Fracassa manifestação (e argumentação) contra Capitão da PMDF

9
85

capitao-bruno_link

Segundo o blog Blitz Digital, a manifestação convocada através das redes sociais contra o Capitão Bruno da PMDF do Batalhão de Polícia de Choque fracassou e teve a presença de menos de 40 militantes.

Mais:

O fiasco do protesto ocorreu mesmo com ampla divulgação nas redes sociais, jornais de grande circulação e pelos canais de televisão, o que mostrou tacitamente que a maioria esmagadora da população não legitima as ações do grupo Black Bloc, que não raras vezes é criminosa.

O foco da manifestação era pedir a demissão do Capitão Bruno da PMDF que foi mostrado em um vídeo na internet respondendo com ironia a um militante que, após provocá-lo com uma câmera por mais de 40 minutos, consegui que ele respondesse ao questionamento do porquê ele ter jogado gás lacrimogêneo com a frase: “Por que eu quis”.

Ninguém do grupo quis explicar que crime o Capitão cometeu e, segundo fontes da PMDF, quiseram entregar o vídeo sem edição para análise da Corregedoria, o que mostra o quanto a manifestação é sem sentido.

Com ampla divulgação nas redes sociais, internet e da grande mídia televisiva, além dos jornais, o vídeo, editado, rapidamente virou um hit na internet, mas não do jeito que os militantes e meios de mídia esperavam, e sim despertando milhares de manifestações espontâneas de apoio ao Capitão de pessoas de todas as classes sociais e idades, transformando o Capitão Bruno em um símbolo da luta contra os crimes de vandalismo e tantos outros praticados por esses grupos mascarados que, desobedecendo o Artigo quinto da Constituição Federal no seu inciso IV que diz “É livre o pensamento, sendo vedado o anonimato”, continuam a praticar todo o tipo de desordem e violência.

O blog Blitz Digital tamém lembra que a comunidade “Eu apoio o Capitão Bruno” teve mais de duas mil e oitocentas curtidas no Facebook em poucos dias. Mas se a manifestação fracassou, a argumentação dos inimigos do Capitão Bruno fracassa muito mais ainda.

Basicamente, os oponentes do Capitão Bruno proferem uma rotina baseada em um silogismo muito simples: “Capitão Bruno avisou para os manifestantes não cruzarem a linha, Os manifestantes não cruzaram a linha, Logo, Capitão Bruno está errado”.

No meu post de apoio ao Capitão Bruno (e citado pelo blog Blitz Digital, no que eu os agradeço), a maior parte dos comentários endossou o meu apoio. Mas surgiu uma minoria que se limitava a repetir esta fraude intelectual.

O problema é que não há evidências de que os manifestantes não cruzaram a linha, mas se elas existem então deverão cair no desafio do Capitão Bruno: “Vai lá e faz a denúncia”. Com o caso apurado em mais detalhes, veremos se os manifestantes são tão santinhos assim.

A “prova” que os oponentes do Capitão Bruno usam não poderia ser mais ridícula: “O manifestante disse que eles não ultrapassaram a linha, Logo eles não ultrapassaram a linha”. Quem leu qualquer coisa sobre ceticismo e ainda toma este tipo de “evidência” como verdade, sinceramente não entendeu o ponto principal.

O fato é que já vou avisando que não adianta tentar atacar a posição do Capitão Bruno afirmando “os manifestantes não fizeram nada”, tomando como evidência a declaração dos baderneiros dizendo “não fizemos absolutamente nada”. Se fosse assim, todo bandido que se declara inocente deveria ser automaticamente solto.

De toda a histeria contra o Capitão Bruno, nada é mais constrangedor e digno de vergolha alheia do que essa argumentação para dizer que o Capitão Bruno está errado. É uma argumentação tão ridícula quanto aquela dizendo que lobisomens existem por que “eu declarei que lobisomens existe”.

Anúncios

9 COMMENTS

    • Falando em pedofilia, complicado mesmo é o Novo Código Penal e suas definições de “crimes sexuais”, segue:

      Art. 186. Manter relação sexual vaginal, anal ou oral com pessoa que tenha ATÉ DOZE ANOS
      anos:
      Pena – prisão, de oito a doze anos.

      Art. 187. Realizar manipulação vaginal ou anal ou introduzir objetos em pessoa que tenha ATÉ DOZE ANOS:
      Pena – prisão, de oito a doze anos.

      Molestamento sexual de vulnerável
      Art. 188. Constranger alguém que tenha ATÉ DOZE ANOS anos à prática de ato libidinoso diverso do estupro vaginal, anal ou oral:

      Pena – prisão, de quatro a oito anos.

      Art. 189. Submeter, induzir ou atrair à prostituição ou outra forma de exploração sexual alguém MENOR DE DOZE ANOS ou que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para decidir:

      Pena – prisão, de quatro a dez anos.

      § 1º Incorre nas mesmas penas:

      I – quem pratica ato sexual com pessoa menor de dezoito e maior de doze anos,
      submetido, induzido, atraído ou exercente da prostituição;
      II – o proprietário, o gerente ou o responsável pelo local em que ocorram as condutas
      referidas no caput deste artigo ou no inciso anterior.
      86§ 2º Na hipótese do inciso II do § 1º deste artigo, constitui efeito obrigatório da
      condenação a cassação da licença de localização e de funcionamento do
      estabelecimento.

      Desculpe o post grande, mas enfim, acho curioso como os neo-ateus e esquerdistas estão tocando no ponto da pedofilia quase simultaneamente. Neste exemplo acima, pelo que eu entendi, se você abusar ou prostituir alguém maior do que 12 anos, não acontecerá nada, é uma “legalização” da pedofilia, de forma indireta. Não sou advogado mas se tiver algum por favor elucide.

      • “§ 1º Incorre nas mesmas penas:

        I – quem pratica ato sexual com pessoa menor de dezoito e maior de doze anos,
        submetido, induzido, atraído ou exercente da prostituição;”

        Pelo que eu entendi isso faz continuar sendo ilegal até os 18…

      • Você tá certo.Isso é a legalização da pedofilia. O §1º, I somente vai ser aplicado quem praticar os atos com pessoas entre 13 e 18 anos, mas em situação envolvida COM PROSTITUIÇÃO. Se o fato ocorrer FORA DA PROSTITUIÇÃO, não haverá crime, pois não é FATO TÍPICO.

    • Depois que Dawkins entrou na espiral do delírio agora que não volta nunca mais. Melhor pra nós, que seguindo os conselhos dos próprio Dawkins estamos pronto a ridicularizar totalmente com suas asneiras e falácias lógicas. Como todo bom psicopata neo-ateu, Dawkins acha que um pouco de pedofilia até faz bem pra saúde….religião não…é um horror, uma opressão…mas pedofilia “levinha” não vai causa tantos males. Estamos meus caros a presenciar uma demência coletiva de aspecto global nunca antes vista.

  1. Bem que dizem que pimenta nos olhos dos outros é refresco!

    Eu pelo menos me sinto muito melhor depois de ver o capitão lavando aquelas caras-de-pau com pimenta.

Deixe uma resposta