A dinâmica dos jogos políticos de Gregório Duvivier no texto “Péssimo mau gosto”

34
117

duvivier

Desde o começo, eu já sabia que na arte da guerra política os esquerdistas do Porta dos Fundos sabem o que fazem, enquanto boa parte de seus adversários reage principalmente com base nas emoções.

Exemplos do que falo:

  • Esquerdista ofende com piadas? Estímulo automático dessa parte da direita: se declarar ofendida, mas sem pensar em estratégia.
  • Direitista cristã reage às piadas? Estímulo automático de Duvivier e seus amigos: aproveitar o momento para capitalizar politicamente.

Leia o texto “Péssimo mau gosto”, de Gregório Duvivier:

Caro Cardeal arcebispo,

Vossa Eminência disse em vosso Twitter que o especial de Natal do Porta dos Fundos era de “péssimo mau gosto”. Poderia dizer que V. Emª cometeu um pleonasmo, pois na palavra “péssimo” já está incluída a palavra “mau”, mas vou supor que V. Emª tenha “redundado” propositalmente, para fins estilísticos. Entristece-me, pois gostaria que o nosso especial de Natal tivesse agradado a todos (embora o homenageado em questão não tenha agradado).

O que me consola é que não somos os primeiros a termos o gosto julgado mau ou péssimo ou ambos pela vossa Igreja. Na realidade, arrisco-me a dizer que estamos em boa (e vasta) companhia. Entre os numerosos condenados, está um astrônomo de nome tão redundante quanto a vossa expressão.

Como V. Emª deve saber, não foi a teoria heliocêntrica que causou a condenação de Galileu Galilei. Copérnico já havia dito que a Terra girava em torno do Sol e a Igreja não se importou. O que provocou a ira papal foi o humor.

Para defender o heliocentrismo, Galileu criou um diálogo fictício entre um personagem sábio, Salviati, e um personagem imbecil, Simplício. O sábio acreditava que a Terra girava ao redor do Sol e o imbecil achava o contrário. O livro foi um sucesso retumbante. E a Igreja vestiu a carapuça do imbecil. Galileu foi obrigado a negar tudo o que havia dito para escapar da fogueira. Negou e ainda assim foi condenado à prisão perpétua.

Giordano Bruno, contemporâneo de Galileu, acreditava que o universo era infinito. Negou-se a se negar. Foi queimado vivo.

Somente em 1983, quase quatro séculos depois, o Vaticano absolveu Galileu, provando ter um sistema judiciário ainda mais lento que o brasileiro. Apesar da retratação tardia, o gosto episcopal continua controverso.

Acho um péssimo mau gosto, por exemplo, V. Emª ser contrária ao sacerdócio de mulheres, ao uso de métodos contraceptivos, ao aborto de fetos anencéfalos, ao aborto em casos de estupro, ao amor entre pessoas do mesmo sexo, à eutanásia e às pesquisas com célula-tronco.

Contudo, confesso que, apesar de nossas divergências, não pude deixar de ficar feliz em saber que o Porta dos Fundos está sendo assistido na arquidiocese. Peço que V. Emª, futuramente, não pule aqueles anúncios que antecedem o vídeo, para que nós ganhemos um cascalhinho. Obrigado pela atenção e, como diria Jesus, desculpe qualquer coisa.

Eu já havia escrito que reclamações em direção a piada nunca funcionam (a não ser que exista uma estratégia de auto-vitimismo em larga escala, o que não é o caso da direita cristã, que nem sabe fazer isso), mas, pelo que se nota, o Cardeal Dom Odilo Scherer não é muito chegado em estratégia. Não surpreenda que sob sua batuta os marxistas culturais tenham conseguido até atrapalhar a posse da reitora Anna Cintra. Um verdadeiro assombro em termos de administração ingênua.

De qualquer forma, Duvivier sabe jogar o jogo político, e tinha plena certeza de que qualquer questionamento moral às suas piadas seria a oportunidade dele jogar um dos jogos que reputo como legítimos na guerra política: atacar moralmente o adversário.

Cá entre nós, o efeito desse tipo de ataque é geralmente implacável, pois nós somos máquinas de avaliação moral contínua. Não foi esse o foco de Duvivier e sua turma nos vídeos satíricos do Porta dos Fundos. Por outro lado, ele tinha na manga o recurso prontinho para quando surgissem reclamações quanto às suas piadas para satirizar os religiosos. (Não estou entrando no mérito do discurso de Duvivier, mas sim de sua estratégia. Portanto, não faço juízo de valor sobre a veracidade das afirmações dele.)

O que a direita deve aprender com isso? Que não importa o momento, quase sempre há um evento para demonstrarmos a amoralidade de um oponente. Duvivier entendeu isso direitinho.

O mais irônico de tudo é que Duvivier é o apoiador das maiores barbáries da história recente, por causa de seu apreço pelo esquerdismo. Por causa de ideias que ele promove, mais de 100 milhões de pessoas foram vitimadas no século XX. Ele também defende grupos antissociais, como o movimento LGBT (que vivem agredindo opositores), e não raro defende endeusamento de criminosos. Tudo, é claro, motivado pelo seu esquerdismo.

Perto das coisas que Duvivier apóia, qualquer atrocidade praticada pelos religiosos católicos na época da Inquisição vira um bullying de jardim da infância. Mas, enquanto isso, uma boa parte da direita (seja ela cristã ou não) perde tempo se ofendendo com piadas, quando, na denunciação moral, teriam potencial para fazer Duvivier urinar nas calças.

Anúncios

34 COMMENTS

  1. Bom Luciano, eu não quero assustar mas creio que vem ai mais uma oportunidade do Porta dos Fundos ganhar politicamente. Recentemente um grupo católico entrou com um processo judicial contra o Porta dos Fundos, se eles souberam aproveitar esse momento imagina o que irá acontecer com esse processo.

    Vale lembrar também que após esse texto do Gregório Duvivier vários outros desmentindo e mostrando a farsa apareceram.

  2. Mas é o que digo Luciano:

    A dura e árdua tarefa do religiosos não é refutar esquerdistas, nem apontar sas falácias, a falta de moral e psicopatia….e sim EDUCAR os próprios religiosos que insitem em atirar em suas próprias cabeças. E o pior é que depois você vai aconselhar um cara desses, e a “hierarquia”, “os bons modos cristãos”, e esse blá, blá, blá todo de quem aparentemente gosta de levar por trás, surge como a maior das virtudes CONTRA quem está demonstrando que isto é uma guerra.
    Ou seja, me parece que muitos religiosos são mulher de malandro, e se assim o for — seria melhor que alguns deles apanhassem calados.

    Mesmo que o Tal do Dom Odilo queira responder — já perdeu o efeito, era ideal que alguém do mesmo jornal — REINALDO POR EXEMPLO — fizesse um contra ataque ao texto. Até porque Duvivier criou um ARTIGO em cima de um twitter — prova cabal de sua militância abjeta.

    *** Até mesmo eu que não sou católico não caio nessa de Galileu e Giordano Bruno — uma das falácias básicas de ateus toddynho. ***

    Ps: Há também uma técnica cruzada enquanto ele usa o ataque moral — é a técnica do “representante da moral de minoria” — onde ele está justificado a fazer qualquer coisa em prol de uma minoria SUPOSTAMENTE oprimida :

    “Acho um péssimo mau gosto, por exemplo, V. Emª ser contrária ao sacerdócio de mulheres, ao uso de métodos contraceptivos, ao aborto de fetos anencéfalos, ao aborto em casos de estupro, ao amor entre pessoas do mesmo sexo, à eutanásia e às pesquisas com célula-tronco”

    Reinaldo, PIM, Constantino ou qualquer outro de igual propagação midiática, poderia responder ao texto — usando de ridicularização e lembrando que o porta dos fundos deseja a oportunidade de obter “cascalhinho” com dinheiro do imposto de muitos religiosos através do governo federal. Não há nada mais de ‘mal gosto” do que isso.

