Três conscientizações sobre reações religiosas na questão do vídeo polêmico do Porta dos Fundos

47
152

porta-dos-fundos-especial-de-natal

Vamos aos fatos. A direita se divide entre liberais, conservadores e alguns libertários. A maior parte dos conservadores são religiosos. Vários liberais não são religiosos, como eu. Isso me coloca numa posição muitas vezes desconfortável de criticar as reações de conservadores cristãos em relação aos ataques da esquerda, mas, como somos todos parte da mesma guerra política entre direita X esquerda, não vou me acovardar. (Além do mais, já fui religioso e, nessa fase, fui um eficiente combatedor de neo-ateus. Pelo menos esse é o feedback que recebia. Portanto, não falo daquilo que não conheço).

Em um post de dias atrás, critiquei a postura de alguns religiosos reclamando excessivamente, ao invés de ridicularizarem de volta os humoristas de extrema-esquerda. Nesse interim, várias reações de religiosos pulularam tanto na mídia tradicional como na Internet. Falarei de três delas, e, especialmente nos casos 2 e 3, ainda vejo que há muitos “gaps” estratégicos a serem resolvidos pelos conservadores cristãos, para qualquer tipo de reação razoável nesta guerra política.

1. A guerra de processos

Naquele post que eu havia feito, disse que a melhor coisa seria partir para a piada contra os esquerdistas, pois os humoristas do Porta dos Fundos são esquerdistas retintos, e tão apaixonados pelo vitimismo de grupos como o movimento LGBT e movimento feminista quanto os religiosos são apegados aos principais símbolos de sua religião. Assim, o ataque com ridicularização, se bem feito, deveria ser feito em relação aos símbolos queridos aos esquerdistas. Esta, a meu ver, é a melhor das estratégias. Em resumo, foi isso o que eu disse naquele post.

Ao mesmo tempo, disse que os religiosos não deveriam reclamar perante os humoristas do Porta dos Fundos. Disse que esse tipo de reclamação, se fosse feita diretamente aos humoristas, abriria espaço para mais ridicularização do lado deles. Usei uma regra básica: não podemos reclamar de piada, mas retaliá-la com uma nova piada.

Isso nos leva a uma questão: os esquerdistas tem capitalizado ultimamente lançando críticas por causa de piadas lançadas contra os grupos que eles alegam defender. Neste caso, será que minha teoria de que não se deve reclamar de piada está errada? Em parte, pois eu não havia sido explícito o suficiente. Se os conservadores cristãos estiverem prontos para capitalizar em cima de uma piada do oponente, é possível que até a reclamação contra a piada seja uma ação efetiva.

Segundo o site Notícias Gospel Prime, Roberto Marinho, pré-candidato a deputado estadual pelo PSC e assessor parlamentar de Marco Feliciano, defende o lançamento de processo judicial:

“Nós cristãos não podemos aceitar que nossa fé seja ridicularizada, estamos em um país livre, mas que expressa limites para esta liberdade. Os humoristas ultrapassaram este limite. Cometeram o crime de vilipendio de crença e devem responder por seus atos”, criticou Marinho através de sua conta no Twitter.

Pelo microblog o braço direito de Feliciano disse que a publicação constitui crime de vilipendio a crença e que as autoridades devem ser acionadas para apurar as motivações do grupo em publicar um vídeo com este tipo de conteúdo.

“Um vilipendio a fé e a crença. Não é de hoje que os humoristas tem usado a religião como tema de seus vídeos, debochando e fazendo chacota dos cristãos”, disse. “Ao usar uma data festiva para ridicularizar a cultura judaico-cristã os humoristas do @portadosfundos romperam o limite da ética e cometeram um crime contra a liberdade de crença”.

Em sua crítica Marinho incentivou os cristãos a denunciarem o vídeo e a procurarem as autoridades e pedirem que os humoristas sejam punidos. Marinho também pediu que o Ministério Público avalie o conteúdo e puna os humoristas.

Bem, lançar um processo é bem diferente de ir, feito cordeiro, reclamar para o seu oponente. Lembro que, assim como a maioria dos processos lançados por esquerdistas, esse não encontra razão de existir. Primeiro, por que a agressão nem foi direta, não atrapalhou nenhum culto e não vilipendiou nenhum símbolo religioso. O artigo 208, que protege os religiosos de serem escarnecidos por motivo de crenças, dificilmente se configura no caso do humor feito pelo Porta dos Fundos. Por outro lado, me lembro de um post que escrevi sobre feministas que enfiaram crucifixos no anus durante a JMJ. Este é um caso que merecia processo judicial (que está sendo levado a cabo pelo MP), e defendi esta ação em um post que alcançou mais de 130.000 visualizações, provavelmente o recorde deste site, que fica entre 5.000 e 10.000 visualizações diárias. (É, eu sei, estou incomodando a esquerda, e a coisa vai piorar para eles)

Mas vamos considerar, a título de argumento, que existe um lado político para o processo e que os conservadores vão tratar deste aspecto. Nessa situação, deve ser lembrado que se os gays não podem ser vítimas de piadas (como quer o movimento LGBT) e nem as mulheres (como quer o movimento feminista), então os cristãos também não podem ser. Neste caso, o lançamento de processo serviria basicamente como uma discussão dialética a respeito do direito que todos devem ter de fazer piadas com os outros, desde que indivíduos não sejam atingidos diretamente. A regra clara: ou todos tem o direito de fazer piadas, ou ninguém tem.

Se os conservadores cristãos levarem a contenda para este lado (da problematização da mania esquerdista de proibir piadas politicamente incorretas), este processo, sugerido por Roberto Marinho, pode dar bons frutos.

2. A técnica da auto-culpa injustificada

Se a estratégia de lançar processo pode (se for bem arquitetada) gerar bons frutos, o uso da postura do cristianismo manso é um erro digno de pena. Não é preciso ser cristão para sentir vergonha alheia diante do que o vlogger Marcos Botelho fez no vídeo abaixo:

Um amigo me perguntou a opinião sobre o vídeo acima. Basicamente, eu disse: “É horrível, digno de ânsia de vômito”. E tudo pode ser avaliado pela ótica da dinâmica social, para que seja possível dimensionarmos o tamanho do desastre intelectual que acabamos de assistir.

