Mais ironia que isso impossível: Bibliotecários criticam novo ‘trabalho’ de Dirceu

5
97

noticia_4082

Difícil imaginar notícia mais irônica do que essa, publicada no blog governista Brasil247: “Bibliotecária contesta emprego a Dirceu”Veja mais: 

Depois de desistir do emprego no hotel St. Peter e apresentar um novo pedido para trabalhar, desta vez na biblioteca do advogado José Geraldo Grossi, o ex-ministro José Dirceu encontrou um novo obstáculo.

De acordo com nota divulgada pela presidente do Conselho Nacional de Biblioteconomia, Regina Cél de Souza, Dirceu não poderia exercer a profissão. Abaixo a nota divulgada por ela:

“Em relação a emprego oferecido a mensaleiro, informamos que o exercício da profissão de bibliotecário é privativo do bacharel em biblioteconomia, conforme a legislação vigente determina.

Cabe ao conselhos estaduais e federal de biblioteconomia legislar, registrar e fiscalizar a profissão.

As infrações à legislação são passíveis de autuação, procedimentos administrativos e criminais, quando necessários, com aplicação das devidas penas.

Como se trata de profissão regulamentada, aos leigos que venham a atuar na área serão aplicadas penalidades, devido ao exercício ilegal da profissão.”

José Dirceu não tem jeito mesmo. Na tentativa de burlar a prisão, ele apela para qualquer coisa, mesmo que todos percebam o ridículo da situação. Ademais, Regina não é apenas uma bibliotecária, mas a presidente do Conselho Nacional de Biblioteconomia. Como se vê, o Brasil247 mais uma vez apela para a baixaria. 

Mas qual a ironia contida nisso tudo? Vejamos…

Quem é liberal, entende que raras profissões devam ser regulamentadas. No máximo aquelas que colocam em risco a vida dos outros, como bombeiro, policial, médico, etc.

Já profissões como psicólogo, bibliotecário e advogado, por exemplo, não precisariam de entidades reguladoras, que determinassem aqueles que podem ou não exercer sua profissão.

Essas “regulamentações” são apenas fruto de uma cultura de doutrinação em esquerdismo, no qual indivíduos acham que os estados devem tomar decisões por eles. Mas, principalmente tem a ver com aparelhamento estatal, no qual entidades profissionais podem ser usadas politicamente. Hoje em dia, por exemplo, entidades como o Conselho Federal de Psicologia e a Ordem dos Advogados do Brasil não passam de aparelhos estatais. Um exemplo é a ridícula moção da OAB lançada contra Joaquim Barbosa em 25 de novembro, ou os constantes ataques à Silas Malafaia feitos pelo CFP.

Por exemplo: eu conheci várias psicólogas (e até já namorei uma delas). Desculpe-me, mas sobre psicologia social eu sabia muito mais que elas. E não sou formado em psicologia. E também não quero atuar com isso, embora a psicologia social, especialmente pelas óticas da dinâmica social e da psicologia evolutiva, façam parte de meu paradigma. Mas e se eu quisesse? A respostinha socialista seria típica: “Ah, não pode, pois existe um CFP que regula quem pode e quem não pode exercer a profissão”. É a isso que estou me referindo.

Mas com certeza Dirceu é um adepto deste aparelhamento estatal dos conselhos reguladores de qualquer profissão que exista, pois é um socialista. Ele ajudou a criar as cobras peçonhentas, que agora vão picá-lo.

Em tempo: o STF não deveria aceitar esse novo emprego de Dirceu, e ter critérios mais rígidos para presos, até por que é preciso defender a sociedade de meliantes. Nesse caso, deveria haver não a necessidade de um diploma, mas de uma experiência comprovada anterior na profissão assumida pelo preso. Coisa, aliás, que Dirceu não tem.

Anúncios

5 COMMENTS

  1. ele tem que ficar na cadeia e incomunicável ta querendo se safar é??? e devolva nosso dinheiro seu ladrão sem vergonha, precisamos dele na educação, saude e segurança, que retorne do lugar de onde não deveria ter saido, principalmente p/ sua mão.

  2. Nenhuma novidade, vejam que históricamente ninguém matou mais socialistas que outros socialistas. Esse pessoal do PT de hoje já é chamado de direita por partidos como o PCO, seriam fuzilados como traidores, faz parte do movimentor revolucionário esse tipo de coisa.

    • Eu não diria que o PCO está dizendo que o PT é de direita. Veja o último programa político do ano:

      http://www.youtube.com/watch?v=9yzw2JYM4mw

      Notou como estão querendo amaciar para o lado do Rafael Vieira (aquele cara que foi preso no Rio acusado de estar com coquetel molotov, mas cuja “capivara” também tinha outras condenações)? Observe-se que aqui o PCO está indo contra o Sérgio Cabral e, por conseguinte, ajudando indiretamente o Lindbergh Farias. Viu também o pedido de dissolução das polícias militares? Se isso não é favorecer que as forças federais não tenham qualquer resistência nos estados e mandar a federação para o vinagre, não saberei o que é, mas sei que esse é um pedido que o PT também faz.
      Notou também a acusação de que os mensaleiros teriam sido presos sem provas (sendo que há provas contábeis da história toda e até os petistas estão admitindo isso)? Se o PCO é tão contrário assim ao PT, por que não se contentou com a prisão dos mensaleiros? Notou também a tentativa de dizer que o PT não seria o partido que dita os rumos da política daqui, mesmo já estando há dez anos no poder e tendo maioria no Legislativo? Observou também a história de querer evocar a ditadura militar e falar de suposta ausência de liberdade de imprensa e querer justificar com isso virar as coisas de pernas para o ar? Logo, estão reivindicando coisas que na prática favorecem o tal “salto” de que o PT falou no começo deste ano que se encerra.

Deixe uma resposta