Investigar fraudes intelectuais da esquerda pode ser muito divertido: Conheçam aqueles que lutam pela “mídia democrática” do Brasil247 enquanto falam contra Reinaldo Azevedo na Folha

10
94

2953693-painting_sherlock_holmes_by_ineer-d5krpt4

Investigador de fraudes intelectuais é assim mesmo! Alguém que se orgulha de ser chato e, por vezes, incômodo! Sei que os oponentes vão ficar irritados, mas eu não podia deixar essa passar em branco. O site chapa branca Brasil247 colocou seus principais colunistas em polvorosa após a notícia de que Reinaldo Azevedo iria para a Folha.

Vejam três evidências, de colunas publicadas por lá:

01

02

03

Uau! Agora, como diria o personagem Coringa, do filme The Dark Knight, que tal um truque de mágica?

  1. Anote os nomes dos três colunistas que postaram no blog que recebe anúncio do governo. Aqui estão eles: Altamiro Borges, Davis Sena Filho e Eduardo Guimarães
  2. Vá no Google e procure pelos termos: “democratização + mídia” (que é a senha que eles usam para censura da imprensa pelo PT), junto ao nome de cada um deles
  3. Compile os resultados e mostre a agenda do trio para o público

Vamos aos resultados? Ei-los:

Altamiro Borges:

Davis Sena Filho

Eduardo Guimarães

As evidências são incontestáveis: todos os três colunistas do Brasil247 que lançaram opiniões sobre a ida de Reinaldo Azevedo à Folha estão indignadíssimos com o espaço dado a alguém de direita em um jornal que já dá espaço a colunistas de esquerda. Isso demonstra o compromisso do trio com os projetos totalitários do PT.

Ainda assim, essas figuras também são conhecidas por suas campanhas pela “democratização dos meios de comunicação”, proposta que, como todos nós já sabemos, é na verdade a requisição pela implementação da censura da imprensa pelo PT.

Todos os três são petistas retintos. Todos os três apoiam governos totalitários. Todos os três dizem que querem “democratização da mídia”, mas a dinâmica social nos mostra que discurso incongruente com comportamento não vale nada. Todos os três anseiam silenciar a oposição, e declararam isso formalmente em suas incontidas lufadas de fúria diante da presença de Reinaldo de Azevedo na Folha.

Esse é um ponto divertido em investigarmos a extrema-esquerda: quando irritados, eles deixam escapar suas reais intenções. E acabaram nos dando a prova final de que toda a ação pela “democratização de mídia” é na verdade uma proposta defendida apenas por totalitários a serviço do PT.

Anúncios

10 COMMENTS

  1. Altamiro Bosta, Davis Digno de Pena Filho e Edubastardo Guimarães. Só assim pra me referir a esses pseudo TUDO. Esses caras não são absolutamente p%$#rra nenhuma! São NADA. OPtaram por ser NADA. São NADA remunerados, é verdade, mas isso não muda o fato de não serem NADA! Se perguntar para um elemento desses: o quê você faz na vida?
    – Eu escrevo mentiras, é daí que tiro meu sustento.
    – E quem é que te paga?
    – O governo…
    – O governo não, seu me%$#da, seu bo%$ta, seu filha da p%$#ta! Sou EU QUEM TE PAGA. Governo não produz dinheiro, gerencia! E esse gerencia muito mal e é o mais corrupto de toda a história. Bando de vagabundos! Como é que vocês têm coragem de se olhar no espelho de manhã, hein? Como é que deita a cabeça no travesseiro e dorme de noite? E tudo um bando de coroa, se tivesse vinte aninhos, vá lá, a juventude é a época de ser tolo e ingênuo. Mas com essa idade só existe a CANALHICE E VELHACARIA! BANDO DE VAGABUNDOS!
    E invejosos, porque o Reinaldo Azevedo, sem ajuda de nenhum governo petralha tem milhões de acessos. Quantos acessos vcs têm? Acessos de verdade, amigo, aqueles que o software dos “companheiros” fica fazendo automaticamente não conta, ok?
    Tenho pena de gente que chega a essa idade sem aprender nada da vida.

    • Bruno Sampaio, perfeita suas colocações. Como diria Roberto Campos “O PT é o partido dos trabalhadores que não trabalham dos estudantes que não estudam e dos intelectuais que não pensam.”

  2. Luciano, seria bom mandarem esse seu artigo para o Reinaldo Azevedo divulgar na página dele na Revista Veja e na futura coluna do Reinaldo Azevedo na Folha de São Paulo.

    Seria até uma boa forma de divulgar o seu site cada vez mais.

  3. Esses três não merecem sequer o epíteto de “jornalistas”. São meros propagandistas exibindo sua desonestidade intelectual em sites noticiosos financiados pelo petismo mais rasteiro. Espero ainda ver o dinheiro dos nossos impostos a serviço de causas mais nobres.

  4. Luciano, Você já sabe a última do Gilberto Carvalho?

    Ministro: governo quer conhecer Black Bloc para atuar contra vandalismo
    O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, disse nesta terça-feira que o governo está acelerando a busca de um diagnóstico mais preciso sobre o movimento Black Bloc no Brasil para ter uma atuação mais eficaz contra ações de vandalismo durante manifestações populares no País. Segundo ele, é preciso ir à raiz do problema para resolvê-lo.

    “Estamos em diálogo com a polícia, com as autoridades dos Estados e também com a sociedade, com os movimentos juvenis, buscando ter rapidamente esse diagnóstico, porque a simples criminalização imediata não vai resolver”, disse Carvalho.
    Segundo o ministro, a polícia deve fazer o combate à destruição, mas é preciso conhecer mais o movimento Black Bloc, que vem atuando nos protestos pelo País desde junho. Ele disse que uma das maiores dificuldades é ausência de interlocutores do movimento para dialogar com o governo.

    “A linguagem aparente, insisto, aparente, é muito da destruição, da negação. Agora nós precisamos, de alguma forma, ter alguma ponte. Estamos buscando com muita força esse diálogo para que consigamos achar uma saída eficaz, porque a repressão é necessária, mas só reprimindo não vamos resolver na profundidade o problema”, disse.

    Carvalho disse que concorda com a afirmação de algumas pessoas sobre a população ter ficado, de certa forma, “refém” do movimento. “O próprio esvaziamento das manifestações mostrou isso. A população começou a recuar frente à violência”, disse. “O que nós queremos é impedir a violência, mas, ao mesmo tempo, ir à raiz do problema para entender essa questão e tomar medidas que resolvam.”

    Black Bloc é o nome dado a uma estratégia de manifestação e protesto anarquista, na qual pessoas que têm afinidades, mascaradas e vestidas de preto, se reúnem durante as manifestações. O grupo tem atuado principalmente no Rio de Janeiro e em São Paulo.

    Fonte: http://noticias.terra.com.br/brasil/politica/ministro-governo-quer-conhecer-black-bloc-para-atuar-contra-vandalismo,465ad61d5e402410VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html

    Cara de pau pouca é bobagem…

  5. Luciano, você viu que o governo federal quer conversar com os black blocs? E aqui a coisa fica meio entregue, pois se Black Bloc é nome de tática, e não grupo, como é que haveria um diálogo com algo descentralizado? Assim sendo, fica óbvio que é sim um grupo e que há lideranças por trás de quem manda sair por aí quebrando tudo.
    Como lerá no texto, Gilberto Carvalho está na história e, como sabemos, ele já pressionou o governo estadual do Rio de Janeiro para permitir manifestações durante a Jornada Mundial da Juventude. E, como sabemos, ao PT interessa que Lindbergh Farias seja eleito governador daquele estado, o que significa que os protestos violentos que têm varrido aquela cidade com direito a black blocs interessam ao partido. Quem for lembrar da JMJ também irá estranhar o que faria uma das maiores autoridades da Presidência no meio da multidão que protestava contra Sérgio Cabral:

    http://www.youtube.com/watch?v=L6tNk27O8Ro&feature=player_detailpage#t=186

    E se, após uma manifestação de Gilberto Carvalho pressionando o governo fluminense para liberar protestos durante a vinda do papa, tivemos black blocs inclusive hostilizando peregrinos e as vadias marchantes fazendo blasfêmias diversas, o que poderia acontecer após essa conversa entre o secretário geral da Presidência e os líderes do Black Bloc? Obviamente que dentro da parte de o vandalismo beneficiar os marxistas-humanistas-neoateístas no poder (por gerar o estado de confusão necessário para que avancem suas agendas), há algo que prejudicou muito essa agenda: a recente agressão ao coronel da PM paulista que é o negociador da corporação, durante a depredação do terminal Parque D. Pedro II. Se as pessoas já não gostavam dos encapuzados, menos ainda passaram a gostar deles após isso e os recentes distúrbios nas redondezas da Fernão Dias (que agora terão a presença da Polícia Rodoviária Federal). Além disso, como sabemos, eles expulsaram o manifestante comum das ruas, mesmo usando a retórica de mafioso de que os estariam protegendo da polícia. No Rio, inclusive, suspeitamos de aliança dos ditos anarquistas com o crime organizado, pois em uma agência depredada do Banco do Brasil foi pichada a sigla do Comando Vermelho. Logo, tempos muito nebulosos podem estar vindo por aí.
    Segue o que disse o Reinaldo a esse respeito, também descendo a lenha em José Eduardo Martins Cardozo.

Deixe uma resposta