Pela dinâmica, vemos que o Porta dos Fundos executou os seguintes passos:

  1. Encontrar o ponto de valor do oponente, mas que não seja valorizado pelo ofensor (é óbvio, pois é por esse ponto que o outro será atingido). É por isso que destruir as torres gêmeas era um objetivo para Bin Laden, mas não para os Estados Unidos, obviamente. Destruir os núcleos terroristas se tornou um objetivo para os Estados Unidos, pois esse era o ponto de valor de Bin Laden.
  2. Atacar o ponto de valor do oponente. No caso dos humoristas do Porta do Fundos, o humor foi usado como forma de ridicularização, pois, como Saul Alinsky disse, “o ridículo é a arma mais poderosa do ser humano”.

Qualquer revide, portanto, deve ser baseado nos passos (1) e (2), mas sempre sabendo que o ponto a ser atacado muda de acordo com o ofensor. Qualquer pessoa que já assistiu um filme de guerra deve conseguir entender isso com facilidade.

Mas qual estratégia Botelho propõe? A partir do item (2), feito pelo oponente, ele sugere que seja criada uma racionalização para justificar o ataque ocorrido.

Imaginemos que a Al Qaeda exploda a Disney matando 5.000 americanos. Não é missão do governo americano instaurar uma reflexão para questionar: “Por que merecemos esse atentado?”. Mas, na ótica de Botelho, é exatamente esse o direcionamento estratégico proposto. Difícil imaginar como se pode descer mais baixo que isso.

A meu ver ele instaura um sistema moral monstruoso e perverso, no qual as pessoas devem passar a refletir por que são vítimas de ataques amorais, nos quais seus ofensores estão automaticamente justificados. Isso, aliás, está bem próximo do sistema moral de Leonardo Sakamoto, onde os marginais não são culpados pelos crimes, mas suas vítimas, pelo crime de ostentação. É de dar dó.

Talvez, em sua ingenuidade, ele pense que os caras do Porta dos Fundos criaram o vídeo com a melhor das intenções, com o objetivo de fazê-lo refletir sobre sua crença. Por isso, ele acha que recebeu um presente. Esse tipo de ingenuidade doentia nos levará ao ponto abaixo.

3. A incapacidade de pensar em objetivos conflitantes

O baixo nível de preparação para a guerra política também pode ser visto na reação de alguns conservadores cristãos diante do vídeo abaixo, onde Renato Aragão critica Gregório Duvivier (do Porta dos Fundos) por este fazer humor ridicularizando os religiosos:

Notei várias manifestações de religiosos dizendo: “Tá vendo. O Didi é que está certo”. Mas esse tipo de discurso esconde um problema cognitivo seríssimo, que defino como incapacidade de entender objetivos conflitantes. Detalhe: objetivos conflitantes são inerentes não só à espécie humana, como a qualquer animal que vague pela Terra. Aliás, é exatamente por causa de objetivos conflitantes que existe a política.

Sem o “skill” para entender objetivos conflitantes, a pessoa já entra morta na guerra política, pois não consegue entender que um oponente tem objetivos diferentes e conflitantes com os dele. Este nem sequer é o problema de Renato Aragão, pois não sabemos se ele fez sua afirmação querendo jogar para a galera ou realmente acreditava no que dizia. Mesmo assim, podemos supor que o objetivo de Renato Aragão é fazer humor pelo humor. O objetivo do Porta dos Fundos é implementar uma estratégia de ridicularização direcionada a um grupo, a fim de beneficiar outros grupos. Tudo, é claro, com financiamento do governo.

Sendo assim, como alguém pode dizer que Renato Aragão está “certo” e Gregório Duvivier está “errado”? É exatamente o oposto. Os humoristas do Porta dos Fundos tem como objetivo atacar um adversário político através do humor. Isso pode ser visto no recebimento de verba pública deles a partir da CEF, o que permite que possamos identificá-los de que lado eles estão.. Logo, é objetivo deles atacar os religiosos, e privilegiar campanhas de ridicularização dos cristãos. Assim sendo, eles estão certos.

A partir do momento em que alguém se torna capaz de entender que um oponente pode estar correto, em termos DOS OBJETIVOS DELE, é possível desenhar uma reação, em termos DOS SEUS OBJETIVOS. Mas sem isso, não há nem como começar a PENSAR em entrar na guerra política.

É claro que no dia a dia, muitos conseguem entender que pessoas possuem objetivos conflitantes. Senão, nem sequer sobreviveriam ao mundo. Mas parece que, na hora de entender como funciona a política, o cérebro de alguns conservadores cristãos parece se “desligar”, e eles automaticamente passam a ser vítimas de avalanches de ingenuidade.

Conclusão

Com o item 1, pude revisar alguns pontos que apresentei no post anterior. Como Horowitz diz, política é contextual, e muitas vezes estratégias precisam ser redesenhadas de acordo com o momento. Por isso, a capacidade de fazer um bom uso de processos judiciais contra o Porta dos Fundos dependerá do talento político dos litigantes. Vejamos no que isso vai dar.

Por outro lado, usar a técnica da auto-culpa injustificada, assim como se recusar a entender que os seres humanos possuem objetivos conflitantes, significa praticamente uma morte política. Para que alguém consiga reagir politicamente (e, que parece, os conservadores cristãos não estão satisfeitos com o que tem ocorrido com eles na era da hegemonia esquerdista), é preciso primeiro PENSAR politicamente.

Dá para notar que há muito trabalho pela frente, especialmente na criação de uma verdadeira consciência política, onde elementos como uso de auto-culpa injustificada e ignorância dos objetivos conflitantes sejam considerados uma ofensa à todos os que estão do nosso lado nesta guerra política contra a esquerda.

Anúncios

47 COMMENTS

  1. Luciano, a questão é saber como atacá-los, isso é óbvio. Precisamos reconhecer que esses esquerdistas do Porta dos Fundos sabem chamar a atenção com seus vídeos. Penso eu que, nesse caso, a questão não é nem ridicularizá-los (parto do pressuposto de que eles, como humoristas, saberão reverter isso). Creio que, no caso deles, deveríamos DESACREDITÁ-LOS. Como? Acredito que expor o fato de que a trupe é financiada com dinheiro público seria um bom ataque. Criar algo como um “PT dos Fundos” ou “Porta dos Fundos Públicos”, e assim questionar seu suposto humor independente. Algo como fizeram com o criador do Dilma Bolado: desmerecer seu trabalho por ter criado um “humor a favor” (nas palavras do Lobão, “rebeldia chapa-branca”). Não entendo do assunto, é fato, mas acredito que humoristas profissionais se incomodem quando a independência e legitimidade de seu trabalho é questionada.
    Você concorda?