  3. Ainda sobre este assunto

    Para dar um exemplo mais consciso do que tenho em mente, leia o texto:

    http://www.gazetadopovo.com.br/blogs/tubo-de-ensaio/inedito-a-lista-dos-cientistas-queimados-pela-inquisicao/

    veja, a ridicularização nem precisou ser agressiva (o que não faz o meu gênero, pois a ridicularização tem que ser HARD) — mas acertou em cheio vários militantes: na parte dos comentários um tal de MARCOS A. ficou todo ofendidinho, tudo começou quando um tal de Lampedusa disse o seguinte. :

    Lampedusa | 17/05/2010 | 15:18
    Afirmar que o caso Giordano Bruno é prova de intolerância da Igreja para com a ciência é tão válido quanto falar que o ateísmo é contrário à ciência porque o Diretório decapitou Lavoisier!

    CC — Levando em consideração o artigo mais o comentário acima , Marcos A tentou usar de ironia para evitar o aceite da analogia proposta por Lampedusa:

    Marcos A. | 17/05/2010 | 16:28
    Vou ter que rever meus conceitos sobre a Santa Igreja Católica, afinal pelo jeito não houve a inquisição, ou se houve foi para nos salvar das bruxas que assolavam o mundo naquele período. Quem sabe eu me converta.

    CC — Enquanto que Lampedusa cita um caso em específico, Marcos entendeu a negativa da aquisição como um evento EM SUA TOTALIDADE. Homonímia Sutil é a falácia usada, caso tenha sido intencional, caso não é um desvio cognitivo, ou pura má interpretação de texto (salvas outras possibilidades não vislumbradas).

    —–

    Marcos A. | 17/05/2010 | 19:07
    Eu até admito meu erro se alguém me convencer de que isso realmente possa não ter acontecido. Mas se existem pessoas que negam até o holocausto hoje em dia, dá para se esperar de tudo. Afinal um fato histórico como esse que aconteceu há tão pouco tempo e está até documentado parece mentira para alguns, quem dirá algo que veio da Idade Média. Sugiro uma mudança do nome do blog para “Na sacristia”, porque salvo por algumas pessoas, é o que isso aqui está virando.

    CC – Para marcos a admissão de um erro não é uma ação moral decorrente da consciência do próprio erro, mas uma questão de ser convencido ou não da existência de um evento, o qual ele mesmo não pode provar. Notaram o drama mental da criança???? Mas não para por aí….ele então aplica uma ‘falsa analogia’ comparando o pedido da evidência da aquisição com a recusa do Holocausto (que possui até os nomes e sobrenomes da vítimas). Ora a sequência lógica do diálogo é dizer: Apresente-nos a evidência, e não nos recusaremos a aceitá-la caso confirmada.

    E ela já havia sido pedida em um momento anterior:

    Marcio Antonio Campos | 16/05/2010 | 23:19
    Ué, Marcos, quem acusa é quem tem que provar. Se a Igreja matou mesmo um monte de cientistas na Inquisição, como vocês dizem, não deveria ser difícil dar um nome. Um nomezinho só, com alguma informação biográfica, é pedir muito?

    CC – Também nota-se que no comentário de Marcos A. (“Sugiro uma mudança do nome do blog para “Na sacristia”) ele começa a preparar um “AD HOMINEM SUPREMO” que será usado no final de toda a conversa, o que nos leva a conclusão de que ele entrou no debate, já sabendo que ia perder.
    ——

    Manzoni | 17/05/2010 | 22:26
    Marcos, tenho que lhe dar razão: a sua atitude diante da falta de evidências históricas de que a Inquisição queimou cientistas se assemelha – e muito! – à daqueles que hoje em dia negam o holocausto.

    CC – Joguando pelo livro de regras do adversário 🙂 NICE

    ———–

    Marcos A. | 18/05/2010 | 08:31
    Eu estou realmente aberto a rever minha forma de pensar desde que apareça alguém aqui livre de algum dogma religioso e com evidências históricas. Então alguém, não carola, me responda. A inquisição aconteceu? Quem foram as vítimas da inquisição? Porque um cientista contrário as idéias da igreja não seria julgado por ela? A igreja afinal se opôs à ciência no que ela julgava contrária às leis de Deus (coisa que ocorre hoje inclusive)? Por favor, alguém me ajude…

    CC – Aqui Marcos A. se mostra a pessoa mas imparcial do mundo — desde que — “apareça alguém aqui livre de algum dogma religioso e com evidências históricas.” Veja só que bonitinho…ele espera que alguém “livre de algum dogma religioso” ou seja um ATEU, o convença de que a igreja não havia matado nenhum cientista. E tem mais…não basta ser ateu, ele tem que apresentar as evidências históricas — que a PRIORI foram pedidas ao próprio Marcos e ele não apresentou. Está sacando o nível da desonestidade intelecual??

    —-

    Marcos A. | 17/05/2010 | 18:58
    Então, acredito que ninguém pode dizer que não aconteceu isso, afinal provavelmente a Igreja tenha listado seus executados. Ou seja, não há provas que aconteceu, nem que não aconteceu. Porém, acho bastante óbvio, que em um regime totalitário, onde se mata quem discorda, isso poderia ser bastante comum e a história vem mostrando isso. Se o dono do blog ou mais algum outro carola acha conveniente acreditar nisso, tudo bem. Eu continuarei com minha convicção.

    CC – Aqui ele achou que poderia se safar com uma distinção de emergência, e nessa distinção ele propõe outra falácia, a do “salto indutivo” afirmando que “se ninguém pode dizer que não aconteceu, logo deve ter acontecido”. O que reforça o salto indutivo é a frase “Porém, acho bastante óbvio (…)poderia ser bastante comum (…) a história vem mostrando isso”. Note que suas induções são irrelevantes, posto que foi desafiado a apresentar PROVAS de sua AFIRMAÇÃO anterior — Portanto a distinção de emergência com salto indutivo foi usada apenas para levar o ouvinte a aderir a idéia não pela apresentação das provas, mas pelo indução do senso comum “pode ter ocorrido, e se podia, ocorreu”. Mas mesmo depois dessa espetacular concatenação de falácias ele fecha o parágrafo com “Eu continuarei com minha convicção.” Pronto não é necessário provar nada — ele como todo CRENTE tem sua convicção 🙂
    Nem preciso comentar que o salto indutivo é frequentemente utlizado na discussão entre ambas as partes da discussão no caso da “existência de Deus”. Isso efetivamente poderia ser utilizado contra o Neo ateus, porque estes ignoram tudo aquilo que pertece ao campo da abstração, bem como construções lógicas a partir de filosofia e metafísica. Neste caso analisado, não seria aconselhável entrar com a argumentação de salto indutivo para a discussão da ‘existência’, porque existe a problemática de incorrer em “Mutatio controversiae” – a troca súbita e (suspeita) de assunto.

    ———–

    Marcos A. | 18/05/2010 | 08:50
    Inclusive o dono do blog nem conseguiu ser criativo neste post extremamente de mal gosto, afinal esta lista aí está em vários sites carolas da internet. A única coisa que presta aqui e se que pode se rir mesmo é o Monty Phyton, que por sinal, sempre questionou e ironizou a igreja católica.

