Porta dos Fundos e um especial de Natal: desculpem-me a sinceridade mas alguns religiosos atiram no próprio pé na reclamação

48
264

fabio-625x340

O blog O Povo mostrou o incômodo sentido por alguns líderes religiosos em relação ao humorístico de Internet Porta dos Fundos, que mais uma vez ridicularizou a fé cristã, na véspera do Natal.

A matéria diz:

A primeira esquete, que plagia a anunciação do anjo, são utilizados palavrões nos diálogos dos personagens que interpretam José, o Anjo Gabriel, Maria e Deus.

A gravidez de Maria é apresentada em tom de zombaria num diálogo extremamente desrespeitoso à fé. Termos pejorativos  como “você que deu?” e “Maria tá Zero Bala”, são utilizadas pelos atores que representam José e Gabriel.

Em seguida, o texto narra as reclamações que religiosos tem feito em relação ao vídeo:

Católicos reclamam da intolerância e preconceito do grupo. “O grupo Porta dos Fundos, mais uma vez exagerou na brincadeira. Não podemos aceitar esse tipo de coisa. Nós católicos, precisamos nos manifestar, denunciar, repudiar. O que eles querem é se promover em cima da nossa fé!”, reclamou o universitário Cleiton Ramos.

Deixa sua mensagem de repúdio para o grupo Porta dos Fundos pedindo respeito nos seguintes endereços: facebook.com/PortaDosFundos e twitter.com/portadosfundos.

Calma, calma… muita calma nesta hora.

A que ponto chegamos onde algumas pessoas se esqueceram de lições básicas que são ensinadas no jardim da infância? É nessa época que aprendemos que não se reclama de apelido, e nem se responde à piada contra você. Na verdade a ação racional pede que seja feito o oposto: lance apelidos e piadas em cima do outro que lançou apelidos e piadas em cima de você. Qual o grau de alienação política que alcançamos para fazer com que uma parcela da população tenha se esquecido de uma lição tão básica e óbvia, obrigatória a qualquer um que tenha mais de sete anos de idade?

Quem quer que resolva “reclamar” de piada diretamente ao Porta dos Fundos merece ser motivo de escárnio. Especialmente por que já passou da idade de aprender que: PIADA-NÃO-SE-RESPONDE. Se for difícil para alguns (espero que poucos), a solução pode ser a meditação, com o uso de música new age, por uma sessão de 30 minutos diários, por cerca de uma semana no mínimo.

Vou elaborar um procedimento que pode ajudar aos que ainda não conseguiram assimilar a ideia:

  1. Ligue 30 minutos de músicas de Enya, ou, preferencialmente, música ambiental sem vocais
  2. Acenda alguns incensos, conforme sua preferência
  3. Deite em um colchão, com barriga para cima, e inspire e expire, em forma sequenciada e pausada
  4. Tire todos os pensamentos da mente, menos o abaixo…
  5. A cada ato de inspiração e expiração use uma das duas mensagens: “Piada não se responde” e “Piada se retalia. Exemplo: Na inspiração, use a primeira, e na expiração use a segunda. (Não é preciso falar as mensagens verbalmente. Repeti-las mentalmente é o suficiente. A ideia é que elas sejam inserida em seu subconsciente.)
  6. Repita o procedimento até cair no sono. Enquanto isso, garanta que nenhum outro pensamento que não as duas frases entre em sua mente.

Outra regra básica:não se pode pedir “respeito” a um oponente cujo objetivo central é desrespeitá-lo. Na verdade, se eles forem espertos, vão pegar as reclamações e fazer uma nova sátira. Até por que (espero que todos já tenham pego o jeitão da coisa) piada não se responde, se retalia.

Mas como retaliar a piada? Pela ótica da dinâmica social, o pessoal do Porta dos Fundos sabe que os religiosos valorizam sua religião. Eles são apegados aos valores da religião e possuem profundo respeito por Jesus Cristo, Maria, etc. O revide não pode ser em cima de valores ateus, até por que nós, ateus, não possuímos algo associado a nós pelo qual nos apeguemos em termos de ateísmo. Por exemplo, quem é flamenguista pode satirizar um torcedor do Vasco, mas dificilmente vai conseguir satirizar alguém que não torça para futebol. Enquanto existe o apego emocional de um torcedor pelo seu time (ponto onde ele pode ser atingido), não há nenhum apego emocional por um time por parte de quem não goste de futebol. (Atenção que estou dando a letra, por ser ateu)

O ataque deve ser aos valores adorados pelo oponente. É nesse ponto que eles são vulneráveis. Então, se o Porta dos Fundos escolheu atacar os religiosos nos valores que eles respeitam, e, portanto, é onde o ataque deles gera maior resultado, o revide deve escolher as crenças adoradas por eles. Logo, o ataque não deve ser ao ateísmo (até por que não vai funcionar), mas à religião política que eles adoram. Qualquer ridicularização do feminismo, da cultura do vitimismo ou do movimento LGBT vai atingi-los. E eles ficarão muito irritados, tenha certeza!

Em suma, o vídeo do Porta dos Fundos foi uma baita jogada de mestre dos esquerdistas de lá, que deve ser retaliado com (bons) vídeos de ridicularização às crenças pelas quais os esquerdistas são apaixonados. E, pelo que tenho visto na Internet, já há muitos sites com bons memes de ridicularização do esquerdismo, que podem servir como fonte de inspiração para vários e vários sketches de ridicularização das crenças mais apaixonadas do esquerdismo.

Essa é a única forma pela qual os cristãos conservadores podem reagir ao vídeo de maneira adequada.

