Blogueiro de extrema-esquerda glorifica o ensino finlandês, mas a verdade é mais dura e cruel…

40
326

educac3a7c3a3o-na-finlc3a2ndia-3

Fonte: Blog do Tarso

A Finlândia tem a melhor educação do mundo. Lá todas as crianças tem direito ao mesmo ensino, seja o filho do empresário ou o filho do garçom. Todas as escolas são públicas-estatais, eficientes, profissionalizadas. Todos os professores são servidores públicos, ganham bem e são estimulados e reconhecidos. Nas escolas há serviços de saúde e alimentação, tudo gratuito.

Na Finlândia a internet é um direito de todos.

A Finlândia se destaca em tecnologia mais do que os Estados Unidos da América.

Sim, na Finlândia se paga bastante imposto: 50% do PIB.

O país dá um banho nos Estados Unidos da América em matéria de educação e de não corrupção.

Na Finlândia se incentiva a colaboração, e não a competição.

Mas os neoliberais-gerenciais, privatistas, continuam a citar os EUA como modelo.

Difícil o Brasil chegar perto do modelo finlandês? Quase impossível. Mas qual modelo devemos perseguir? Com certeza não pode ser o da privatização.

Meus comentários

O efeito psicológico do post parecia até impressionar alguns, mas a alegria durou pouco, pois um comentarista foi pesquisar e descobriu que das 20 instituições que mais produziram artigos científicos nos últimos dez anos, nada menos que 13 são norte-americanas. Nenhuma veio da Finlândia. Vejam a lista:

1) Academia Russa de Ciências (Rússia) – http://www.ras.ru

A instituição, espalhada em inúmeros centros pelo território russo, tem grande produção científica nas áreas de geociência, química e ciência dos materiais. O site central só está disponível em russo, mas vários centros regionais possuem páginas com versão em inglês.

2) Universidade do Texas (EUA) – http://www.utexas.edu

Os vários campi da universidade têm diversos de seus cursos de pós-graduação (como os de engenharia, história latino-americana e astronomia) entre os melhores dos EUA, além de ter destaque em biologia, em especial nos estudos sobre evolução.

3) Universidade Harvard (EUA) – http://www.harvard.edu

A mais tradicional universidade norte-americana, fundada em 1636, também prima pelo ecletismo. Contudo medicina, odontologia e direito ocupam posição de destaque nos programas de pós-graduação. Cada faculdade ou escola tem seu sistema de inscrição on-line diferenciado.

4) Universidade de Tóquio (Japão) – http://www.u-tokyo.ac.jp

Distribuída por três campi, além de diversos centros de pesquisa, a instituição tem reputação de excelência em praticamente todas as áreas do conhecimento, embora a maior distinção fique com os cursos de ciências exatas e biológicas. Dominar o idioma japonês é requisito básico para a pós-graduação.

5) Universidade da Califórnia em Los Angeles (EUA) – http://www.ucla.edu

Os programas de pós-graduação englobam todas as áreas do conhecimento, mas a universidade destaca as pesquisas médica, educacional, literária e astronômica.

6) Universidade de Illinois (EUA) – http://www.uillinois.edu

Com três campi principais (em Chicago, Urbana-Champaign e Springfield), a instituição tem entre seus pontos fortes a produção científica em química e engenharia. Os candidatos aos programas de pós-graduação devem procurar informações no campus de interesse.

7) Universidade de Michigan (EUA) – http://www.umich.edu

A instituição tem numerosos programas de pesquisa em áreas de ponta da engenharia e da ciência médica, além de um enfoque especial em ciências sociais. Praticamente todas as áreas, porém, estão bem representadas. Cada área tem seu próprio sistema de admissão para a pós-graduação.

8) Universidade de Wisconsin (EUA) – http://www.wisc.edu

Ciências agrárias e sociais são as áreas em que a produção científica da universidade mais se destaca, estando entre as dez primeiras do mundo. Candidatos estrangeiros aos cursos de pós-graduação podem se inscrever on-line.

9) Universidade de Washington (EUA) – http://www.washington.edu

Os programas mais procurados por estudantes de pós-graduação na universidade estão na Faculdade de Artes e Ciências e incluem, principalmente, ciências biológicas e humanidades. Para avaliar os candidatos estrangeiros ao seu programa de pós-graduação, a universidade tem um sistema especial disponível no site.

10) Universidade de Toronto (Canadá) – http://www.utoronto.ca

A instituição canadense ocupa posição importante graças à excelência na pesquisa médica, nas neurociências e na psicologia. Mas a universidade oferece cursos de praticamente qualquer área. Os candidatos aos programas de pós-graduação devem falar diretamente com o departamento de interesse.

11) Universidade Johns Hopkins (EUA) – http://www.jhu.edu

A tradicional instituição de Maryland, na Costa Leste americana, tem a pesquisa em biologia, bioquímica e medicina como seus pontos fortes. Os candidatos aos programas de pós-graduação são aconselhados a procurar diretamente seu departamento de interesse.

12) Universidade de Minnesota (EUA) – http://www.umn.edu

Química, ciências ambientais e ciência da computação estão entre as áreas nas quais os quatro campi da instituição são líderes em pesquisa. Cada um dos campi tem sistemas de admissão próprios para a pós-graduação, todos já disponíveis on-line.