    • Concordo. E ainda farei um post neste sentido.

      Quanto à ridicularização, eu não falei em ridicularizar os humoristas do Porta dos Fundos, mas aumentar o grau de ridicularização para cima dos movimentos que eles apoiam: movimento LGBT, feminismo, etc.

      Abs,

      LH

    • PT dos Fundos ou Porta dos Fundos Publicos. Cara! Bingo! Essa ideia de dasacredita-los foi PERFEITA e deve ser levada adiante. Assim botamos o dedo na ferida!

    • “Creio que, no caso deles, deveríamos DESACREDITÁ-LOS. Como? Acredito que expor o fato de que a trupe é financiada com dinheiro público seria um bom ataque.”

      Julio, esse era o “ponto nevrálgico” que tava tentando articular no outro post do Ayan. Porque somente a ridicularização em si, pura e simples, por mais inteligente, contundente e sagaz que seja, tende a acabar se FECHANDO nas discussões de parquinho que só vão corroborar para o AUMENTO da molecagem e fanfarronice dessa esquerda artística-humorística-plim-plim-tupiniquim-caviar.

      Isso, Luciano, não é meio que aceitar a provocação e ir lutar no campo do inimigo, em vez de trazê-los pro nosso campo onde pinto NÃO canta-de-galo, onde a batalha cultural EXIGE uma postura mais “adulta”, “madura”, “responsável” e “DOLOROSA” dos contendores? Veja que eu não estou abrindo mão da piada reversa, mas “adaptando o arsenal” (tipo um T-1000 com aqueles robôs que se acoplam do Power Rangers |¬)).

      Desacreditá-los aí, além de expor essa conduta hipócrita, agressiva, incoerente (que para um esquerdista ou qualquer pessoa contaminada de marxismo não quer dizer absolutamente nada, isso não os aflige), seria expor pra ELES MESMOS (e pra audiência que os segue, e para a opinião pública) a atitude contraproducente, PREJUDICIAL, inapropriada e BURRA de agirem e pensarem como crianças retardadas (ou adolescentes que tudo cedem em prol de serem aceitos e recompensados pela “tribo”) quando deveriam se portar como pessoas adultas e responsáveis por seus próprios atos públicos.

      Acho que é isso (*dê um desconto se falei M*… o calor aqui tá cozinhando os meus 3 únicos neurônios saudáveis que restaram da rev. cultural; sem ar-condicionado e com ventiladores que não dão vazão; pé torcido [a ‘zica’ lá do UFC tá caçando os homônimos agora, VÁ-DE-RETRO!]; o funk e o pagode tá a todo vapor aquecendo meus ouvidos sensíveis e sofisticados; São Pedro acabou de assistir ao vídeo do Porta-dos-Fundos e pelo visto tb não gostou muito do que viu; a luz vai faltar já-já e o vinho vai esquentar… Enfim, isso aqui daqui a pouco vira outro ‘rascunho do inferno’… Mas- Graças a Deus!- um inferno com escuridão mas sem funk e sem pagode por algum tempo)…

      Demos Aleluias!

      http://www.youtube.com/watch?v=R5EcbH1FJ1s

      PS: funk, pagode e samba se tornaram tb [pelo menos aqui no Rio] “minorias” INCRITICÁVEIS portadores das virtudes mais excelsas. Virou dogma… AI DE VC (!!) se não gostar ou não tolerar, ou não permitir esses estilos musicais publicamente! Opiniões e zoações à respeito somente nos seus recintos privados em tom de voz polido. Reclame com o Papa.

    • Pessoal — não me façam ficar desanimado com vocês….vocês parecem que não sabem ridicularizar outros…..

      O ideal é “SOCA NOS FUNDOS”.
      Porque é disso que esquerdista gosta.

      • Rssss…

        “vocês parecem que não sabem ridicularizar outros…..”

        Que isso, Pecador!? Cê não viu meu coment aí em cima altamente sofisticado e super bem humorado mostrando que é possível fazer comédia de qualidade usando elementos e símbolos religiosos e ao mesmo tempo mostrando como o funk e o pagode são insignificantes perto de uma Whoopi Goldberg rebolativa e motivada!??
        |¬)

      • Anderson
        Enquanto o Porta dos fundos, fazem uma maria safada, um jesus bastardo e um josé pegador — a gente vai escolher o caminho do “super bem humorado”?

        Sério? Os caras jogam merda e a gente borrifa perfume????
        Eu não tenho a mínima intenção de ser engraçado — quero ser sarcástico, que ridiculariza-los ofensivamente — pois isso é permitido por lei, então chumbo trocado não dói.

      • Pecador, pode ser tb:

        ‘PARTA PROS FUNDOS’ de investimento da Caixa!’

        ‘PARTA PROS FUNDOS da coxia do teatro caso o repertório de piadas não surta mais efeito desejado no público.’

        ‘PARTA DOS FUNDOS da sua inconsciência política fulgurante e encontre de vez seu lugar na longa marcha da insensatez para o brejo’

        ‘Mudanças Ribamar: TRANSPORTA DEFUNTOS ideológicos e ícones das esquerdas: entregamos em todo o Brasil e América Latina’

        *********

        PS:

        Acho que nem precisaria dizer quais os “tendões-de-aquiles” desse pessoal esquerdinha-modinha-revolucionário-caviar-famosinho. Tirando o que já foi dito:

        -Legalização de drogas: principalmente da maconha, já que boa parte desse pessoal é freguês assíduo duma cannabis fresquinha saídas das bocas-de-fumo, onde, inclusive, impera as UPPs…
        Depois ACUSAM as políticas de segurança pública de serem ineficazes e discriminatórias, mas não se dão conta de que são UM DOS ELOS PRINCIPAIS dessa corrente de sangue, sofrimento, violência e morte; OS AGENTES PRINCIPAIS desse mercado consumidor que flagela o mundo.

        -Funk, Rap, MPB e o povo do samba (aqui no Rio tz nem tanto a turma do pagode): são os “INTOCÁVEIS”, os “SANTIFICADOS”.

