacidade das informações trocadas. Ao citar “mudanças de conjuntura”, a instituição diz que está reavaliando a obrigatoriedade, sem explicar quais mudanças são estas.

Bernardo pediu aos Correios o desenvolvimento de um serviço de e-mail nacional após o jornal americano The Washington Post revelar que a agência de segurança americana NSA espiona os conteúdos publicados em populares plataformas americanas, como os serviços do Google, da Apple, da Microsoft, do Facebook e afins.

Um serviço genuinamente nacional de e-mails, segundo Bernardo citado pelo jornal Folha de S. Paulo, poderia mitigar a bisbilhotice americana nas mensagens trocadas entre brasileiros. Pioneiro dos serviços de e-mails no Brasil, o empreendedor Aleksandar Mandić chamou o projeto de “uma viagem”.

O serviço já tem nome?
Correios: Mensageria Digital – o serviço faz parte da plataforma Correio Digital.

Qual o atual estágio de desenvolvimento da ferramenta? Os Correios trabalham com uma data de lançamento?
Os Correios estão desenvolvendo o plano de negócios do serviço. A previsão é disponibilizar até o final do primeiro semestre de 2014.

Quais vantagens o serviço brasileiro de e-mails teria em comparação a rivais como o Gmail, do Google, ou o Hotmail, da Microsoft?
A ideia é desenvolver um serviço que ofereça mais privacidade que os serviços disponíveis hoje.

A criação e manutenção de um serviço do tipo exigem um alto investimento. Os Correios estimam os gastos no serviço? Como o serviço se pagará?
O serviço vinha sendo formatado para atender clientes corporativos, sob pagamento. A pedido do Ministério das Comunicações, os Correios estão estudando a viabilidade de oferecer o serviço gratuitamente aos cidadãos. Estes custos ainda estão sendo analisados, bem como alternativas para cobri-los, como parcerias com outras empresas e oferta de publicidade, a exemplo do que já fazem grandes provedores.

No primeiro ano de funcionamento, quantos usuários os Correios esperam que adotem o serviço? Os Correios também seriam os responsáveis pela hospedagem do serviço de e-mails?
Essa informação faz parte do plano de negócios, que está em desenvolvimento.

A certificação digital será obrigatória para quem usar o Mensageria Digital?
No projeto inicial da Mensageria Digital, a certificação estava prevista como obrigatória. Com as mudanças da conjuntura, estamos avaliando criar mais de um produto dentro da Mensageria Digital. Um deles, certamente utilizará a certificação digital. Para os demais, está em avaliação.

O governo pretende custear a certificação digital para os brasileiros?
Ainda está sendo definido.

Qual o tamanho da equipe que está por trás do serviço?
O grupo de trabalho do projeto Correio Digital (incluindo o plano de negócios da Mensageria Digital) foi criado no início de maio de 2012, com 60 profissionais das áreas de negócios, financeira, clientes e tecnologia de Brasília.

Atualização: ao tentar acessar a URL mensageriadigital.com, o usuário é redirecionado automaticamente para o site dos Correios.

MEUS COMENTÁRIOS

Era só o que faltava! Como é que essa turma quer “rivalizar” com um serviço de email gratuito do exterior? Devemos informar que só petralhas vão cair nesse truque. Bem, talvez nem eles…

Se for para ter email vigiado, melhor que seja pelos norte-americanos do que pelo governo brasileiro. Se alguém te mandar email a partir do Mensageria Digital, é recomendável solicitar um endereço de email alternativo, que não seja de posse do governo brasileiro.

Me disseram que o Mensageria Digital vai ser de graça. Mas o Gmail também é. Então, o que eu ganho em acessar o serviço do governo brasileiro? Ademais, o Gmail não é financiado com o meu dinheiro, enquanto o Mensageria Digital é.

Dizem que de graça até injeção na testa. Para o Mensageria Digital podemos abrir uma exceção. Esse nem de graça…

Anúncios

15 COMMENTS

  1. “Era só o que faltava! Como é que essa turma quer “rivalizar” com um serviço de email gratuito do exterior? Devemos informar que só petralhas vão cair nesse truque. Bem, talvez nem eles…”

    Simples, vão restringindo o acesso ao g-mail até proibi-lo

  2. Até que essa bisbilhotagem estadunidense teve uma serventia pro PT: proporcionou mais uma desculpa para inchar ainda mais o Estado. Que maravilha! Mais um balcão de negócios para costurar poderes e alianças escusas! Esse PT é igual ao Guido, do filme “A Vida é Bela”, sabe tirar proveito de tudo. Se duvidar, até o Obama deve estar tirando o dele…

  3. O PT gostou da ideia (e prática) da espionagem digital americana. Agora, quer montar a sua própria ferramenta de espionagem. Só cai nessa quem quiser ou for idiota.

  4. Aqui não vai ser necessário um “Prism” se conectando aos servirdores, os servidores que enviarão as informações para o computador da presidente, o serviço de e-mail e o serviço de vigilância serão a mesma coisa.

  5. E se os correios entrarem em greve, fico sem email? Nem pensar. Os melhores serviços públicos são providos por empresas privadas estrangeiras. Essa é a verdade. Fico com o gmail e o yahoo que possuem email integrados a vários serviços que utilizo o tempo todo.

  6. Agora temos email “grátis”, pago compulsoriamente via impostos.
    E se os correios usarem o “lucro” deles para pagar ainda assim é pago compulsoriamente, pois por serem um monopólio os preços cobrados por eles são preços monopolísticos, que seriam muito menores em um livre mercado.

  7. Luciano, eu só vi 4 minutos desse vídeo mas eles são mais do que suficientes para que se perceba que o que esse cara diz é exatamente o que você tem dito neste blog sobre a guerra política, o uso de rotulagens, etc. Dá só uma olhada e faça um post sobre isso urgente!

  8. “Quais vantagens o serviço brasileiro de e-mails teria em comparação a rivais como o Gmail, do Google, ou o Hotmail, da Microsoft?
    A ideia é desenvolver um serviço que ofereça mais privacidade que os serviços disponíveis hoje.”

    A piada do dia!

Deixe uma resposta