    CC — Perceba que o tal do marcos A. já asssumiu a postura defensiva, àquele que só reclama do “mal gosto”. E tenta ele definir o conteúdo do blog pelo seu próprio gosto (” A única coisa que presta aqui”) e nisso já inseri um ad hominem generalizado: “carolas”. Começou a montar o seu “AD HOMINEM SUPREMO”.
    Isso ocorre porque ele já percebeu que perdeu e não tem como sustentar seus argumentos anteriores.
    Logo abaixo uma das comentaristas vai lhe cobrar o ônus da postura defensiva com ad hominem e mutatio, dele.
    Mas ele foi questionado quanto ao uso do termo “carolas”:

    Cristina | 17/05/2010 | 21:25
    “algum outro carola “… Por que quando alguém pensa diferente é chamado dessa forma pejorativa? Pedem tanto respeito e dão o exemplo do que NÃO fazer! Opinião por opinião: pra mim, o Tudo de Ensaio é uma das melhores coisas que a Gazeta tem!

    ————-

    Marcos A. | 18/05/2010 | 08:56
    Cristina, para mim, que participo há pouco tempo, Tubo de Ensaio era uma das melhores coisas que havia na Gazeta, até descobrir que o blogueiro é católico, fã de Papa. Um católico fazendo blog de ciência é a mesma coisa que colocar um cientista para rezar uma missa.

    CC – Atentem para a parte “uma das melhores coisas que havia na gazeta”, porque ele será usado mais tarde.

    Lu | 18/05/2010 | 12:08
    Ei, Marcos, se na sua opinião o blog era bom antes, e só ficou ruim quando você descobriu que o Márcio era católico (e ele nunca escondeu isso), então você é um tremendo preconceituoso porque avalia o blog não pelos temas ou pela qualidade do texto, mas pela convicção do autor. E eu também estou esperando pelo nome de um cientista que seja, que tenha sido queimado na Inquisição.

    CC – Aqui foi apontada a falha moral do adversário e adicionada pressão para demonstração da fonte na qual ele sustenta sua argumentação anterior.

    —————

    Marcos A. | 18/05/2010 | 13:20
    A verdade é que por esse blog se ater mais à religião do que exatamente à ciência, por esse post e outros mais terem se mostrado um tanto quanto parciais em favor da religião, e ao próprio blogueiro ter usado uma opinião como deboche, quando este no mínimo deveria se manter neutro, descobri que aqui não é meu lugar. Não irei mais participar. Boa Sorte à vocês.

    CC — Marcos determina o valor do conteúdo do que lê com base em seu nível de preconceito religioso, e isso faz o seu cérebro estar em constante dissonância cognitiva. Perceba como aquilo que era “uma das melhores coisas na gazeta” agora se tornou não neutro, imparcial e debochado.
    O conjunto geral desse parágrafo é o “Mutatio controversiae” — onde muda de assunto porque está ciente de que está prestes a perder. Ele convenientemente “esqueceu” sobre o que estava falando, do que deveria apresentar e voltou-se totalmente ao blog — e apesar de não ter conseguido demonstrar qualquer fonte que corroborasse seus argumentos — é aqui que ele vai utilizar o seu AD HOMINEM SUPREMO, onde reclama do “deboche”, de “parcialidade” e da falta de uma suposta “neutralidade”.

    Esse um aspecto muito comum das “mentes brilhantes” neo-atéias de nossa sociedade (A crítica à uma suposta imparcialidade dos interlocutores) deve receber uma atenção especial:

    Que moral ele possui para definir o que deboche, parcialidade e neutralidade, depois de ter seus comentários publicados, e ter sido cordialmente convidado a demonstrar evidências de seus argumentos, e tê-los brindado com um amontoado de falácias?? NENHUMA.
    Quando ele voga a “parcialidade” e “neutralidade” ele afunda de vez o pé na lama, porque já entrou no debate sem a tal parcialidade e neutralidade ao passo que estava cheio de convicções a respeito de que “se ninguém pode dizer que não aconteceu, logo deve ter acontecido”.

    “Não irei mais participar” — Deveria ser considerada uma rotina — a rotina do “se não pode ser do meu jeito, não vou mais brincar”, utilizada por crianças. Contudo o problema é que essa pessoa não é uma criança, e o seu comportamento antes de ser apenas infantil é por demais fraudulento. É aqui neste último parágrafo onde ele deveria receber MAIORES ridicularizações. É a admissão completa de sua INcapacidade de apresentar argumentações válidas, com honestidade intelectual ao passo que aceita as consequências daquilo que não pode provar, mas reproduz com consequente fuga do debate, em atuação digna das crianças mais birrentas.

    Está então meus caros amigos, um exemplo que envolve o assunto da aquisição X cientistas, com o uso de concatenação de falácias, ridicularização, uso do livro de regras, questionamento e cobrança da amostragem de evidência.

    • Ih, Pecador, nem esquenta com isso… Eu acabei de achar um tenebroso “os expondo-os” que escrevi aí pra baixo. Relax. |¬)

      Mas muito interessante essa sua compilação de diálogos pra explicar seu ponto-de-vista. Ficou bem didático. Valeu!

      “Está sacando o nível da desonestidade intelecual??”

      O que o tal Marcos A. produziu é quase uma ‘obra de arte’! |¬D

      Mas já me deparei com coisas mais, digamos, ‘sofisticadas’.
      Rssss

      ===

      Algumas observações:

      -O tal Marcos A. aqui morde a própria língua e não percebe que doeu:

      “[…] Afinal um fato histórico como esse que aconteceu há tão pouco tempo e está até documentado parece mentira para alguns, quem dirá algo que veio da Idade Média.”

      Ora, fatos mais antigos e difíceis de documentar (por serem mais antigos, O QUE NÃO É O CASO DOS CITADOS PELO PRÓPRIO MARCOS A.) deveriam fazer pesar meu senso de PRUDÊNCIA na hora de ACUSAR e tentar PROVAR ALGO contra o tal fato ocorrido a muitos séculos. Mas como se trata da ICAR, aí tudo bem, esse cuidado básico na investigação vai pras cucúias sem a menor crise de consciência e sem o menor pudor.

      O que eu acho tragicômico nisso tudo é que esse povo neo-ateísta militonto ADORA chamar membros da Igreja Católica de “CAROLAS”, mas são eles os primeiros a CONFESSAREM EM PÚBLICO (e muitos nem sequer percebem isso) que são uns tremendos duns CRENTÕES-HISTÉRICOS-SUPERSTICIOSOS-DO-CARAI.

      Fora O CAGAÇO que essa gente tem de se aproximar da Igreja e dos seus docs históricos, de sua BIBLIOTECA MILENAR, que está a disposição de qualquer indivíduo mais cético porém curioso e isento de dogmas ou preconceitos secularistas pueris.

      ‘Provavelmente’… ‘Provavelmente’… Pára de VIADISSE e vai lá VER COM SEUS PRÓPRIOS OLHOS o que tá DOCUMENTADO, carai!!

      Nêgo não se dá conta…

      É que existe um FALSO RACIOCÍNIO aí incrustrado e camuflado de DILEMA MORAL: COMO PODE HAVER uma Instituição religiosa milenar que guarde em seus arquivos milenares PROVAS E EVIDÊNCIAS contra ela mesma!!?? Isso não é possível, pois ninguém pode produzir provas e evidências contra si mesmo!!

      Como se a Igreja fosse um ente, um ELEMENTO dentre tantos na sociedade e não a PRÓPRIA SOCIEDADE (com suas peculiariedades, com sua cultura, seus avanços e retrocessos).