Abaixo, o vídeo da polêmica:

Anúncios

48 COMMENTS

  1. Não se pede respeito a quem escarnece.

    Há duas maneiras de ser insuportável – uma inteligente e outra agressiva.

    A inteligente é retribuir o escárnio no campo da religião política. Mestres nessa arte são Liberalismo da Zueira (com o Duvivier), Acadêmicos de Milton Friedman e o mestre – Bolsonaro Zuero. Qualquer um que responda nessas páginas é instantaneamente brutalizado em termos de escárnio. Através de um reductio ad absurdum eles mostram o que a religião política tenta normatizar. Mostram as feministas com cabelo no suvaco, os gayzistas e suas propostas absurdas (negação de realidades biológicas), deputados PTistas falando que o uso da palavra “preto” (para combustíveis) totalmente fora de contexto racial como racismo…Esse é um elemento primordial.

    A segunda maneira – agressiva – pode trazer resultados negativos no campo cultural, além de requerer recursos – mas pode ser efetiva como é para o Islã e a Cientologia. Encher de processos. Não importa se vão dar em alguma coisa. A cientologia é mestra nisso. Acreditar que Xenu há 75 milhões de anos enviou Thetans para a terra e etc pode ser tido como absurdo – mas a cientologia não se importa. Todos pensam 2 vezes antes de mexer com os caras. Simplesmente pq chovem processos. Ótimo exemplo é o filme The Master que quase não foi realizado pq pretendia citar abertamente a cientologia. Ao invés disso, eles fizeram uma metáfora para um grupo genérico de esotéricos/pseudo-psicólogos (que para bom entendedor é a cientologia) mas não ousaram citar o nome da cientologia (por medo de processos). O fato é que, se um grupo rico de cristãos quiser, eles podem encher de processos qualquer grupo que fala mal do cristianismo – e com processos individuais para dar mais dor de cabeça.O simples fato de encher o adversário de processos criminais, exigiria dele tempo e recursos. Dessa forma, isso poderia esgotar a paciência do indivíduo, que procuraria outro saco de pancadas.

    Claro que o ideal é a primeira. Mas a segunda pode funcionar, especialmente para casos extremos (Marcha das Vadias violando ícones ou atrapalhando cultos) ou inimigos menores que não tenham muita disponibilidade de recursos judiciais.

    O fato é que os cristãos são cachorros mortos muitas vezes pq não reagem. Nos EUA, por exemplo, o cara do Duck Dynasty foi sagaz em realizar o boicote – que hoje já conta com milhões de seguidores. A A&E vai perder absurda quantidade de assinantes e audiência. O fato é que eles quiseram agradar a militância gay (que tem pouca massa mas muito poder de ação) contra uma afrimação de um cristão (grupo que tem muita massa mas que muitas vezes não age). Dessa vez eles agiram – e o poder de massa foi estrondoso.

      • É sim, eu acompanho as páginas dos jornais dos EUSA na net.ranto dos conservadores como dos Liberais.. Estão acordando e reagindo contra Obamacare ( é um instrumento de controle da massa) e contra a ditadura gay. Os Liberais estão putos pois estão perdendo terreno e eles são super agressivos. Os Liberais tem uma equipe na net pior que o PT on line. Se você denuncia o Obama ou Hillary eles te ridicularizam e fazem maior bullyng contra . Eles add em massa seu perfil e depois deixam mensagem no seu inbox e apagam em seguida dizendo que você é um spam. Para tirar seu perfil do ar. Eles ficaram o mês inteiiro postando mensagens contra cristãos dizendo que Natal era totalmente pagão e que para usar Happy Hollidays e eu só para contrariar fui lá e escrevi Merry Christimas,eles quase tiveram um ataque de raiva.Tem que reagir sim. Brasil tem 90 milhões de católicos e 30 milhões de evangélicos e graças a isso o Lula ainda não implanfou o comunismo. TEmos que avisar todas igrejas para reagirem.

    • È Quase impossível se esperar, bom senso e respeito, de grupos que só ganham dinheiro, não por talento, mas por causar perplexidade diante de atitudes imbecis ! pessoas bizarras … País corrupto e agora cada vez mais “SEM GRAÇA”.

    • Boas palavras…temos q espalhar essa mentalidade de retaliação ou não apenas cristãos mas também oposicionistas do politicamente correto serão engolidos.

      • Ontem escutei na Radio Vox um programa de horas reclamando e exigindo bom senso dos humoristas. Na hora lembrei-me deste texto (que tinha lido pela manhã). Concordo que não devemos ficar exigindo respeito de quem não tem, mas sim contra-atacar.

  2. Não se pode reclamar de um crime, muito menos retaliar. Como este vídeo é criminoso ( artigo 208 do código penal), a isto se responde com processo na justiça. Ah, sim, o processo não vai dar em nada, não esqueçamos que estamos no Brasil e não num país civilizado, mas a simples ação processual e o fato deles serem formalmente enquadrados num artigo do código penal, os identificará como criminosos, mesmo que não sejam condenados e ainda que o juiz não aceite a denúncia, é uma oportunidade de ouro para qualquer advogado, cristão ou não, usar este vídeo como forma de execrar publicamente o porta dos fundos, se ninguém o fizer, é sinal que os cristãos estão imersos na apatia e no masoquismo, aceitam sem nenhum revide a tudo quanto façam contra eles, mas isso é compreensível, os cristãos sequer se organizam para enfrentar aqueles que os matam nos países islâmicos e na Índia, como iriam se organizar contra um um grupo de comédia? Eles ( os esquerdistas, gaysistas, anti-cristãos), já aprenderam a contar com a salutar inoperância dos cristãos, quanto mais os cristãos se fingirem de mortos, mais eles vão atacar.