13) Universidade de Kyoto (Japão) – http://www.kyoto-u.ac.jp

Química e farmacologia são os destaques da produção científica dessa universidade japonesa fundada em 1897. A instituição exige domínio do idioma japonês. Cada departamento tem seu próprio sistema de admissão.

14) Universidade da Califórnia em Berkeley (EUA) – http://www.berkeley.edu

Pesquisas nas áreas de física, economia e química são áreas em que a produção científica da instituição está entre as dez maiores do mundo. O sistema de inscrição para a pós-graduação está centralizado e vale para todos os cursos, exceto para a Escola de Direito e para a Escola Haas de Negócios.

15) Universidade Stanford (EUA) – http://www.stanford.edu

Engenharia, ciência da computação e economia são as áreas nas quais os pesquisadores de Stanford (foto) mais produzem. Os requisitos para a inscrição variam consideravelmente de departamento para departamento.

16) Universidade Cornell (EUA) – http://www.cornell.edu

A universidade está entre as dez maiores produtoras de pesquisa do mundo nas áreas de matemática, ciências agrárias e ecologia. A inscrição on-line para a pós-graduação está centralizada, embora alguns cursos requeiram uma pré-inscrição.

17) Universidade de Cambridge (Reino Unido) – http://www.cam.ac.uk

As ciências exatas são o reduto da única instituição britânica da lista, especialmente a ciência espacial, a química, a física e a engenharia. Ao contrário das suas contrapartes americanas, Cambridge não exige taxa de inscrição.

18) Universidade da Pensilvânia (EUA) – http://www.upenn.edu

Outra das universidades americanas a refletir a supremacia do país na pesquisa biológica, a instituição também ocupa papel importante na área econômica. Para os interessados em seus cursos de pós-graduação, a universidade sugere como primeira providência o contato com o grupo ou o programa específico que o candidato quer cursar, já que o sistema varia bastante.

19) Centre National de la Recherche Scientifique (França) – http://www.cnrs.fr

O Centro Nacional da Pesquisa Científica, formado por uma série de núcleos de pesquisa espalhados pela França, se destaca, em termos de produção científica, na química e nas ciência dos materiais, mas também abrange as ciências humanas. As oportunidades para cientistas estrangeiros em busca de aperfeiçoamento no CNRS são basicamente para pós-doutorado.

20) Universidade de Osaka (Japão) – http://www.osaka-u.ac.jp

A tradição japonesa de produzir boa ciência exata se reflete no desempenho da instituição, uma das líderes mundiais nos campos da química e da ciência dos materiais. O método de admissão varia muito de acordo com a área escolhida para a pós-graduação. A universidade recomenda que o candidato entre em contato com o departamento de interesse.

Para a coisa ficar ainda mais constrangedora para Tarso, outro comentarista lembrou que de acordo com o ranking das melhores universidades do mundo, a melhor finlandesa está em um fantástico… 109º lugar. Já das 15 primeiras colocadas, 10 são dos Estados Unidos.

Como se vergonha pouca fosse bobagem, ainda temos a bolha de educação superior estatal da Finlândia, que gerou uma grande massa de desempregados com curso superior. E a maioria deles é formado em coisas como História da Arte, Letras e Filosofia, que, em termos de mercado de trabalho, agrega pouco.

Constatação cruel deste leitor: “Um monte de finlandeses pagam até 50% do PIB do país para financiar uma educação pública que não leva a nada.”

É claro que esse modelo de “educação 100% estatal” só serve para enganar trouxas. Na verdade, um país com 100% de educação estatal perde até a condição de julgar a si próprio, pois a escola pública tem servido para que a esquerda crie uma legião de zumbis com cartilhas de doutrinação.

É por isso que Tarso anseia por uma educação 100% estatal. E é exatamente por isso que devemos fugir da proposta dele. Que ele vá enganar outro…

Anúncios

40 COMMENTS

  1. O mais engraçado são os comentários de esquerdistas inconformados com a verdade.

    “Amigo, desde quando o índice de produção científica num país tem relação com a qualidade da educação do mesmo? […]” (Mas é CLARO que não tem, né? /ironic)

    “E pra que serviu tanto conhecimento? Ou melhor para quem (banqueiros, mega corporações, petrobilionários)???[…]” (Hã… Para a sociedade americana, que possui uma infinidade de novos produtos e serviços a cada ano que passa?)

