Se nós não agirmos este é o Brasil do futuro: Maduro quer prisão de jornalistas que informaram sobre desabastecimento

10
90

maduro

Fonte: G1

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu publicamente na quinta-feira (10) a prisão dos responsáveis pelo jornal “Diario 2001”, que noticiou um suposto caso de falta de gasolina em Caracas.

“Não podemos aceitar isto, temos que ir fundo e prender os responsáveis. Quem for responsável por estas manchetes irá para a prisão”, disse Maduro durante um discurso no estado de Barinas, no sudoeste do país.

Maduro mostrou a manchete da quinta do “Diario 2001”, na qual se lê que “A gasolina sai a conta-gotas”, sobre a suposta escassez de combustível em um setor da cidade, onde os motoristas enfrentariam até duas horas de fila para abastecer.

A procuradora-geral, Luisa Ortega Díaz, garantiu que já investigou o caso e não encontrou elementos que sustentem a versão do “Diario 2001”: “isto não está certo, percorri seis postos de gasolina e há combustível, não filas”.

Segundo Maduro, seu governo enfrenta uma “guerra (…) promovida pela burguesia e os meios de comunicação”, que “não deram um segundo de trégua” para governar nos seis meses da atual administração.

“Falei com a procuradora-geral e ela já iniciou um conjunto de ações. Aplaudo a procuradora-geral”.

Nos últimos meses, aumentou a escassez cíclica de produtos básicos – como açúcar, leite, ou óleo – devido à demora na entrega de divisas para importações, em um país altamente dependente desses setores e com controle cambial desde 2003.

Para responder à crise, o governo liberou mais recursos para a compra de alimentos no exterior e ordenou maior agilidade nos trâmites de importação e entrega de dólares aos empresários, a uma taxa oficial de 6,3 bolívares por dólar.

Meus comentários

Quando o PT luta ardorosamente para implementar o controle de mídia, objetiva exatamente isso que Maduro hoje consegue fazer na Venezuela. Quando Marina Silva falou do chavismo do PT, não estava exagerando.

Não importa quantos sovietes (no caso, as supostas “entidades da sociedade civil” que pedem o controle de mídia, todas em aliança com os objetivos do PT) os petistas arrumem, pois no final controle de mídia é controle de mídia, e não há como dissociar isso de censura.

Socialistas sempre usarão sua concentração de poder em seu benefício, e, com isso, ajudarão a demolir o valor que uma nação conquistou em eras de mais liberdade. Essa regra vale para qualquer país socialista, até mesmo a Suécia, que hoje vivencia momentos de maior liberdade econômica, corrigindo um pouco da destruição de valor causada em períodos de maior controle estatal.

O problema é que países como Venezuela já eram pobres antes do socialismo, e, com a típica destruição de valor (econômico) socialista, vemos eles caminharem cada vez mais para o abismo. Hoje eles não tem nem papel higiênico para limparem a m… que fizeram.

A única forma de se manterem no poder, após tamanha drenagem de recursos, é através do controle da mídia, pois, com isso, pode-se controlar o fluxo de informações. Somente assim, Maduro consegue colocar a culpa da falta de produtos básicos em “uma conspiração imperialista”. Claro que o discurso de Maduro é mais mentiroso que as peripécias de James Bond se livrando dos vilões. Mas quando se controla o fluxo das informações, é possível maquiar toda essa falsidade com os recursos de propaganda adequados.

Se o PT está tão motivado para controlar a mídia, é por que sabe que em um certo momento, os recursos do Brasil estarão liquidados por causa do estado inchado, assim como sabem que o Brasil perderá competitividade cada vez mais para outros países, especialmente a nova legião da Aliança do Pacífico.

Por isso mesmo, ver notícias sobre a Venezuela atual significa ler sobre nós mesmos no futuro. Isso se o quadro não for revertido, naturalmente.

Anúncios

10 COMMENTS

  1. Ayan, precisamos urgentemente criar os partidos de direita. Antes que seja tarde demais. É sempre importante alertar as pessoas sobre o perigo bolivariano, teu blog, assim como muitos outros, tem papel importante nesse processo. Porém o público leitor é maciçamente de direita. Precisamos chegar à cabeça dos brasileiros médios, essa juventude retardada universitária, etc

    • Rodrigo Lima, eu acho que criar partidos de direita é perda de tempo e de dinheiro. Eu prefiro criar aquilo que eu achamo de “movimentos sociais de direita”, “grupos conservadores de direita” ou “ONGs de direita”,

      Rodrigo, como você acha que a esquerda ocupou os espaços aos poucos?

      Resposta: Criando movimentos, grupos, ONGs para propagar as ideias de esquerda na sociedade. Os conservadores também podem fazer isso, só que no sentido inverso, espalhando o conservadorismo e as ideias do livre mercado.