      • Não se trata de uma piada, mas de ofensa a valores religiosos. O uso do termo “piada”, no caso, é metafórico, e a metáfora não é o melhor recurso linguístico para se lidar com a questão porque a trata de forma menos objetiva do que ela de fato é. A metáfora é bem-vinda quando não encontramos termos melhores para falar de um assunto. Neste caso, entendo que há o enfoque jurídico, como já foi colocado acima, e este aspecto não pode ser desprezado. A esquerda não o desprezaria. Além disso, a esquerda não reage apenas com a ridicularização; ela também se faz de vítima, de ofendida, organiza marcha de protestos. Por que nós (religiosos e conservadores) não fariam o mesmo?

      • Como eu disse antes o processo é uma alternativa. Mas vejamos os resultados.

        Eu divido as ações entre, dentre outras:

        (1) Processo
        (2) Ridicularização
        (3) Reclamação direta com “Oh, não façam isso!”

        3 está fora de cogitação. A (1) eu quero ver no que vai dar E SE VAI dar em algo.

        A 2 funciona sempre e os desestabiliza. Mas tem que atacar os que eles VALORIZAM.

        Abs,

        LH

  3. Simplesmente não assisto.
    Não é nem por nada, mas não vejo nenhuma graça no Fabio Porchat; Ele é um péssimo ator.
    Basta fazer uma comparação: Assiti “Crô, o filme” e “Meu passado me condena” o filme do Crô foi mil vezes melhor.
    A diferença principal se vê no ator principal. É só comparar o Marcelo Serrado que já é ator tarimbado e o Porchat que ainda é iniciante.
    A Clarice Falcão então, parece uma maritaca fanha cantando. Não tenho porquê dar audiência pra esse povo.

    • Sim, ele é péssimo ator, mas devido ao governo ver nele um ícone daquilo que professa, o mesmo já fora alçado(assim com vários bocós – caetano veloso, gilberto gil, regina casé, carlos brown, chico buarque, etc etc) a sumidades, apoiados SEMPRE quer com dinheiro público indireto(lei rouanet) quer direto(propagandas para o governo via empresas estatais).

      • E isso, a meu ver, deveria ser um foco de ataque…

        As oportunidades de ridicularizar os esquerdistas funcionais… Exemplo: um sketch onde o funcional ri, enquanto do outro lado o esquerdista beneficiário (que recebe a verba) rindo dele de volta.

        Acho que vou lançar um site de humor 😛

        Já tive umas 4 ideias só hoje rs.

        Abs,

        LH

  4. Caro Luciano, fico muito feliz de encontrar alguém que sabe jogar na guerra cultural que a esquerda propõe. É impressionante que meus camaradas conservadores que vivem falando do marxismo cultural ainda não tenham aprendido as diretrizes básicas desse jogo. Seu texto é um bálsamo de inteligência no pântano de sentimentalismo bocó que tomou conta dos conservadores nas últimas horas.

    Eu já havia postado que “fazer associações entre o ‘Especial de Natal’ do Porta dos Fundos e o assassinato de padres na Espanha de Franco é uma ofensa mais grave do que a sátira infantil do PdosFundos. Primeiro, é uma ofensa à inteligência das pessoas – O que vem a seguir? Vamos culpar o Monty Phyton pelo extermínio de cristãos no Oriente Médio? – Pior, é uma ofensa às vítimas dos fascistas.”

  5. Sequer ‘piada’ é, para começo de conversa; se pouco, ofensa gratuita à cristandade, se muito, uma manifestação CONVENIENTEMENTE PAGA depois da derrota da mordaça gay(PLC 122), no Congresso Nacional.

    Pode ser que , sob o vosso ponto de vista e ótica ateísta , um sorrisinho no canto da boca saiu da tal ‘piada’ – PARA VOCÊ!

    Não vejo, por exemplo, atacarem MAOMÉ, quem MATA gays…etc….

    Não vejo, também, graça alguma, sinceramente falando, neste programa PAGO do ‘porta dos fundos'(pago com dinheiro público, por sinal, basta ser caro a ideologia caça-cristão do PT que você, igual este tal “humorista” Fábio Porchat, ganhar de bandeja, em rede nacional, patrocínio de empresa estatal, no caso, Caixa Econômica Federal).

    Há um artigo no código PENAL(208 e 286) que cita EXATAMENTE isto: escarnecer, debochar da religiosidade alheia…..

    No mais, algumas reações, FORA do contexto de CRIME, sinto na obrigação de concordar, com ressalvas, daquilo que você indica.

    • Joao Neves,

      Vamos seguir…

      Sequer ‘piada’ é, para começo de conversa; se pouco, ofensa gratuita à cristandade, se muito, uma manifestação CONVENIENTEMENTE PAGA depois da derrota da mordaça gay(PLC 122), no Congresso Nacional.

      Cara, quem não é cristão, pelo que se vê nos comentários do vídeo, achou engraçado. Então, ofensiva ou não, é piada.

      Pode ser que , sob o vosso ponto de vista e ótica ateísta , um sorrisinho no canto da boca saiu da tal ‘piada’ – PARA VOCÊ!

      Eu confesso que achei engraçada sim, e que, se fosse teísta, eu não acharia graça. Mas piadas não são universais.

      Não vejo, por exemplo, atacarem MAOMÉ, quem MATA gays…etc….

      Aliás, isso é uma grande fonte para piadas. Os oponentes do Porta dos Fundos podiam fazer um vídeo mostrando eles lambendo o saco de um muçulmano matando um gay. 😉

      Não vejo, também, graça alguma, sinceramente falando, neste programa PAGO do ‘porta dos fundos’(pago com dinheiro público, por sinal, basta ser caro a ideologia caça-cristão do PT que você, igual este tal “humorista” Fábio Porchat, ganhar de bandeja, em rede nacional, patrocínio de empresa estatal, no caso, Caixa Econômica Federal).

