A era dos psicopatas e a destruição anti-ética de Justine Sacco

28
167

executiva-e-demitida

Jack Marshall, do site Ethics Alarms, postou um texto intitulado “A destruição anti-ética de Justine Sacco”, que trago abaixo, para depois comentá-lo:

A executiva de mídia Justine Sacco twittou uma piada impulsiva e racista no Twitter, que uma série de pessoas achou ofensiva, não gostou ou sentiu que isso poderia justificar a participação em cyber-bullying liderado por aqueles que sentiram ofendidos. Como resultado, ela perdeu seu emprego, está sendo tratada como uma racista virulenta pela web, recebe ameaças de morte e mensagens de ódio de estranhos, tendo se tornado uma pária internacional.

Não importa o que o tweet dizia. Foi uma mensagem de 140 caracteres dirigida a nenhum indivíduo em particular, que não prejudicou ninguém de forma alguma, ao contrário, digamos, dos tweets de várias celebridades tentando induzir as massas a visitarem lugares onde George Zimmerman pudesse ser encontrado e agredido. Ninguém que atacou Justine a conhece, sabe o que se passa em sua mente e coração, o que ela tem feito em sua vida ou dos bons trabalhos e deveres pelos quais ela é responsável. E ainda assim milhares de estranhos, muitos dos quais são certamente, na média, pessoas menos admiráveis que Justine Sacco por comparação, escolheram usar a mensagem de Justine como uma provocação para lançar um ato de esmagamento contra sua vida.

Essa conduta –  eu diria de todos eles que se empilharam contra ela após os primeiros usuários do Twitter registrarem sua objeção –  é muito,  muito pior do que qualquer coisa que Justine Sacco tenha feito, em relação ao que sabemos. A conduta deles é cruel. É desnecessária. É excessiva. Viola o princípio da Regra de Ouro, pois eu duvido que exista um único dos algozes de Justine que não tenha uma vez sequer escrito, pronunciado ou até mesmo rido de coisas tão politicamente incorretas como a que Justine twittou. E pior, mais de uma vez. Uma mentalidade agressiva de massa tem sido usada na Internet, com seres humanos anônimos partindo com fúria contra alguém exatamente como eles, pois isso lhes dá uma sensação de virtude e poder… Que pressa em conseguir destruir um outro ser humano de tão longe!… Isso é tóxico, perigoso e está piorando a cada dia.

Eu escrevo aqui a respeito da importância da aplicação cultural dos valores éticos, e sobre como cada um de nós é responsável por pensar a respeito do que é certo ou errado, e sobre nos juntarmos em uma tarefa social de compartilhar e promover essas normas que garantirão vidas melhores, mais felizes e mais produtivas para tantas pessoas quanto possível. Esse processo, no entanto – e eu reconheço minha culpa por não ter enfatizado esse aspecto suficientemente – requer a aplicação responsável da virtude ética da proporção. Nós não fazemos uma sociedade melhorar transformando-a em um lugar temeroso, onde um único passo em falso traz uma overdose de abuso e vergonha para cima de nossas cabeças, a partir de toda uma comunidade. “Ninguém é perfeito” está na lista de racionalizações do site, pois as pessoas tem usado este ditado para fingirem que um delito não é realmente um delito, já que errar é humano. Mas “ninguém é perfeito” também é uma verdade, e todos sabem disso. Este conhecimento, a meu ver, iria naturalmente moderar a resposta razoável de um indivíduo para algo tão trivial como um tweet insensível. A sequência ética, em uma situação do tipo é:

  • Ação
  • Reconhecimento
  • Crítica
  • Aceitação
  • Desculpa
  • Contrição
  • Perdão

Todavia, esta não é a sequência na qual a mídia social está se tornando viciada. Essa sequência é…

  • Ação
  • Reconhecimento
  • Crítica
  • Ódio
  • Ameaças
  • Isolamento
  • Destruição pessoal
  • Euforia

Nenhuma sociedade pode existir com massas em bando como vigilantes à busca de oportunidades para mostrar o seu poder e reduzir seus alvos a párias arruinados, submissos e miseráveis. Isso, no entanto, é o que a mídia social está se tornando. Esse lugar não é divertido, não é amigável e não é seguro. Ele não é benéfico para a sociedade, mas prejudicial para ela. Justine Sacco não foi a agressora aqui, mas a vítima. Se esta é a forma como o Twitter está evoluindo, então essa ferramenta deve ser abandonada por pessoas sãs e decentes, e deixada para as matilhas, as gangs, os vigilantes, os propagadores de ódio e destruidores de vidas para que eles lutem entre eles, como escorpiões em uma garrafa.