    “A questão aqui não é quem produz mais conhecimento… e sim quem foram os responsáveis pelas pesquisas? Os brancos ricos filhos de empresários ou os pobres extratificados historicamente?” (Mal sabe ele que universidades como Harvard, Yale, Stanford, MIT, etc. possuem programas que custeiam TODOS os gastos de alunos que não podem pagar, desde moradia, comida, até viagens para o país natal para visitar a família, fora, claro, a mensalidade do curso)

    “O seu argumento reflete exatamente o modelo americano de pensar a educação como mercadoria. Você compara os dados de maneira quantitativa, exibindo um ranking de quem mais produziu.” (Sem comentários, que falácia. Fora que mesmo se você pegar dados de maneira qualitativa, as universidades americanas CONTINUAM entre as primeiras do mundo)

    “Por que as pessoas deveriam atender a demanda do mercado ao invés de fazer o elas gostam e o que traz felicidade para elas? Então quer dizer que educação de qualidade é aquela que aliena o indivíduo para se tornar mais um servo do sistema mercantil?” (Curiosamente os EUA que tanto odeiam são simplesmente o melhor mercado para quem quer trabalhar com o que gosta. A indústria de games, por exemplo, abriu todo um novo mercado de trabalho para desenhistas, músicos, designers, roteiristas, etc. Até para DUBLÊS surgiram novos empregos. FORA que MESMO que você não tiver um diploma ou uma formação técnica específica, você ainda pode fazer o que gosta e ganhar a vida com isso)

    “A educação deve seguir a trilha de Paulo Freire, mas o Brasil ainda não acordou e investe no juiz e no político que não prioriza a educação!” ( essa foi foda, mostra de maneira nítida a ignorância do indivíduo)

    • “A educação deve seguir a trilha de Paulo Freire, mas o Brasil ainda não acordou e investe no juiz e no político que não prioriza a educação!”

      Já seguimos essa trilha há um bom tempo e a coisa não é animadora

    • O abismo e as convulsões sociaos nos EUA são crescentes. A produção científica vem desacompanhada da formação humanística. Os EUA são grandes importadores de mentes, desde a segunda guerra. Os cidadãos estadunidenses são completamente alienados.

      • E mais ainda, no ranking da OCDE, os Estados Unidos estão no topo em renda e moradia, mas é apenas mediano em educação, meio ambiente, segurança e equilibro entre trabalho e lazer. No total, acaba ficando em sétimo.

      • Certa feita escutei de um diretor de uma fundação americana que atua no Brasil.
        “Aki no Brasil, qualquer jovem com educação mediana sabe resolver problemas. Há muita criatividade. Isso deve-se a uma forma de ensinar. Nos EUA os jovens aprendem a fazer e não a resolver problemas”.
        Tenha dito!

    • Mas é falacioso achar que a situação é ruim na Finlandia porque das 20 universidades que mais publicam 13 são dos EUA. Ou porque ela esteja em 109 visto que a maioria entre os 100 são os EUA fazendo peso.
      A USP está em 158, e é uma universidade boa, não é das melhores do mundo, mas ainda assim prefiro um país onde todas a universidades sejam iguais a USP e de graça e acessível a todos, do que ter pagar 150 mil pra poder estudar, coisa que nem todos conseguem.

      Outra tentativa de desmerece que eu acho que na verdade é uma ponto forte é o fato de você ter cursos alternativos. Eu acho que as universidades tem que ensinar o que as pessoas querem aprender e não o que dá dinheiro no mercado.

      Os EUA são o país mais rico do mundo, tem 60 vezes mais pessoas que a Finlandia… nada mais comum que ocupe com muitas universidades a primeira colocação. Mas isso não faz dos outros ruins.

    • Engraçado ver que os números dos imposto de renda da Finlândia aparece e dos EUA não , e a taxa média da Finlândia é de 36 % ( com escola e saúde para todos) e dos USA 26% se pagando tudo ,afinal se paga o imposto alto na Finlândia pra quase tudo público, USA não , por fim você destacou o imposto só na área da educação esquecendo todas as outras áreas em que Finlândia é bem melhor que EUA , tipo IDH .

    • Você ver o mundo competitivamente , eles não.
      Provavelmente nunca irá entender que ser colaborativo da muito mais prazer que ser competidor.
      Eu os vi de perto e fiquei maravilhada.
      Queria ter nascido lá.

    • A produção de artigos científicos seguem a lógica do capitalismo, quer ver algo livre que a Filandia produziu? O sistema operacional Linux, utilizado pela maioria esmagadora dos servidores na Internet, isto graças ao filandes Linus Torvalds. Xupa coxa.

  2. Em minha opinião, se tratando de educação básica, os Asiáticos, como Coreia do Sul, Japão e Singapura, são os melhores. Em educação SUPERIOR, os EUA são os melhores. Agora, esquerdistas vivem dizendo que a Finlândia tem a melhor educação, mas SOB QUAIS CRITÉRIOS?

  3. Não conhecia esses dados. Tudo é questão de saber capitalizar, o esquerdista esqueceu de um detalhe: O investimento em educação da Finlândia não é um dos maiores do mundo, desses 50% de impostos não vão em sua maior parte para a educação, uma coisa nada tem haver com a outra!

  4. RANKINGS
    ANALYSIS
    METHODOLOGY

    VIEW BY:
    OR:
    The Times Higher Education World University Rankings 2012-2013 powered by Thomson Reuters are the only global university performance tables to judge world class universities across all of their core missions – teaching, research, knowledge transfer and international outlook. The top universities rankings employ 13 carefully calibrated performance indicators to provide the most comprehensive and balanced comparisons available, which are trusted by students, academics, university leaders, industry and governments.

