A extrema-esquerda e sua intolerância de sempre: Movimentos negros tentam calar Magnoli em feira literária, e obstruem participação de Pondé

22
157

RTEmagicC_7a13228055.JPG

Fonte: G1

Após manifestação que interrompeu o primeiro debate da Flica (Festa Literária Internacional de Cachoeira) neste sábado (26), quarto dia do evento, a organização resolveu cancelar duas das mesas. O protesto aconteceu após 15 minutos do início de “Donos da Terra? – Os Neoíndios, Velhos Bons Selvagens” e, segundo os manifestantes, contra a presença de um dos convidados, o sociólogo, colunista e professor da Universidade de São Paulo (USP), Demétrio Magnoli.

A mesa “As Imposições do Amor ao Indivíduo”, em que estariam Jean-Claude Kaufmann e Luiz Felipe Pondé, e estava marcada para as 20h, também não vai mais acontecer. “Foram canceladas porque a organização não conseguiria garantir a integridade física dos dois autores [Luiz Felipe Pondé e Demétrio Magnoli]”, diz um dos organizadores, Emanuel Mirdad.

Protesto

Um grupo formado por cerca de 30 pessoas invadiu o saguão do Convento do Carmo logo no início da primeira mesa. A escritora Maria Hilda Baqueiro Paraíso pediu diálogo, o que foi negado pelos manifestantes. Pessoas se pintaram de rosa e alguns ficaram seminus.

Os manifestantes afirmaram repudiar a posição crítica do participante da mesa ao sistema de cotas para ingresso nas universidades, chamando-o de racista. A mesa seria retomada às 13h, segundo o curador do evento, Aurélio Schommer, e depois foi cancelada.

‘Vandalismo’

Demétrio Magnoli conversou com o G1. O escritor, cuja obra mais recente é “O Mundo em Desordem – Liberdade versus Igualdade (1914 – 1945)”, criticou o fato da manifestação interromper o debate.

O grupinho que fez a baderna, que impediu o debate, eles imaginam que estão impedindo a minha liberdade de expressão, mas estão enganados, porque a minha liberdade de expressão está garantida. O que eles cerceiam é o direito das pessoas de ouvirem um debate, então eles estão contra as pessoas comuns, que vão ouvir um debate. Não estão contra o palestrante, embora eles imaginem que estejam.

Na opinião do sociólogo, como não houve diálogo, não há crítica, mas sim vandalismo.

A crítica envolve a articulação de sentenças com começo, meio e fim, com o uso de sentenças subordinadas e principais, isso é o campo da crítica. O vandalismo não deve ser confundido com a crítica, assim como a manifestação não deve ser confundida com a depredação. Eles são vândalos e depredadores do direito das pessoas debaterem, eles não são críticos.

Ainda em conversa, Magnoli fala sobre a sua opinião em relação às cotas.

A minha posição sobre as cotas é porque, justamente como sou um anti-racista convicto, eu sou contra que estados classifiquem as pessoas na lei segundo critérios de raça. Os estados que classificaram as pessoas na lei segundo critérios de raça produziram desastres horríveis, como a África do Sul com o Apartheid, como os Estados Unidos, que no início do século XX criaram leis de segregação racial. Essas leis se baseiam no mesmo critério, que as pessoas são aquilo que a aparência delas diz que elas são. Os anti-racistas acreditam que as pessoas são aquilo que querem ser, que as pessoas são aquilo que pensam, que criam, aquilo que inventam, não são alguma coisa definida pela sua aparência, pela sua cor da pele, qualquer coisa assim. É justamente porque eu sou anti-racista que eu sou contra as cotas raciais.

Meus comentários

Um outro artigo, do Correio, dá alguns detalhes mais interessantes. Leia um trecho abaixo, e depois comento:

O motivo do protesto, segundo os manifestantes, são as opiniões desfavoráveis de Magnoli e Pondé no que diz respeito às cotas raciais no Brasil. “Demétrio tem um livro em que fala da ‘não necessidade’ das cotas raciais, fazendo uma releitura do que Gilberto Freire já faziam em ‘Casa Grande e Senzala’ que é exaltar uma democracia racial que não existe. Ele diz que as cotas são uma reafirmação de preconceito, e diz isso porque é fascista”, disse Alane Reis, estudante de jornalismo da UFRB, no momento da ocupação.