Sinto muito com o que aconteceu com você, Justine. Isso foi fora de qualquer proporção, e você não merecia isso.

Bem, o texto acima é de uma pessoa que ainda tem alguma ingenuidade no trato com os seres humanos. Ingenuidade esta que eu perdi há algum tempo. Mesmo que o texto seja ingênuo, há mensagens fortes que devem ser assimiladas, pois temos aqui um retrato do que se tornou a Internet na era do politicamente correto.

O politicamente correto, como um movimento de extrema-esquerda, adota a moral psicopática. Ou seja, entendem que não há limites para o que eles possam fazer, desde que eles convençam seus pares de que os atos justificam a causa. Assim, uma piada racista é retaliada com a destruição da vida de uma pessoa. Sorte dela que ela não foi vítima de violência. E se cometerem violência contra ela, podemos ter uma certeza: essa mesma massa vai comemorar como se o time para o qual torcessem tivesse feito um gol.

O que você acha que propiciou os genocídios do século XX? Como tantas pessoas acharam “normal” ver seus vizinhos serem mortos como gado em um matadouro? É preciso ser muito sem noção para achar que ocorreu um “apagão” do nada no senso moral da população desses países. Na verdade, criou-se um senso comum baseado em ódio de massa contra grupos. A partir disso, perde-se toda e qualquer empatia pelos seres humanos do outro lado.

Cada vez mais, essa cultura psicopática tem sido propagada pela extrema-esquerda, se tornando o padrão da Internet. Basta alguém falar algo contra os grupos que eles consideram “vítimas”, que a turba começa a babar ódio. A partir daí, não há mais limites para o que possa ser feito em direção aos seus alvos. 

O termo moral psicopática não significa que todos os seus usuários sejam psicopatas. Na verdade, os líderes da massa tendem a ser psicopatas, principalmente quando organizam suas ações de destruição de indivíduos sem motivos para fazê-lo. Entretanto, a massa que os segue, de forma histérica, mimetiza as intenções dos seus líderes, e, mesmo sem serem psicopatas, agem como se fossem. Duelar com as massas de esquerda, muitas vezes, é como se digladiar com uma manada de psicopatas, mesmo que a maioria não seja composta de psicopatas, em termos clínicos. Temos também histéricos, raivosos, neuróticos e o que valha. Mas não se engane: por causa da liderança, e pela mimetização de ações, tanto faz se estamos diante de um psicopata ou histérico. O dano é o mesmo.

Por causa deste tipo de gente, precisamos de uma nova forma de ver o mundo. Precisamos criar nossos filhos para lidar em um ambiente dominado pela moral psicopática, o que ocorre por causa da extrema-esquerda. Precisamos criar uma cultura na qual temos pessoas prontas para se defrontarem com psicopatas pela frente. Em suma, estamos diante de pessoa que não tem limites e nem a menor consciência. Empatia? Nem em sonho…

Justine pode ser questionada em relação à falta de tato em seu tweet. Mas também em relação ao erro de não prever que existem pela rede psicopatas politicamente corretos aguardando por passos em falso de indivíduos, para que eles possam começar suas campanhas de destruição pessoal. Ela não estava preparada para a interação virtual na era dos psicopatas.

Anúncios

28 COMMENTS

  1. Olha numa matéria do UOL. É a era dos psicopatas mesmo!!!

    http://economia.uol.com.br/empregos-e-carreiras/noticias/redacao/2013/12/23/executiva-e-demitida-por-postar-piada-racista-no-twitter.htm

