A dinâmica social por trás do truque do evento “Golpe Comunista 2014”

52
184

golpecomunista

Tenho assistido aos ótimos hang outs promovidos por Lobão, e organizados por Alex Brum. Na última edição, feita ontem, 05/01, Lobão entrevistou Rachel Sheherazade e Felipe Moura Brasil.

Há um ponto, no entanto, onde tanto os entrevistados quanto Lobão mostraram-se (justificadamente) confusos em relação ao evento de Facebook intitulado “Golpe Comunista 2014”. Eu digo que a confusão é justificada pois alguns truques da esquerda são tão sofisticados que é preciso da intervenção de um investigador de fraudes (como este que vos escreve) para clarear toda a situação. (Errata: nota-se que Felipe não conhecia o conteúdo da página, portanto não pode ser julgado por ter ficado confuso em relação ao conteúdo. No caso de Lobão, no entanto, ele parecia confuso. E isso não é um problema. Estarmos confusos em um momento ou outro não é demérito para ninguém.)

O evento, embora frequentado por muitas pessoas de direita, foi evidentemente criado por pessoas de esquerda. Eis que alguns poderiam objetar: qual o sentido dos esquerdistas “reconhecerem” que existe um golpe comunista em vigência?

Para entendermos como isso funciona, vamos estudar a dinâmica de como o truque operaria fora da política pública.

Imaginemos que X tenha descoberto evidências de que Y pratica pedofilia com sua sobrinha de 14 anos de idade, e denuncie essa situação para a polícia, que não toma providência. X apela, então, para denunciar o caso à opinião pública. Eis que amigos de Y resolvem então colocar um site na Internet mostrando Y, de forma satírica, como “culpado de pedofilia”. Só que os exemplos de pedofilia mostram apenas casos de violência, e com crianças de 1 a 3 anos de idade, como no filme “A Serbian Film” (que inclui até uma cena de estupro de um bebê):

Suponha, então, que os amigos de Y criem sátiras mostrando Y nessa situação extrema. A pergunta seria: qual o “cui bono?”.

Simples. A mente humana, em geral, trabalha com símbolos. Logo, ao associar “prática de pedofilia” a eventos extremos como o estupro de crianças de 1 a 3 anos, e acusar, de forma satírica, Y a esses eventos, qualquer pessoa que notar que Y não estuprou uma criança de 1 a 3 anos entenderá que ele NÃO PRATICOU PEDOFILIA DE FORMA ALGUMA. E por que o “aceite da acusação” para esses eventos extremos? Simples: por que é essa acusação que está sendo satirizada, pois a mente da patuléia já terá um novo símbolo para “pedofilia”.

Rotulo esse tipo de arquitetura de fraudes como “aceite de culpa de forma extremada e satírica”, que tem o objetivo inocentar alguém de uma acusação de qualquer coisa, a partir dos seguintes princípios:

  1. Ressignificação da prática pela qual alguém é acusado (que pode ser qualquer coisa: pedofilia, racismo, etc.), criando versões mais extremadas dessa prática
  2. A partir do aceite, pela opinião pública, de que a prática representa apenas as formas mais extremadas dela, inocentar o acusado de qualquer instância da prática, pela satirização da acusação

Como já temos uma dinâmica, temos um fenômeno que podemos reproduzir, e explicar para a opinião pública como ele funciona.

Imaginemos, por exemplo, que Ghiraldelli queira se inocentar, perante seus leitores, da acusação de que ele praticou indução ao crime de estupro contra Rachel Sheherazade (ver aqui e aqui). Para jogar o jogo do aceite de culpa de forma extremada e satírica, bastaria Ghiraldelli convocar seus amigos para que eles criassem uma página “Ghiraldelli: o indutor de estupro”. A partir daí usariam imagens aberrantes e excessivas, pelas quais ele seria inocentado de primeira, para, enfim, poder dizer: “se Ghiraldelli não praticou isso tudo, então não praticou indução ao estupro de forma alguma”.

Quanto ao “Golpe Comunista 2014”, basta agora entendermos a agenda dos esquerdistas envolvidos na criação do evento.

Agora que você conhece o truque, podemos ver que a página coloca elementos do comunismo fundamentalista (não gramsciano), com uso de tanques em praça pública, execuções sumárias e gulags, para tentar implementar na mente da patuléia: “se nada disso ocorre [e isso é o comunismo], então não há nada de golpe comunista no Brasil”.