No entanto, a nota apresentada pelo movimento vai mais além. O texto classificou os referidos autores de “reprodutores das opressões ao povo” e de “inimigos dos movimentos sociais”. Em nota oficial, a organização da Flica lamentou o ocorrido e anunciou as mudanças na programação do evento, pelo fato de não terem conseguido “garantir a integridade física dos autores alvos do protesto”.

Acho que está mais claro que a neve, não?

Eles declaram, em alto e bom tom, que o motivo para impedir o direito de expressão de Magnoli (um esquerdista moderado, diga-se) e Pondé é o fato deles terem “opiniões desfavoráveis” ao que esses militantes defendem.

Daí, rotulam seus oponentes de “fascistas”, “reprodutores das opressões ao povo” e  “inimigos dos movimentos sociais”. Pronto! Está aí a fórmula para encerrar o debate. Fórmula que se tornou uma especialidade da esquerda, especialmente a extrema-esquerda.

Detalhe que Magnoli e Pondé estavam lá para debater argumentos, enquanto os “movimentos sociais” da extrema-esquerda agiram para impedir que ambos apresentassem seus argumentos. Este é o estado da arte na prática da falsa rotulagem: enquanto agem de forma fascista, impedindo seus opositores de falarem pelo uso da força, os rotulam de “fascistas”.

Anúncios

22 COMMENTS

  1. Agora se alguém não gosta do que pensamos, tem o direito de nos impedir de falar e de nos agredir?

    Então isso significa que não se pode fazer nada?

    Não se pode fazer valer o direito de expressão que a constituição nos garante?

    Não se pode solicitar a intervenção policial para garantir o evento?

  2. Olha, acho que a situação tá crítica mesmo. Revoltante ver as atitudes desses vagabundos. Eles estão conseguindo criar o crime de opinião no Brasil. É simplesmente crime ter uma opinião diferente da deles e eles vão até as últimas consequências pra calar as pessoas.
    Não sei onde esse Brasil vai parar, já tá um circo isso aqui.

    Enfim, concordo totalmente com o que ele disse: sou absolutamente contra cotas raciais, quem não enxerga isso é muito bobo, por que negros devem ter “facilidade” para ingressar em universidades?? O fato deles serem negros os torna piores do que os outros alunos?? Mais pobres?? Com mais dificuldades?? Com certeza, pressupor isso já é um preconceito. Se somos todos iguais, ninguém precisa de um “empurrãozinho” desse tipo. E sou contra cotas pra alunos da rede pública também, uma esmola dada pelo governo admitindo que o Ensino público é um lixo e sem as cotas, os alunos não conseguiriam disputar com aqueles oriundos do ensino privado. Ao invés disso, por que não melhorar o ensino, para que todos tenham chances iguais??
    Fora que, como estudante de uma universidade com sistema de cotas, posso perceber que esse sistema é completamente falho, como sempre o “jeitinho brasileiro” dá as caras, uma colega minha de faculdade, afirmou pra mim no inicio do primeiro período que era cotista e que estava com medo de ir à reunião para o recebimento da bolsa-auxílio, pois teria que informar que sua cota era racial, e ela era branca (muito mais branca do que eu, aliás). Perguntei como ela poderia ter ingressado por cotas raciais se não era negra? Ela disse: Ué, eu sou descendente de negros, tenho negros na família e disse que tinha sido instruída por um professora do pré-vestibular (muito caro por sinal) a fazer isso, que era vaga garantida. Detalhe: a mocinha em questão além de branca, é filha de comerciantes, jamais precisaria receber bolsa-auxílio. E é isso que temos, não só alunos BRANCOS utilizando-se das cotas raciais, mas também alunos negros que possuem uma boa condição financeira se aproveitando do sistema de cotas e recebendo essa bolsas maravilhosas do governo..

    É pra rir ou chorar…

      • Denunciar a NATUREZA CORRUPTORA dessa ideologia (esquerdismo), que faz com que pessoas boas e honestas sejam meio que “obrigadas” a se locupletarem nesse lamaçal de corrupção que se tornou o Brasil.

        Não devíamos ter nos acostumado com isso.