    Itamar Sangiorgio: “Bem-feita: foi pouco!”.
    Eduardo Praxedes: “Agora é tarde para pedir desculpas, ela foi idiota, racista, imbecil, desqualificada, serva de satã, de Hitler, pois quem posta um comentário desses só pode ser qualificada assim, é um latão de lixo, tenho sangue negro correndo em minhas veias e me orgulho disso e ponto final.”
    Jaqueline de Oliveira: “Não sei, só sei q eu não queria estar na pele dela uma hora dessas, passando uma vergonha mundial dessas… merecido!! Aqui se faz, aqui se paga.. ainda bem q o inferno é aqui…”
    Max Maximo: “Pelo menos esta imbecil,deixou escapar,vomitou essa nojeira,teve coragem de falar,o que outro bilhões de imbecis,no mundo inteiro,sentem,pensam,mas não falam.Uma doente!”
    Crisbela X: “acho que a empresa está preocupada mais com a imagem, mas esse ato já vale como forma das pessoas terem mais respeito ao seu proximo.”
    Barateixão: “Caraca! deve ter perdido uma grana violenta kkkk Essa NUNCA MAIS ABRE A BOCA OU TECLA ENTER SEM PENSAR 20 VEZES kkkkkkkkkkkkkkkkk”
    Chaell Stenven: “Lixo humano, como pode um “ser humano” chegar a este ponto? sinceramente prefiro os animais.”
    Anonimo por Enquanto: “Quatro pequenas frases e TRES preconceitos!!Contra os AFRICANOS,contra os AIDÉTICOS e contra os NEGROS!!..E tem a cara de pau de dizer que se ARREPENDEU?!..Voce dá TRES FACADAS e logo após diz que está arrependido,mas o que vale é a INTENÇÃO…OU A MÁ!!”
    RégysMach: “Perfeito!! Comentário inútil. Isto tem que acontecer mais vezes com pessoas como esta!!! Aqui no Brasil esta precisando um pouco desta ATITUDE…”
    Lex Gomes: “Certinho, tem que se ferrar mesmo. O que ela fez não é piada e nem “liberdade” de expressão. Tentou aparecer diminuindo outras pessoas e se deu mal. Felizmente, lá as coisas funcionam – e os racistas, homofóbicos e provocadores pagam pela maldade. Tomara que um dia no Brasil seja assim.”
    Rosana Ferri: “A verdade, é só uma:O mundo de hoje não tolera mais,esse tipo de criatura…Não existe mais espaço para qualquer pessoa , que por alguma razão em sua mente doentia,considera o outro um ser inferior…”
    ZZZxxZ: “A.Lupin escreveu tudo, pois gente mesquinha e sem caráter só percebe quando dói no bolso! Ela deveria ser processada e ter que pagar uma multa bem alta! Perder o emprego é pouco!”
    Gessyza Mayara: “Desnecessário esse ridículo comentário, as vezes as grandes empresas querem pessoas com qualificação, estudada…E derrepente acabam contratando animais como essa pessoa…E gente que realmente tem dignidade, postura e carater ficam de fora sem emprego… Eu sei que não tem nada ver com a empresa, eu só to comentado porque essa ridicula era uma executiva tinha um cargo bom, era pra ser uma pessoa de postura ou pelo menos parecia ser. Bom enfim como o ser humano é sujo né?….Depois que sofre com alguma doença ou fica na miseria, ai se pergunta o que fez de mal nessa vida para merecer isso. E mais quando morrer vai pro mesmo lugar e a carne vai feder e ficar podre do mesmo jeito, porque nosso corpo ou nossa cor não vale nada o que vale é nossa alma.”
    Alaorney Rodrigues Benedito: “Simples Assim , cada um responsável pelos seus Atos e Palavras GAME OVER..”
    Álvarodelega: “Mandigo nela!”

    • E o pior de tudo é que provavelmente são essas mesmas pessoas que depois protestam pedindo “mais tolerância, menos preconceito, paz, bla,bla,bla…”. É interessante notar também como o politicamente correto usa o Um Peso, Duas Medidas, por exemplo:

      – O caso da moça acima; pessoas contrárias a cotas raciais, por entenderem que uma melhora na educação seria mais efetivo; um jovem afro-americano que tenta assaltar um homem e este o acaba matando em legítima defesa (caso Trayvon Martins). Reação: racismo!!!!!!

      -Boêres(fazendeiros brancos) sendo massacrados na África do Sul com a conivência e apoio do governo do CNA, que está implementando um novo apartheid; brancos vítimas do “knocaut game” praticado por jovens negros nos EUA; gangues de muçulmanos promovendo estupros de mulheres europeias. Reação: cri,cri,cri (silêncio).