O objetivo deles é mais claro que a neve: tornar a população incapaz de perceber que nos já vivemos em uma nação socialista, que tenta ficar ainda mais extremada em seu socialismo, com iniciativas como o marco governamental de Internet e a tentativa de implementar uma lei de mídia.

Mas, como eles ressignificaram o comunismo para “gulags + tanques de guerra”, e a população evidentemente não vai ver isso ocorrendo (tão cedo), então eles conseguem implementar o socialismo de forma imperceptível.

O truque já tinha uma instância no passado, quando os comunistas diziam “É, nós comunistas comemos criancinha, como os reacionários dizem!”. Como eles não eram vistos levando criancinhas para o forno, e ressignificaram o comunismo à essa versão exagerada, logo todos eles eram inocentes “de comunismo”, e portanto podiam mais facilmente doutrinar os outros em marxismo.

Aliás, como estou “cinematográfico” hoje abaixo vai mais um trailer, do filme Kiss the Girls, de 1997, onde Morgan Freeman é um investigador que vai atrás de um psicopata. Em um dos diálogos o psicopata diz que, por não conseguirem pensar como ele, não conseguirão pegá-lo:

É, eu sei, o nível da dissimulação é extremo. Mas se nos prepararmos para lidar com os esquerdistas da mesma forma que lidamos com psicopatas (embora nem todos sejam psicopatas, e a grande massa dos funcionais seja compostos de histéricos, ou de militância paga com dinheiro público), conseguiremos, enfim, entender como mentes deformadas conseguem maquiar a realidade.

Mas se conseguirmos entender a mente de socialistas que chegaram no nível de criar uma página onde jogam o jogo do aceite de culpa de forma extremada e satírica, enfim, conseguiremos reagir a eles.

Anúncios

52 COMMENTS

  1. A cena aos 0:47, com Morgan Freeman olhando para as notícias de jornal para entender como funciona a mente do psicopata devia ser uma imagem símbolo deste blog. É como imagino você, Ayan, identificando os padrões de fraudes da esquerda. Este post foi fantástico!

  2. Essa técnica é similar (mas não idêntica) a técnicas descritas no Maquiavel Pedagogo ou técnicas de marketing.

    No caso do marketing, um exemplo é colocar um preço de assinatura online + física por um preço e só física por um preço igual ou até maior – uma pessoa normalmente olharia isso e pensaria: “que absurdo!” – mas fica mais propensa a aceitar o que realmente está sendo vendido: a assinatura online + física. Como no Maquiavel Pedagogo – que uma pessoa que foi exposta a algo mais absurdo aceitaria o menos absurdo com mais facilidade do que alguém que não tivesse sido apresentado a isso.

    O oposto disso é a evolução de ação mínima para a ação maior – que pode ser analisado no processo FHC-Lula-Dilma-Futuro – a ação mínima era eleger um social democrata – esquerda moderada comum. Nesse processo, há 16 anos, ninguém sequer levava coisas como PSTU à sério. Hoje, pelo deslocamento de eixo político, Freixo recebeu quase 30% dos votos para prefeito no Rio.

    http://www.youtube.com/watch?v=XReiV7NOH7M

    O review da Ana é bom nesse sentido.

  3. Luciano, e quando é que VOCÊ vai participar de um Hang Out com o Lobão?? Com certeza teria muito a dizer por lá, iríamos gostar de ver!

    Ah, e muito boa esta interpretação, me abriu os olhos. À primeira vista a página tinha me parecido apenas uma bravata grotesca de gurizada militonta!

    Abraço

  4. Fui conferir a pagina e só tinha os idiotas das Universidades mais uns aloprados discutindo com a gente e dizendo que PT é um partido de Direita .Nem leve a sério.

  5. Porra. O Lobão tinha q convidar esse Ayan em 2014
    Simplesmente brilhante o texto.
    Esse Ayan é um Sherlock Holmes da vida real. Daria um ótimo Hangout.

  6. Eu lembro que no dia que eu vi essa página no facebook, só de ver a capa da página de uma mão pra cima comemorando que vai no “golpe comunista de 2014” eu saquei que o truque era exatamente esse que foi descrito pelo Luciano.
    Claro que eu, e muitos outros, sacaram que era isso no ato por já estarmos sabendo dos planos do Foro de São Paulo, e de todas as coisas que o Olavo de Carvalho vem avisando há duas décadas!