    World University Rankings 2012-2013
    001 – 200
    201 – 225
    226 – 250
    251 – 275
    276 – 300
    301 – 350
    351 – 400
    Rank
    Institution Location Overall score
    change criteria
    1 California Institute of Technology United States
    95.5
    2 University of Oxford United Kingdom
    93.7
    2 Stanford University United States
    93.7
    4 Harvard University United States
    93.6
    5 Massachusetts Institute of Technology United States
    93.1
    6 Princeton University United States
    92.7
    7 University of Cambridge United Kingdom
    92.6
    8 Imperial College London United Kingdom
    90.6
    9 University of California, Berkeley United States
    90.5
    10 University of Chicago United States
    90.4
    11 Yale University United States
    89.2
    12 ETH Zürich – Swiss Federal Institute of Technology Zürich Switzerland
    87.8
    13 University of California, Los Angeles United States
    87.7
    14 Columbia University United States
    87.0
    15 University of Pennsylvania United States
    86.6
    16 Johns Hopkins University United States
    85.6
    17 University College London United Kingdom
    85.5
    18 Cornell University United States
    83.3
    19 Northwestern University United States
    83.1
    20 University of Michigan United States
    82.6
    21 University of Toronto Canada
    82.2
    22 Carnegie Mellon University United States
    81.5
    23 Duke University United States
    81.2
    24 University of Washington United States
    79.9
    25 University of Texas at Austin United States
    78.8
    25 Georgia Institute of Technology United States
    78.8
    27 University of Tokyo Japan
    78.3
    28 University of Melbourne Australia
    77.9
    29 National University of Singapore Singapore
    77.5
    30 University of British Columbia Canada
    77.3
    31 University of Wisconsin-Madison United States
    76.9
    32 University of Edinburgh United Kingdom
    76.1
    33 University of Illinois at Urbana Champaign United States
    75.8
    34 McGill University Canada
    75.7
    35 University of California, Santa Barbara United States
    75.6
    35 The University of Hong Kong Hong Kong
    75.6
    37 Australian National University Australia
    75.4
    38 University of California, San Diego United States
    75.2
    39 London School of Economics and Political Science United Kingdom
    73.1
    40 École Polytechnique Fédérale de Lausanne Switzerland
    73.0
    41 New York University United States
    72.8
    42 University of North Carolina at Chapel Hill United States
    72.4
    42 Karolinska Institute Sweden
    72.4
    44 University of California, Davis United States
    71.8
    44 Washington University in St Louis United States
    71.8
    46 Peking University China
    70.7
    47 University of Minnesota United States
    70.5
    48 Ludwig-Maximilians-Universität München Germany
    70.4
    49 University of Manchester United Kingdom
    70.1
    50 Pohang University of Science and Technology Republic of Korea
    69.4
    51 Brown University United States
    68.9
    52 Tsinghua University China
    67.1
    53 Ohio State University United States
    67.0
    54 Kyoto University Japan
    66.8
    54 Boston University United States
    66.8
    56 University of Southern California United States
    66.3
    57 King’s College London United Kingdom
    66.2
    58 KU Leuven Belgium
    66.1
    59 Seoul National University Republic of Korea
    65.9
    59 École Normale Supérieure France
    65.9
    61 Pennsylvania State University United States
    65.8
    62 École Polytechnique France
    65.7
    62 University of Sydney Australia
    65.7
    64 Leiden University Netherlands
    65.1
    65 Hong Kong University of Science and Technology Hong Kong
    64.4
    65 University of Queensland Australia Australia
    64.4
    67 Utrecht University Netherlands
    64.1
    68 Korea Advanced Institute of Science and Technology Republic of Korea
    64.0
    69 Purdue University United States
    63.8
    70 Wageningen University and Research Center Netherlands
    63.2
    70 Georg-August-Universität Göttingen Germany
    63.2
    72 University of Massachusetts United States
    62.9
    72 Erasmus University Rotterdam Netherlands
    62.9
    74 University of Bristol United Kingdom
    62.5
    75 Rice University United States
    62.0
    76 University of Pittsburgh United States
    61.7
    77 Delft University of Technology Netherlands
    61.6
    78 Universität Heidelberg Germany
    61.4
    79 Emory University United States
    61.3
    80 Durham University United Kingdom
    60.7
    81 Université Pierre et Marie Curie France
    60.5
    82 Lund University Sweden
    60.3
    83 University of Amsterdam Netherlands
    60.1
    84 University of Montreal Canada
    59.8
    85 University of New South Wales Australia
    59.6
    86 Nanyang Technological University Singapore
    59.4
    87 Tufts University United States
    59.1
    88 McMaster University Canada
    59.0
    89 University of Groningen Netherlands
    58.8
    89 University of Zürich Switzerland
    58.8
    91 University of Colorado Boulder United States
    58.7
    92 Université Paris-Sud France
    58.6
    93 Ghent University Belgium
    58.4
    94 University of Notre Dame United States
    58.3
    94 Michigan State University United States
    58.3
    96 University of California, Irvine United States
    58.2
    97 University of Maryland, College Park United States
    57.9
    98 University of Arizona United States
    57.7
