Em quatro dicas para a classe média, site de extrema-esquerda facilita o nosso serviço

25
182

091207middleclass

Quem não se lembra da diatribe de Marilena Chauí contra a classe média? Ainda assim, o site Pragmatismo Político quer conquistar a classe média para a esquerda. Vejamos as “quatro dicas” que eles dão para uma classe média que queira comprar o extremo-esquerdismo, e o que elas nos revelam, facilitando nossa vida quando demonstramos o que o esquerdismo é de verdade.

1. Você que é classe média, seja a favor da redução de impostos, sim: menos impostos para a classe média e imposto zero para famílias pobres, para periferias. Defenda mais imposto para ricos. Essa agenda, a da tributação progressiva, a da justiça tributária – paga mais quem tem mais –, é sua. Assim é que vai se financiar a melhoria dos serviços públicos. Não caia na conversa fiada de que imposto para rico, banco, fazenda e empresa é um fardo que inviabiliza a competitividade econômica – na verdade, eles nunca serão a favor de abrir mão de qualquer parte de seus ganhos e lucros, evidentemente, e se pudessem não pagariam nada. Repare como os jornais, a TV, nunca debatem esse tema. Ou melhor, até debatem, mas quando o fazem é sempre do ponto de vista do andar de cima. É um sinal, não acha?

A agenda da tributação progressiva implica apenas em uma maquiagem na hora de transferir à todo o povo (inclusive os mais pobres) o fardo da taxação excessiva.

Note que o próprio texto cometeu um ato falho ao reconhecer isso, dizendo que os empresários “nunca serão a favor de abrir mão de qualquer parte de seus ganhos e lucros”. Isso é verdade.

Sendo assim, se o governo taxar os executivos em 80% de seu salário, teremos dois problemas: (1) os melhores executivos sairão do país, (2) os salários destes executivos terão que aumentar a ponto de que esses impostos não sejam um problema para eles. A mesma regra vale para o aumento de impostos sobre empresários. Se uma empresa paga mais impostos, e vai manter sua taxa de lucro (caso contrário, o investidor poderá aplicar seu dinheiro em outra coisa, ou em outro país), esse imposto não significa nada mais para ele. Assim, impostos sobre ricos sempre implicam em preços mais altos para o cidadão. Mas os lucros dos empresários são mantidos. Logo, não passa de uma ilusão de “distribuição de renda”.

Pois quem são os afetados pelos preços mais altos? Sim, o cidadão comum. Um videogame de R$ 4.000,00 não significa nenhum impacto financeiro para o filho de um executivo. Não podemos dizer o mesmo no caso do filho de um cidadão de classe média.

É pura questão de lógica: é uma crença irracional achar que dinheiro cai do céu. Assistencialismos e inchaços estatais sempre custam algo que sempre vai ser cobrado dos cidadãos mais pobres.

Venezuela e Cuba estão aí para nos ensinar isso.

2. Você que é classe média, seja sim a favor do combate à corrupção: a compra de jornais ditos independentes por políticos que tentam tapear você manchete após manchete vendendo como notícia o que é manobra de blindagem; a chantagem de promotores que ameaçam com denúncias para amealhar fortunas; o financiamento privado de campanhas eleitorais, que torna os representantes no parlamento marionetes dos mais diversos interesses empresarias ou de máfias. É óbvio, mas repare que (quase) ninguém defende uma correção radical dessa anomalia.

É legal estudarmos textos esquerdistas, pois a realidade quase sempre é exatamente oposta à que eles declaram. Podemos com certeza dizer que o esquerdista vive para distorcer a realidade. Trotsky criou seus monstrinhos…

As duas propostas acima (censura à mídia, financiamento público de campanha) são prejudiciais ao povo.

Quem é de classe média precisa de uma mídia livre, e, se os principais órgãos de mídia pertencem a grupos bilionários (assim como são as marcas de cerveja, celulares, telefonia e qualquer outro ramo de negócio), ainda assim o cidadão deve ter seu direito de escolha.