    Mas, realmente, na mente de um alienado político o truque deve funcionar de forma perfeita!
    O alienado vê a página, dá uma risada, e pensa:
    “hahaha, os direitistas fanáticos acham que alguém quer dar um golpe comunista no Brasil!”.

    E à partir desse momento essa pessoa se torna MAIS ALIENADA AINDA, pois sempre que ver alguém fazer qualquer insinuação de que os esquerdistas querem o poder totalitário, ele irá se lembrar, rindo-se mentalmente e pensar algo do tipo:
    “Claro, claro, querem implantar o comunismo no Brasil… Que direitista maluco!”

    Provavelmente era exatamente isso que pensavam os argentinos e venezuelanos há alguns anos atrás.
    E hoje, se procurarmos no google por imagens referentes à palavra “saqueo” achamos um monte de imagens de saques em lojas. Daqui há algum tempo deve começar uma guerra civil nesses países.
    Quando isso acontecer espero que abra os olhos de muita gente, pois quando começar a guerra civil não vai ter como a mídia esconder, graças à internet.

    https://www.google.com.br/search?q=saqueos&client=firefox-a&hs=GHV&rls=org.mozilla:pt-BR:official&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=ypzKUuXVFoumsQT6l4CIDg&ved=0CAkQ_AUoAQ&biw=1280&bih=593

  7. A grande maioria de todos os argumentos analíticos sobre socialismo/comunismo, que tenho visto, peca por subestimar ingenuamente a gênesis do movimento revolucionário ao desconsiderar a premissa fundamental: a existência do primeiro rebelde revolucionário de toda a história do mundo, e verdadeiro iniciador de toda essa atual calamidade. O rebelde revoltado contra a autoridade do irmão mais velho, e deflagrador de todo o ódio irracional que arremessa o homem contra o homem: o grande inimigo e acusador da humanidade.

    Desde a fundação do mundo um plano estratégico terrivelmente astuto foi engendrado, acionado e introduzido na dinâmica social da humanidade ignorante, soberba e arrogante. A ideia é tão fantasticamente brilhante e genial que até hoje a humanidade não percebeu o verdadeiro inimigo seu.

    A ideia básica consiste em usar a sugestibilidade da psique e o egoismo da alma, para produzir no homem os germes de crenças espúrias, controladoras e destrutivas, que podem ser readaptadas segundo os padrões e valores sociais vigentes, mantendo a humanidade cativa na ignorância total de seu verdadeiro potencial espiritual e existencial para realizações inimagináveis e inefáveis.

    O plano foi implementado no princípio por meio dos sistemas religiosos deístas, e depois readaptados a sistemas religiosos socio-político-econômicos. Tudo se resume à questão de meros sistemas falaciosos de religião.

    Sim! Sistema religioso! E constatamos isso claramente ao observarmos essa massa de jovens sonâmbulos e zumbis de cabecinhas engessadas, que estão por ai, vagando nas ondas do mundo, adorando Lenins e Guevaras, clamando pela instituição da comprovada falácia do socialismo/comunismo.

    Não existe uma miríade de religiões no mundo, mas apenas duas: a religião verdadeira, que não consiste em um sistema religioso, praticada pelos adoradores do Criador; e a outra com vários sistemas religiosos, praticada pelos adoradores da segunda e rebelde criatura. Na religião verdadeira o homem é conduzido e elevado à transcendência, mas na outra torna-se prisioneiro e escravo na imanência.

    O mestre da astúcia e da mentira está contente contemplando a eficiência de suas maquinações espertas, e gargalhando da humanidade idiota e pelega, que é vítima de sua própria soberba.

    Todos aqueles verdadeiramente dispostos a pesquisar e conhecer a prima causa dos males do mundo (ateus inclusive), serão conduzidos aos fatos desagradáveis e tristes, que remontam a um passado, muito, muito distante, e irão concordar com Shakespeare, quando este falou através de seu personagem Hamlet: “Existem mais mistérios entre o Céu e a Terra do que sonha nossa vã filosofia.”

    • Belo coment, my captain.

      Eu, quanto mais estudo sobre a mentalidade revolucionária e sobre os messianismos modernos, mais me convenço disso.