        -O movimento GLBTWXYZ…Pi… v¬… E=MCatra… Serguey… Beagles… Rogéria… Lumpa-Lumpas… Os Batutinhas… boneca inflável… A Mulher-loura… Boitatá… Turma da Mônica… Pôneis malditos… A ossada do Jango… O poste de luz aqui da esquina… A bananeira aqui de casa…
        Como diz o pessoal, o negócio é ser feliz e eu quero os meus direitos de volúpia erótica pra já. Resta saber onde o resto desse negócio começa e onde a minha retaguarda termina.

        -O ‘CANTO DA RAÇA’ (que não tem nada a ver com cães, mas muito com bandas de pagode do ABC, com a Daniela Mercury e com a vencedora do The Voice Brasil): o ‘ORGULHO DE SER NEGRO’ contrastando com a multiplicidade de TONS MULATOS e BRANCOS num país que sempre se orgulhou de ser miscigenado. É o racismo-reverso praticado com a fama, a encenação e os altos salários da Rede Globo. Assim eu tb quero ser vítima histórica.

        Tem mais?

      • Pecador,

        “Sério? Os caras jogam merda e a gente borrifa perfume????”

        Nem de longe eu penso e ajo assim, meu caro Pecador. Nos espaços esquerdistas ou centro-esquerdistas ou em ambientes aparentemente “NEUTROS” (mas ainda respirando o chorume marxista) que frequento fora daqui, minha reputação não é lá muito boa (o que é ótimo), mas, com senso de humor, ESPONTANEIDADE, ironia e sarcasmo, e com esses 3 últimos neurônios preguiçosos (e AS FONTES e links que repasso), tenho colhido simpatia e CURIOSIDADE de alguns ‘funcionais’ da esquerda e de muitos “zumbis-satisfeitos” dessa matrix-socialista.

        Só não brinco diretamente com psicopatas. Aqui a coisa muda de figura.

        “Eu não tenho a mínima intenção de ser engraçado”

        Depende de onde eu estiver. “Engraçado” só nos espaços em que me sinto mais à vontade, entre pessoas mais inteligentes, com ideias e pensamentos mais afins. Acho que é o caso aqui. ;¬)

        E não vejo porque agir de forma diferente aqui ou até num ambiente hostil caso o humor faça parte sim da minha índole, do meu estado natural de espírito. Rir é bom, mas rir de tudo é desespero.

        Use o que vc tem de melhor (ou o que as pessoas IDENTIFICAM em vc como sendo uma qualidade ou um talento nato). E desenvolva isso na própria dinâmica do dia-a-dia da guerra cultural em que nos meteram.

        E não vejo porque não usar esse recurso pra QUEBRAR O GELO, DESARMAR O TACAPE DO CAPITÃO CAVERNA e fazer as pessoas pararem pra pensar, refletir um pouco, sair do campo gravitacional histérico do próprio umbigo.

        ” — quero ser sarcástico, que ridiculariza-los ofensivamente — pois isso é permitido por lei, então chumbo trocado não dói.”

        Tb acho. E aqui o chumbo deve ser GROSSO; o IDEAL é fazer doer e desestabilizar o adversário apenas com um ÚNICO golpe certeiro na molêra pra EXTINGUIR a troca de molecagens infanto-juvenis e sopapos dialéticos.

        A FRAQUEZA ATRAI A AGRESSIVIDADE, já dizia o sábio no campo de batalha. Se vc ‘troca’ vc tá medindo forças.

        Não se mede forças com esse tipo de VIGARICE INTELECTUAL em forma de entretenimento (POR MAIS INCONSCIENTE E INOFENSIVO QUE POSSA PARECER).

        Eu olho para o tal vídeo e penso que não se pode “vencer” uma barata, só destruí-la. Vc não pode dar a chance da barata se esconder atrás do armário que aí sim ela ti vence. É olhar, calcular, mirar e ‘PÁ!’, só uma e definitiva chinelada bem dada já basta.

        O que caracteriza o Brasil de hoje é a CONFUSÃO MENTAL E EMOCIONAL. Quem já saiu dessa situação TEM A OBRIGAÇÃO de colocar as coisas no seu devido lugar, na ordem natural.

        Não se discute com maluco e nem com baratas. Ou vc trata os indivíduos e dedetiza o ambiente ou acabará como um misantropo na sarjeta da amargura depressiva odiosa (assim como a maioria dos esquerdistas que estão a ferrar com o planeta).

        Abs pra ti, confrade.

  2. O problema não é que o Porta dos Fundos tenha escarnecido alguém específico por motivo de religião e portanto infringido o artigo 208 do CP.
    O problema é que o Porta dos Fundos vilipendiou atos e objetos de culto religioso, o que configura crime contra o Sentimento Religioso e uma infração do artigo 208 do CP.

    Tu podes sim fazer piadas com os cristãos (velho humor negro que de humor não tem nada), com as instituições cristãs ou com o pensamento cristão, contanto que não pinte Jesus Cristo como um comedor, José como um corno e os discípulos como bestas quadradas, e ainda mais em público.

    Liberdade de expressão é uma coisa. Sadismo criminoso é outra.

    • Pedro, deixe-me fazer uma pergunta, em relação ao que você postou

      contanto que não pinte Jesus Cristo como um comedor, José como um corno e os discípulos como bestas quadradas, e ainda mais em público.

      Paul Verhoeven escreveu um livro e fará um filme sobre Jesus, que com certeza vai ofender ainda mais os sentimentos religiosos.

      Um pouco mais: http://omelete.uol.com.br/cinema/jesus-nazareth-filme-de-paul-verhoeven-sobre-cristo-enfim-vai-sair/

      “Verhoeven diz pesquisar a história de Jesus há duas décadas para o filme. Sua intenção é narrar a vida do nazareno de um ponto de vista científico, histórico e político. Em entrevistas, ele já disse que esse “ponto de vista científico” inclui aferir que Maria não engravidou por desígnio divino, mas foi estuprada por um soldado romano durante a revolta judaica contra o império na Galileia. Na visão do cineasta, que diz não crer nos milagres registrados na Bíblia, Jesus era um profeta radical que fazia exorcismos e acreditava que encontraria o reino dos céus na Terra.”

      Pergunta: Verhoeven comete crime de vilipêndio à religião?

      Quanto os muçulmanos protestaram contra o vídeo de Maomé, eles estão certos de reclamarem de crimes de vilipêndio à religião?