Leis de mídia servem para que o governo esconda do povo as suas falhas. Por exemplo, coisas como decadência de um sistema de saúde, ou até mesmo o racionamento de alimentos, são mais FACILMENTE ESCONDIDOS com uma mídia controlada pelo governo. Lei de mídia proposta por esquerdistas, portanto, é sempre baseada em crimes morais.

Quanto à financiamento público de campanha, essa é outra mentira que os governistas contam ao povo, pois o financiamento público de campanha significa que o dinheiro do povo (suado dinheiro, diga-se) está sendo usado em favor daqueles que estão no poder, pois as regras do financiamento público beneficiam os governistas.

3. Classe média, não seja complexado(a). A síndrome de vira-lata em relação ao Brasil é sistematicamente alimentada no contexto de uma estratégia geopolítica. Claro, seja crítico. Mas não seja derrotista, envergonhado. Você nasceu aqui, ou veio viver aqui: defenda seu lugar. Repare que muitas vezes o noticiário que você lê, ouve ou vê, embora seja veiculado em português, parece ter sido produzido fora daqui. Não é curioso?

Ser crítico em relação ao próprio país é a melhor forma de melhorarmos esta nação. Esta é uma regra de ouro. Não devemos enganar as pessoas com chantagens emocionais populistas, nacionalistas e coisas do tipo.

Reconhecer que o Brasil é campeão mundial de assassinatos e dono de uma das educações mais fragilizadas do globo não é ser “complexado”, mas reconhecer uma realidade que precisa ser mudada.

Aliás, aqui está a prova de que o esquerdismo, quando no poder, torna-se sempre nacionalista. Para a esquerdalha que negava que o nazismo era de esquerda somente por ser nacionalista, lá se vai mais um argumento de doutrinação de esquerda pelo ralo.

Sim, algumas pessoas da direita são nacionalistas. Mas esquerdistas são ainda mais nacionalistas, especialmente quando seus políticos de esquerda estão no poder.

Motivo: eles não querem dissidência em relação ao culto do estado inchado. Por isso precisam apelar a chavões com “pare de reclamar do seu país”.

4.Você que é classe média, seja conservador. Conserve o que vale a pena ser conservado: a Constituição, por exemplo, ou a política de distribuição de renda, ou a excelente concepção do SUS. Lembre que certos tribunos da República de hoje promoveram há pouco tempo a compra de votos para aprovar a reeleição presidencial no curso do primeiro mandato do maior interessado na mudança. Isso que é subversão! Note que forçar condenações sem provas e espernear contra o direito de recorrer é inconstitucional. Isso é subversão. Entenda que educação e saúde públicas, universais e de qualidade liberariam seu orçamento de classe média de um grande fardo. Lembre quem derrubou a CPMF, que financiaria a saúde pública. Pense em quem nunca investiu na expansão das universidades federais. Faça esse esforço e você vai perceber que estão tentando fazer você de bobo. Ser feito de bobo da corte parece ser um papel histórico da classe média que você pode romper, para seu próprio benefício.

“Educação e saúde públicas, universais e de qualidade”? É preciso ter muita cara de pau para mentir desse jeito. Em qualquer lugar do mundo, a educação e saúde privadas sempre terão maior qualidade.

Devemos explicar ao povo como essa regra é imutável. Se ele puder pagar barato por uma educação, que pague. Será sempre melhor que a educação estatal.

A tal “excelente concepção do SUS” nos levou a um caos da saúde pública, fazendo com que um governo sem padrões morais contratasse escravos de Cuba para levar médicos a lugares onde nenhum médico não-escravo iria.