      E é até fácil ligar os pontos: praticamente todo o esquerdismo (todos os ‘ismos’ do séc.XX) se resume numa coisa: ÓDIO DA EXISTÊNCIA; uma espécie de “REMORSO DEPRESSIVO” com “SENTIMENTO DE VINGANÇA” gerando uma “REBELDIA” sobre as coisas criadas, sobre a dinâmica natural da vida, onde NÓS, seres humanos, representamos a parte mais sensível, INTELIGÍVEL e criativa dessa CRIAÇÃO (a parte ‘mais luminosa’ e paradoxalmente ‘mais frágil’). Luz incomoda as trevas. Água mole em pedra dura…

      Todo esse discurso de ‘MUNDO MELHOR’, ‘FUTURO HIPOTÉTICO LINDO E REDENTOR’, ‘PROGRESSISMOS TECNOLÓGICOS COM OBSOLESCÊNCIAS PROGRAMADAS’ e ‘IDEIAS APOCALÍPTICAS PARA A HUMANIDADE CASO ESTA NÃO QUEIRA DESISTIR DAS SUAS TRADIÇÕES E PASSADO”, quando não vem daí (desse ódio existencial), vem da vontade de consertar o estrago feito por aqueles que impuseram esse mundo melhor por aí (acabando por alimentar a roda-do-rato luciferiano).

      A diferença entre ‘O Adversário’ descrito na Bíblia e o esquerdista convicto é que o primeiro VIVEU o prestígio, a experiência e a PLENITUDE da transcendência; o segundo não. O primeiro a perdeu pra sempre, o segundo DESISTIU dela antes de tê-la (esse AINDA pode ‘ganhar’ alguma coisa se DESISTIR da imanência).

      Aos amantes do liberalismo e do ‘mundo melhor’ (e, de uma certa forma, esses dois segmentos acabam sendo CO-IRMÃOS), lamento, mas NÃO TEMOS o controle total sobre nossos destinos e vidas. Um homem-das-cavernas via um raio cair na sua frente e pensava: Putz! Que P#@*Orra é essa!? Eu não fiz isso, eu não tenho controle sobre isso, carai! Que qui eu faço à respeito? E aí começou a Filosofia, a poesia, a Ciência, a Técnica e a Arte (e toda a religião é uma tentativa de inteligir tudo isso com a realidade imutável que nos cerca e com a nossa imaginação que nos expulsa da banalidade limitante da matéria) .

      “”E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.””

      • Anderson.

        Eu mesmo, ha alguns anos atrás, não considerava sequer a hipótese de analisar esses temas, em função de minha formação e tendencia pessoal às considerações e questões de natureza científicas e tecnológicas.

        Depois de ser alertado por amigos, maçons dissidentes, comecei a pesquisar, e acabei descobrindo que o buraco é bem mais em baixo e o abismo é bem mais profundo do que eu pensava.

        Sou radicalmente contrário à adoção de sistemas religiosos e doutrinários, pois acho que tem o exclusivo fito de direcionar e controlar o pensamento das pessoas visando atender aos interesses obscuros das muitas organizações “religiosas”, escravizando desse modo a humanidade.

        Descobri, infelizmente, evidencias muito fortes da existência de uma elite extremamente rica e poderosa e controladora do mundo, que é adepta da “religião” satânica, e responsável pelo desaparecimento de milhares, repito, MILHARES de crianças ao redor do mundo todo, em cumplicidade com redes de pedofilia.

        Não importa o que nós acreditemos, mas o fato terrível e perigosíssimo é que eles sim!, creditam e agem segundo suas crenças ignóbeis.

        Fiquei muito curioso e fui à luta pesquisando e estudando. E quando comecei a estudar religiões comparadas fiquei pasmo ao verificar as falácias intrínsecas nos vários sistemas doutrinários religiosos, e pior: falácias contidas nas próprias escrituras judaico-cristãs do velho testamento das quais eu jamais havia desconfiado, que foram montadas (note que eu disse “MONTADAS” ou compiladas) PROPOSITADAMENTE visando o engodo da humanidade, e constituindo-se em verdadeiras armadilhas ancestrais.

        É por isso que, agora, eu considero muito mais seriamente aquelas palavras de Hamlet powered by Shakespeare.

        Braços e queijos.

      • Cara, eu DEVORO tudo do pensamento olaviano. Vc não faz ideia da ALEGRIA que me consumiu quando soube que o Felipe Moura Brasil iria lançar um livro do Olavo em forma de compêndio pra popularizar a obra dele.

        Era uma IDEIA que eu mesmo cogitava (mas, como NÃO acreditava na minha competência- e não tinha um “NETWORKING VIÇOSO”- pra fazer algo assim, rezava pra aparecer no cenário cultural pessoas que pudessem viabilizar algo parecido com o que eu imaginava).