      Como se os erros, falhas, equívocos, crimes, pecados, exageros, desvios enganosos dessa Igreja (**dos MEMBROS dela e não dos DOGMAS desenvolvidos por ela… Dogmas esses que, se BEM APLICADOS, DE FORMA CORRETA, DE ACORDO COM A TRADIÇÃO APOSTÓLICA, surtirão efeitos positivos e proverão frutos suculentos a quem se dispor a segui-la e obedecer sua hierarquia histórico-cronológica) não fossem NECESSÁRIOS FARÓIS pra alertar sobre a FALIBILIDADE HUMANA (pecadora, limitada) às futuras gerações que pertencerão- ou não- a Ela, e ao mesmo tempo servindo de matéria de CONFISSÃO & PERDÃO, atualizando a cada geração a MENSAGEM SALVÍVICA de N.S.Jesus Cristo; provando que, SEM ELE (sem a sua autoridade suprema, metafísica) a própria Instituição SUCUMBIRIA RAPIDAMENTE com o tempo, e nem estaríamos agora falando mal dela.

      ===

      Pecador: “Isso efetivamente poderia ser utilizado contra o Neo ateus, porque estes ignoram tudo aquilo que pertece ao campo da abstração, bem como construções lógicas a partir de filosofia e metafísica.”

      O neoateísmo, como qualquer MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO, ignora TUDO que não seja ele mesmo. Não é que ignorem a Lógica, a Filosofia ou a Metafísica… A maioria até ACREDITA DEMAIS nelas, tanto que ADORAM USAR a autoridade delas quando bem lhes convém.

      Pra começar, PRA QUE combater algo do qual se ignora completamente (no caso, a religião cristã)? Simples. É porque eles CRÊEM na Lógica, na Filosofia e na Metafísica; sabem que essas coisas FUNCIONAM (e pior, funcionam SEMPRE em favor da Igreja e da religião…. =:¬[ ] Escândalo!). E se funciona, é porque EXISTE!!

      Mas a TRANSCENDÊNCIA os incomoda existencialmente e sabem que NÃO podem destruir isso de forma alguma. Então o que se faz? A reação mais imediata é voltar-se contra aqueles que OS LEMBRAM DISSO (os outros seres humanos, os outros elementos da Criação, as “carolas”), pois como disse certa vez o padre Paulo Ricardo: “Aquele que vilipendiou sua consciência também se voltará com ferocidade contra qualquer um que lembrá-lo daquilo que ele se esforçou tanto pra esquecer”.

      Essa é a gênese dos MESSIANISMOS MODERNOS (da RELIGIÃO POLÍTICA que nasce com o Mundo Moderno).

      Então isso, esse “FINGIMENTO EXISTENCIAL” é tudo o que precisa ser PRESERVADO na alma de quem se rebelou contra a Criação. Tudo que ameace esse “desejo de esquecer de olhar pro céu” se torna um ato de EXTREMA VIOLÊNCIA pras suas consciências porque os coloca espiritualmente em RISCO e os OBRIGA a ter que usar aquilo que odeiam (a Lógica, a Filosofia e a Metafísica) pra se defenderem da Lógica, da Filosofia e da Metafísica.

      Não sei se compliquei as coisas por aqui. Espero que não.

      …Mas não é o que dizem? Que o maior truque do diabo foi convencer a humanidade de que ele não existe, pra assim poder ATACAR melhor seu OBJETO de ódio e desprezo?

      Abs pra geráu! E fiquem todos com Deus (se não quiserem ficar com Ele tb, tudo bem, mas não se irrííítem por eu dizer isso).
      |¬)

  4. Luciano,acho que vc deixou passar em branco quando o Gregorio disse que acha de péssimo mau gosto o fato da ICAR negar o sacerdócio as mulheres.
    Ora,a ICAR é quem deve decidir quem é ou não apto pra merecer o sacerdócio.Assim como um time tem o direito de decidir se uma mulher é apta ou não pra treinar jogadores,a ICAR tem o direito de decidir se uma mulher pode ou não ser sacerdotisa

  5. Falta assertividade para alguém falar a verdade sobre esse sujeito: Ele não tem um grupo de piadas que usa o tema religioso, ele tem um grupo radical anti-cristão que utiliza piadas. Basta ver a diferença quando o Danilo Gentili fez uma piada considerada por alguns ofensiva para os judeus, quando foi atacado sua reação imediata foi dizer que sua intenção era fazer humor e se ele causou o sentimento contrário se desculpava. Quando alguém reclama com o PT dos fundos a resposta deles parece estar pronta: Um discurso de como a sociedade e o cristianismo são opressores e os direitos que eles tem de atacar os opressores. A piada não é o fim desse grupelho, é o meio. O fim é atacar de forma imoral o cristianismo.

    • Ótimo. PT dos fundos ou porta dos fundos, tem esse nome por que gostam de levar atrás e isso também deveria ser aceito como piada e não homofobia.
      Eles caem no mesmo engodo, o da defesa com ataque e vice versa.
      Não devemos atacar tentando levar para o campo teológico, lógico, nem nada disso, apenas ridicularizar suas piadas e seus integrantes, desmoralizando-os com piadas ainda mais inteligentes.

    • Daniel,

      Notícias de jornal velho:

      Repetindo sobre o discurso de como a sociedade e o cristianismo são opressores e os direitos que eles tem de atacar os opressores…

      Quando o Porchato numa entrevista disse- USANDO UMA PIADA INDIRETA CONTRA A RELIGIÃO ISLÂMICA- que não fazia piada com muçulmanos pois tinha medo de morrer, SEM QUERER, com essa piada endereçada ao Oriente Médio, ainda acabou CONFIRMANDO a superioridade ética, moral, civilizacional enfim, do próprio Cristianismo que, no caso, por essa ótica, é uma religião tão boa, mas TÃO BOA, pois pacífica, não beligerante e EXTREMAMENTE TOLERANTE ao ponto de permitir que eu a escarneça em público e lucre com isso sem sofrer nenhuma represália. Ó que legal!

      A gente tem que usar ESSA MEDIDA pra na hora de ‘cair matando’ nessa molecada cagona adultecente sem noção…

      -Viu! Vcs cristãos são muito suscetíveis, fazem O MAIOR ESCARCÉU; na primeira chance que tem, querem fazer logo churrasquinho inquisitorial na gente!!

      -Ué!? Mas são vcs mesmos que dizem que fazer piada da fé cristã é melhor porque mais fácil E MAIS SEGURO, já que suas cabeças continuarão presas aos seus corpos. E na hora que ALGUNS MEMBROS da Igreja levantam UM POUQUINHO A VOZ contra suas esquetes humorísticas, vcs NÃO TOLERAM EM TEMPO ALGUM um fiapo de divergência, NÃO SE DISPONHEM A OUVIR a crítica do grupo social que LHES SERVEM de inspiração.
      Quem está MAIS PRÓXIMO das autoridades inquisitoriais?

      -Não é isso, veja bem…

      -Conversa! Fora que vcs NÃO VIVEM ISOLADOS NUM MUNDO À PARTE, vivem numa sociedade feita de leis e regras de conduta (a tal civilidade, algumas que NEM ESTÃO ESCRITAS pois já fazem parte de uma dinâmica social natural, espontânea, já PREVISTAS desde a nossa infância e TRAZIDAS por uma cultura ancestral baseada em DOGMAS RELIGIOSOS) que servem para PRESERVAR A INTEGRIDADE SOCIAL (coletiva e individual, MINHA E SUA) que obviamente não poderá SUPRIR TODAS as vontades e desejos de liberdade de expressão de todos o tempo todo. Dentre essas leis existe, por exemplo, aquelas que cuidam das disposições gerais sobre a realidade da diversidade religiosa numa sociedade. Vilipêndio ao culto alheio, por exemplo, num sistema democrático de direito, configura CRIME. Se vc não está disposto a viver numa sociedade que FUNCIONA assim, vc também NÃO PODE EXIGIR LIMITES NO TOM DAS REAÇÕES que lhe são proferidas contra seus atos que agridem terceiros.