Políticas de “distribuição de renda” são feitas de melhor forma pelo livre-mercado, pois há intenção dos empresários em vender seus produtos, de forma mais barata, para uma maior parte da população. Quanto menos pessoas podem comprar produtos, pior para os empresários. Ao contrário, os adeptos de estado inchado precisam manter as pessoas na pobreza, pois são beneficiados com esse assistencialismo. (Já que isso incha estado, e lhes dá poder – recentemente, vimos o dono de um hotel beneficiado pela Anatal retribuir o favor contratando José Dirceu como gerente de hotel apenas para lhe garantir prisão domiciliar.)

A relação entre o povo e os empresários é de consumidor e vendedor. Quem não tem bons produtos, vai se dar mal. A relação entre o povo e o estado é de coerção do último sobre o primeiro. O estado nunca entregou bons produtos, e nunca vai entregar.

O fato é que a classe média tem motivos de sobra para ter nojo do esquerdismo, pois sempre foram os maiores prejudicados pelos programas dos adeptos do estado inchado.

Quem é esquerdista e de classe média é o verdadeiro bobo da corte, pois jamais desfrutará de benefícios como aqueles da esquerda caviar.

Esquerdismo é um jogo no qual os espertos e amorais vencem. E estes não estão na classe média, mas na classe alta. A análise das “quatro dicas” trazidas pelo site Pragmatismo Político nos mostram que a classe média deve fugir do esquerdismo como o diabo da cruz.

Anúncios

25 COMMENTS

  1. Olá!

    Cara, teu blog é fantástico, e tento ler sempre que posso, é uma verdadeira aula de política, espero que continue com o bom trabalho.

    Eu nunca escrevi nos comentários, mas você postou uma coisa ali que me chamou a atenção.

    No Brasil, pelo menos, a educação superior é, salvo raras exceções, muito superior à privada. Faculdades de Medicina, das quais posso falar com mais conhecimento, pelo menos, viram no curso motivo para proliferação abusiva, sem controle de qualidade, algumas sendo verdadeiras fábricas de diploma.

    As faculdades públicas são melhores e possuem alunos mais qualificados, como regra.

    O ensino fundamental/médio já é o oposto, onde a rede pública é uma vergonha, e se salvam raros casos, conforme o maldito enem evidencia.

    Isso é aberração brasileira, será ? Não consigo entender muito bem, porque a lógica seria o que você postou, mas a prática é diferente.

    Sobre saúde privada não há o que discutir.

    Bem, é isso!

    Parabéns e continue com o trabalho, é um alento ler tal material na Republiqueta Socialista del Brazil

      • Valeu pela resposta, Luciano, mas ela não é totalmente correta….

        Falando especificamente em área da saúde, os melhores professores também estão nas faculdades públicas, vários tentam entrar até de graça para poder dizer que são ‘professores colaboradores’. As faculdades particulares usam como propaganda ter meia dúzia de professores daquela pública famosa.

        Talvez seja um ponto fora da linha, mas isso é fato. E como a maior parte dos pacientes estão no SUS, a riqueza dos hospitais universitários(em diversidade de casos) é maior que a dos melhores particulares.

        Posso garantir que mesmo a estrutura de uma faculdade federal de medicina é superior a maioria das particulares(fiz um ano em uma particular antes de novo vestibular pra uma pública, em que me formei).

        Eu ainda não sei se é devido ao governo militar, que estruturou várias universidades públicas, ou a algum outro fator misterioso, mas não é só por causa dos alunos, no Brasil as faculdades públicas TRADICIONAIS são superiores.

        Concursos (anteriormente) vantajosos ? (a maioria dos chefes de cadeira são mais velhos) Vasta oferta de indivíduos para pesquisa ? Praticamente monopólio de mestrado e doutorado no Brasil ?

        Possibilidades são algumas, mas da pra dizer sem medo, que no brazil, faculdade de área da saúde é melhor que particular em 99,9% dos casos…

        E pode acreditar que sou NADA estadista…..

        Aquele abraço!

      • Respeito sua opinião, mas entendo que devemos buscar mais dados comprovando a validade disto.