        Este senhor pra mim foi uma fogueira na escuridão gelada em que estava metido. Esse vídeo até retrata qual era a minha condição a uns poucos anos atrás. Aí a gente entende e passa a se SITUAR MELHOR nesse mundo: EU sou isso tudo mesmo porque O BRASIL é assim e assado muito antes de eu existir e tal…

        Este senhor simplesmente DISSECOU a alma e o coração dessa nação imensa & mansa SEM ANESTESIA e mostrou IN LOCO como esse organismo funciona (para ESPANTO e ALÍVIO dos “estagiários do curso de Medicina”).

        Infelizmente, o que ainda me entristece, é ver os familiares e amigos- aqueles que nós mais amamos- desprezarem totalmente esse filósofo e cientista político. A figura do Olavo, como bem disse o Lobão nesse domingo, é PODEROSA, pois tem gerado uma paixão amorosa e odiosa na mesma proporção como não se via a muito tempo numa personalidade intelectual pública; indiferença!? Quando aparece é sempre MUITO MAL disfarçada.

        Mas, apesar de já ter visto e revisto esse vídeo, valeu a indicação, Cap. Sparrow.

        Abs (tá faltando o rum pra descer com esses queijos rsss)

  8. Olhando os comentários dessa página, é assustador.

    Gostei de sua análise, mas penso um pouco diferente, Luciano. Penso que eles fazendo isso pra acostumar as mentes. Por exemplo: um policial, quando vê alguém morto pela primeira vez, acha bem estranho. Depois de 10 anos de profissão é normal já.

    Mesma coisa com isso, Mostre o pior do comunismo, pior mesmo. Depois se vier um pior mais light, as pessoas pensarão ” puxa, ainda bem que é só isso, achei que seria pior, estamos no lucro.”.

  9. Ah! A-go-ra siiiimmm! ‘Melholhou’, e muito! Valeu, fessô.

    Mas, por via das dúvidas, vê se é por aí mesmo, Luciano…

    Resumindo: CRIME INVEROSSÍMEL + CRIAÇÃO DE ESPANTALHO gerando uma espécie de “non sequitur” pra desviar a atenção e enganar as criançinhas da Nova Era.

    Tipo, não se segue que de uma REFERÊNCIA EXTREMADA do que foi historicamente o comunismo não seria mais possível a existência real dele hoje e muito menos com uma NOVA ROUPAGEM até mais civilizada e palatável para as novas gerações. É como se não fosse possível existir a imagem externa de um COMUNISMO PACIFISTA, TOLERANTE, EDUCADO convivendo harmoniosamente com uma tirania interna sufocante; ou, como se o COMUNISMO TRUCULENTO já não estivesse OBSOLETO COMO ESTRATÉGIA DE PODER já no começo do século XX; ou, como se o SOCIALISMO DE QUALQUER ESPÉCIE não fosse acabar cedo ou tarde criando um ambiente de imoralidade, violência, corrupção & opressão que inevitavelmente fará surgir “do nada” um regime político-militar comunista.

    Abs

    • Anderson,

      Eu diria até que seria um CRIME VEROSSÍMIL (mas não no momento).

      Eu concordo que, em períodos de crises, e com o socialismo plenamente implementado, teremos as maiores barbáries possíveis.

      Abs,

      LH

      • Por ‘crime inverossímel’ (improvável, absurdo) estou a afirmar do comunismo raivoso e beligerante trazido por essa turma de esquerdistas malandróvisks, transformado-o em espantalho por pra distrair o público mal informado (e formado) que ainda acha que comunismo se resume a somente comer criançinhas e implantar “do nada” o terror na população com ditaduras cafonérrimas e idiossincráticas (na linguagem loboniana).

      • Sorry, fessô. Eu li ‘inverossímel’ em vez de ‘VErossímel’. Esse meu último comentário perdeu completamente o efeito e o sentido. |¬)

        A verossimilhança entra fácil nessa equação, a partir do momento em que sabemos aonde vai parar a crença pelo inchaço estatal como ÚNICA forma de resolver (corrigir, sanar, melhorar) os problemas das pessoas, as demandas da sociedade.

        Abs

  10. Tiro o chapéu para os que bolaram essa página. É engraçada e bem sacada

    O Lobão e os outros que me desculpem, mas é muita ingenuidade não perceber que o ‘evento’ foi bolado por esquerdistas.