      Aliás, essa idéia de Porchat patrocinado pela Caixa Econômica Federal é mais um MOTIVO PARA FAZER PIADA com os esquerdistas.

      Note a quantidade de ideias que estou lançando aqui…

      Há um artigo no código PENAL(208 e 286) que cita EXATAMENTE isto: escarnecer, debochar da religiosidade alheia…..

      Parece que você pode debochar da religião alheia, mas não pode ofender diretamente os símbolos religosos. Por exemplo: eles poderiam dizer que é um sátira, falando de um Deus diferente, de uma religião diferente ou só de algo parecido… e se safariam. 😉

      No mais, algumas reações, FORA do contexto de CRIME, sinto na obrigação de concordar, com ressalvas, daquilo que você indica.

      Se eu fosse advogado do Porta dos Fundos, acho que eu os livraria dessa acusação.

      Por isso dei as dicas de como ridicularizar de volta.

      Um abraço,

      LH

  6. Uma coisa interessante sobre isso:

    Um dos criadores do porta dos fundos, Fábio Porchat admitiu que não faria piada com muçulmanos: “Eu, por exemplo, não faço piada com Alá e Maomé, porque não quero morrer! Não quero que explodam a minha casa só por isso (risos).

    Podia esfregar isso na cara dele, chamá-lo de covarde, criar charges com essa declaração dele e espalhar pela internet e pedir para ele ser corajoso e fazer piadas até porquê ele tem um lema: ‘não permitir que a liberdade de criação dele seja tolhida’.

    Os neo ateus são muito corajosos em atacar os cristãos, mas totalmente medrosos em atacar os muçulmanos.

    Se alguém tem conhecimento em edição e criação de charges, gostaria que pegassem essa declaração dele e espalhasse pela internet, mostrando que ele quer atacar os que não dão a outra face e criar várias charges sobre isso.

  7. È Quase impossível se esperar, bom senso e respeito, de grupos que só ganham dinheiro, não por talento, mas por causar perplexidade diante de atitudes imbecis ! pessoas bizarras … País corrupto e agora cada vez mais “SEM GRAÇA”. Não assisti, mas acompanhei a publicação de críticos… e claro, pela proposta do vídeo … que nem é preciso assistir para entender a “piadinha” …

  8. Quase-perfeito este artigo (mais uma vez), exceto por recomendar as musiquêttas da Enya como elemento catalisador de auto-hipnose. Pena que ainda não te informaram de que esses truques Jedi não funcionam em cima de toda e qualquer pessoa 😉
    E diferente de você, eu apóio sim as “ações diretas” contra os militantes esquerdistas. Mais cedo ou mais tarde, isto vai ter que acontecer, e por que não começar desde já?

  9. Gostei muito da matéria e dos comentários – o que não é lá grande novidade. pois sempre aprendo muito aqui.

    Acho mais barato e eficaz a técnica da ridicularização da militância esquerdista. Os cristãos são os que têm maior massa crítica para levá-los (aos esquerdistas) à loucura. Sou favorável – e tenho praticado – a divulgação nas páginas cristãs da Internet as ameaças que o radicalismo de esquerda representa para os religiosos e as táticas de combate à militância esquerdista. As esquerdas realmente ficam soltando fumaça pelas ventas quando são ridicularizadas.

    Cabe uma palavra de cautela, entretanto, embora o número de pessoas que alegam ser cristãs, no Brasil, possa ser significativo, entre estas há cristãos e “cristãos”.

    Entre os católicos, por exemplo, muitos são adeptos da Teologia da Libertação e entre os protestantes, Marina Silva e o “Bispo” Macedo não são os únicos. O próprio Marco Feliciano vendeu seu rebanho na eleição de Dilma.

    Esse comportamento é mais grave ainda nas igrejas menores em que pastores semianalfabetos não têm o menor escrúpulo em recomendar seu rebanho a votar na esquerda radical em troca de qualquer benesse, como concessões de estações de rádios e outros benefícios que o Estado fornece a seus “amigos”.

  10. Luciano, fugindo um pouco do tema:

    Você viu a mensagem de “happy holidays” do casal Obama?

    A maneira como eles tratam o assunto desviando totalmente da mensagem real do Natal (começando por substituir o nome “Natal” por “Feriado”, você poderia realizar uma análise acerca dessa questão?

    Você está desenvolvendo um grande trabalho!
    Abraços!

      • Só para constar, enquanto Obama cai no politicamente correto, Netanyahu, que sequer cristão é, faz como a maioria dos judeus que convivem com cristãos e deseja feliz Natal a quem segue o Novo Testamento:

        http://www.youtube.com/watch?v=tP6-wR7lh4k

        E isso porque a maioria dos judeus não fica chateada se esquecemos de lhes desejar feliz Hannukah, até por saberem que a maioria das pessoas não sabe exatamente quando é a tal data nem que ela é comemorada por oito dias seguidos. Porém, esses mesmos judeus sabem muito bem quando um país os recepciona bem ou mal. Se os recepciona bem, tornam-se tão ou mais cidadãos locais que outros nascidos no mesmo país, como comprovam Samuel Klein e suas Casas Bahia, a influência decisiva da família Morelenbaum na música brasileira e a alta produção científica de Mayana Zatz, israelense que é tão brasileira que teve de se naturalizar duas vezes por erro nos sistemas de dados daqui.
        Enquanto isso, o Femen faz femenzices e uma integrante invade a Catedral de Colônia em plena missa natalina:

        http://www.youtube.com/watch?v=tj58N_PfJUk

        O perfil de YouTube em que consta esse vídeo parece-me ser de alguém marxista-humanista-neoateísta, pois consta como avatar os dizeres “STOP HOMOPHOBIA” (pode também ser alguém que inconscientemente propaga gramscismo, outra situação comum). Portanto, é possível que esse cara tenha posto o vídeo (que tem a transmissão da Bild TV, mas também após isso o ocorrido em tempo real) como tentativa de querer apoiar o grupo ucraniano (dentro daquela história de que o totalitarismo gera um amor ao registro na letra fria e exata como forma de passar à posteridade). Porém, o cara sem querer deu armas para que os contrários ao marxismo-humanismo-neoateísmo possam ainda mais execrar a tal corrente ideológica. Explico:

        1) No vídeo que mostra o tempo todo os ocorridos no altar, nota-se que os seguranças só entraram em ação depois de os cardeais irem ver o que estava acontecendo, dentro do normalíssimo susto que ocorre nessas ocasiões (pode ser que a militante seja desconhecida, em vez de um rosto mais manjado). Logo, já havia uma garantia prévia de que a militante não seria ferida, uma vez que clérigos católicos costumam ter boa paciência e atuação equilibrada quando uma demência qualquer ocorre, vide a postura paciente que costumam ter quando um portador de problemas psiquiátricos graves começa a surtar dentro de uma catedral e o quanto essa postura por si só já ajuda a evitar problemas de “realimentar o fogo”;

        2) Os seguranças por si só foram extremamente competentes para conter a militante, que não terá como acusar que teria sido bolinada por tarados que se escondem na fé. Foi procedimento-padrão, pegaram em uma altura pouco acima do umbigo e logo a cobriram para não chocar mais os fiéis;

        3) Na hora em que a militante foi contida, um cardeal foi acompanhando o tempo todo, botando a cara a tapa para caso acusassem alguém de tortura ou cárcere privado, com a filmagem mostrando que em momento algum fizeram algo além do procedimento-padrão. Além disso, há pelo menos um milhar de testemunhas para mostrar que nada além do estritamente necessário aconteceu, imaginando que seja essa a capacidade da catedral (provavelmente é mais e as imagens mostram que ela estava bem lotada);

        4) Sequer daria para acusar a Igreja Católica de querer esconder sevícias, algo que poderia ser feito se só tivéssemos a imagem da missa ao vivo, quando a câmera sobe para a nave central. Logo, não há como o Femen querer mentir e dizer que sua integrante foi torturada, até porque é normal que em um evento grande como esse, as forças públicas tenham sido avisadas com antecedência e provavelmente estivessem preparada para conter coisa muito pior que uma desnuda subindo no altar (entenda-se aí por atentado terrorista mesmo). Logo, é bem provável que os seguranças a levaram até a porta e de lá em diante foi a Polizei que cuidou da coisa.

        Observe-se que esse episódio é parte de uma campanha do Femen justamente em época natalina, pois já tivemos a Irina Shevchenko presa nas portas do Vaticano na semana passada:

        http://www.youtube.com/watch?v=RBcAndLVpzw

        E tudo isso é só parte de uma série de outros episódios que esse grupo vem promovendo contra o cristianismo, como pudemos comprovar na Catedral de Notre Dame e outros lugares, sem falar na derrubada da cruz de madeira em memória às vítimas ucranianas na Segunda Guerra e no regime de Stalin. Talvez ocorra com o Femen algum momento análogo àquele da desmoralização da Marcha das Vadias em julho deste ano, pois estão bem confiantes, mesmo que a maioria das pessoas não tenha batido palma para índio dançar e seguido suas vidas normalmente. O movimento em questão já acumula algumas desmoralizações (não acho que vão pôr os pés na Rússia ou na Bielorrússia, por exemplo) e já tivemos a tal revelação de que era originalmente administrado por um homem, como revela seu modelo mais para empresarial do que ongueiro propriamente dito. Mesmo sem ter havido a tal desmoralização análoga à da Marcha, observemos que já não vemos mais tantas manifestações como outrora.
        Ainda dentro da história toda, é preciso que vejamos novamente o pontificado do papa Francisco, pois já temos uns bons meses para avaliá-lo e saber se é de fato “engenharia reversa do gramscismo” ou não, ainda mais que é papa com experiência de ter sido odiado pelo chavismo e pelo kirschnerismo (o que significa coisa boa). Acho que já dá para ter uma ideia melhor e contabilizar como vitória importante a boa condução da Jornada Mundial da Juventude.

      • Hi Fellows!

        According with my big friend Sir. William Ladiesfucker:

        “These girls have to much and better arguments to show us. They are pretty good girls !!!”

        “Unfortunately the women right’s movement is not to evolved like this one FEMEN !!!”

        É…!!!

        Parece que o grande Sir. William apreciou os argumentos dessas boas meninas boas…

        Abraços a todos…

  11. Eu não vejo nada inerentemente ruim com fazer piada com o cristianismo, contanto que estejamos numa situação na qual o cristianismo não seja o foco exclusivo das piadas no mundo artístico (ou é todo mundo menininho aqui agora, que não pode levar um xingamento sem querer correr para as saias da mãe?). A direita ficar chorando e dando uma de Jean Wyllys pra mim é ficar igual àquele pessoal que acabou com a vida do menino da UFSC por conta daquela piada racista.

    O melhor a se fazer nessa situação é simplesmente jogar o mesmo jogo e começar a fazer piada das coisas esquerdistas também. Esse tipo de humor tem audiência (ver a popularidade das páginas da zueira) e consegue ser bem mais engraçado (porque o esquerdismo é inerentemente ridículo) do que isso do Porta dos Fundos.