        Lembrando que o caso do SUS não vale para os outros cursos, e, nesse caso, teríamos uma exceção por causa de uma restrição específica.

        Abs,

        LH

      • Uma coisa não exclui a outra.
        Os ‘melhores’ professores querem ensinar nas públicas por causa da fama delas de serem as melhores
        A fama delas de serem as melhores vem do desempenho dos alunos
        Os alunos são os melhores porque foram os selecionados no vestibular

        Coloquei melhores entre aspas porque o que esse povo chama de melhor professor é gente com mestrado, doutorado, merdado etc
        Eu concordo que isso é indício de que o cara tem muito conhecimento, mas não tem necessariamente a ver com ser um bom professor, no sentido de ser capaz de transmitir a matéria de forma clara
        Tem um sujeito na internet chamado Salman Khan, quem é de exatas já ter ouvido falar, ele sim é o que eu chamo de bom professor pela forma como ele EXPLICA, milhares de estudantes no mundo todo falam praticamente a mesma coisa: ‘Sal, na sala de aula eu não entendia p nenhuma, mas vim aqui, assisti seus vídeos e agora entendi tudo!’ e é um cara que não fica colecionando títulos acadêmicos.
        Professor com muitos títulos acadêmicos as vezes é até pior, se for um nerd com baixa auto estima. Um sujeito desses não quer ensinar mas sim se afirmar, provar que sabe muito, e aí se prepare pro inferno.

      • Luis Favaro, o que eu ouço falar da medicina da UFC, pública, é que só tem um cadáver pra um monte de alunos, já nas particulares cada aluno tem o seu
        Mas não é minha área então não tenho certeza

    • Acredito que o ensino superior sempre terá a prioridade deste tipo de governo pois é o grande pólo irradiador de ideologias (aquelas que trazem futuros benefícios políticos)… não é por acaso que o ensino público é melhor que o privado somente nessa instância… acho isso uma cruel inversão, pois a maioria da população nunca vai por os pés numa faculdade, então deveríamos é ter uma educação de base muito mais eficiente do que o modelo atual… daí acontece o estamos vendo na atualidade: verdadeiros analfabetos funcionais e idiotizados nas faculdades… se o governo tivesse algum interesse no ensino fundamental e médio, já os teria ‘federalizado’… ou melhor, teria facilitado o acesso da população ao verdadeiro ensino de qualidade, que é o privado, através de medidas como isenção de impostos…

      Excelente texto, Luciano!

      • Acho que estamos vendo o começo do fim das públicas, pra defender as cotas por ex tem gente falando em criar tipo cursinhos dentro da universidade pra ensinar a matéria de segundo grau pros cotistas, matéria que eles precisam saber pra entender as coisas do nível superior
        Ou seja, universidade deixa de ser universidade e vira escola.

    • Faço Medicina Veterinária numa boa estadual, e já conheci uma boa particular..
      Certamente que em função da seleção, o nível dos alunos da pública é incomparável.
      Agora, em estrutura (que nessa área se reflete quase automaticamente em qualidade de ensino)??? Na particular os equipamentos e a estrutura eram fantásticos e de primeira categoria; na pública nosso hospital atende precariamente e já quase foi interditado por decadências estruturais do edifício. Além de equipamentos poucos, sucateados, e insumos péssimos comprados por licitação. Este ano os serviços foram interrompidos também por falta de material, que levou semanas até ser licitado e chegar novamente.
      Tudo isso é impensável numa instituição particular, onde a administração funciona e o dinheiro é bem empregado. A pública de fato leva vantagem por concentrar projetos de pesquisa – mas que são feitos sempre com enormes dificuldades, complicações e limitações, sempre por causa da falta de recurso e excesso de estupidez administrativa.
      E olha que a minha ainda é estadual, e de Santa Catarina, um dos estados menos esculhambados do país! Imagine o que não se vê por aí nas federais mais esquecidas!
      Já faz tempo que faculdade pública na maioria é só status vestibularesco.

