Manual para reclamações da extrema-esquerda sobre a participação de Romeu Tuma Jr. no Roda Viva no dia 3 de fevereiro

14
67

toma

Em seu blog, Augusto Nunes, apresentador do Roda Viva, divulgou que Romeu Tuma Jr. será o entrevistado no dia 3 fevereiro. Leia:

O martelo acaba de ser batido: no próximo dia 3, primeira segunda-feira de fevereiro, das 22h às 23h30, Romeu Tuma Junior estará no centro do programa Roda Viva. Delegado da Polícia Federal, chefe da Secretaria Nacional de Justiça durante o segundo mandato de Lula, