Segundo o Brasil247, a Folha (?!) deu aos EUA o álibi que os EUA buscavam

6
68

Barack-Obama-EU-January-2012

Fonte:Brasil247

A tentativa do Brasil de liderar, ao lado da Alemanha, uma ação mundial para conter a espionagem em larga escala praticada pelos Estados Unidos se tornou motivo de piada entre diplomatas norte-americanos desde a comparação feita pela Folha com casos praticados pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), em 2003.

“Apesar da diferença de escala e cenário, está confirmado que todo mundo se espiona”, dizem diplomatas do Departamento de Estado e altos funcionários na Casa Branca, segundo manchete do Uol. “Não há virgens nesse negócio”, ironizam.

Recentemente, a presidente Dilma Rousseff ganhou destaque no cenário internacional ao pedir em assembleia da ONU uma regulação da internet em referência clara aos abusos praticados pelo sistema Big Brother Obama. A Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos, a NSA, vigiou cidadãos e governos de países como Brasil, México, França, Espanha e Alemanha. Em solo brasileiro, interceptou conversas de gabinete da presidente Dilma Rousseff e quebrou o sigilo da Petrobras.

Nesse contexto, o maior jornal do Brasil publica na última segunda-feira uma matéria que cai como uma luva para os EUA e ao mesmo tempo avacalha os esforços de Dilma. Com base em um relatório da Abin, o jornal aponta que representantes diplomáticos de ao menos três países foram seguidos e até fotografados durante estadia no Brasil (Leia aqui). Com um caso pequeno, fez pirraça e trabalhou contra o Brasil.

Comparações dos dois casos são absurdas, como ressaltou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo: “se trata de um caso de contrainteligência, que não guarda nenhuma semelhança com as violações à privacidade de milhares de cidadãos cometidas pelos serviços de inteligência dos Estados Unidos”.

Meus comentários

O site Brasil247 continua dando um show de humor involuntário. Ontem mostrei o quanto eles são capazes de descer para criticar a Folha por noticiar atos de espionagem do governo petista contra diplomatas norte-americanos em 2003.

Agora, seguem praticando a inversão de sujeito-objeto. Vejamos: (1) O governo brasileiro espionou diplomatas norte-americanos em 2003, perdendo toda a moral de fazer biquinho enquanto quer levantar um “caso” contra os Estados Unidos, (2) Assim, qualquer notícia a respeito deste assunto é uma obrigação de órgãos de mídia em relação ao seu leitor, e este noticiamento não cria o evento citado em (1).

Note que isso é lógica básica, e não há como os cronistas do Brasil247 fugirem disso. O noticiamento de um evento não cria o evento. É por isso que sabemos que a notícia de que o time X ganhou o jogo Y não criou esta vitória, mas sim os jogadores do time vitorioso.

Pelo mesmo princípio, quem criou o “álibi” para os Estados Unidos foi o governo brasileiro. A Folha apenas noticiou.

Aliás, do jeito que a coisa está, vamos precisar de muita ajuda dos Estados Unidos. Países mais civilizados precisam monitorar os atos deste governo que anda excessivamente obcecado com a liberdade de imprensa.

Anúncios

6 COMMENTS

      • Por enquanto sim, mas isso por que tem gente muito boa trabalhando para preservar o que sobrou do país. A ocupação das esferas publicas já está quase toda feita como pode se ver ver no caso do IRS e a mídia é um caso perdido, a não ser pela fox que está sobre constante ataque.

Deixe uma resposta