      • Uma coisa não exclui outras. Quem colocou o PT no poder não foi apenas as suas ong’s e movimentos sociais. Foi a maioria dos eleitores. Um partidos e seus principais políticos tem que se fazerem presentes nas campanhas eleitorais, precisam se tornarem conhecidos pelo povão. O principal político do Psol aqui na minha cidade, Recife, participa de várias eleições seguidas: para prefeito, governador, etc. Na eleição passada, já recebeu votos em quantidade expressiva para ser vereador, só não o foi por causa do quociente eleitoral. Sem sombra de dúvidas, será eleito nas próximas eleições para algum cargo legislativo. Isso é um trabalho de quase uma década. Acho importante a criação dos partidos de direita, participar do processo eleitoral e, aos povos, mostrar pro povão que há alternativa política para este país.

    • Rodrigo Lima, A maioria do povão votou ou vota nos esquerdistas por causa da lavagem marxista feita na população através de ONGs, “movimentos sociais”, grupos de esquerdas… Os partidos políticos de esquerda só se aproveitaram do trabalho feito pelos primeiros.

      Rodrigo Lima, se você pegar os partidos de esquerda no Brasil, eles nunca tiveram votação expressiva. Isso só começou a mudar a partir da década de 50 e 60 quando esses grupos, movimentos e ONGs começaram a praticar o trabalho sujo na população de emburrecimento e desinformação. Ai sim os partidos de esquerda começaram a crescer.

      Os conservadores podem fazer a mesma coisa sem precisar fundar nenhum partido político.

      Afinal, quem dita as regras no meio rural não são os “movimentos sociais” (os terroristas do MST e Via Campesina por exemplo)?

      Nas cidades e no meio rural, não são ONGs que querem o desarmamento da população (Viva Rio por exemplo)?

      Não são os sindicatos e grupos que se dizem “defensores dos trabalhadores” que ditam as regras para o empresariado e empreendedores?

      • Cara, eu acho que você superdimensiona demais as ONG’s e movimentos sociais. É inegável que eles geram votos pra esquerda, porém não é num volume suficiente para eleger um presidente da república, governadores, etc.. Muitos desses grupos apoiam partido de extrema esquerda, e olha lá quão expressivos são as votações do PCO, PSTU, PRC, etc.. O estado mais sindicalizado é SP e tem no governo um partido que não prega o blá-blá-blá pró-trabalhadores explorados.

        A eleição do Lula em 2002 não se deu por significativa influência de tais grupos. O MST não é bem visto pela maioria da população. O Lula, que disputou várias eleições, foi eleito como uma alternativa política, exatamente como o político do Psol que eu relatei acima: vai-se participando de seguidas eleições até que se torne a última alternativa. Nós não temos partido de direita há décadas, e essa ausência ajuda a explicar o crescimento hegemônico dos partidos de esquerda.

        Já (re)existe um pensamento direitista no Brasil, que é incipiente, claro. Não ignoro a importância de movimentos e grupos que levantem a “bandeira direitista”, porém acho fundamental que partidos de direita sejam criados. Quanto ao marxismo cultural e toda a desinformação e emburrecimento, já há a ideia nascente de se criar blogs e canais no youtube para desfazer as mentiras da esquerda no campos das ideias, grupos em universidades estão sendo criados, etc…

        Ademais, de nada adiantaria ter vários grupos e movimentos de direito, e em cada eleição votarmos no PSDB (ou com quem sabe em branco), para não votarmos em partidos da esquerda bolivariana, revolucionária, etc.

        Enfim, fico por aqui. Abraços, amigo.

  2. A coisa na Venezuela já passou do estágio de “caricato” e chegou ao total absurdo. O pior de tudo é que AINDA ASSIM eles não consideram a coisa como ditadura.

  3. “A única forma de se manterem no poder, após tamanha drenagem de recursos, é através do controle da mídia”
    Duas colocações:
    • A recente falta de gás de cozinha em São Paulo por “manutenção programada de uma refinaria” é sinal de alerta que a coisa vai mal na Petrobras. Poucos países são tão dependentes de uma só companhia. Uma crise na Petrobras certamente leva o país junto.
    • A importação de médicos mostra que quando o PT quer fazer algo, ele não se importa de enfiar goela abaixo. Podemos nos preparar para outra ofensiva surpresa sobre a mídia quando a bolha vermelha estourar.

  4. Em Venezuela Maduro bradeja que a mídia está fazendo boicote contra ele. Ficar horas na fila para abastecer, ter limite de compra de combustível e ter que sacudir o carro para ver se entra mais gasolina em um país grande produtor junto aos árabes na OPEC é o que? Ter supermercados desabastecidos e ter que esperar semanas para se ver 1 saco de leite é o que? Acho que é boicote contra a população ou é culpa do homem aranha?

Deixe uma resposta