    • “Eu não vejo nada inerentemente ruim com fazer piada com o cristianismo, contanto que estejamos numa situação na qual o cristianismo não seja o foco exclusivo das piadas no mundo artístico”

      Eu mesmo sendo cristão tb não vejo nada demais com isso, até porque muitas piadas sobre religião foram criadas pelos próprios religiosos (as pessoas se esquecem disso, principalmente a turma dos esquerdinhas que muitas vezes estão apenas copiando uma piada inventada por religiosos sobre a sua religião dentro do ambiente religioso e pensam que estão sendo “super-revolucionários”, “super-cools”, “super-ousados”) .

      Façam-me rir. :¬| |¬D

      É claro que uma piada sobre judaísmo contada por judeu (ou uma piada sobre cristianismo contada por cristão) pode numa boa ser repassada para além dos Templos e contada por outras pessoas que não sejam religiosas. Da mesma forma que uma piada criada por ateus pode ser boa e servir até para um religioso usar dentro do seu ambiente familiar e social. Por que não!?

      E aí eu ‘deixo a deixa’ pros movimentos ateítas, gayzistas, feministas, negros, indígenas… Que não aceitam essa dinâmica social extremamente saudável e tolerante para com o diferente, já que só eles podem fazer piadas sobre seus próprios comportamentos e realidades se zoando entre si e rindo das suas próprias piadas, criminalizando quem estiver de fora e queira tb rir da piada.

      O problema- que vc levantou- é que no mundo artístico atual existe sim uma ‘EXCLUSIVIDADE NEGATIVISTA’ em cima do Cristianismo (que ninguém ousa- OU CONSEGUE- explicar o porquê disso ocorrer nos dias atuais, de TANTA “pluralidade de pensamentos e ideias”, de TANTO combate ao ‘preconceito’, a ‘discriminação’ e a ‘intolerância’).

      O problema é tb sabermos distinguir o que é PIADA (que pode ou não denegrir a imagem de alguém ou de um grupo social) e o que é VIOLÊNCIA SIMBÓLICA (que induz para a violência real e coletiva).

      -Uma só merece mesmo a retaliação em forma de piada reversa MAIS CRIATIVA, INTELIGENTE e DEMOLIDORA (isso, modéstia a parte, pra cristãos católicos, é até MUITO FÁCIL DE FAZER… Mas que os escrúpulos morais de polidez suicida de boa parte desses católicos os estão deixando em maus lençois pra enfrentar piadistas sem talento mais cheios de ‘intensidade apaixonada’).

      -A outra, merece severidade na resposta e processos judiciais em série (*caso da dançinha do ROBOCOP GAY dentro do jato com o Marco Feliciano e mais um monte de passageiros; ou das vadias em Copa DENTRO do evento da JMJ fazendo quebradeira e sadomasô em público com os símbolos da Igreja que são venerados pela maioria que tava ali… Perguntei dia desses prum ateu [indiferente ao que aconteceu lá em Copa] o que ele faria se um sujeito enfiasse no cú a boneca que a sua filha mais adora, ou se fosse o retrato da sua amada esposa dentro do cú do sujeito. Pois é.

      -As duas podem e devem andar juntas pra DESTRUIR PRA SEMPRE A REPUTAÇÃO anarco-socialista que tá desfigurando o mundo a mais de um século.

  12. O Fábio Porchat é até engraçado… Mas é muito gayzinho! Será que tem cota pra comediante gay na Multishow? Dessa nova leva de comediantes que povoam este canal boa parte é gay

  13. Perfeito Teo, dar uma de Jean Wyllys é justificar o Rural Uíles. Devemos lutar no Congresso para que no novo CP todo crime contra honra ou crime de ódio baseando em manifestação de opiniáo direta que não atinja nenhuma pessoa ou grupo de pessoas seja expurgado. Ou isso, ou o aumento da força da política do pensamento do PT.

  14. Luciano, mais uma para somar à retórica mafiosa dos black blocs: depois de dizerem que era essencial que o manifestante comum aceitassem essa incômoda presença porque os mascarados supostamente seriam a proteção da maioria no caso de borrachada da polícia, agora eles fazem entrega de presentes de Natal a pessoas pobres. Isso faz parte de uma operação chamada Velho Batuta, que nada de legitimamente natalina tem e provavelmente deu menos presentes do que qualquer ação cristã equivalente. Observe-se inclusive que cantam em ritmo de marchinha natalina a canção do Garotos Podres, o que podemos considerar totalmente imerso naquela história de querer destruir o que está aí para que surja o novo.
    E por que dar presentes para as crianças por parte do Black Bloc é retórica mafiosa? Como sabemos, mafiosos querem ficar limpos dentro da área onde atuam para que suas maldades não soem tão graves quanto o que realmente são. Além disso, a caridade mafiosa é uma forma de propaganda do grupo entre aqueles que consideram mais suscetíveis a serem ganhos para suas hostes. Observe-se nas fotos do iG (que, como sabemos, é altamente governista) a foto de uma boneca da Mônica com um lenço preto, o que significa que estão querendo associar Black Bloc com personagem mais que conhecido das crianças brasileiras. E, falando em criança, observe-se uma com um lenço preto na cara, o que novamente nos fará perguntar por que raios, e a exemplo de Marcha das Vadias, adultos levam quem não tem condições de consentir para algo de que sequer têm como saber o que de fato é.