        E o que alimenta essa corrupção da alma? Não é exatamente essa dinâmica de vitimização, de coitadismo? Não é esse discurso pelos ‘DIREITOS!’ onerando os bodes-expiatórios da moda?

        Vai ficando cada vez mais complicado ser honesto nesse país imenso e manso. Pega mal. Aborrece. Colhe-se desprezo, antipatias e até DESCONFIANÇAS. Concordo com o prof. Olavo de Carvalho que, em alguns casos, pra mantermos nossa consciência limpa, tranquila, pra mantermos nossa hombridade, nossa honra & dignidade intactas, a que se DESOBEDECER CIVILMENTE as regras do jogo brasileiro. Mas tem que ter CORAGEM pra isso e MUNIÇÃO INTELECTUAL.

        Fora que já tá TODO MUNDO DE CERTO MODO FORA DA LEI mesmo, graças à MÁQUINA BURROCRÁTICA funcionando a todo vapor em TODAS as instâncias da sociedade (só escapou, por enquanto, a INTERNET, onde, pelo menos, podemos- AINDA- escolher livremente nossos mestres e professores sem perder tempo com papeladas, panelinhas ideológicas e inspeções curriculares dos fiscais oficiais |¬)).

        “Não sei onde esse Brasil vai parar, já tá um circo isso aqui.”

        Isabela, ninguém, nenhuma sociedade saiu ilesa da brincadeira revolucionária e não vai ser diferente conosco aqui no Brasil. Já não está sendo a um bom tempo desde a tal “redemocratização” pós ‘diretas-já’.

        Não podemos mais contar com a milicada que só pagou mico desde os anos 70 (correndo atrás de baratas armadas e empinando o popozão pra ala pacifista que estava armada- a gente sabe- somente de livros e boas intenções); até porque, como afirma o Luciano, vivemos num contexto diferente do que havia nos anos 60 (e essa geração atual de milicos além de serem apenas carreiristas resignados, são tb burros com relação a guerra cultural, guerra-assimétrica, à situação geo-política mundial).

        O Brasil, acho eu, precisa de umas 30, 40 lideranças (POLÍTICAS e NÃO-POLÍTICAS) pra ontem surgindo dentro do espectro considerado ‘direita’ e ‘centro-direita’, pra ter um último suspiro de reação.

    • Só para lembrar, 56% dos alunos inscritos no ENEM identificaram-se como pretos, pardos (duas categorias que os fraudadores marxistas-humanistas-neoateístas somam para criar seus “negros”, mesmo que aí incluam mestiços sem qualquer ancestralidade africana, uma vez que “pardo” é a categoria demográfica do IBGE para mestiços, esses sim tão numerosos quanto os identificados como brancos). Isso significa que os alunos de tal identificação estão em número maior do que o Censo diz que eles somariam na população brasileira, fora que muito brasileiro com fenótipo aparentemente europeu estaria aproveitando sua ancestralidade africana ou indígena para entrar em cotas. E eles não estão mentindo nem um pouco, pois também são mestiços e, portanto, enquadráveis como “pardos” (e somados pelos MHNs aos identificados como “pretos” para criar a tal categoria “negros”, que não existe para efeitos de IBGE, mesmo que esteja sendo usada em documentos oficiais, como o Mapa da Violência, para querer insinuar que o Brasil estaria promovendo genocídio das pessoas de origem africana).
      Claro que desejaríamos aqui o que ocorre com qualquer democracia, em que as pessoas não são identificadas por sua cor em nenhum documento oficial, uma vez que isso está já gerando racialismo. Porém, no caso do Brasil e suas bizarrices, não me surpreenderia que de repente, por tanta gente se inscrevendo em cotas, o vestibular pela via puramente meritocrática acabasse tendo nota de corte menor que a de quem quer usar a ancestralidade, algo com que você nasce e sempre terá, como trunfo.