    99 Monash University Australia
    57.5
    99 Rutgers, The State University of New Jersey United States
    57.5
    99 Humboldt-Universität zu Berlin Germany
    57.5
    102 University of Rochester United States
    57.2
    103 University of York United Kingdom
    57.1
    104 Case Western Reserve University United States
    56.9
    105 Technische Universität München Germany
    56.8
    106 Vanderbilt University United States
    56.6
    106 Uppsala University Sweden
    56.6
    108 University of St Andrews United Kingdom
    56.5
    109 University of Helsinki Finland
    56.4
    110 University of Sussex United Kingdom
    56.2
    110 University of Sheffield United Kingdom
    56.2
    110 Trinity College Dublin Republic of Ireland
    56.2
    113 University of Cape Town South Africa
    55.8
    114 Eindhoven University of Technology Netherlands
    55.6
    115 Maastricht University Netherlands
    55.5
    116 Aarhus University Denmark
    55.3
    117 Stockholm University Sweden
    55.2
    118 University of Virginia United States
    55.0
    119 Royal Holloway, University of London United Kingdom
    54.9
    120 University of Nottingham United Kingdom
    54.8
    121 University of Alberta Canada
    54.7
    122 University of Florida United States
    54.5
    122 University of California, Santa Cruz United States
    54.5
    124 University of Warwick United Kingdom
    54.4
    124 Dartmouth College United States
    54.4
    124 Chinese University of Hong Kong Hong Kong
    54.4
    127 Radboud University Nijmegen Netherlands
    54.0
    128 Freie Universität Berlin Germany
    53.7
    128 Tokyo Institute of Technology Japan
    53.7
    130 Université de Lausanne Switzerland
    53.6
    130 University of Southampton United Kingdom
    53.6
    130 University of Copenhagen Denmark
    53.6
    133 University of Geneva Switzerland
    53.5
    134 Indiana University United States
    53.2
    134 National Taiwan University Taiwan
    53.2
    134 University of Utah United States
    53.2
    137 Hebrew University of Jerusalem Israel
    53.1
    137 Tohoku University Japan
    53.1
    139 University of Glasgow United Kingdom
    53.0
    140 KTH Royal Institute of Technology Sweden
    52.9
    140 VU University Amsterdam Netherlands
    52.9
    142 Universität Basel Switzerland
    52.8
    142 University of Leeds United Kingdom
    52.8
    144 Albert-Ludwigs-Universität Freiburg Germany
    52.3
    145 Queen Mary, University of London United Kingdom
    52.1
    145 Lancaster University United Kingdom
    52.1
    147 Osaka University Japan
    52.0
    148 Arizona State University United States
    51.9
    149 Technical University of Denmark Denmark
    51.7
    150 Boston College United States
    51.6
    151 Karlsruhe Institute of Technology Germany
    51.5
    151 University of Bern Switzerland
    51.5
    153 University of Exeter United Kingdom
    51.3
    154 RWTH Aachen University Germany
    51.1
    154 University of California, Riverside United States
    51.1
    156 Yeshiva University United States
    50.9
    156 Texas A&M University United States
    50.9
    158 Tel Aviv University Israel
    50.5
    158 University of São Paulo Brazil
    50.5
    158 University of Birmingham United Kingdom
    50.5
    161 University of Auckland New Zealand
    50.3
    162 University of Vienna Austria
    50.2
    162 Stony Brook University United States
    50.2
    164 Université Catholique de Louvain Belgium
    50.0
    165 University of Delaware United States
    49.7
    166 Université Paris Diderot – Paris 7 France
    49.6
    167 The University of Texas at Dallas United States
    49.5
    168 George Washington University United States
    49.4
    169 University of Iowa United States
    49.3
    170 École Normale Supérieure de Lyon France
    49.2
    171 University of Ottawa Canada
    49.0
    171 Universität Bonn Germany
    49.0
    171 University of Liverpool United Kingdom
    49.0
    174 Georgetown University United States
    48.9
    174 Rensselaer Polytechnic Institute United States
    48.9
    176 University of Reading United Kingdom
    48.8
    176 University of Aberdeen United Kingdom
    48.8
    176 University of Adelaide Australia
    48.8
    176 University of East Anglia United Kingdom
    48.8
    180 Newcastle University United Kingdom
    48.6
    180 Université Joseph Fourier, Grenoble France
    48.6
    182 City University of Hong Kong Hong Kong
    48.5
    183 Yonsei University Republic of Korea
    48.2
    184 University of Illinois at Chicago United States
    48.0
    184 William & Mary United States
    48.0
    184 Colorado School of Mines United States
    48.0
    187 University College Dublin Republic of Ireland
    47.9
    187 University of Twente Netherlands
    47.9
    189 Medical University of South Carolina United States
    47.7
    190 University of Western Australia Australia
    47.3
    190 Wake Forest University United States
    47.3
    192 University of Antwerp Belgium
    47.1
    193 Technion Israel Institute of Technology Israel
    46.9
    193 Iowa State University United States
    46.9
    193 University of Miami United States
    46.9
    196 University of Victoria Canada
    46.7
    196 University of Leicester United Kingdom
    46.7
    198 University at Buffalo United States
    46.6
    199 Johann Wolfgang Goethe-Universität Frankfurt am Main Germany
    46.4
    200 Birkbeck, University of London United Kingdom
    46.2
    001 – 200
    201 – 225
    226 – 250
    251 – 275
    276 – 300
    301 – 350
    351 – 400