    Caso alguém queira entender ainda mais o porquê de a ação em questão ser retórica mafiosa, observe-se as outras ações que eles fizeram no feriado, como esta em que desejam feliz Natal ao mesmo tempo que pedem para o banco limpar a fachada com os juros, ação essa que na prática é versão leve daquelas que eles costumariam fazer com pedras indo contra vidraças. É ação antinatalina e anticristã como se pode ver pelo fogo que atearam a uma das árvores de Natal espalhadas pela cidade, ao que dizem ser árvore de Natal paga pelo imposto do morador da cidade (moradores esses majoritariamente cristãos e que não se importam de um país majoritariamente cristão ter decorações oficiais de Natal, até porque essas decorações são gasto menor e que não afeta tanto assim o orçamento municipal (pelo contrário, até atrai gente curiosa e os gastos são mais que compensados pelo consumo gerado). Também podemos suspeitar que haja especialmente alguma coisa contra o Itaú, pois além de termos visto uma agência do banco cor de abóbora ser pichada, um bicicletário patrocinado pela instituição financeira também foi vandalizado (ué, mas não são marxistas-humanistas-neoateístas e também os ditos anarquistas que seriam a favor do meio ambiente e do uso de bicicleta?). Logo, a tal entrega de presentes foi só mesmo para amaciar para o lado deles.
    Pensando em longo prazo, que se olhe para o que eles estão planejando para o ano vindouro, como este ato intitulado “Não Vai Ter Copa”, marcado para 25 de janeiro. E é aqui que novamente eles se traem quando dizem que não são grupo, mas tática, pois falam de organizar células. Não é a Al Qaeda que se notabilizou por se organizar em células? E por que não falam que a Al Qaeda seria tática em vez do grupo que é? Os encapuzados acabam se traindo e nós por aqui ficamos receosos sobre o que pode acontecer aqui no ano que vem.

    • ‘Retórica mafiosa’…

      Podes crer, Cidadão. Uma das coisas que mais me deixa FULO DA VIDA é a instrumentalização da caridade (um conceito cristão, apesar da verdadeira caridade em si ser algo até inerente no homem, pois deriva da empatia e da cooperação natural de nossa espécie, mas ela só TOMOU FORMA, DIREÇÃO E FORÇA com o advento do Cristianismo, nem o Budismo- que é mais antigo- forjou algo parecido no mundo). Aí vem essa cambada de fdps e tentam (mas não conseguem, diga-se) monopolizar algo ao mesmo tempo sagrado (pois pode mudar a realidade e a trajetória de uma vida) e útil (pois resolve imediatamente uma necessidade imediata) pra vida de tanta gente que se situa numa condição desconfortável (pois vulnerável e constrangedora).

      Quem instrumentaliza a caridade dessa forma para fins escusos (ou de auto-promoção) merece o que como recompensa?

    • Mais retórica mafiosa vinda de black blocs: agora eles fazem campanha de arrecadação de donativos para as vítimas das enchentes capixabas. OK, de fato o pessoal do Espírito Santo está precisando de donativos e não irão se importar nem um pouco de onde venham os mesmos, tanto fazendo ser donativo de pessoa comum, de black bloc ou seja lá quem for.
      Porém, novamente temos de considerar o que está por trás dessa doação. Nada impediria que os black blocs direcionassem seus donativos à Defesa Civil, que já tem uma estrutura bem estabelecida, ou a instituições de caridade que tenham um canal de distribuição bom no mais pobre estado da região Sudeste. Porém, como podem observar, há na pilha de donativos uma máscara de Guy Falkes e quem vir a página do evento notará que eles planejam ir pessoalmente ao estado em questão para entregar os tais donativos, em vez de colocá-los em um caminhão que porventura já esteja levando outros tantos donativos de outras tantas instituições que não veem qualquer problema em juntar suas iniciativas em uma única estratégia de logística.
      Logo, fica evidente que eles estão querendo fazer propaganda de si próprios com o ocorrido e que a iniciativa nada tem de cristã ou mesmo de caridade de um ateu normal. Querem tentar reverter o quanto antes a má impressão que suas ações geraram naqueles a quem eles chamam de “coxinhas”.

      Porém, se formos olhar mais atentamente a página Black Bloc SP, vamos ver o que parece ser raiva contra quem não estavam direcionando os protestos, algo que se repete também na página da chamada “Fase II” e envolvendo também o Alckmin. Pode ser tentativa de desinformação, como aqueles cartazes chamando o Haddad de “Malddad” nos primeiros protestos do Passe Livre em São Paulo para depois guinar com toda a força contra os rivais do PT (como ocorreu com mais força no Rio com o “Fora Cabral” e com menos força em São Paulo com o “fora Alckmin). Pode também ser a tal “crítica de amigo”, que na prática é uma tentativa de incentivar o criticado a fazer aquilo que ele próprio se propôs.

  15. Muito bem observado,Luciano.

    Os religiosos precisam aprender a responder à altura. Lembro de um conselho dado por Saul Alinsky e que já foi apresentado aqui no site: “fazer o inimigo cair pelo seu próprio livro de regras”.

    Ora, qual é a fundamentação apresentada pelo “Porta dos Fundos” para legitimar essas ofensas gratuitas?Simplesmente que a manifestação de pensamento é livre e que os religiosos querem fazer da religião assunto intocável, espécie de “café-com-leite” (quem foi criança na década de 90 sabe do que se trata: durante a brincadeira não se aplicava às crianças mais novas as regras de jogo, embora elas se divertissem com as demais),

    O que no fundo grupelhos como o “Porta dos Fundos” fazem é a seguinte pergunta:”Por que não se pode fazer piada com a religião? Por que não se pode sacanear os religiosos? A religião deve ser passível de zombaria como qualquer outra coisa, isto é, deve ser tratada como qualquer outro assunto. Não deve ter nenhuma proteção especial que a preserve do escárnio “.