      Abs,

      LH

      • Então Luciano, em quem é que eu vou acreditar: nos historiadores que dizem que Jesus de fato existiu ou em escritores como Dan Brown e Verhoeven? Como você sabe qual está certo? Se eu acreditar em historiadores cristãos, estarei correndo o risco de ser enganado por que logicamente estes vão tender para o Jesus Bíblico; Por outro lado, como posso dar crédito a escritores que parecem ser anti-cristãos? E, cara, não sejamos ingênuos! Verhoeven estudou e pesquisou para afirmar que Maria estava grávida de um soldado romano. Vai me dizer que o porta dos fundos estudou minuciosamente A Vida de Cristo para fazer o tal vídeo? Acho que o porta dos fundos comete sim crime contra a religião. Mas hoje em dia tudo é liberdade de expressão né?

      • Themistocles,

        Concordo com você. E eu revi minha posição em relação a processo. Continuo mantendo a posição de que o PRINCIPAL seria a ridicularização (atacar por várias frentes, como diria Alinsky), mas hoje entendo que o processo é válido.

        Abs,

        LH

  3. Eu, por exemplo, não faço piada com Alá e Maomé, porque não quero morrer! Não quero que explodam a minha casa só por isso (risos)” – Fábio Porchat, que admite que quer atacar os cristãos, como muitos neo ateus e não os muçulmanos.

    Lembrem-se da atitude desse covarde e esfregue isso na cara dele.

    • AF, (e a todos aqui)

      Tentando esclarecer:

      Isso que o Porchat disse É UMA PIADA INDIRETA (que eu achei até inteligente) em cima da cultura muçulmana! O cristianismo passou reto aí. Cês não sacaram!? Essa interpretação de que o cara tá admitindo que quer atacar somente cristãos é FORÇAR A BARRA. E isso VAI DAR margem pra eles ridicularizarem ainda mais a religião cristã.

      More be careful, my friends. ;¬)

      • Anderson.

        Proverbio budista anônimo antigo:

        Aquele que sabe, e sabe que sabe, é um sábio: Ouçamo-lo.

        Aquele que sabe, e não sabe que sabe, esta dormindo: Acordemo-lo.

        Aquele que não sabe, e sabe que não sabe, pode aprender: Ensinemo-lo.

        Aquele que não sabe, e não sabe que não sabe, é um imbecil: Evitemo-lo.

        Braços.

      • E o Porchat, SEM QUERER, com essa piada, ainda acabou CONFIRMANDO a superioridade ética, moral, civilizacional enfim, do próprio Cristianismo que, no caso, por essa ótica, é uma religião tão boa, mas TÃO BOA, pois pacífica, não beligerante e EXTREMAMENTE TOLERANTE ao ponto de permitir que eu a escarneça em público e lucre com isso sem sofrer nenhuma represália. Ó que legal!

        A gente tem que usar ESSA MEDIDA pra na hora de ‘cair matando’ nessa molecada cagona adultecente sem noção…

        -Viu! Vcs cristãos são muito suscetíveis, fazem O MAIOR ESCARCÉU; na primeira chance que tem, querem fazer logo churrasquinho inquisitorial na gente!!

        -Ué!? Mas são vcs mesmos que dizem que fazer piada da fé cristã é melhor porque mais fácil E MAIS SEGURO, já que suas cabeças continuarão presas aos seus corpos. E na hora que ALGUNS MEMBROS da Igreja levantam UM POUQUINHO A VOZ contra suas esquetes humorísticas, vcs NÃO TOLERAM EM TEMPO ALGUM um fiapo de divergência, NÃO SE DISPONHEM A OUVIR a crítica do grupo social que LHES SERVEM de inspiração.
        Quem está MAIS PRÓXIMO das autoridades inquisitoriais?

        -Não é isso, veja bem…

        -Conversa! Fora que vcs NÃO VIVEM ISOLADOS NUM MUNDO À PARTE, vivem numa sociedade feita de leis e regras de conduta (a tal civilidade, algumas que NEM ESTÃO ESCRITAS pois já fazem parte de uma dinâmica social natural, espontânea, já PREVISTAS desde a nossa infância e TRAZIDAS por uma cultura ancestral baseada em DOGMAS RELIGIOSOS) que servem para PRESERVAR A INTEGRIDADE SOCIAL (coletiva e individual, MINHA E SUA) que obviamente não poderá SUPRIR TODAS as vontades e desejos de liberdade de expressão de todos o tempo todo. Dentre essas leis existe, por exemplo, aquelas que cuidam das disposições gerais sobre a realidade da diversidade religiosa numa sociedade. Vilipêndio ao culto alheio, por exemplo, num sistema democrático de direito, configura CRIME. Se vc não está disposto a viver numa sociedade que FUNCIONA assim, vc também NÃO PODE EXIGIR LIMITES NO TOM DAS REAÇÕES que lhe são proferidas contra seus atos que agridem terceiros.

        A partir daqui toma-se dois caminhos:

        -[*QUEIMA DO FUSÍVEL REVOLUCIONÁRIO E PROPENSÃO AO RETORNO À ESPÉCIE HUMANA]

        -[*SESSÃO MI-MI-MIS HISTÉRICOS SANGUENOLENTOS REAÇIONÁRIOS PEDINDO A PRESENÇA DO SAMU]

        O que fazer a partir daí:

        -[*Busca pelo diálogo, aprofundamento na matéria, MUITA PACIÊNCIA e boa vontade]

        -[*Processo no meio da fúça e fim de papo]

        “A FRAQUEZA ATRAI A AGRESSIVIDADE”

        “A FORTALEZA DE CARÁTER INIBE AS MÁS INTENÇÕES”

        “A ALEGRIA E A PAZ DE ESPÍRITO MOTIVAM, DIVERSIFICAM E ENRIQUECEM A DINÂMICA SOCIAL”

        “O CONHECIMENTO DA EXISTÊNCIA DO MAL DISCERNE E AFIA MEUS MOVIMENTOS NO CAMPO DE BATALHA E PRESERVA O MEU SENSO DE VIGILÂNCIA”

        Abs

      • Ânderson Silva,

        Não disse que ele quer atacar somente os cristãos e na entrevista deixa claro isso, no entanto, ele falou sobre os mulçumanos, que não faz piada sobre eles.