      • 158 University of São Paulo Brazil
        50.5

        Não passaria nem no próprio vestibular com essa nota… Encontrei digitando “Brazil” no localizar deste mesmo comentário: Foi a única que achei…

        E o Tarso fez campanha para ser “Conselheiro do TCE-PR”, obviamente com maciço apoio de sindicalistas, psolistas e afins…

  5. A todos os amigos, posso propor outro critério?
    Qual sistema educacional mais perpetua a cultura, tradição e valores de sua sociedade?
    Num é por nada naom, mas viva os CTG!
    Que cada CTG forme um colégio!

  6. Paises nordicos: 1) cresceram a partir do livre mercado 2) tem uma populacao minuscula 3) tem muitos recursos naturais (petroleo, minério, madeira, terras) 4) seu povo é muito trabalhador (nao se sabe exatamente explicar o porque, mas se comparar suecos que foram morar nos USA com outras etnias que emigraram, os suecos se deram melhor).

  7. Nesse site abaixo é explicado o mito de que a Finlândia teria a melhor educação do mundo, só porque seus alunos vão bem no teste PISA.

    http://finnish-and-pisa.blogspot.com.br/

    Resumo da explicação do site: a língua finlandesa é muito mais fácil, simples assim.
    Mas recomendo que leiam a explicação no site, para verem como a língua deles é muito mais fácil, impressionantemente mais fácil.

    E se lá fosse permitido que existissem escolas privadas, é óbvio que essas seriam MELHORES que as públicas, assim como qualquer escola privada é melhor que as públicas em qualquer lugar do MUNDO!

    Se escolas privadas não fossem MELHORES, ninguém pagaria, caso tivesse outra opção grátis e melhor, ou até igual.
    Estendendo um pouco esse raciocínio, podemos concluir que qualquer coisa privada é melhor.
    Mas esquerdistas tem demência mental e não percebem essas coisas óbvias.

    Ou seja, a proibição de escolas privadas na Finlândia está restringindo a liberdade dos finlandeses de terem acesso à uma educação melhor, está nivelando todos por baixo.

    Acrescento dizer que eu não acho que as universidades públicas brasileiras são melhores do que as privadas apenas por serem públicas.
    E sim porque são grátis e as vagas são limitadas, com isso existe um poderoso filtro de entrada chamado vestibular, que faz com que TODOS os melhores alunos vão estudar nas universidades públicas.
    Então qualquer professor toupeira de universidade que de uma aula bosta onde ele aparece só alguns dias no período pra dizer qual é a matéria da prova e não ensine absolutamente NADA terá bons resultados, pois ele tem os melhores alunos.
    Podem observar também que dentre os cursos de uma mesma universidade, o que tem as mais difíceis relações candidato vaga são os melhores cursos. Claro, tem os melhores alunos!
    Mas não se preocupem, as cotas chegaram pra acabar com toda essa qualidade!

    • O idioma deles não é simples, possui 11 declinações diferentes só para os substantivos, e é uma língua altamente flexiva com 15 casos diferentes. Aparte é obrigatório estudar ao menos 2 línguas nacionais, porque tem 3 línguas nacionais, finês, sueco e lapão. Também é obrigatório estudar inglês, ao ponto que na Universidade as aulas são ditadas em inglês, e é obrigatório o estudo de uma segunda língua europeia, ao terminar o ensino básico falam 4 línguas.

      • Claro que do ponto de vista de um estrangeiro é dificil, mas pra eles é fácil. Gramática, ortografia e fonologia espantosamente regulares e lógicas, sem margem para exceções das exceções como em Português. Terminologias derivadas do idioma original deles, sem muitos emprestimos de outras linguas como latim ou grego. Declinação nada mais é do que uma espécie de conjugação, se for comparar com quantas temos em português.

  8. Tenho que admitir que muitas vezes nos blogs esquerdistas você aprende mais lendo os comentários dos leitores, tanto a favor e contra, que o artigo em si que, geralmente, pega um dado da realidade e tenta enquadrar numa ideologia desfigurando-a.

  9. Vocês precisam medir o nivel de uma sociedade por publicações de artigo cientifico? uma sociedade tem milhares de aspectos para ser uma sociedade completa, a Finlandia é um dos melhores exemplos possiveis, que diferente dos E.U.A se tem problemas horriveis de xenofobia, morte pela população armada, desvalorização cultural, dentre muitas outras obivias descrita em um I.D.H e vocês só conseguem ficar na discussão de “má educação” mas é muita necessidade de pensamento Binario brasileira mesmo.

    • Ninguém disse que educação é a única métrica relevante.

      Se na Finlândia não tem xenofobia por que é tão difícil para mim imigrar pra lá?

      Se nos EUA tem problemas horríveis de morte pela população armada como você classifica o Brasil que tem uma taxa de homicídios bem maior do que os EUA? “Guerra civil”?

      “desvalorização cultural”? O que isso significa???

      “dentre muitas outras obivias”, Tão óbvias que eu desconheço.

      “e vocês só conseguem ficar na discussão de “má educação””

      Repetindo: Criticar UM aspecto não significa dizer que esse é o único aspecto que interessa.

