Mais um rosário de bobagens: “Não é brincadeira inventar declarações de alguém”, diz Mária do Rosário

22
112

Ministra-Maria-do-Rosario-Ft-Elza-Fiuza-ABr

Fonte: Zero Hora – Blog da Carolina Bahia

A ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos, ainda estava furiosa hoje à tarde por ter visto seu nome e declarações falsas em uma notícia igualmente falsa na internet, e promete providências na Justiça. Postado em um blog de notícias satíricas envolvendo questões de segurança pública, o texto já havia tomado as redes sociais quando chegou até Rosário. Ela conversou com o blog sobre o incidente, que rendeu até telefonemas de ameaças. Confira trechos:

Quando a senhora soube que a notícia falsa estava circulando?
Maria do Rosário – Ontem à noite. Fui avisada por uma pessoa próxima, quando o texto já estava “viralizado” nas redes sociais. Eu havia passado o dia envolvida em outras questões e sequer havia visto o vídeo (em que um motociclista filma o próprio assalto e, depois, o ladrão sendo baleado por um policial), o que dirá ter dado declarações sobre ele.

Além da nota oficial esclarecendo que as declarações não eram suas, outras medidas foram tomadas?
Rosário – Sim. Comuniquei a Polícia Federal, o ministério da Justiça e falei com advogados sobre um processo judicial.

O site poderá ser retirado do ar por determinação judicial?
Rosário – Ao menos esta postagem, eu espero que seja.

Olhando as outras postagens, fica claro se tratar de um site de humor, ainda que de gosto questionável. Será que se isso tivesse ficado mais claro, a repercussão seria diferente?
Rosário – O fato é que eu não aceito. Eu me nego a ver isso como uma brincadeira. Não é brincadeira inventar declarações de alguém, e ainda entre aspas. Isso é mexer com a honra das pessoas. E ainda me colocando como a favor de um crime. Eu sou contra qualquer tipo de crime. Seja na rua, seja na internet.

MEUS COMENTÁRIOS

Quando todo mundo já sabe que Maria do Rosário foi vítima de uma brincadeira sadia e muito divertida, ela diz: “O fato é que eu não aceito. Eu me nego a ver isso como uma brincadeira.” Como já falei antes, atingiram o Calcanhar de Aquiles dela.

Do jeito que ela se desestabilizou com toda essa situação, o PT, se for mais esperto, chuta ela de vez do ministério.

Pensando bem, melhor que ela fique por lá. Ela é a ministra mais engraçada da tropa do PT.

Anúncios

22 COMMENTS

    • Alex,

      Teria como vc melhorar o áudio na hora que entra o Olavo? Dar uma diminuída na trilha sonora (ótima, por sinal)?

      E colocar no roteiro do vídeo o Tribunal de Nuremberg e cobrá-lo dele (e de quem o defende) que os socialistas e comunistas mereceriam estar sentados ao lado dos réus nazistas do processo?

      O que é chocante nisso tudo é que somente essa parte da esquerda (dos nazistas) é que levou a fama, servindo como “boi-de-piranha” de algo muito maior, muito pior.

      O nazismo arrefeceu e sumiu como força política enquanto que seu primo mais velho vai posando ou de “bicho-empalhado” (o comunismo ACABOU! Caiu o MURO! Não precisamos mais ter medo!) ou de “social democrata” (“liberal”, “democrático”, “progressista”, “inovador”, “igualitarista”, “justo”, “alternativo”…).

      Tá na hora dessas bestas(em sentido bíblico mesmo) sentarem tb no banco dos réus desse tribunal injusto.

      Só cheguei até a metade do vídeo (internê ligue-djá), mas até aqui ficou bem legal. Parabéns pela peça de contra-propaganda.

    • Falou bem!

      Eu vejo muita gente analisando, teorizando, às vezes se perdendo em muitos detalhes. Temos que colocar uma coisa na cabeça: os esquerdinhas não merecem o nosso esforço analítico

      Eles só merecem ser zoados. A ação mesmo tem que ser uma só: ridicularizar

      Debochar muito, pegar o que tem de mais ridículo nas atitudes dos esquerdinhas e zoar muito, fazer video, fazer meme, até que neguinho tenha vontade de dar cabeçada na parede de tão zoado que foi

      • Guilherme e aitofel de souza,

        “Eu vejo muita gente analisando, teorizando, às vezes se perdendo em muitos detalhes. Temos que colocar uma coisa na cabeça: os esquerdinhas não merecem o nosso esforço analítico. Eles só merecem ser zoados. A ação mesmo tem que ser uma só: ridicularizar.”