        Podia pelo menos fazer uma charge com essa citação, de uma forma irônica também.

        Ou então fazer uma charge, parecida com essa daqui: https://lucianoayan.com/2013/07/993354_10201015513083495_76089333_n.jpg, mas convidando a portadosfundos para fazer um filme sobre os muçulmanos nas terras deles.

  4. Não sou advogado, mas afirmo que o tal descendente de holandeses apenas apostou na trollagem anticristã enquanto método de fazer dinheiro. Se é para ser “científico”, então o mais prudente seria dizer que não existem indícios convincentes da existência histórica de Jesus. Porém como já sabemos, isto não é material bom o bastante para se fazer filmes ALTAMENTE «polêmicos»…
    Enfim, o jeito vai ser espinafrar o prometido filmeco, do mesmo jeito que se espinafrou o filmeco “Ágora”, que endeusou a filósofa Hypatia na onda do mentirol de Carl Sagan. Contudo, se alguém decidir seqüestrar os cachorros do Verhoeven, eu não farei qualquer objeção. 🙂

    • Só não chamem pra mesma mesa de debates o Paul Verhoeven (avisem este senhor) e o Olavo de Carvalho porque aí a gente já sabe quem vai ofender os sentimentos políticos, científicos, históricos e religiosos de quem. |¬)

  5. Outra possível forma de ataque que vi no Facebook é “ameaçar” os patrocinadores. Quem acompanha os vídeos do PT dos Fundos (gostei!), sabe que eles são patrocinados pela Itaipava. Uma petição como essa aqui (http://www.citizengo.org/pt-pt/node/1921) pode dar frutos. Ameaça de boicote também. Até onde vejo, esse caminho é muito interessante, pois não há nada que uma empresa preze mais que sua imagem pública. Até a Caixa pode entrar nessa brincadeira, pois apesar de controlada pelo PT, tem uma imagem pública a zelar.

    • Há uma fraude na matéria acima. Onde no texto mostrou-se que a pesquisa foi feita entre pessoas de direita e de esquerda? rs.

      Nota que o texto fala em “machismo” e “homofobia”, que nada tem a ver com direita.

      Quais os critérios adotados para definir alguém de direita? E de esquerda? Ao que parece, a pesquisa foi feita entre pessoas que os esquerdistas DEFINIRAM como sendo “a direita”.

      Abs,

      LH

  6. seria o caso que já li em comentários no facebook que eles não escarneceriam do islã na mesma medida que esse vídeo ai que eles fizeram, obedecendo assim a sharia islâmica que condena qualquer critica ao islã. islã me parece significa submissão, isso pode ser um tanto perigoso no sentido do avanço do islã como está ocorrendo tanto na Europa e nos EUA ,digo sues costumes estarem acima das criticas, o vídeo que fizeram do islã e curto e mostra algo que achem que deva ser pouco ofensivo apesar de defenderem o feminismo mostraram mulheres comprando uma burca e era apedrejada por outras mulheres e etc. No vídeo do islã jamais mencionaram uma coisa sequer das crenças mais profundas a respeito de maomé e alá, essa da burca foi apresentada de uma manira digamos didática ate porque na Europa houve casos de estrupo por muçulmanos comprovadamente e onde a palavra islã era retirada dos noticiários para não ofenderem a suscetibilidades dos mesmos acho que você deveria fazer uma analise mais profundada dessa questão da estrategia de dominação muçulmana acredite ou não o islão está crescendo no brasil e no mundo seria um erro deixar de lado essa questão e outra e sim um vilipendio ao cristianismo atacou uma das bases mais profundas do cristianismo o nascimento de Jesus, Deus, a sagrada família, um dos membros me parece ser também um islâmico. Não acredito no que isto seja qualificado como humor isso e abertamente uma campanha de desumanização do grupo alvo (parte da qual se procede o genocídio cultural do mesmo) querendo provocar uma identidade de grupo nos esquerdistas em geral e etc. Tempos que não via uma guria sonsa que tenho no meu face postar nada sobre cristianismo ela sempre postava algo pejorativo e parou por um longo tempo, voltou agora, na maneira como o conteúdo foi conduzido digo no modo de disfarce do ódio do conteúdo acredito que esses fulanos do porta dos fundos tiveram bastante apoio no quesito desumanização e disfarce de um modo que se torne assertivo, outra você poderia começar com a ridicularização dos esquerdistas por já ter um domínio da técnica ou indicar um canal que já aborde de maneira pratica o como fazer.

  7. Estou de acordo com todo o texto, principalmente com o item 2. Essa postura demasiada mansa de certos cristãos é realmente irritante e às vezes beira o masoquismo, parece que gostam de apanhar. Mas eu creio que um processo penal teria, sim, fundamento jurídico para existir. A lei permite várias formas de interpretação, entre elas a gramatical. E entre o que está condenado no art.208 do CP encontra-se o vilipêndio de objetos religiosos. Piada e vilipêndio nem de longe são sinônimos. Uma das coisas que caracteriza o vilipêndio é o menosprezo que ele injeta no seu alvo por meio da humilhação injusta. A piada é uma justa gozação sadia e até pedagógica. Por exemplo, o Canal Parafernalha fez um video satirizando a forma como os pastores de igrejas neo-petencostais conduzem os cultos. Isso não humilha nem menospreza nenhum pastor, mas é uma gozação justa porque se baseia em algo que eles próprios fazem, e pedagógica porque mostra, por meio do humor, que eles (os pastores) estão fazendo uma palhaçada nas igrejas. O mesmo não acontece quando se tacha, com requintes de deboche e humilhação, José como corno. Isso porque os cristãos acreditam que Maria não teve relações sexuais com absolutamente ninguém e, portanto, não poderia ter traído José. Assim, debochar de José como corno é vilipendiar a santidade da virgem Maria, acusando-a de adúltera. Sendo Maria um objeto de adoração dos católicos, tal prática se torna automaticamente crime, pois ela faz com que os católicos tenham o símbolo máximo da sua devoção humilhado. Uma coisa é alguém querer dizer que Maria não é virgem porque não acredita em milagres, outra coisa é usar essa descrença como pretexto para debochar dos que acreditam por meio da ridicularização da mesma crença. Isso é escarnecer de alguém por convicção religiosa no estrito sentido do termo. E sendo tal coisa punível em lei, o processo penal é mais que correto.