  10. O velho exemplo do sucesso dos países nórdicos para justificar o aumento exacerbado de impostos. Pode olhar que toda vez que o governo quer aumentar os impostos, os esquerdopatas voltam com essa mesma lorota.

    Vamos ver se vivemos no mesmo cenário sócio-cultural-econômico da Finlândia

    A educação faz parte da cultura da família finlandesa. Os pais ajudam em casa e dão exemplo e fazem questão de manter os filhos na escola em tempo integral. O Brasil se parece com isso?

    Os professores são avaliados. Só os melhores se tornam professores na Finlândia. A peneira chega a centenas para 1 vaga. Mais concorrido que Medicina na Unicamp ou outros concursos aqui no Brasil. E no Brasil? Só as lesmas maconheiras de diretório estudantil que colocam como meta ficar dentro da universidade doutrinando alunos no marxismo. Professor sendo avaliado? Ia ter greve. Iriam se sentir ofendidos.

    O índice de corrupção é baixíssimo. A alta carga tributária não traz muito benefício porque é alta mas porque todo dinheiro arrecadado é reinvestido. Se parece com alguma republiqueta latino-americana? Pois é.

    A educação na Finlândia tem muitos pontos altos sim mas não é porque é pública nem porque a taxa de impostos é exorbitante.

  11. Que palhaçada! Eu odeio esse tipo de palhaçada! Pena que o brasileiro tem baixa escolaridade e cai nesse papo escroto… Por que que a educação finlandesa tem que ser melhor que a dos Estados Unidos? Para que comparar duas situações totalmente diferentes? PORQUE o alvo dos EUA sempre foi o mundo, eles não negam isso, já quanto aos finlandeses, esses passaram centenas de anos tentando aperfeiçoar o sistema educacional deles para que o finlandês pudesse viver melhor, o alvo é diferente a do dos EUAs… é tanto ódio por aí, que há uma inversão de posições, se vê muito nego da direita com práticas esquerdistas, tentando domesticar o povo com suas ideias, engraçado isso, não é? a propaganda enganosa é coisa de regime ditatoriais… ninguém tem bons argumentos para derrubar as ideias esquerdistas ou as ideias direitistas… eu fico triste, porque o povo brasileiro vive uma pobreza de informação e é coagido a tomar parte de uma disputa ridícula de figurinhas… ridículo…

  12. País que coloco o capitalismo como meta principal, tem mesmo que investir muito em tecnologia para ganhar muuuuiiiito dinheiro dos “tolos pescados” pelo marketing dos produtos. Um país que investe em cidadania não precisa de premio nobel, a não ser que seja o da paz.

  13. Ué, mas vc nao desconstruiu nada sobre a educação basica finlandesa. Apenas falou sobre universidades.
    Mesmo sem estar entre as 20 do mundo em publicação de artigos, a Finlandia é um modelo de educação e justiça social.
    Nao sou contra termos Universidades privadas, mas educação basica deveria ser publica. Até nos EUA é assim

  14. É um absurdo comparar em quantidades brutas um pais como Finlândia, com 5 milhões de habitantes, com Estados Unidos que possui 60 vezes mais, e tem 10 cidades que ultrapassam em tamanho a população completa do pais nórdico. Em conjunto a educação superior finlandesa é considerada unanimemente a melhor do mundo, não possui universidades grandes com muitos alunos, mas em pesquisa científica é o quarto pais com mais publicações por habitante do mundo e criam em média 2000 patentes ao ano. Tem quantidades de empresas de alta tecnologia, que se caracterizam por cuidar o meio-ambiente. O modelo estadunidense de competência brutal e desigualdade, só consegue funcionar porque recebem cada ano mais de 1 milhão de imigrantes legalmente, na sua maioria universitários de alto nível e científicos. Outra coisa, para todos os humanos do planeta viver com o nível de contaminação e desperdício de recursos de USA, seriam necessários 10 planetas Terra, é completamente insustentável um modelo que mata de fome a um bilhão de pessoas e faz de um 1 por cento dos humanos donos de quase tudo. Para terminar, em Finlândia existem escolas públicas e privadas, não é proibido ter uma escola privada. Não tem nada a ver o idioma com o fato de ser os melhores, para ser professor de ensino básico nesse pais é obrigatório ter Mestrado em educação, fazem investimentos, cada professor atende a poucos alunos, pagam muito bem aos docentes, doam tudo o material e livros necessários a cada aluno.. Ensinam filosofia e humanidades porque o homem não é só um produtor de bens que deve realizar as suas tarefas como um robô, como quase todos os países europeus se importam por formar seres humanos e não máquinas,

  15. O ensino não se limita exclusivamente à educação superior, né? O blogueiro expôs a questão do acesso das crianças às boas escolas. E a refutação nesse site se limitou a falar em produtividade das universidades, fala sério!

  16. História e arte não agregam dinheiro, mas agrega cultura, conhecimento, ética e humanidade. E como assim: a educação não leva a nada? Para quem é capitalista só o lucro importa. Enquanto pensarmos assim, a desigualdade social continuará existindo. Sou mais a Finlândia, mais qualidade de vida, mais justiça social. Menos individualismo e competição e mais partilha e cooperação.