      • Pensei em denunciar, mas acabou que a menina em questão foi à reunião que eu havia dito e nada foi falado, se a própria universidade é conivente e não toma providências o que fazer? Onde eu poderia denunciar? Conheço outros casos disso, não só uma pessoa e em outros cursos também…todos na universidade estão cientes que acontece esse tipo de coisa, principalmente em cursos mais disputados: medicina, direito, e por aí vai,..
        Como muito bem colocado pelo cidadão, muitos brasileiros podem usar desse artifício, se “identificando” como tal e não estariam mentindo, e acho que o sistema de cotas abre brechas pra essas falhas grosseiras, até porque eles consideram absurdo você “provar” que é negro para ingressar por esse tipo de cota. É absurdo atrás de absurdo, cota racial é surreal pra mim, um absurdo o que acontece no Brasil.

      • Isso não vai acontecer porque quem concorre por cotas também concorre no geral, então a nota do sistema de cotas sempre será mais baixo que a concorrência geral porque se o cotista não entra pelo geral, entra pelo de cotas.

      • Pô, se um dos critérios é a auto-declaração sem investigação, cês querem o que!? Nessa base EU tb sou preto, ora porra! (citando o Olavão)… Meu pai é mulato claro (da cor do Obama, considerado negro RÁ-RÁ-RÁ); minha vó paterna é filha de índia (sô todo peladinho, até minha barba é rala como dum cacique |¬D); na família da minha vó materna tem-se sangue inglês e de negão; tenho primas de 1º grau negras (de verdade!); sou um dos poucos na família de olho claro (o patinho feio, ‘o diferente’, ‘a aberração biológica’, o ‘gringo alemão’)… Pô, com esse histórico eu então já me dei bem nessa patifaria.

      • Concordo Anderson, não devemos nos acostumar. Eu teria o maior prazer em denunciar, mas não sei como fazer, visto que pelas normas, ela foi aceita e em nenhum momento teve problemas em ser branca e se declarar negra.

        “Vai ficando cada vez mais complicado ser honesto nesse país imenso e manso. Pega mal. Aborrece. Colhe-se desprezo, antipatias e até DESCONFIANÇAS”

        Entendo bem disso, inclusive, no dia dessa nossa conversa, quando discordei claramente do que ela tinha feito, quase fui linchada pela mesma e por outros colegas próximos..aliás, quase sempre sou quase linchada naquela faculdade, acho que vou entrar com processo por discriminação… rs É gayzista, é feminazi, mas já aprendi que não há diálogo com eles. Esquerdismo reina naquele local..chega a dar nojo, qualquer dia tirarei uma foto dos murais da faculdade pra vocês verem o que tem: É foto de black block como se fosse herói da sociedade e exemplo a ser seguido, é fotografia de policial mostrado como escória da sociedade, é propaganda de “Carta capital’ e tudo que é “vermelho”…Isso bem no Hall de entrada da faculdade, nos murais “principais” dali.

        “O Brasil, acho eu, precisa de umas 30, 40 lideranças (POLÍTICAS e NÃO-POLÍTICAS) pra ontem surgindo dentro do espectro considerado ‘direita’ e ‘centro-direita’, pra ter um último suspiro de reação”.

        Precisa pra ONTEM.

  3. Quando alguém tenta argumentar com um esquerdista o esquerdista tem vontade de tapar os ouvidos e ficar gritando:
    “lálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálálá”.
    Mas isso seria reconhecido como sendo infantil por qualquer pessoa, então eles
    preferem xingar o oponente de racista, machista, homofóbico, islamofóbico, etc…

  4. Quem são os fascistas? Ah, se eu estou lá… Essa notícia ia ser bem mais repercutida na imprensa, porque eu ia partir pra dentro, ia escolher o mais franzino e ia nocautear, e em seguida iria para cima dos outros, já com medo porque um já foi. É assim que se faz com fascistas. Argumentos não funcionam. Tem que ser na PORRADA! A porrada do bem.
    Sim, ela existe, assim como argumentos do mal.

    • A esquerda simplesmente não será liquidada, e mesmo que fosse o prognóstico não é dos melhores — seria como escolher entre um Hittler e um Stalin, ou entre um Mao e um Stalin. Tenho ouvido falar muito deste embate, mas a meu ver é um equívoco. O PT já possui diversas soluções prévias para isso. O fato é que as FARC tem mais poder, mais influência e mais condições de suprimir o PCC caso ele pretenda se voltar contra seus parceiros. Além disso existe a “guarda Nacional” e possivelmente outras medidas paramilitares de países onde o comunismo já se instalou. O PCC é somente uma ferramenta de supressão da opinião popular (crises e difusão do terror), e de provavél execução de desafetos políticos e enfraquecimento da polícia militar.