      A partir daqui toma-se dois caminhos:

      -[*QUEIMA DO FUSÍVEL REVOLUCIONÁRIO E PROPENSÃO AO RETORNO À ESPÉCIE HUMANA]

      -[*SESSÃO MI-MI-MIS HISTÉRICOS SANGUENOLENTOS REAÇIONÁRIOS PEDINDO A PRESENÇA DO SAMU]

      O que fazer a partir daí:

      -[*Busca pelo diálogo, aprofundamento na matéria, MUITA PACIÊNCIA e boa vontade]

      -[*Processo no meio da fúça e fim de papo]

      Abs

      “O fim é atacar de forma imoral o cristianismo.”

      …E CONTRA-ATACAR de forma MORAL (superior, assertiva, honesta, coerente) o anti-cristianismo deles, os expondo-os perante o seu próprio público e perante o seu próprio livro de regras (como bem ensina o nosso Luciano aqui). ;¬)

  6. Eu sou agnóstico com simpatia pelos valores tradicionais, e isso não tem nada a ver com religião nenhuma, a família tradicional que a esquerda tanto odeia foi formada pela natureza, durante milhares de anos de evolução.Não foi uma questão de ‘cultura’ que em TODAS as comunidades primitivas do mundo o homem caçava e pescava e a mulher cuidava das crianças e da casa.
    Quanto a este idiota, exemplo perfeito da estupidez da geração justin bieber, tudo que ele disse quanto à liberdade de expressão está correto, a Igreja também não pode ser algo acima do bem e do mal que ninguém pode dar nem um piu, agora o correto mesmo é que essa mesma liberdade valha pra tudo e pra todos, não só contra os cristãos. Se alguém for fazer piada com os rolezinhos, uma piada pejorativa, no mínimo vai ser chamado de nazista e é esse sistema de dois pesos duas medidas que imbecis como esse cara defendem.

  7. O interessante a se notar no Gregório Duvivier é um certo deslumbramento em ser colunista ao ser pago para dar uma opinião carregada de desonestidade intelectual. No começo que surgiu o Porta dos Fundos, acompanhei o canal e até gostava de algumas esquetes, mas depois começaram a degringolar para um esquerdismo tacanho que ficou insuportável assistir. Prefiro nem dar atenção e evito consumir produtos dos patrocinadores deles.
    Quanto ao caso da condenação do Galileu pela Inquisição, já estudei isso na disciplina de Evolução da Física (sou licenciando em Física), o Galileu começou a se queimar com as pessoas da época não só pelas idéias inovadoras bem como por problemas políticos e de relações pessoais, somando-se a esse fato um recrudecimento da Igreja Católica em qualquer idéia que ferisse seus ideais, provocado pelo racha da reforma protestante. Curiosamente, como Galileu tinha boas relações com a alta cúpula da Igreja e no começo, quando ele começou a divulgar as idéias heliocêntricas, elas foram até bem acolhidas. O problema começou quando os defensores do geocentrismo exigiram provas do sistema heliocêntrico e o Galileu não conseguiu provar, embora sua intuição estivesse correta. Ele tentou, sem sucesso, se utilizar do fenômeno das marés para justificar sistema heliocêntrico (que mais tarde foi demonstrada por Newton de que elas ocorriam devido a atração gravitacional da Lua), o que complicou sua situação perante os “intelectuais” da época. Galileu também colecionava inimigos devido ao seu temperamento teimoso, arrogante e um pouco rude, o que contribuiu para que ele começasse a se enrolar com a Igreja, a maioria deles eram sofistas sem o talento, mas muito influentes junto à Igreja.
    Outro detalhe bastante conhecido da biografia dele é que embora acreditasse no sistema heliocêntrico, ele ainda acreditava na bíblia (ele era católico e não ateu como muitos neoateus toddynhos pregam por aí) e teve dificuldade de se utilizar de passagens dela para justificar a existência de um sistema heliocêntrico. Até onde sei, a Bíblia tem uma definição confusa e não explícita de como funciona o movimento dos corpos celestes, o que deu munição para os inimigos do Galileu se utilizarem de sua influência com vários setores da Igreja para pedir sua cabeça. Embora fosse contemporâneo de Kepler, Galileu conheceu seu trabalho sobre as órbitas elípticas e as ignorou solenemente por acreditar que as órbitas eram círculos perfeitos, ainda preso às idéias de Ptolomeu. Esse tipo de confusão se justifica porque as órbitas da maioria dos planetas interiores do nosso sistema solar (Mercúrio, Vênus, Terra e Marte) são elipses com pouco grau de deformação (algo em torno de 0,1 de excentricidade para a Terra) e são aproximadamente circulares, o que estava de acordo com os cálculos do sistema de Ptolomeu, que era geocêntrico e cheio de dados complicados e imprecisos (as medições mais precisas da época foram feitas por Tycho Brahe, também contemporâneo de Galileu, mas só foram divulgadas após sua morte por Kepler, que era seu assistente).
    Embora o Galileu também tenha contribuído para se enrolar com a Inquisição, isso não isenta a Igreja Católica do fato de ter intimidado pensadores e cientistas e se utilizado do Estado para persegui-los, sob a justificativa de combater a Reforma Protestante.

  8. Mas Luciano, aqui vale atacar moralmente o adversário usando-se dos MESMOS FALSOS MITOS de sempre??

    Porque essa é a “ARMA” que usam quando querem confrontar a Igreja ou se defender dela: CLICHÊS BATIDOS.

    Eles só tem isso: Giordano Bruno, Galileu… Quando vamos investigar na origem esses dois casos (por exemplo), vemos o tamanho da DISTORÇÃO criada pra MANTER o grande público ATEU, NÃO-CATÓLICO (E ATÉ CATÓLICO) beeeem longe da porta da Igreja e condicionada a acusá-la sem dó nem piedade ao primeiro sinal de ‘perigo!’.

    Não vou aqui discorrer sobre o que de fato aconteceu com o G. Bruno e o Galileu; quem quiser e tiver disposição, honestidade intelectual e CORAGEM, que vá pesquisar à sério sobre o assunto (só AVISO que se prepare a almofada antes, pra no caso de caírem do cavalo mitológico secularista).

    • Essa forma de “interpretar” fatos ocorridos num passado remoto usando-se somente da visão míope secular e das modas academicistas não passa de uma inversão da própria ordem moral e tb do tempo histórico.

      E TODA a crítica que eu tenho me defrontado por aí à respeito da ICAR segue nesses princípios.

      Existem uma penca de NOVOS autores (historiadores, antropólogos, cientistas… Muitos NEM CATÓLICOS SÃO) que dedicaram boa parte da vida chafurdando na história da Igreja Católica e principalmente no período conhecido por todos como “DE TREVAS”.

      Thomas E. Woods, pra começar a brincar.

    • Vamos atacar moralmente o adversário usando A VERDADE.

      São os fatos: o esquerdismo é responsável por diversas crueldades, pois a inversão de valores está no cerne de suas ideologias. A religião não é inerente culpada pelos crimes cometidos em seu nome, pois para fazê-lo é preciso de uma distorção inigualável.

      Abs,

      LH

  9. Pessoal….eu li o links de resposta ao Duvivier, muita informação eu já conhecia e mesmo não sendo católico estou ciente deste engodo…e mesmo não sendo católico já até o combati…

    MAS ENTENDAM UMA COISA DE UMA VEZ POR TODAS….
    NÃO SE VENCE UM ENGODO, UM CONJUNTO DE FALÁCIAS CONCATENADAS COM UM TEXTO DE 2 A 3 PÁGINAS COMO SE FOSSE UMA AULA DE HISTÓRIA.
    NÃO ADIANTA BATER O PÉZINHO…ISSO NÃO DÁ CERTO.
    “PORRA, SERÁ QUE É TÃO DIFICIL ENTENDER ISTO????” – O.C

    Isso é briga de lama minha gente…..quem jogar mais lama em menos tempo GANHA.
    Em vez de ficar explicando o que de fato ocorreu com Galileu e Giordano, os principais interessados (católicos) deveriam estar DISSECANDO não apenas a vida política do sujeito, como utilizando-se de qualquer amoralidade (que obviamente ele possue em excesso) para ATACA-LO.