    Em contrário,deveria ser dirigido ao “Porta dos Fundos” as seguintes questões:”Por que não o humor? As pessoas que propagam crimes de ódio por meio do humor deveriam ser responsabilizadas da mesmíssima forma que alguém seria caso o fizesse por meio de livros e artigos, isto é, o humor e a piada deve ser tratado como qualquer outra forma de manifestação de pensamento e, por isso mesmo, deveria ser passível de responsabilidade criminal. Assim, não deve o humor ter nenhuma proteção especial que a preserve acima das demais formas de manifestação.

    Ora, o Porta dos Fundos não concordariam nenhum pouco com isso: certamente reclamaria dizendo que o humor não deve ser levado a sério e que se trata de um direito inviolável. Seria o caso, então, de desmascarar a hipocrisia desse grupo, que por um lado atentam contra a proteção especial ante ao humor que os fiéis (não todos, é claro) querem que a religião seja revestida, ao mesmo tempo em que pretendem que o humor (arma que utilizam) este preservado de responsabilidade judiciais, ao contrário do que acontece com as demais formas de manifestação.

    Veja, não se trata aqui de defender punição penal a humorista, mas tão somente em expor a vigarice e a hipocrisia dessa gente. Feito isso, basta mandá-los à merda.

  16. Belas dicas (mas eu acho que a Enya pros ‘Nova-Era’ já não tá mas dando resultado |¬)).

    “Qual o grau de alienação política que alcançamos para fazer com que uma parcela da população tenha se esquecido de uma lição tão básica e óbvia, obrigatória a qualquer um que tenha mais de sete anos de idade?”

    É essa MERDA do politicamente correto, Luciano. Pra desfazer essa ‘alienação política’ tem que mirar a M-16 aí. Como política é ação, o objetivo final dessa engenharia social do “politicamente correto” é ANULAR a ação nos indivíduos, mantendo-os sob um efeito retardado e relaxante de apenas “pensar” suas opiniões e “achar” que estão no controle da situação de suas vidas (sem agir efetivamente, tomar posições, usar as leis existentes no país a seu favor,…).

    Articular ações efetivas que concorram com as estratégias esquerdistas velhas-de-guerra geram riscos reais e NINGUÉM (que eu conheça dentro do meu círculo familiar e social) quer dar o primeiro passo. O país forjado dessa rev. cultural gramsciana acabou por produzir almas de gelatina (INCLUSIVE OS PRÓPRIOS ESQUERDISTAS, que já possuem a tendência natural para a covardia, tb ficaram assim mais ainda).

    Não sei como resolver isso a tempo hábil…

    A explicação para a falta de um DILÚVIO DE PROCESSOS (que o colega Thiago aqui mostrou lá no 1º coment que funciona como retaliação, pelo menos lá nos EUA) em cima dessa cambada revolucionária vem daí. Não parece mas o processo judicial TAMBÉM é uma forma de ridicularização (e de botar esse país de novo nos trilhos da civilização…. Se já não levaram os trilhos tb). A gente sabe que não vai dar em nada, mas vê-los se borrarem nas calças e pedir o colo da mamãe, ahhh, isso não tem preço.

    Apesar de achar NO MOMENTO válido como estratégia na guerra cultural (até pra desanuviar esse “AMBIENTE MARXISTIANIZADO”, não concordo muito com essa tática de só ficar brigando no parquinho. Vc é bundão (rárárá!); não, vc que é bundão 3 vezes e ainda usa cueca rosa (rárárá!); não vc que…

    A nossa atitude com relação a mentalidade esquerdista (principalmente com a extrema-esquerda) é a mesma de um adulto com um filho pequeno endiabrado: sopa de hawaianas no lombo do cordeirinho sacana.

    Pra entender:

    -Esquerdistas são crianças mimadas e perversas (quem disse que o homem nasce bom e é a sociedade que o corrompe??); tão sempre arrumando briga com a realidade, com a existência, querem mudar o mundo porque ele não combina com o formato do umbigo, com a gola da blusa, com a foto do Chêquervara na parede do quarto…

    -Piada de esquerdista é pegar tijolo e arremessar na janela alheia. Isso só tem graça se vc é um pivete de 5, 10, 12, 15 anos. Lá no ‘Porta dos Fundos’ usa-se trocentos palavrões pra preencher uma “piada” (algumas, vá lá, são até bacaninhas e tal); o Paulinho Gogó, na Praça é Nossa, toda a semana, sozinho, sem usar UM ÚNICO PALAVRÃO, cria situações obscenas- NA TV ABERTA EM HORÁRIO COMPLICADO- de fazer corar o Marquês de Sade e a audiência se cagar de rir.

    -Piada de ADULTO é articular sobre o comportamento humano de forma INTELIGENTE e realista. Sabendo que somos falíveis (pecadores pra provocar os ateus desse espaço ;¬)) podemos DISTINGUIR o que é factível e engraçado ao mesmo tempo. O que define o HUMOR é essa distinção que só pode ocorrer num adulto de verdade e não num esquerdista (pois são todos crianças e não entendem certas piadas obscenas que só pessoas MADURAS são capazes de contar, justo porque esquerdistas não tem muito senso de humor com a vida e o cotidiano precário, banal do ser humano). E não tem senso de humor porque não tem senso de ridículo. E não tendo senso de ridículo tendem a ser EXTREMAMENTE VULNERÁVEIS quando expostos numa piada reversa.

    Bom, eu ia continuar o pitaco mas tô com soninho.

    Inté.

    Abs. E valeu, Luciano. Esse blog tá cada vez mais ‘sinistro’!
    |¬)

    zzzzzzzzzzzzz

Deixe uma resposta