      Isso claro se considerarmos pelo prisma organizacional. Em termos individuais, é muito provável que pequenas lideranças alcancem poder político e substituam, pelo extremo nível de crueldade, os esquerdistas dito moderados, ou mesmo os radicais que até então não terão se mostrado “tão radicais quanto deviam”.

    • Vide FARC na Colômbia. O governo será obrigado a fazer cada vez mais concessões ao crime (até porque, como se sabe, eles se misturaram), para não ser derrubado do poder. Sabe-se que o PCC queria assassinar o Geraldo Alckimin, e mandou votar no Genoíno. Sei lá o que esse povo precisa mais como prova, é um verdadeiro atestado de burrice.

      Lembra do “toque de recolher” de 2006? Foi o PCC testando as táticas de calamidade social que lhes foram ensinadas por ex-membros da guerrilha armada contra o governo militar.

      Também existe outra tese: As FARC, assim como o PT, são membros signatários do Foro de São Paulo, então provavelmente deve existir um acordo entre ambos. Talvez as FARC “garantam” as costas do PT. Até porque os colombianos são quem produz e vende as drogas que PCC/Comando Vermelho vendem no Brasil.

    • Assunto dos mais aterradores no momento em que caminhamos a passos largos para o caos revolucionário. É uma possibilidade que me parece até o momento inevitável. As colocações do Pecador e do Bruno resumem bem o que pode vir por aí. Mas vejamos:

      As esquerdas nos anos 60 e 70 conseguiram doutrinar a liderança criminosa dos presídios (e fora deles). O que impede disso não acontecer de novo? Até pra contê-las e usá-las?

      É bem verdade tb que boa parte da bandidagem “sem pedigree” acabou “traindo” os ideias da esquerda revolucionária logo nas décadas seguintes, organizando o crime de maneira desorganizada e brutal, juntando muito dinheiro e mandando Karl Marx ir à merda.

      Só que, como nos ensina o prof. Olavo, a esquerda SEMPRE CONSEGUE tirar proveito das suas derrotas (das BURRADAS que produz na COBAIA chamada sociedade) e LUCRAR (capitalizar) credibilidade e prestígio em boa parte da população (a parte mais acuada, desesperada, inconsolável, ignorante) para continuar prosseguindo com o processo revolucionário, já que, nas palavras do próprio Olavo: “ela (a esquerda revolucionária) se recusa a fixar uma meta definida ou um prazo para alcançar essa meta. Isso permite que o movimento revolucionário absorva toda sorte de forças e tendências inconexas, contraditórias, unidas tão somente pelo ódio comum a um inimigo que permanece também vago e indefinido o bastante para deixar à liderança revolucionária o espaço livre para toda sorte de arranjos e acomodações oportunistas.
      […]o movimento revolucionário se caracteriza pela sua capacidade de integrar e utilizar discursos ideológicos os mais diversos e heterogêneos. Ideologicamente, seu único princípio de unidade é o ódio feroz e incansável a tudo o que não seja ele próprio, ou a tudo o que se oponha à expansão ilimitada do seu poder.”(http://www.midiasemmascara.org/artigos/movimento-revolucionario/14638-a-revolucao-abrangente.html)

      Em suma, se o PCC num primeiro momento se opor a expansão desse poder totalitário do Foro de São Paulo (representado aqui pelo PT), irá sofrer as consequências devidas, beneficiando o próprio PT diante da opinião pública; caso passe a agir de tal forma que já não seja mais uma ameaça política & ideológica para o PT (e, por extensão, pro Foro), será INTEGRADO ao PT, deixando a mesma opinião pública confusa, desolada e sem esperança.

      O pior dos mundos nos espera, minha gente. Quem ainda não aprendeu a rezar, taí uma boa hora pra começar.

      Pelo menos, com uma milicada carreirista, hipócrita e obsoleta e uma PM corrompida, desestimulada e demonizada, seria menos ‘Mao’.

      Alguma outra opção mais razoável e otimista?

      Sou todo ouvidos.