    E ainda citei que isto deveria ser feito por gente do naipe do Reinaldo, do PIM, do Lobão, do Olavo e do Constantino — PORQUE ELES PODEM FAZER ISSO SEM ESTAR NECESSÁRIAMENTE VINCULADOS à INSTITUIÇÃO CATÓLICA, em um canal de difusão em massa.
    Entenda o porque:

    1 – O Dom utilizou o twitter.
    2 – Duvivier utilizou um Blog de um jornal, devido a maior circulação — ele poderia ter utilizado a ATEA, um blog pessoal, ou até o “bosta dos fundos” ,mas claro que não teria o mesmo alcance de público. Em especial no “bosta dos fundos” a coisa precisaria ser mais elaborada, e não circunstacial como foi a coisa toda.

    Conclusão: A coisa está no âmbito de canais de rápida informação (entenda com isso, que se trata de ser suscinto e eficaz na mensagem)…

    Agora se toda resposta à Duvivier vier de sites de alguma maneira vinculados à canais católicos — vocês PERDERAM DENOVO. Se a resposta for demasiada longa – PERDERAM DENOVO.
    Se a resposta for séria demais, didática demais — PERDERAM DENOVO.

    A resposta deve ser dada fora dos canais católicos — para atrair grande público — DEVE SER CURTA, IRÔNICA, RIDICULARIZANTE e EXPOR qualquer falha moral do seu opositor — em suma, deve ser muito parecida EM ESTRUTURA ao que Duvivier escreveu, com o DIFERENCIAL de usar NADA MAIS QUE A VERDADE.

    O primeiro erro é levar esse assunto como uma questão de GOSTO. Duvivier simplesmente disse que “se é um questão de gosto, cada um tem o seu, e o meu é melhor porque…etc..etc..etc..” e fez isso enquanto demonizava a moral da sua Igreja e por tabela a moral do Dom.
    A medida de ação mais curta e eficaz a se tomar, é ter um material padrão explicando o asunto, E APENAS LINKÁ-LO (quem estiver interessado vai ler, quem não estiver vai ser ridicularizado por tabela), o resto é só ridicularização do oponente visando alcançar o maior dano moral possível.

    Afinal é só olhar pra cara do sujeito para perceber que nunca deve ter lido um livro de história na vida. E veja, ele ainda tira um sarro citando os anúncios dos vídeos e falhando de “cascalhinho” — novamente está aí a dica do BOICOTE, dada por ELE MESMO.
    E quando falo de boicote vem um monte de nego aqui indagar se funcionaria….isso começa a me cheirar a burrice crônica………NÃO IMPORTA SE FUNCIONA OU NÃO….a questão é a PROPAGANDA — A PROPAGAÇÃO da coisa.

    Lembrem-se que apenas boatos são capazes de gerar crises econômicas.

    http://gestaopolicial.blogspot.com.br/2011/07/propaganda-e-contrapropaganda.html

      • Olha Pedro…está no caminho.
        Mas ainda que estejam agindo, estão agindo em um blog que logo de cara identificamos como católico. Acho que fui claro no meu comentário anterior — estar em um canal católico é um primeiro ponto de derrota — delimitação do público.

        A parte sobre a virgem Maria pode ser subtraída do texto sem prejuízo da informação.
        A parte da velhinha, DEVE VIRAR MEME.

        “Claro que há opressores e oprimidos no mundo, mas não se explica um universo de injustiça com reducionismos e piadas de peido. “
        Há um problema nesta frase. Duvivier afirmou que existem oprimidos e opressores, e DETERMINOU quem são os opressores — ou seja ele DEFINIU a questão de orpimidos e opressores, e no momento dentro deste assunto – a definição dele é a que está valendo.
        Para começar a arrebentar a definição dele, não se deve jamais corroborar que existem opressores e oprimidos SEM demonstrar em ESPECIAL quem é o OPRESSOR – segundo a SUA definição. A medida mais efetiva aqui é demonstrar que Duvivier, assim como aqueles de sua laia, são os opressores DE FATO — primeiro por serem ponta de lança na luta por um Estado inchado (o que prejudica religiosos e não religiosos), segundo por estarem ideologicamente comprometidos com fraudadores e psicopatas (defendendo agendas e até recebendo do governo), e terceiro e não menos pior que as anteriores, promovendo preconceito religioso em massa com o dinheiro dos próprios religiosos — e é onde começam todas as medidas que citei no meu comentário anterior e onde o Meme da senhorinha poderia também servir de utilidade.

        O problema é que todos vocês estão discutindo a PIADA, ou o engodo, a falácia. Quando começarem a discutir a pessoa que fez a piada, ATRAVÉS das ideologias e outras asneiras que prega, a coisa vai começar a tomar substância. Você só pode entender como fazer isso quando analiza a fálacia do “Reductio ad Hitlerum”, porque ela funciona? funciona porque se estabelece em um componente moral e histórico. Mas veja bem, quantas pessoas hitler matou mesmo? Não se sabe, porém ele é totalmente e corretamente julgado pelas idéias que propagou de forma a determinar que vários grupos de pessoas fossem assassinadas POR OUTRAS. O reductio ad Hitlerum é uma maneira muito simples de imputar ao interlocutor que suas idéias MATAM (sem qualquer método demonstrativo). E quem mais matou através de idéias e atrocidades no século XX, foi o cristianismo?
        De qualquer forma, no reductio ad Hitlerum o indívíduo pode ser criminalizado pelas suas idéias, e isto a esquerda já vem fazendo a muito tempo.
        Que idéias defende Duvivier? vocês sabem? SE não sabem JÁ PERDERAM, pois não conhecem seu oponente político.

        estes são os pontos altos do seu artigo:

        Mas claro, Gregório não percebeu isso e escreveu num dos maiores jornais do Brasil para ensinar doutrina e história da Igreja a um cardeal que tem mais tempo de estudo no assunto do que ele tem de vida. Isso sim foi engraçado. Coisa de humorista, com um quê de vergonha alheia. Gregório esfregou na cara de D. Odilo Scherer toda a erudição que encontrou na Wikipédia ao longo de sua profissão de piadista.

        (Claro que exagero: nem a Wikipédia tem alguma fonte de que Giordano Bruno foi queimado na fogueira por insistir que o universo é infinito.)
        (…)Deus não tem maior autoridade que o humorista; deus é piada, mas o humorista está sempre certo. É muito recalque.

        A minha dica final é que vocês saiam do canal estritamente católico, e apliquem a ridicularização com maior eficácia, sem medo de parecer menos religioso. Não se defendam (tenha um artigo padrão e pedagógico para isto) e de resto SÓ ATAQUE.
        Escrevam para um público mais amplo.

    • Pecador, entendo o que diz mais do que imaginas…

      Bicho, como eu não sou um católico nada exemplar, NUNCA me atrevi a entrar em espaço católico pra ficar discutindo estratégia política-ideológica (só entro pra APRENDER sobre a Igreja e sobre a minha religião) e estou totalmente fora do conceito mitológico criado pelas esquerdas sobre “CAROLAS”, o tiro contra mim SEMPRE sai pela culatra.

      Também recomendo a quem é católico que faça como eu e vá frequentar espaços mais “neutros” e amplos.