  2. Luciano, parece que aquele livro Political Ponerology é o guia mais completo sobre esse assunto. Ainda não li (estou aguardando a edição brasileira, prevista para abril, porque meu inglês está bem enferrujado), mas já vi aluno do Olavo de Carvalho garantindo que é uma das melhores obras já feitas sobre a religião política. Sugiro que você coloque na sua lista de estudos, porque seu blog e suas análises estão cada dia melhores e mais imprescindíveis.

    Um abraço e um feliz Natal (você é um dos ateus mais amigos dos cristãos, de forma que te desejo isso sabendo que você não se incomodará :] )

  3. Essa gente, é cruel, psicopata MESMO, não têm remorso nem empatia.

    Massacraram e destruíram, sem dó nem piedade, o Wilson Simonal.

    É revoltante ver, no documentário sobre a vida do cantor, o Ziraldo e o Borjallo, que ganharam centenas de milhares de reais da atual ditadura comunista, mencionar satisfeitos o papel que desempenharam na destruição do Simonal por meio de seu jornal, o Pasquim. Simonal cometeu, sim, um erro, mas não justifica que fosse destruído profissionalmente como foi por esses dois.

    Fizeram a mesma coisa com o Boris Casoy, quase conseguiram destruir o Olavo de Carvalho e vivem insistindo na expectativa de destruir profissionalmente o Reinaldo de Carvalho, chamado de Rotweiller, por Suzana Singer e Miriam Leitão, suas colegas de profissão a primeira até de trabalho.

    Pode-se esperar qualquer coisa deles.

  4. Luciano, já que falamos de tweets, seria uma boa falar daquele do Jean Wyllys chamando um outro tuiteiro de “negro e gordo”. Já há um comentário aqui que é dos bons. O que é digno de nota aqui é que agora o jogo está virando bastante contra o ex-BBB, aqui somando também a postagem do Canal do Otário contra ele, bem como as alfinetadas do Danilo Gentili.

  5. Luciano, você viu que o título mundial brasileiro no handebol feminino já foi usado de trampolim para pregação marxista-humanista-neoateísta? O técnico dinamarquês de nossa seleção apenas falou por cima, no ano passado, como eram as coisas na terra dele, bem como a comparação no grau de corrupção e, como pode observar, quiseram MHNizar o que ele disse, sendo que o título dessa seleção é a famosa obra de alguém que não sabendo ser possível, foi lá e fez. Observe como a postagem MHN despreza o fato de o próprio técnico ter mostrado que os dinamarqueses se viram sozinhos muito mais que seus vizinhos suecos. Ainda que ambos sejam países altamente gramscianizados, ainda há na terra do Lego um resquício de viking que faz, acontece e não pede licença, enquanto a Suécia historicamente é um lugar deitado eternamente em berço esplêndido. E parece que o Morten Soubak basicamente transplantou para cá um pouco disso, o que gerou esse título que ninguém imaginava que iria acontecer e que teve pouquíssima ajuda além daquela do próprio grupo.

    • “Indo para a África. Espero não contrair Aids. Brincadeira. Sou branca!” foi o que ela twittou. Engraçado que fazer piadas com a religião cristã (Porta dos Fundos) é normal, né? Agora, fazer piada racista sobre africanos e Aids…”Não se pode fazer piadas com coisas sérias como essas”

  6. Já deram uma olhadinha na definição do políticamente correto do Wikipédia?
    Só um trechinho para vocês sentirem o gosto:
    “A expressão “politicamente correto” aparece em contextos editoriais e satíricos, e é usada de forma pejorativa por grupos políticos conservadores, muitos dos quais se auto-denominam “politicamente incorretos” (o que não ocorre inversamente)..”
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Politicamente_correto

    Hoje mesmo,eu assisti esse filme:Funny Games -remake de 2007.Eu recomendo fortemente vocês assistirem esse filme!

    Quando a fonte das águas esta contaminada,pelo subterrâneo ou pela superfície, química e biológicamente, e pelos resíduos de esgotos,nem os filtros naturais(quem dirá os artificiais) serão capazes de purificá-la.
    As dissimulações e obsessões do ego, os ideais imaginários,as verdades forjadas,ocultam o verdadeiro desígnio daqueles que usam o políticamente correto para reformularem a sociedade antes de reformularem a si mesmos;baseados numa visão distorcida da realidade. O resultado é que ,invariavelmente,o controle acaba nas mãos dos dementes e dos psicopatas.A inatividade estática é muitas vezes interpretada como covardia,mas,também pode ser,uma simples meditação a respeito da lógica da ação versus reação.
    Se reagíssemos proporcionalmente à injustiça ante as loucuras das quais muitas vezes somos vítimas,seja pela realidade factual ,seja pelas tendencias manipuladas,correríamos o risco de condenação diante da justiça do status quo .Pois não se pode condenar ninguém antes que exista um crime para tal.
    A prudencia extrema é necessária.Tanto na perspectiva, quanto na postura.Pois verdadeiramente estamos cercados por verdadeiras alcatéias de lobos devoradores.