  17. As melhores universidades estão nos EUA. Qual delas você pode pagar? Em qual delas você tem inteligência pra conquistar uma bolsa? 109 é um número esdrúxulo nesse ranking, mas quantos de vocês estudaram numa universidade de posição acima dessa no ranking? E com o dinheiro que vc já paga pelos impostos aplicado no bem estar da população? Argumento fajuto da competição tá tão alojado em certas cabeças que chega a dar dó; gente que vai passar uma vida invejando o falido American way of life e tomando no cu por causa dele e feliz de ter alguém mais pobre e fudido do que eles.

  18. ORA, MAIS UMA TEMPESTADE NUM COPO D’ÁGUA, DIGNA DE QUEM IGNORA O MAIS BÁSICO: O TAMANHO DA POPULAÇÃO DA FINLÂNDIA COMPARADO À DOS EUA !!! E SE PREFERIR ALGO MAIS PALPÁVEL AINDA: OS INTERESSES POLÍTICOS DE UM COMPARADO AO DOS OUTROS. MOSTRA QUE APENAS O AUTOR DA TEMPESTADE NÃO ESTÁ NEM AÍ AO FATO DE QUE NÃO SE TRATA DE FORMA ALGUMA DE UM SISTEMA DESSA OU DAQUELA ORIGEM E PARTÍCIPE OU NÃO DE UM SOCIALISMO RADICAL OU NÃO. O QUE ESTÁ EM JOGO — NA REALIDADE (COISA QUE EM GERAL OS AUTORES DE TEMPESTADES IGNORAM) É A EDUCAÇÃO DE TODOS EM TODOS OS NÍVEIS, MAS AQUI, PRINCIPALMENTE, NAQUELE EM QUE NÓS BRASILEIROS MAIS CARECEMOS — O PRIMÁRIO E O SECUNDÁRIO. QUANTO AO UNIVERSITÁRIO E O DE CRIAÇÃO ACADÊMICA, ESTAMOS SAINDO MUITO DEVAGAR DA RABEIRA, DE POR DETRÁS DA ÍNDIA. O QUE SE PASSA AQUI É QUE A LÍNGUA PRINCIPAL DE PUBLICAÇÕES INTERNACIONAIS É O INGLÊS, QUE NÃO DOMINAMOS DE MODO ALGUM EM QUANTIDADE E QUALIDADE SUFICIENTES PARA MOSTRAR AO MUNDO A QUE VIEMOS OU SEJA, A NOSSA INCIPIENTE E PRIMÁRIA c&t CIÊNCIA E TECNOLOGIA, AS QUAIS FAZ UNS VINTE OU TRINTA ANOS ESTIVERAM PRÓXIMAS À DA CORÉIA, E COMO SE SABE, ESTA JÁ NOS DEIXOU PRA TRÁS FAZ TEMPO! O RESTO FICA NAQUELE COPO D’ÁGUA, VALE DIZER OU MAL FILTRADA OU VENDIDA PELAS GRANDES CIAS DE ENGARRAFAMENTO. É ISSO: ENGARRAFAR O QUE NÃO SE SABE E VENDER O QUE TEMOS DE IMPORTANTE PARA NOSSOS FILHOS E NETOS — O PRÉ SAL, A VALE, A CSN ENTRE OUTRAS. ENTRETANTO, ESQUEÇA O SEU COPO E VÁ À LUTA GANHAR UMA GRANA PRETA MATANDO A SEDE DO POVO, JÁ QUE A SUA SE MOSTRA DEVERAS MICROSCÓPICA, TALVEZ ABRACADABRANTE.

  19. Na verdade a educação é a essência de tudo, porém vejo que as oportunidades também fazem parte do processo, de avanço dentro de uma sociedade, Aqui no Brasil as coisas se confundem, pois até mesmo os professores que deveriam ser uma CLASSE bem organizadas, estão totalmente a DERIVA, emum mar revolto…. É justamente nesse ponto, onde começa a má formação dos ensinos.
    Não podemos ter medo do sistema, mas sim de quem esta comandando ele……..Pois de boas intenções o INFERNO está cheio…kkkkk

  20. Quanta mherda ……
    Tudo comprado esses rankings.
    Conheco varias empresas que compram premios de mherda o que eh equivalente a comprar ranking para eleger melhor universidade.
    Soh otario acredita nestes rankings.

  21. De que adianta inúmeros artigos científicos de um país do ranking de poluidores industriais? Ranking em violência, tráfico de drogas? Modelo para dissabores, bullying, falta de ética e de humanidade? Prefiro estar com e entre os loucos, doutores desempregados, Letrados ( como eu), historiadores, sociólogos e filósofos… Com qualidade de vida e sabedoria”para” a vida inquestionáveis! Cansada de canalhices e sarcasmo!

  22. Pessoal, parem de falar besteira.
    1 – Paulo Freire é aplicado no Brasil? Não, não é. Quem diz isso não leu suas obras e desconhece o ensino na rede pública.
    2 – Universidades americanas abocanham muito subsídio estatal, Harvard por exemplo; é só pesquisar. Até que ponto estas universidades americanas são privadas?
    3 – O mercado de trabalho não tem espaço para todos e com os avanços tecnológicos terá cada vez menos, muitos países estão discutindo e testando a renda básica universal.

Deixe uma resposta