      Não discordo quanto ao peso dos hospitais universitários vinculados ao sus, é um fator relevante. Porém pontual.
      Em todo o resto, a qualidade do serviço oferecido pela iniciativa privada é ridiculamente distante. Se faltam pesquisa e centros de referência entre as particulares brasileiras, é por falta de tradição e tempo de existência.

      abraços

  2. Caro Luciano Ayan, erepare em outra mentira: o PT está há 12 anos no poder de toda a máquina de governo, administração e Estado, e mesmo assim não consegue provar o que vivem martelando “… que certos tribunos da República de hoje promoveram há pouco tempo a compra de votos para aprovar a reeleição presidencial no curso do primeiro mandato do maior interessado na mudança. Isso que é subversão! Note que forçar condenações sem provas e espernear contra o direito de recorrer é inconstitucional. Isso é subversão.” Afirmam coisas delirantes contra inimigos imaginários.
    Ao contrário, os mensaleiros foram julgados, condenado, multados e presos por uma corte com 8 dos 11 membros indicados diretamente pelo Lula e “aprovados” no Senado.

  3. A que classe eu pertenço?
    Meu falecido pai foi abondonado no hospital ainda bebê.Foi adotado por mulher negra,também já falecida, e a história de ambos foi triste do inicio ao fim.Não conheço minha descendencia por parte de pai,e tampouco fui herdeiro de coisa alguma.Descendo de ucranianos por parte de mãe.Apesar de ser branco,eu teria direito as tais cotas.A suspeitíssima definição de classes do governo,feita somente para manipular resultados que lhe sejam favoráveis.E de igual modo,são suspeitíssimas
    suas classificações de resultados de desempenho das escolas:http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,o-desempenho-das-escolas-,1101579,0.htm.
    A maquiagem e a manipulação de dados e de conceitos,obviamente passam uma imagem distorcida da realidade para o público, e assim , consuma-se a famigerada massa de manobras.
    Nos liquidos e nos brutos da vida-na visão de mundo e ambições-,deveras não sei dizer precisamente à que classe pertenço,mas à essa famigerada classe suspensa -às massas de manobras- à essa classe,eu não quero pertencer.

  4. Não me lembro qual era aquela falácia em que a conclusão não tem nada a ver com as premissas, mas esse artigo está cheio dela

    ‘1. Você que é classe média, seja a favor da redução de impostos, sim: menos impostos para a classe média e imposto zero para famílias pobres, para periferias. Defenda mais imposto para ricos. Essa agenda, a da tributação progressiva, a da justiça tributária – paga mais quem tem mais –, é sua.’

    Essa é a agenda da esquerda que o cara pega e do nada, diz que é da classe média.Porque que é? Ele não diz, não justifica, só joga, aceite e pronto.Ele tira essa conclusão do nada.

    ‘Assim é que vai se financiar a melhoria dos serviços públicos. ‘
    Essa é outra mentira derrubada pelos fatos do mundo real trilhões de vezes, o serviço público não é ruim por falta de dinheiro, é ruim porque não tem incentivos já que qualquer porcaria de serviço que o funça faça, ele vai ser recompensado por isso.

    ‘Não caia na conversa fiada de que imposto para rico, banco, fazenda e empresa é um fardo que inviabiliza a competitividade econômica ‘
    De novo, ele joga a conclusão que ele acha conveniente e não justifica nada.Existem N argumentos econômicos que mostram que atrapalha a economia sim, além de evidências empíricas, mas o cara não rebate nenhum, só fala que é porque é e pronto.