    • Eis aí um spoiler da realidade pararela,que deveras,segundo teorias,poderia ser uma realidade concreta em algum lugar do espaço -tempo.Ao reagir proporcionalmente nos funny games da vida:
      Apertava o turn,em seguida:
      -Pois não senhores,nessa casa somos adeptos da política da boa vizinhança!
      Iria até a cozinha,pegaria aquela faca especial,-afiada na lixadeira-,empunhada táticamente e embaixo da caixa de ovos.
      Ao voltar para o hall de entrada,com um amistoso sorriso na face,arremessaria a caixa de ovos para o sujeito Correto.Em menos de um segundo,degolaria o Politicamente num só golpe.Então,no segundo seguinte(enquanto o correto estivesse preocupado com os ovos),à cravaria entre o peito e o deltóide até o cabo.Seria condenado pelo status dominus por duplo homicidio e violência gratuita,mas salvaria não só a minha,como outras vítimas em potencial dos desgraçados.

      Se assistir o filme,entenderá.

      • Além do que o Fabio já falou ( e eu subscrevo), acrescento que o trecho da Wikipédia citado mostra que os conservadores usam a expressão satírica e pejorativamente (No que fazemos muito bem!), mas não são responsáveis por sua origem, como bem detalha a Superinteressante. Não confundam alhos com bugalhos. Olha a desinformação aí, gente!

  7. Por falar em psicopatas…

    O Peter Schiff tinha feito um vídeo mostrando a hipocrisia das pessoas que “apoiam” (da boca pra fora) aumento de salário pros outros mas na hora de meter a mão no bolso ninguém quis.

    Daí os esquerdistas ficaram com ódio, pois o Peter Schiff desmascarou de forma cabal a hipocrisia dessa gente. Ele até fez outro vídeo comentando sobre as mensagens de ódio que mandaram pra ele por contra desse desmascaramento.

    O mais interessante é que para fazer o desmascaramento ele nem teve que usar argumentos, ele só fazia uma pergunta e um pedido aos clientes do WallMart:
    Pergunta:
    “Você apóia que os funcionários do WallMart recebam salários maiores?”
    Daí todos os hipócritas, querendo se fazer de caridosos é claro que diziam “SIM”!
    Daí vinha o Pedido:
    “Então, por favor, contribua com mais 15% no valor de sua compra que vamos repassar INTEGRALMENTE aos funcionários.”

    E é aí que a hipocrisia ficar clara como um cristal, pois NINGUÉM DÁ NADA!!!

    Traduções livres de minha parte, favor conferir no vídeo:
    https://www.youtube.com/watch?v=LLr5oWfoWRY

    Vídeo dele contando sobre o ódio:
    “Unbelievable Liberal Reaction to my Walmart Video”
    https://www.youtube.com/watch?v=92GOPfbakWc&feature=youtube_gdata

    Achei muito interessante que ele NÃO PRECISOU USAR ARGUMENTO ALGUM, só teve que mostrar a hipocrisia dessa gente com UMA pergunta e UM pedido!!!

    Pobre Peter, ainda bem que ele é empresário e ninguém poderá demiti-lo, assim sendo tudo que os psicopatas podem fazer é bater com a cabeça na parede, hahahahhahahahah!

  8. André o mais engraçado foi o velhinho esquerdista no final do video tentando ensinar o cara a mentir e esconder o aumento de preço pois ele achava que era um protesto da esquerda. hahaha

    • É isso aí, esquerdistas estão sempre ensinando à contar apenas a parte dos benefícios, e ignorando os custos.
      “Queremos tarifa zero!”
      “Quem vai pagar?”
      “O governo!”

      Esquecendo que quem dá dinheiro pro governo são as pessoas que não são do governo.

Deixe uma resposta