    PS: A priori, Verhoeven não comete crime de vilipêndio porque seu filme tem a intenção de “narrar a vida do nazareno de um ponto de vista científico, histórico e político”, ao passo que o vídeo do Porta dos Fundos teve a intenção do escárnio puro e simples. Mas como não se pode julgar as coisas somente pelas intenções e sim pelos resultados, vamos ter que esperar o filme sair para saber se ele vai mesmo apresentar algo de científico ou vai elencar uma penca de mentiras históricas.

    • Não tinha lido seu comentário, Isaac. Ficou muito bom.

      O MAIOR PROBLEMA a meu ver nessa nesse campo dos escarnecimentos e gozações e a FALTA TOTAL do senso das proporções.

      O GRANDE ERRO, por exemplo, desse assessor do dep. Marco Feliciano (e do próprio Feliciano, e de TODA a comunidade evangélica) foi ter deixado passar INCÓLUME o caso do ROBOCOP GAY dentro dum vôo comercial.

      Preferiram estufar o peito só agora com a tal esquete humorística do PdF e pensar em processo???

      Isso tb é UMA PIADA! Uma INVERSÃO do senso das proporções. Isso denota simplesmente CAGAÇO, DESFIBRAMENTO, PREGUIÇA, COVARDIA pra enfrentar um problema, UM INIMIGO real (e não virtual).

      “A ÚNICA COISA NECESSÁRIA PARA A PERPETUAÇÃO DO MAL É QUE AS PESSOAS DE BOA VONTADE, DE BOA ÍNDOLE, SE OMITAM”

      Mas se reajo em baixo (num caso menor, com menos riscos pra mim), necessariamente terei que reagir em cima, com MUITO MAIS FORÇA, VIGOR, num caso de maior risco.

      Só que NINGUÉM quer arrumar essa briga. Ninguém quer ASSUMIR esse risco e ir pra justiça comum. Só querem enfrentar chihuahuas quando PENSAM (IMAGINAM) que estão diante de Pitbuls poderosíssimos.

      Muitos religiosos preferem apenas ajoelhar e orar pelo bem do inimigo que os está destruindo nesse mesmo instante, e torcendo pra que o mal vá embora e os deixe em paz.

      Outra piada.


  8. Olá pessoal.

    Calculem o montante de grana necessário, aproximadamente, às produções de excelente qualidade fotográfica/filmográfica dessa “tchurma” (Porta dos Fundos) “esperta”, chapa branca e petisticamente aparelhada.

    Depois de realizarem um cálculo aproximado da gorda bufunfa exigida pela alta qualidade técnica das produções e extraída de nossos impostos para financiar e promover o discutível talento desses “humoristas” da esquerda caviar, imaginem qual será o viés das “piadinhas” de campanha eleitoral pró Dilminha bang-bang para o ano de 2014.

    Quando estiverem assistindo aos futuros filminhos “divertidos”, eleitoreiros e promotores do mais sórdido comunismo petista da “tchurminha” “esperta” do Porta dos Fundos, sorriam!, pois nós todos estaremos participando do “espetáculo” como investidores financeiros (com nossos impostos) das “maravilhosas” “obras” de “arte” comunista desses “artistas” arteiros.

    E bem provavelmente eles jamais pensarão em nos agradecer pelas contribuições financeiras enquanto estiverem degustando seu caviar regado a Chandon às nossas custas.

    É por essas e outras que eu gosto do Danilo Gentili, que NÃO USA o MEU dinheiro, mas sim, seu próprio talento e recursos para prosperar artística e financeiramente.

    Abraços.

    • Complemento.

      Ao compararmos o talento de Danilo Gentili com o talento discutível da “tchurma” do Porta dos Fundos, prestemos muita atenção na PROEMINÊNCIA do INDIVÍDUO (Gentili) sobre o COLETIVO (Porta dos Fundos).

      Por isso é que eu acho o talento da “tchurma” DISCUTÍVEL, pois o que se vê é:
      O indivíduo PREVALECENDO ao coletivo.

      Braços.

      • Muito boa essa su análise sobre a diferença entre o Gentili e o Porta dos Fundos.

        Outra coisa, a MAIORIA ABSOLUTA desses grupos é composta por ATORES e NÃO HUMORISTAS NO SENTIDO ESTRITO DA PALAVRA. Ser “engraçadinho”, “espirituoso”, é uma coisa; ser um CÔMICO (usando um termo que o Chico Anysio gostava) PROFISSIONAL é outra BEEEMMMM diferente.

        Todo palhaço pode fazer um papel dramático (Chaplin, Jerry Lewis, Chico Anysio, Moacir Franco…), mas nem todo ator dramático consegue contar bem uma piada em público. Eu pego essa turma do PdF por aí tb. E os VERDADEIROS HUMORISTAS precisam se ligar nisso, pois estão perdendo o ESPAÇO e o PRESTÍGIO que é deles por NATUREZA & MÉRITO.

        E o tipo de humor que eles usam é o MAIS PREGUIÇOSO de todos, pois se usam muitas das vezes de imagens e fatos PRONTOS, acabados, AUTO-EVIDENTES, do nosso cotidiano (da nossa FAUNA TÃO DIVERSA DE VERGONHAS ALHEIAS E PARALAXES COGNITIVAS) pra fazer a gente rir. Tipo no caso do João Saquinho, boneco em forma de ESCROTO que criaram para uma campanha de saúde masculina não me lembro onde agora (se o brasileiro fosse esperto e inteligente COBRAVA DIREITOS AUTORAIS, DE TRANSMISSÃO DE IMAGENS E PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS!!). |¬)

      • Anderson.

        Gostei de sua definição descritiva do Porta dos Fundos:
        “E o tipo de humor que eles usam é o MAIS PREGUIÇOSO de todos”.

        Isso é mais um argumento forte a favor da discutibilidade do talento dessa coletividade de proto-atores metidos numa praia que não é a deles..

        Yes!

      • E lá ainda tá escrito no final da introdução do vídeo:

        “Ele é Fabio Porchat, e não há nada que você possa fazer contra isso.”

        Mas quem disse que o meu alvo é o Porchat? O Porchat é a CHAVE dessa porta! (¬)

        Captaram a mensagem, ó digníssimos colegas virtuais de plantão?