    Existem uns e outros aí que já sacaram que o que a direita precisa é ser mais irreverente, mais debochada, para angariar adeptos. Mas são poucos. O Gentili já sacou

    O dia em que alguém na direita brasileira fizer alguma coisa do nível do episódio do South park que avacalhou o Richard Dawkins aí eu saberei que estamos no caminho certo

    • “Existem uns e outros aí que já sacaram que o que a direita precisa é ser mais irreverente, mais debochada, para angariar adeptos. Mas são poucos. ”

      Guilherme, mas é exatamente nessa tecla que o nosso Lobão vem insistindo desde o primeiro hangout.

      Quando ele diz de ‘QUEBRAR O HYPE’ das esquerdas, é disso que ele está a falar: irreverência, deboche, ironia, criatividade, despudor, visionarismo, inteligência emocional… Acho até engraçado isso, pois é na DIREITA que vamos ter tudo isso de sobra. Mas a galera NÃO USA o que tem.

  11. Resposta do Felipe Moura Brasil em seu blog na VEJA quando lhe passaran o link deste post em seus comentários: “Eu disse no hangout que tinha visto a página citada pelo Lobão, mas depois, quando ele falou mais a respeito, eu disse que tinha me confundido, ou seja: eu não tinha visto a tal página do golpe, logo – por pura precaução – preferi não comentar, embora já imaginasse o truque. A esquerda não faz mais “golpe”, apenas vai “ampliando” a democracia para que a pica da ditadura entre sem ser notada, conforme escrevi outro dia no Facebook. Minha “confusão” não tem nada que ver com a dificuldade de entender uma coisa assim tão “sofisticada”, como o Luciano sugere para posar de mais sabidinho do que nós três, afetando superioridade como “um investigador de fraudes” que “clareia” toda a situação, mas com o fato de o Lobão ter se referido a uma página, e eu pensado em outra.”

    • Entendo que o Felipe Moura não só se excedeu, como está aparentemente confuso, ou então não deixou claro o quanto ele sabe desta estratégia que falei:

      1. Se a esquerda não faz mais “golpe” (como ele disse), mas ASSUME fazer um golpe, então o truque de que estou falando é efetivo ao fazer a patuleia pensar em “golpe” quando existe, como ele disse, “a pica da ditadura entrando sem ser notada”. Esta é a arte de que estou falando.
      2. Na verdade, o truque é bastante sofisticado, tanto que raros conseguiram notar a dinâmica de como ele funciona. Se Felipe já havia percebido o truque, da forma que eu apontei, e já havia divulgado a dinâmica de como ele funciona, eu o parabenizo. Se ele tiver algo publicado a respeito deste tipo de truque, gostaria de saber mais.

      Não existe “superioridade” alguma apontada por mim, mas sim uma ESPECIALIDADE que eu defendo que deve se tornar um paradigma de ação para a direita. Aliás, o texto de Felipe desmascarando o Ghiraldelli é um exemplo daquilo que eu defendo que seja a principal abordagem para tratarmos a direita. 😉

      Dica: uma direita que quer se tornar boa em estratégia política tem que aprender a receber críticas. Eu mesmo recebo várias, a respeito de estratégias apontadas aqui (de leitores, inclusive) e não fico pensando que os outros são “metidos a espertinhos”.

      Esse é meu esclarecimento em relação ao que Felipe escreveu.

      Abs,

      LH

      • Ayan, fui quem postou teu link no site do Felipe – com a melhor das intenções, diga-se. Ao ler a resposta cheguei a pensar que havia alguma animosidade entre vocês. Fiquei surpreso com a atitude dele; quando indiquei ao Bruno Constantino tua resenha sobre o livro dele, ele a publicou no site da Veja. Uma pena a atitude do FMB. Tratar aliados potenciais como se fossem oportunistas é coisa de quem coloca a vaidade acima da estratégia política, ainda mais em momento tão crítico, quando se pode dificultar a hegemonia das esquerdas. Felipe Moura Brasil deu uma de Barbara Gancia, quando essa detonou sem motivos o Constantino.

      • Independentemente do fato de FMB não ter entendido o que eu expus, isso não me incomoda nem um pouco. Eu faço como o Constantino, que já foi xingado pelo Olavo, e hoje o cita sem problemas. Há textos ótimos que o Felipe fez, como um sobre o vale-crime (que aliás vai inspirar um verbete na minha seção de jogos esquerdistas), e a refutação ao Ghiraldelli. Se eu cito até a esquerda em meus métodos, faço o mesmo em relação a alguém de direita que está puto comigo rs.

