Agnelo Queiroz é acusado de manter “quadrilha de fakes” na web. Por que não estou surpreso?

11
65

agnelo51

Fonte: O Implicante

Depois de um tempo sem uma grande matéria que reverbere na mídia, o CQC destacou nesta segunda-feira uma reportagem que apresenta graves acusações contra Agnelo Queiroz. Segundo a apuração de Oscar Filho, o petista estaria bancando uma “quadrilha virtual” que se focava em espalhar falsas notícias sobre adversários políticos do governador do Distrito Federal.

Entre outras coisas, o CQC aponta que:

  • A quadrilha de “fakes” era bancada com dinheiro público.
  • A denúncia foi feita por uma das pessoas contratadas para participar do trabalho sujo.
  • “Agnelo é chefe de uma quadrilha especializada em dilapidar os recursos públicos.” As aspas pertencem à deputada distrital Celina Leão, do PDT.
  • Os ataques tantas vezes atingiam primeiramente todos aqueles que apresentavam denúncias contra o governo do DF.
  • O esquema era terceirizado por uma agência de propaganda contratada por Agnelo com a Sarkis Comunicação, que tinha a responsabilidade de tocar o trabalho.
  • Sérgio Diniz e Rosa Sarkis, proprietários da Sarkis Comunicação, davam as ordens para o trabalho ser feito.
  • O deputado federal Fernando Francischini (SDD/PR) foi acusado pela quadrilha de ser chefe de um grupo de extermínio, notícia falsa essa que foi plantada num site americano em inglês. Após traduzido, foi enviado para um blog falso assinado por uma jornalista também falsa.
  • Os senadores Rodrigo Rollemberg (PSB/DF) e Cristovam Buarque (PDT/DF) foram também vítimas dos perfis falsos.

O programa buscou um depoimento da empresa envolvida e do próprio governador. Em ambos os casos, em vão.

Ver vídeo abaixo:

Meus comentários

Quem ainda se surpreende com isso? Vejamos: mentiras, fraudes, provocações de parquinho, difamações, além de um empilhamento absurdo de mentiras. Tudo, é claro, movido por fakes empolgadíssimos. Como não poderia deixar de ser, tudo alimentado por dinheiro público.

Mas a coisa vai muito além de Facebook. Temos o YouTube, o Twitter, os blogs e todos os demais canais da rede social. Claro que também temos editores da Wikipedia. E, obviamente, aqueles que participam nos comentários de notícias de sites de grande porte, como UOL, Terra e outros.

Dei uma gargalhada aos 7:10, quando o promotor Mauro Faria de Lima disse que nunca havia visto isso antes.

Eu não posso me dar ao luxo de nutrir espanto semelhante ao do promotor. Como eu sou um investigador de fraudes intelectuais de esquerdistas, inclusive na Internet, vejo isso quase todos os dias.

E tudo isso vem do partido que pensa dia e noite em “controlar” a Internet e a mídia.

Anúncios

11 COMMENTS

  1. Luciano, se a Direita continuar crescendo, quem sabe em alguns (dez?) anos a sua teoria da Espiral do Delírio vai ser comprovada: as cagadas da esquerda serão denunciadas e haverá uma repulsa tal que jamais ela voltará ao poder – algo semelhante ao que ocorreu com os nazistas na Alemanha.
    Continuemos, pois, na militância, e tenhamos paciência – “é urgente ter paciência” (Olavo de Carvalho).

  2. Luciano, novamente deixo um apanhadão de coisas que podem ser analisadas por você:

    1) Já que estamos às voltas com a USP, segue este vídeo do Terra que fará muitos fãs de Leci Brandão ficarem chateados e perguntarem por que ela não continuou sendo a grande sambista que é. Sobre o mesmo assunto, ainda que tenhamos suspeita de ativismo judicial em relação à não-concessão de reintegração de posse da reitoria, ela o foi concedida para a diretoria da USP Leste. E o último caso mostra como sequer se pode confiar em marxista-humanista-neoateísta como parceiro para lutas que sejam de fato justas e válidas. Há a questão da necessidade de se descontaminar o terreno da USP Leste, que tem metano e pode explodir. Qualquer pessoa sã concordará com a validade de se livrar o terreno de tal gás, porém os MHNs que diziam lutar contra isso (mas na prática querem derrubar o Rodas) acabaram por desmoralizar essa que é uma luta válida (e que inclusive poderia ter ajuda conjunta da Poli e da Cetesb, uma vez que metano que vem do solo pode ser queimado e transformado em energia, como se faz com aterros modernos de lixo, ajudando inclusive a economizar dinheiro da USP com luz). E nessa, duvido que tenhamos uma ocasião adequada para que se descontamine de vez esse terreno;

    2) Ainda que o policial que postou foto no Facebook com um cassetete quebrado tenha marcado uma bobeira sem tamanho, o desdobramento da história é pior ainda, pois o Anonymous Brasil divulgou dados dele referentes a residência, telefones, salários e outras coisas. Isso é para deixar os combatentes do marxismo-humanismo-neoateísmo preocupados, pois é muito capaz de esses mesmos caras que dizem não perdoar façam o mesmo com muitas outras pessoas que porventura cruzem o caminho deles;

    3) Mais um capítulo sobre a prisão e a liberação do casal que havia sido acusado pela Lei de Segurança Nacional, que também pode ser visto aqui;

    4) E, como você havia falado antes, segue mais uma tentativa petista de capitalizar em cima da morte de Luiz Gushiken, que pode ser o novo nome do aeroporto de Viracopos (sendo que há projeto popular defendendo que ele se chame Carlos Gomes, em óbvia homenagem ao mais ilustre filho de Campinas);

    5) Por fim, mais notícias sobre os protestos de professores que assumidamente assumem parceria com black blocs.

  3. Oscar Filho fez um bom trabalho diante das vergonhosas matéria, já exibidas, desse canal. O que tem de Fakes espalhados pelas redes sociais é brincadeira, digamos que não é de se espantar que milhares de perfis fakes no FB cuida de contra atacar todo aqueles que posta conteúdo voltado para as falcatruas do desgoverno PETRALHA. Esse FDP Gov. DF tem estreita relação com Carlinhos Cachoeira, basta para isso verifiquem quantos entraram na ANVISA, pela janelas, durante sua gestão. Verifiquem cada caso pois é vergonhosa as licenças liberadas.
    Com cordo com vc Luciano, mas será que tem gente competente ou que tenha ciência do seu papel assumido no MP…….?

Deixe uma resposta