    ‘na verdade, eles nunca serão a favor de abrir mão de qualquer parte de seus ganhos e lucros, evidentemente, e se pudessem não pagariam nada. ‘
    Claro que empresário quer lucrar, e daí? De onde é que isso implica que trabalhar quase metade do ano pra sustentar parasita público NÃO prejudica a economia? Outra conclusão do nada

    ‘Repare como os jornais, a TV, nunca debatem esse tema. Ou melhor, até debatem, mas quando o fazem é sempre do ponto de vista do andar de cima. É um sinal, não acha?’
    Pra finalizar, a velha lorota da mídia golpista. Se eu me lembro bem também tinha uma falácia do argumento não sei o que Hitler, a gente podia então adicionar mais uma: falácia da mídia golpista.Se a mídia golpista fala, é porque é tudo mentira.

    To sem saco de comentar o resto, esse povo é mto previsível.Se eu fosse esquerdista faria mil vezes melhor.

  5. Seu texto e exposição estão perfeitos. Gostei. Só tenho a argumentar, como educador que fui, sou e serei para sempre (tenho já mais de sessenta anos de trabalhos educacionais em meu currículo) que existe uma enorme falsidade na informação de um participante aqui, dizendo que as faculdades de medicina são, todas as particulares, inferiores à oficiais. Está aí a Faculdade de Medicina da Sta Casa de Misericórdia de S.Paulo, particular, que dá show de eficiência e desempenho. O que ela tem são os recursos das públicas, o que aumenta ainda mais o seu valor. De qualquer forma, tomando em termos gerais, realmente vamos encontrar maior número de bons alunos nas escolas de Medicina públicas, mas torna-se necessário informar: de onde provieram, em sua maioria, esses alunos? Das escolas de II Grau públicas ou particulares? Creio que das públicas não são, pois é sabido que os nossos alunos colegiandos mal saem sabendo ler ou escrever ao completarem os três anos desse nível. Não é por outro motivo que os governantes atuais querem transformar as vagas nessas faculdades, baseadas na meritocracia, em vagas-cota, destinadas às diferenças das cores das peles das pessoas, numa tentativa verdadeiramente criminosa de segregação dos mais capazes. Mais ainda, essa diferenciação nos remete a uma odiosa atitude de preconceito contra os candidatos de pele negra, para os quais a única solução para entrarem nas Faculdades é usar a porta dos fundos. Um abraço e continue com seu trabalho.

    • saiu com um erro: onde está escrito “O que ela tem são os recursos das públicas”, leia-se “o que ela não tem são os recursos das públicas”. Grato.

  6. Exato. Imagine: você é um bilionário, dono de empresa(s), fabrica(s), etc. O governo mete mais imposto para os ricos e teu lucro abaixa. Você e os outros empresários iriam chorar e dizer “ok”? Óbvio que não. Todo mundo iria aumentar o preço pra compensar o excesso de impostos, aí quem se ferraria seriam os pobres. Então pense: qual seria o próximo passo? Nesse caso, os esquerdistas tentariam aprovar uma lei pra forçar que tais produtos sejam vendidos a um preço estabelecido pelo governo, a tal economia planificada… Controle total. Esquerdismo e totalitarismo são irmãos. Os esquerdistas sempre buscam controle, leis de proibições, restrições, impostos, sempre com a desculpa de que é “pelo bem do povo”. Infelizmente muita gente cai nesse papo de que o Estado é o Deus que vai salvar todo mundo, só com um pouquinho de autoritarismo e controle, já que os “gênios” esquerdistas sabem o que é melhor pra você, mais do que você…

  7. Muito bom. Só acrescento um ponto, relativo ao item 2: se com financiamento privado as campanhas já têm caixa 2, é muita ingenuidade achar que com financiamento público não haverá. Nem a Pollyanna acreditaria nisso…