        Você captou bem o espírito da coisa. Eu entendo que a área de ESTRATÉGIA não coaduna com vaidades.

        Abs,

        LH

  12. Ficou claro! Obrigado pela elucidação do tal Golpe e das pegadinhas que ele cria, aliás podemos bem utilizar isso contra eles mesmos, exemplo de roubo como sento o ápice do crime o mensalão, traição usando o caso extraconjugal de Lula e fatos do tipo, quando perceberem que o que criaram está depondo contra eles, eles vão desistir da ideia, como fizeram com as manifestações que de 2013. E agora correm para criar leis e proibir manifestações ameaçando com 30 anos de cadeia ( isso sim é uma ditadura) para quem se manifestar durante a copa!

  13. Luciano, tô acabando de assistir o hangout (aqui tudo é à prestação rssss) e o Lobão já mandou na lata aquele paradoxo- que nenhum dos convidados tá conseguindo responder- sobre como nessa realidade em que estamos vamos conseguir alavancar alguém com uma plataforma política ANTI-ESTADO (anti-inchamento estatal), com uma massa gigantesca de funcionários públicos ativos e inativos, e de aposentados e pensionistas espalhados pelo país e que NÃO VÃO aceitar perder seus cargos públicos, salários e previdências?

    Não vejo saída, senão ABSORVER isso nas estratégias e ver comé que fica. Concordo que NÃO dá pra abrir mão de GARANTIAS que foram adquiridas legalmente.

    Como PARAR, estancar este inchaço burocrático, esse CÂNCER institucional estatólatra num curto espaço de tempo? Eu só vejo UM COMEÇO VIÁVEL só pra daqui uns 40, 50, 60 anos, CASO a cultura esquerdista- ATÉ LÁ- esteja vencida.

    PS: tb bolei com o tio Pim. Não entendi o ‘tom’. Numa guerra as vezes somos atingidos pelo fogo amigo. Acontece. Só não deveríamos nos acostumar com isso.

    Abs

    • Essa é uma boa objeção que devemos fazer. Vou dar uma sugestão pragmática para isso em um post.

      Aqui a lição é dos neo-ateus: se não pode eliminar seu oponente do páreo, torne a vida dele difícil e sob extensivas críticas.

      Abs,

      LH

    • A agenda dos conservadores deve ser sempre fiel ao principal, que é a defesa da família, da vida e da civilização. Na questão do estado, podemos deixar de lado o tamanho do estado e combater o seu poder, diminuindo o poder das autarquias e orgãos reguladores, a burocracia, os monopolios dos conselhos regionais e nacionais das mais diversas classes (CORECON, OAB…), enfim, desfocar um pouco dos impostos e dos gastos estatais e focar no que realmente importa.

  14. Se alguém ainda não entendeu, a piada seguinte explicará tudo:

    O guarda pára um carro que estava trafegando em alta velocidade .
    Quando aborda o motorista , percebe que o mesmo está bêbado ; mesmo assim pede-lhe a habilitação , ao que o mesmo responde :
    – Xiii , seu guarda!!! Nem adianta lhe mostrar , está vencida …
    O guarda irritado pede então para ver os documentos do carro , e recebe a seguinte resposta :
    – Nem adianta ! O carro é roubado …
    O guarda saca a arma e manda o bêbado descer e abrir o porta-malas , ao que o motorista retruca :
    – Não posso ! A dona do carro está amarrada lá dentro …
    O guarda chama reforços , o coronel chega no local e vai conversar com o motorista .
    A habilitação não estava vencida , os documentos estavam em ordem e o porta malas vazio . O coronel irritado pergunta :
    – Mas que palhaçada está acontecendo aqui ?
    Ao que responde o bêbado :
    – Eu sei lá ! Só falta agora esse guarda dizer que eu estava dirigindo bêbado e em alta velocidade …

  15. Parabéns pelo texto e pela sacada do método que eu não consegui ver. Apenas após ler suas palavras que pude ver a técnica com mais com clareza.
    Você ou algum outro leitor poderia citar outros exemplos reais para estudo? Assim podíamos verificar historicamente quais foram as suas consequências.
    Desculpe o que pode parecer incredulidade mas garanto que não é este o caso, apenas um reforço para ampliar o conhecimento.