      ==========

      Pecador,

      Quando o Olavo diz que NÃO SE VENCE UM ENGODO, UM CONJUNTO DE FALÁCIAS CONCATENADAS COM UM TEXTO DE 2 A 3 PÁGINAS COMO SE FOSSE UMA AULA DE HISTÓRIA. NÃO ADIANTA BATER O PÉZINHO…ISSO NÃO DÁ CERTO. “PORRA, SERÁ QUE É TÃO DIFICIL ENTENDER ISTO????” – O.C…

      Ele mesmo afirma numa outra ocasião que A VANTAGEM da mentira é que ela SEMPRE exige uma dissecação lenta e longa. Inventar uma mentira é moleza; desmontá-la com a verdade NÃO.

      A guerra de lama pressupoe que deva vir DEPOIS de um período de estudos e reflexões mais profundos e sinceros sobre tal situação (eu mesmo fiquei uns 4, 5 anos quietinho no meu canto só absorvendo os novos conhecimentos que pareciam até heréticos… Falar do Olavo, do Mises, por exemplo, era quase um ato subversivo, obscuro nos meios acadêmicos e por aí vai). Mas o fato de ter que sair desse lugar de conforto (NEM TANTO ASSIM quando estamos a falar de MUDANÇAS DE PARADIGMAS E CONVICÇÕES EXISTENCIAIS) pra guerrear lá fora (no caso, aqui dentro da internê e na ARENA tradicional) com os inimigos da liberdade e da civilização, TAMBÉM não desqualifica e nem pode atrapalhar minha jornada pessoal de estudos e reflexões.

      “Isso é briga de lama minha gente…..quem jogar mais lama em menos tempo GANHA.”

      Aliás, a quantidade aqui NEM É tão importante, porque o que o esquerdista quer é que essa guerra DURE O MÁXIMO DE TEMPO POSSÍVEL, já que todos eles SEMPRE LUCRAM capitalizando em cima de crises infinitas. E não adianta, são eles que possuem mais lama pra jogar porque tem mais contingente pra isso.

      Essa guerra de lama tem que ser desenvolvida como naquela revanche feita na HQ ‘Cavaleiro das Trevas’, o velho Batman reconstituído da derrota de um lado e a força bruta, implacável e incansável do líder Mutante, saca!?

      Eu trato com esquerdistas como se estivesse numa mesa de cirurgia e fosse formado em Traumato-Ortopedia. A postura tem de ser essa. Eles jogam lama, eu não tenho o menor problema em me sujar nela, mas vou tender a mirar nos olhos DO PRINCIPAL LÍDER DA MANADA e acabar logo com a brincadeira. Já falei por aqui que TROCAR, MEDIR forças com essa canalha vermelha é DAR FORÇAS pra ela.

      É um exército de crianças brigando com 1 adulto. Isso nem é briga e nem é guerra no final.

      “Em vez de ficar explicando o que de fato ocorreu com Galileu e Giordano, os principais interessados (católicos) deveriam estar DISSECANDO não apenas a vida política do sujeito, como utilizando-se de qualquer amoralidade (que obviamente ele possue em excesso) para ATACA-LO.”

      Perfeito, Pecador…

      Por isso que eu solto no máximo alguns links e nomes pra ATIÇAR a curiosidade de alguém na plateia que queira saber aquilo que nenhum desses esquerdistas tão afim de saber (porque vai acabar pegando MUITO mal pra eles, expondo TODO o glamour do orgulho da vergonha).

      “E ainda citei que isto deveria ser feito por gente do naipe do Reinaldo, do PIM, do Lobão, do Olavo e do Constantino — PORQUE ELES PODEM FAZER ISSO SEM ESTAR NECESSÁRIAMENTE VINCULADOS à INSTITUIÇÃO CATÓLICA, em um canal de difusão em massa.”

      Super belez. |¬)

      “Entenda o porque”

      Super entendido. |¬)

      “Conclusão: A coisa está no âmbito de canais de rápida informação (entenda com isso, que se trata de ser suscinto e eficaz na mensagem)…

      De qualquer forma, Pecador, é preciso treinamento nisso, e isso levará tempo. Na falta, apelar para A CÓPIA de resumões, MEMES, frames, imagens, desenho, vídeos, mímica… (sirva apenas como meio de difusão e não como meio de criação).

      “Agora se toda resposta à Duvivier vier de sites de alguma maneira vinculados à canais católicos — vocês PERDERAM DENOVO…
      Se a resposta for demasiada longa – PERDERAM DENOVO…
      Se a resposta for séria demais, didática demais — PERDERAM DENOVO.”

      É isso aí! É o que eu digo, essas respostas devem servir apenas de paradigmas pro âmbito privado, pra vc, no aprofundamento dos estudos e tal. Só que às vezes o desejo de ser íntegro, correto e justo com o público acaba causando essas respostas (que de qualquer forma acabam tb sendo uma forma de treinamento de ataque, já que escrever com seriedade, didatismo, cautela, alongando um pouco mais o texto, APRUMA o intelecto (o meu pelo menos e de quem gosta de ler na tela).

      ==========

      Agora com a questão dos boatos, eu não entendi uma coisa:

      “Lembrem-se que apenas boatos são capazes de gerar crises econômicas.”

      Como boicotar produtos dos quais eu não consumo?? Isso não seria hipocrisia!?

      O que dizem é que a Itaipava, por exemplo, patrocina o PdF. Tá. Eu sendo um cristão que não bebe bebida alcoólica (o que, cá pra nós aqui, e que ninguém nos escute, o cristão aqui não faz) vou boicotar a Indústria de cerveja como!? Só se for pra conscientizar politicamente quem consome cerveja Itaipava e PdF e possui VALORES MORAIS iguais aos meus.

      É isso!?

      A esquerda não cansa de fazer isso, que pra mim é uma PIADA: acusam determinada empresa de fazer tal coisa que é MORALMENTE CONDENÁVEL NA VISÃO DE MUNDO DELES e conclama a população desavisada e que não tem nada com isso a boicotar tal produto produzido por essa empresa como forma de fazer ‘justiça social’, ‘salvar a espécie social do momento’, ‘preservar o planeta’… Não fizeram isso agora no caso lá do dono de uma marca de massa italiana!? O pior é que TODO mundo cai nessa. Ó a Indústria de cigarro pra não me deixar mentir.

      Abs

      • Olá Anderson…

        Ele mesmo (OC) afirma numa outra ocasião que A VANTAGEM da mentira é que ela SEMPRE exige uma dissecação lenta e longa. Inventar uma mentira é moleza; desmontá-la com a verdade NÃO.

        Eu não lembro de ele ter afirmado que isso é uma VANTAGEM. Lembro de ter sido um contexto de DESVANTAGEM porque isso objetiva que seja facil a EMPILHAÇÃO DE FRAUDES, logo um esforço monumental em expo- las de maneira o mais suscinta possível.
        Mas se voce tiver o link, pra dirimir essa dúvida eu agradeceria muito, pois não consegui encontrá-lo desde a primeira vez que escrevi.

        A guerra de lama pressupoe que deva vir DEPOIS de um período de estudos e reflexões mais profundos e sinceros sobre tal situação (eu mesmo fiquei uns 4, 5 anos quietinho no meu canto só absorvendo os novos conhecimentos que pareciam até heréticos… Falar do Olavo, do Mises, por exemplo, era quase um ato subversivo, obscuro nos meios acadêmicos e por aí vai).
        Não necessariamente, comecei a 1 anos atrás – para cada 1 coisa nova que aprendia, era 1 debate em que ia testar o seu uso.
        Reflexões profundas não são prerrogativa só de quem estudou a escola austríaca, ouviu e leu olavo de carvalho….E….. Olavo e Mises continuam sendo heréticos e subervesivos em meio acadêmico.É como eu disse em comentários anteriores….Se for pra aguardar a FORMAÇÃO COMPLETA de uma elite intelectual para começarmos a contrabalancar o poder cultural — JÁ PERDEMOS. . Inclusive o Gramscismo nunca precisou disto, pois se baseia em pura e simples PROPAGANDA.
        FELIZMENTE essa demora toda não se verifica — já é possível perceber em pouco tempo uma gama de pessoas que não apenas se aprofunda na teoria, mas outras muitas pessoas que EM PRÁTICA E EM PRINCÍPIO, são de direita.
        Mais importante que o tempo de estudo é determinar contra que adversário você está a debater, ao mesmo tempo em que aprofunda em conhecimentos diversos.