      • A única opção pacífica restante é:
        Contramilitância, Contra propaganda (propaganda cinza) – http://gestaopolicial.blogspot.com.br/2011/07/propaganda-e-contrapropaganda.html – Denúncia, Re-informação, Contracultura, Contrarevolução, tudo isso no que pode se denominar de Grascismo reverso.

        A difusão disso deverá transcender os meios digitais, não se resumir apenas à escrita de livros, e NÃO DEVERÁ TER VÍNCULO NENHUM com stableshiment político atual.

        A maioria das pessoas são de direita, apenas não se aperceberam disso, e tampouco sabem da importância de se aperceberem disso.

        A propósito LUCIANO:
        Seu livro está demorando muito. Acho q se vc tivesse feito um livreto de bolso, contendo 10 principais argumentos pra se utilizar em debate com esquerdistas, e com referências audio visuais (endereço web dos muitos vídeos já postados em seu blog) isso teria uma difusão muito maior que seu blog, por ser um conteúdo altamente prático, rápido, objetivo, com certeza muito mais barato e que sai dos limites da internet. Se o download for gratuito, pelo conteúdo ser pouco e prático, as pessoas poderão imprimir e levar consigo onde forem. Fica aí a dica.

      • Pecador,

        “A difusão disso deverá transcender os meios digitais, não se resumir apenas à escrita de livros, e NÃO DEVERÁ TER VÍNCULO NENHUM com stableshimentpolítico atual.”

        Certíssimo. Era exatamente disso que eu estava a tratar por esses dias no último artigo do Alexandre Borges lá no blog REAÇONARIA.

        A internet, nesse aspecto, acho que já tá saturada, encerrou seu papel (ainda tem as redes sociais e tal, mas…).

        Ainda sinto falta de vídeos curtos e criativos em forma de memes (e frames) que denunciem e ENSINEM sobre a vacuidade, a obsolescência e a perfídia do esquerdismo (tô tentando pensar e fazer algo de concreto sobre essa demanda).

        A ideia é desarmar essa iconoclastia socialista e mostrar que o que eles atacam são ‘espantalhos’ e pessoas inocentes, são tudo aquilo que DÁ CERTO, FUNCIONA MELHOR, GERA VIDA, RIQUEZA E BELEZA, TUDO AQUILO QUE PROSPERA E GERA SAÚDE SOCIAL (COLETIVA)…

        …Mostrar à platéia incauta que NÃO EXISTE ato de heroísmo, de coragem e muito menos de JUSTIÇA SOCIAL (seja lá o que isso signifique) em juntar 1000 armados e financiados pra combater 1 desarmado e sem recursos…

        Mostrar- INCLUSIVE PARA OS FUNCIONAIS DA ESQUERDA, coisa que o nosso prof. Luciano vez em por outra faz aqui, acho que de forma até subliminar- que agir dessa forma não é prova de inteligência e muito menos de bondade; antes é a prova cabal da minha indulgência intelectual e da minha covardia moral que prefere lamber a bunda e PROMOVER aqueles que irão viver,enriquecer e se beneficiar no TOPO DO SISTEMA às minhas custas.

        Como afirma o Lobão, tirar o ‘hype’ dos esquerdinhas, e “TOMAR” o que é nosso por mérito e direito (quer dizer, direita ehehe).

        —-

        “A maioria das pessoas são de direita, apenas não se aperceberam disso, e tampouco sabem da importância de se aperceberem disso.”

        Fatality! Game Over! |¬)

        Não é à toa que eu adoro o termo rodriguiano ‘MARXISMO ATMOSFÉRICO’. ;¬)

        Valeu, meu brother.

  5. O Interessante é que segundo O de C . O PCC e CV estão tão grandes que nem a Força Nacional, A Guarda Pretoriana do PT , daria conta . E eles mandaram votar no Genoíno mensaleiro/guerrilheiro , Ou seja eles o tem como refém . E o melhor de tudo é que bandido é moralista , eles ficariam fulos da vida ao saber que o LGBT vai em seguida aprovar a pedofilia….

  6. Já vimos isso acontecer na visita de Yoani Sanchez ao Brasil. E, depois, ainda qualificam os outros de “fascistas”… Esse é o modus operanti da esquerda.

Deixe uma resposta