        Eu: Uma coisa NÃO anula a outra; pelo contrário, quanto mais se estuda, se analisa o comportamento das esquerdas (a mentalidade revolucionária) MAIS aumento minha munição para a zoação, a ridicularização, a humilhação, o escárnio público.

        Conforme essa turma revolucionária vai perdendo a credibilidade perante a platéia que foi enganada, mais e mais pessoas tenderão a buscar respostas- fora desse ambiente corrompido e confuso- para as questões que foram MONOPOLIZADAS pela dialética marxista. Nessa hora as TEORIAS & ANÁLISES serão fundamentais para o saneamento mental e a restauração da inteligência da nação.

        Não é à toa o sucesso de livros como ‘O Mínimo’ do Olavão- para a NÓÓÓSSA alegria! Rssss- … esse último do Lobão… o ‘País dos petralhas’ do Reinaldo Azevedo… o ‘Guia do Politicamente Incorreto’ do Leandro Narloch… e assim por diante.

  1. Quando essa luminar comunista virá a público para pedir perdão pelo que disse da oposição no caso da correria ao Bolsa Família? E não foi brincadeira! Se bem que a partir dessa ridícula cruzada dessa comunista contra o Joselito temos todo o direito de pensar que era piada o que ela disse. Na verdade, essa Maria “Oquequeéisso?oquequeéiss?” Rosário – ela mesma – é uma piada. E de mau gosto!

  2. Se no Brasil existisse um mísero reporter com bolas lançaria após a última resposta da gaja-“O fato é que eu não aceito. Eu me nego a ver isso como uma brincadeira. Não é brincadeira inventar declarações de alguém” , lançaria o seguinte: “E o que a senhora pensa de alguém que acusasse a oposição inteira de um crime que na verdade foi um erro-incompetência do próprio governo?”

    • Já!

      Assim como o discurso daquele maluco (que levou 30 páginas para repetir as mesmas rotinas), este post é só embaralhar e dar de novo em cima de rotinas manjadas.

      Seguem:

      “guerra de classes só pode existir se a simulação de guerra for entre classes sociais em termos econômicos” (schopenhauer chamava isso de distinção de emergência)
      “existia hierarquia de classes no nazismo, logo não é de direita. No marxismo, não há hierarquia de classes” (mas e a distinção entre os burgueses e proletários? rs)
      “marxismo se declarava pró-igualdade entre classes sociais, então é de esquerda. nazistas não faziam esta declaração, então é de direita” (o truque da classificação por declaração, coisa de crédulo doentio)
      “nazistas se opuseram ao marxismo, então são contra a esquerda” (truque de manipulação de categorias, é o mesmo que dizer que alguém que não torce para o flamengo não gosta de futebol)
      “o inchaço estatal feito para beneficiar uma elite burguesa é de direita” (na verdade, todo inchaço estatal só irá beneficiar a “classe mais burguesa” de todas, a dos burocratas – este é o truque da cenourinha misturando com a distinção por declaração)

      Por sua vez, o discurso atribuído a alguém da direita abaixo também é falso, pois ninguém da direita diria tamanha sandice:

      “O nazismo era de esquerda porque perseguia os detentores do capital, que eram os judeus”

      Na verdade, o correto seria afirmar que o nazismo é de esquerda pois busca criar uma elite infiltrada no estado para serem os detentores máximos de capital.

  3. Programas como Casseta & Planeta, A Praça é Nossa, Pânico na TV dentre tantos outros humorísticos deveriam ser proibidos se Maria do Rosário estiver correta. O que mais se vê são sátiras com personalidades públicas e políticas nesses programas. Não quer ser satirizado por aquilo que você pensa ideologicamente se joga de um penhasco ou se exila em uma ilha no meio do Pacífico.

    O que mais tem hoje na internet são pessoas de todas as vertentes políticas “sofrerem” satirização e escárnio público por aquilo que pensam.

    Do Olavo de Carvalho até o Jean Wyllis. Ninguém escapa.

Deixe uma resposta