    Abraços
    Lincoln

  16. Sou fã do FMB, mas considerei o comentário do Luciano não apenas pertinente, mas fundamental ao debate. Honestamente, eu não tinha percebido o truque maquiavélico, mesmo que corriqueiro, daqueles que postaram o tal golpe de 2014.

    • Entendo o que o FMB quis dizer, eu o chamei de confuso (e ele não estava confuso quanto a estratégia), ele me esclareceu, e eu pedi desculpas, aceitas por ele. O caso está encerrado de ambas as partes. Tanto eu como Felipe respeitamos muito o trabalho do outro.

      Tirando essa parte (onde fiz a errata), o restante da postagem está mantido.

      Abs,

      LH

  17. Muito bom seu texto LH, desde já agradeço cada postagem pois redescubro outras situações que para muitos sempre passa desapercebido. Outra muitos dos que comentam tem um elevado senso crítico e chamam para outras situações. Essa página GC 2014 é bem isso que vc demostrou. Já vivemos numa pseudo democracia.

  18. Vocês relegam tudo o que não é extremamente conservador ao campo do comunismo stalinista-maoísta-extremista-satânico. Queria entender por que têm tanta aversão a qualquer iniciativa minimamente redistributivista ou economicamente democratizante. Para mim, pessoas normais, com ética e moral normais (não fazer mal ao próximo, abrir mão de um pouco do supérfluo para salvar os que se encontram em situações de desespero extremo e indignidade humana), aceitariam viver com um pouco menos (notem que medidas de esquerda moderada não impedem ninguém de ser rico ou milionário) para que todos pudessem viver com alguma dignidade. Mas não, têm ojeriza a qualquer toque governamental (ou seja, universalista) em seus bens e posses, ainda que adquiridos com a participação do trabalho de outrem, e assumem postura de ódio, atacando visceralmente os que buscam construir um mundo menos desigual e menos vil para tanta gente. Não conseguem ter um mínimo de amor à humanidade? Como podem defender um sistema que permite que mais de um bilhão de pessoas durma com fome todos os dias? Como acham normal o fato de que bilhões de pessoas em situação de precariedade nunca serão capazes de sair do círculo subemprego explorado-consumo de subsistência? Como podem ser TÃO contraditórios ao defender Jesus Cristo e seus ensinamentos e não serem capaz de abrir mão, ser humildes, conter ambições para permitir o bem-estar alheio, ser altruístas, pensar mais na sociedade e não só no eu individualista? Como é possível tanta contradição e egoísmo travestido de moralidade e correção?!

  19. A doença do anticomunismo acomete 10 em cada 10 olavetes, não tem cura a curto ou médio prazo sendo uma espécie de demência que faz o infectado crer naquilo que inventa, mesmo sabendo que não há qualquer evidência sequer para que se crie tal alucinação, quanto mais para se crer na abstração em sim. O alucinado passa a acreditar em texto de Arnaldo Jabor, Merval Pereira, Aécio Neves, Reinaldo Azevedo e no mestre dos oportunistas, Olavo de Carvalho. Em seguida jura que montadoras como a Audi e outras multinacionais estejam anunciando bilhões de investimentos no Brasil, por que são empresas comunistas. Que a Globo, esteja a serviço do bolchevismo e que a Abril reúne jornalsitas inteligentes e capazes de guia-los pela seara do livre mercado. Em meio a esse cenário devastador o alucinado passa a seguir dementes em estágio mais avançado, dentre eles, débeis mentais caricatos como o Gentili, Roger e Lobão, este último, que de maneira calculada promove surtos virtuais para que alcance seu intento maior, a saber, usufruir de prestígio e dinheiro dos incautos que o celebram. A única boa notícia é que a empresa privada de saúde Bradesco Seguros, recordista em lucros do setor (porém, é organização comunista para o alucinado) já dispõem de algum tratamento para imbecis em fase terminal. Resta saber se o imbecil em questão, aceitará o longo e caríssimo tratamento, que se não promove a cura, controla a enfermidade com doses cavalares de Rivotril.

  20. Engraçado, mas o que você fez no posto não é a mesma coisa…

    Vejamos, você compara o “golpe comunista / Socialismo” com estupro e pedofilia, coisas que são abominadas pela sociedade.
    Fazendo isso você cria uma associação entre esses temas.

    Realmente como falam ai nas respostas, você é muito bom…

Deixe uma resposta