    • Pois é Zibs, ele não pode servir de referência pra católicos (ou outros cristãos) como defende o meu indignado irmão de fé e chará Anderson no outro vídeo acima.

      Alguns pitacos:

      1- Se for pra processar somente ESSE vídeo do PdF, sem fazer junto uma RETROSPECTIVA do quanto a religião cristã JÁ É difamada e vilipendiada em outros meios midiáticos e de como isso está espalhado pela sociedade de forma DISSIMULADA, CÍNICA (em TODO O MUNDO OCIDENTAL), isso acabará trazendo uma onda de questionamentos éticos & morais em cima dos próprios cristãos, que fatalmente serão chamados de hipócritas, intolerantes, exagerados…

      2-Se esse PROCESSO VINGAR contra o PdF, daqui pra frente A REAÇÃO NÃO PODE MAIS PARAR, porque, se parar, dará MAIS MOTIVOS pros anti-cristãos de plantão aumentarem esses questionamentos éticos & morais em cima da religião.
      Se estamos numa guerra, quando o inimigo baixa a guarda e eu estou em desvantagem, a tendência INSTINTIVA é eu atacar com MUITO MAIS FORÇA, aproveitando a oportunidade pra definir o combate.

      3-O problema é que a maioria dos cristãos no Brasil NÃO tem convicção plena (QUANDO TEM ALGUMA) sobre a sua fé (sobre a doutrina, a Igreja e a história da sua religião e da sua civilização).
      Quem é cristão (como eu miseravelmente sou, mas sou!) ou ADMIRA a fé cristã precisa urgentemente refletir sobre isso (porque do outro lado estão TODOS PLENAMENTE CONVICTOS da “DESIMPORTÂNCIA”, da “INUTILIDADE”, da “ILEGALIDADE”, da “IGNORÂNCIA”, da “ESTUPIDEZ”, da “INFANTILIDADE” e da “PALHAÇADA INSTITUCIONAL” que representa o Cristianismo.

      4-Outra (que tinha me esquecido): o ataque é sempre contra DETERMINADOS cristianismos.
      A piada é sempre em cima ou do Catolicismo (da Igreja Católica) ou de algumas seitas protestantes (seitas que, infelizmente, acabam dando MOTIVO DE SOBRA pra criação de piadas e gozações em série). Cristianismo “espírita”, cristianismo de “Nova Era”, cristianismo “macumbístico”, “hermetismo cristão”… PASSAM INCÓLUMES. São devidamente preservados da roda dos escarnecedores.

    • Mas esse caso é MUITO diferente. Aí ele está satirizando religiosos, que são pessoas como outras quaisquer e devem ter seus defeitos escarnecidos. Outra coisa é você vilipendiar de objetos de culto religioso, que é o que o Porta dos Fundos fez. Isso sim é CRIME pelo código penal

  9. Luciano, o Marco Suriani voltou mais esquerdista que nunca, agora ele já defende criminosos abertamente. A doutrinação escolar sofrida por ele tá sendo forte

    “Outro grande problema são as influências de propagadores de ideias que disseminam seu ódio sem saber nem do que estão falando. Espalham aos quatro ventos que o Brasil é bonzinho com criminosos e que por este motivo a violência cresce. Mas os senhores e senhoras que propagam isso não sabem sequer quais são as prevenções à violência, que são a primária (inclusão social: a pobreza sempre esteve ligada à criminalidade urbana e à violência como uma de suas principais causas), a secundária (dificultar o crime: câmeras de segurança, alarmes, policiamento ostensivo etc) e a terciária (recuperar o criminoso condenado: para evitar a reincidência). Os estúpidos focam na repressão e se esquecem que as causas da criminalidade urbana estão muito mais nos problemas sociais do que no caráter individual.”

    • Se os problemas da criminalidade estão “nos problemas sociais”, por que os pobres são as maiores vitimas de violencia?

      hehehehe… o truque dele de usar a criminalidade como pretexto para inchar estado não cola.

      Mesmo que a criminalidade aumente de acordo com a pobreza, ainda assim a MAIORIA dos pobres não vai para o mundo do crime, e é vítima destes criminosos…

      Todo o truque dele é dizer que “o criminoso só comete crime por não ter ganho estudo”, mas, ainda assim, em situação de pobreza, existe a opção entre cometer um crime violento ou não.

      E temos os frames:

      propagadores de ideias que disseminam seu ódio

      e os propagadores de ideias esquerdista que disseminam seu ódio contra os cidadãos honestos…

      Espalham aos quatro ventos que o Brasil é bonzinho com criminosos e que por este motivo a violência cresce.

      a razão destrói o esquerdista, pois o criminoso que é tratado com impunidade, VOLTA a cometer mais crimes. isso não ocorre quando ele está atrás das grades.

      podemos fazer um teste científico com uma raposa que mata galinhas. suponha que a raposa seja presa, e não possa mais matar as galinhas da roça sob teste. logo, esta raposa agora tem uma RESTRIÇÃO DE ESPAÇO que lhe impede matar galinhas.

      se isso funciona com uma raposa, por que não funcionaria com o ser humano? nota-se que a lógica dele não existe…

      Os estúpidos focam na repressão e se esquecem que as causas da criminalidade urbana estão muito mais nos problemas sociais

      o falso dilema de sempre, que não engana mais ninguém…

      É, o tal do Suriani não serve mais como adversário, e ele se leva a sério demais em suas crendices esquerdistas.

      Abs,

      LH

  10. Eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

    ” Manter cada um dos presos ali dentro custa 47.000 dólares por ano (quase o mesmo que um lugar na Universidade de Stanford). E porque a prisão salienta punição ao invés de reabilitação, o que mais resta do problema do crime é realmente a questão de reincidência. Na Inglaterra e País de Gales, por exemplo, o número de réus primários caiu 44% desde 2007. O número daqueles com mais de 15 condenações aumentou.”

    • Putz!

      Agora ele resolve usar o argumento da chantagem: “Se você prender alguém, não poderá investir em educação”. Truque de falso dilema.

      Além do mais, os 47.000 dólares por ano podem ser recuperados via trabalho forçado, e o mesmo não ocorre com educação.

      Detalhe: podemos dar cursos e-learning pro marginal na prisão. Mas se ele quebrar o notebook, vai para a solitária…

      Enfim, o truque de “ou investe em prisão ou em educação” não cola mais.

      Abs,

      LH

Deixe uma resposta