        Aliás, a quantidade aqui NEM É tão importante
        É importante pois o excesso de informação — seja verdadeira ou falsa (lama) — em si já delimita sua difusão em massa e a compreensão de seu sentido. Veja no caso, Duvivier solta uma fruade dessas com extrema facilidade, mas para a pessoa comum saber que isto é mentira ele deve ler textos cumpridíssimos (isto apenas para saber a verdade), enquanto que outros para entrar em combate precisam se preparar por anos a fio de reflexões profundas.
        Há algo errado aí.
        Eu estou dizendo o que é: Propaganda.
        Eles concebem suas mentiras em “pacotinho conceitual” que é entregue de forma “expressa”.
        Enquanto não aprendermos a empregar o mesmo método de “condensado conceitual” – estaremos perdendo. De formar gerais e mais práticas — se enquanto o cara está te ameaçando com uma faca, você está querendo montar um mecanismo explosivo, você já perdeu.

        porque o que o esquerdista quer é que essa guerra DURE O MÁXIMO DE TEMPO POSSÍVEL
        Não ele não quer. Porque guerra é um conceito onde ambas as partes REAGEM. O que é contrário á Hegemonia onde obtiveram sucesso e estão mantendo. Quanto maior o tempo de oposição, maior é margem de possibilidade de que TODAS AS FRAUDES sejam expostas 🙂

        já que todos eles SEMPRE LUCRAM capitalizando em cima de crises infinitas.
        Lucram e capitalizam, devido a reação pouco eficaz de seus opositores, e falta de um “condensado conceitual” — Propaganda. Eles conseguem fazer propaganda da mentira, mas nós não conseguimos fazer propaganda da verdade, porque suposta e ironicamente achamos que em uma sociedade Patocrata as pessoas conseguirão fazer a plena diferenciação entre verdade e mentira apenas incentivando o excesso de leitura.

        É um exército de crianças brigando com 1 adulto. Isso nem é briga e nem é guerra no final.
        Um adulto pode ser facilmente desmoralizado por um grupo de crianças perante um grupo de observadores, porque crianças são excelentes questionadores de autoridade. Talvez essa consciência intelectual e comportamental que o faz diferenciar entre aqueles que são ‘adultos’ ou ‘crianças’ funcione PRA VOCÊ, no seu íntimo….mas talvez para os observadores é possível que as ‘crianças’ estejam obtendo a vantagem.
        Isso sem contar que muitas crianças hoje são treinadas em guerrilha.

        http://joanisvaldotcom.files.wordpress.com/2011/03/crianc3a7as-da-farc.jpg

        http://www.mdig.com.br/imagens/war/farc_01.jpg

        http://4.bp.blogspot.com/_AGaSFQmEfqs/SxOx3m5wHvI/AAAAAAAAA2E/2qW9ClUQWdA/s400/soldados%2Bmirins_Congo.jpg

        Eu prefiro ver os esquerdistas como eles são: Simulacrosde psicopatas. Para mim eles não são crianças nem se assemelham a isso.

        “Lembrem-se que apenas boatos são capazes de gerar crises econômicas.”
        Estou falando de história da economia – Quebra da bolsa em 1929. Mas nem precisava ir tão longe para demonstrar a força de um boato — vide bolsa família.

        “Como boicotar produtos dos quais eu não consumo?? Isso não seria hipocrisia!?”
        Não.
        Isso é simplismo puro. Se todos seguissemos essa lógica, não poderiamos ser contra a legalização da maconha, porque não usamos, e nem contra o aborto porque não o fazemos. Mas há outras coisas envolvidas, e por isso não podemo adotar um ponto de vista tão simples.

        O que dizem é que a Itaipava, por exemplo, patrocina o PdF. Tá. Eu sendo um cristão que não bebe bebida alcoólica (o que, cá pra nós aqui, e que ninguém nos escute, o cristão aqui não faz) vou boicotar a Indústria de cerveja como!?
        Já ouvi um neo ateu dizendo que cristão não bebe. MENTIRA:
        ALGUNS cristãos não consomem bebidas alcoólicas.
        OUTROS cristão a consomem regularmente a começar pelo vinho.
        AINDA OUTROS cristãos, consomem bebida alcoólica (cerveja, entre outras) IRREGULARMENTE.

        Ou seja, regular ou irregularmente são CONSUMIDORES. Mesmos os que não consomem são consumidores potenciais — dái o uso da propaganda.

        Só se for pra conscientizar politicamente quem consome cerveja Itaipava e PdF e possui VALORES MORAIS iguais aos meus.
        Mas não se trata disso? Tudo que conversamos aqui não é sobre isso? — conscientização política 🙂
        Porque mesmo alguém que beba de vez em quando, pode possuir outros valores morais semelhantes ao seu. E o que importa no boicote é a propaganda NEGATIVA e o tamanho de sua proporção.

        É isso!?
        SIM.

        A esquerda não cansa de fazer isso, que pra mim é uma PIADA(…)O pior é que TODO mundo cai nessa
        Então, funciona.
        Se eles podem fazer com a mentira, porque não podemos fazer com a verdade?

        Abs.

      • PS: EU li novamente o que disse. Entendi sua afirmação sobre o Olavo, e estamos dizendo a MESMA coisa de forma diferente.

        Segundo Olavo:
        A mentira é vantajosa, pois para demonstrar a verdade é necessário uma dissecação longa e lenta.

        Eu estou dizendo que essa dissecação não necessita ser longa e lenta. A mentira tem a vantagem porque ela se baseia em propaganda negativa da verdade. A minha proposta é a propaganda negativa da mentira. Nisso materiais padrão para se aprofundar em conhecimentos são não somente necessários como obrigatórios – mas acessíveis a quem DESEJA se aprofundar, no mais ela ainda poderá utilizar a propaganda negativa da mentira, na forma de um condensado conceitual.

  10. Quanto tempo faz desde os crimes apontados por Gregório? centenas de anos! O metido a intelectual jamais poderia fazer suas gracinhas numa teocracia islamica. Molinho bater na igreja catolica. Todo mundo faz isso e nao acontece nada.

  11. Na verdade eu não entendi uma coisa:
    O arcebispo não reclamou ou esperneou, apenas fez uma suave e comedida crítica à estética do Porta dos Fundos.
    Teria sido este o erro do arcebispo, a modéstia?
    Se eu fosse criticar o PdF, eu iria acusa-los mais ou menos disso:
    • Depravados promíscuos.
    • Espiritualmente vazios.
    • Vidas fúteis e sem futuro.
    • Desfrutando de seu sucesso provisório até que seu humor repetitivo canse.
    • Não valem um segundo do nosso tempo.
    • Só atraem a escória promíscua da sociedade.
    • Quem é um cristão (ou não cristão) decente, não precisa perder o bom humor vendo o que eles publicam.
    • Agora quem tem um caráter porco, então que vá e chafurde no lamaçal do Porta dos Fundos.
    • Mesmo detestando essa caterva, temos que respeitar seu livre arbítrio e direito constitucional de fazerem suas porquices, por que afinal, não fomos chamados para sermos juízes. Eles terão sua paga no seu devido tempo. Vamos cuidar da vida e ignorar esses indecentes.
    Desculpem minha raiva..

Deixe uma resposta