  8. Basta ver os indicadores internacionais para ver que as melhores universidades brasileiras ainda são as públicas!
    Algumas particulares são excelentes como a PUC, Mackenzie e FGV, mas você acredita que estão acessíveis a população?! O que o povo pode pagar no máximo são faculdades como UNIP, UNINOVE, FMU, FLAMINGO,UNIBAN, ANHANGUERA – Já viu o conceito dessas universidades?!
    Diploma não pode ser vendido, a Educação é um direito e não um produto, ela é algo que propicia a mudança social e uma vida melhor!
    Sou a favor da meritocracia, um aluno pobre pode estudar com dedicação e entrar na USP… Como ele vai entrar em uma particular bem avaliada? Através de bolsa?
    As coisas sempre mudam para melhor – Eu agradeço por existir o ENEM e dessa forma eu ter condições de entrar em uma universidade federal (eu não tenho condições de pagar uma universidade particular boa, meus pais são pessoas humildes).
    Educação não tem preço! Aquilo que o dinheiro pode comprar não tem nenhum valor!

    • O problema, Felipe, é que você apela ao enganation.

      De fato os alunos que saem formados das universidades públicas saem melhores, pois a faculdade é GRATUITA e há MUITO MAIS CONCORRÊNCIA. Em alguns casos, mais de 100 por vaga.

      A seleção dos melhores alunos é feita NESTE MOMENTO.

      Logo, o mérito não está nas universidades públicas, mas nos alunos que lá entram.

      Boa tentativa a tua, mas falhou…

      Abs,

      LH

      • Eu discordo de você e a esmagadora maioria dos especialistas em educação também discordará!
        É só olhar os índices das melhores universidades brasileiras, inclusive os índices internacionais…
        O que ocorre é que governos de extrema direita como a nossa sangrenta e retrógrada Ditadura Militar e depois os corruptos governos neoliberais que assumiram o governo do país de 164 até 2002 aproximadamente retiraram verbas da educação pública para cada vez mais sucateá-la e a educação pública que era boa e acessível a todos nos Ensinos Médio e Fundamental (não possuíam esse nome na época) ficou cada vez pior com o resultado de que as escolas particulares se tornaram cada vez mais superiores que as públicas…
        Com as Universidades ocorre justamente o inverso – a Esmagadora maioria das universidades públicas são muito superiores as particulares (com algumas exceções como PUC, FGV, Mackenzie) e o processo seletivo é um dos motivos pois eles selecionam os melhores alunos. É um dos motivos porém não o único, a maior parte das universidades públicas contam com professores doutores, mais recursos para pesquisa, etc. Eu estudei sempre em colégio particular – Colégio Dom Bosco, mas sei que essa é a realidade – Ensino Fundamental e Médio: escolas particulares superiores em sua maioria; Ensino Superior: universidades públicas superiores em sua maioria.
        Inclusive tem sido estratégia de alguns governos sucatear as universidades públicas para depois privatiza-las: Só ver o que Geraldo Alckmin está fazendo com a USP…
        Se você e tantos outros discordam de mim eu respeito e espero ser respeitado da mesma forma por não ser xingado e etc, mas veja bem que vcê só diz isso porque pôde ou pode estudar em uma boa universidade particular – queria ver se você fosse pra Uninove ou FMU!

      • Respondendo ao comentário do Felipe Araújo.

        “O que ocorre é que governos de extrema direita como a nossa sangrenta e retrógrada Ditadura Militar”

        Ditadura militar de extrema direita? No tempo da ditadura militar o governo quase não intervinha na economia? A ditadura militar é anarco-capitalista? A ditadura militar é libertária extremista? Um governo de extrema direita é um governo onde quase não existe estado, a extrema direita que conheço são os anarco capitalistas ou os libertários extremistas.

        “os corruptos governos neoliberais que assumiram o governo do país de 164 até 2002”

        O Brasil era descoberto em 164? Quais são esses governos neoliberais?

  9. … estou preparando um site, e queria perguntar se voce permite a copia com citação de algumas de suas obras.

    Ate piuco tempo atras, era um social democrata, as vezes centrista, mas percebi que os esquerdistas nos enganam, eles sao sociais democratas, mas sempre com a intenção de esquerdar mais (estrategia de trotksy na pratica mesmo…)

Deixe uma resposta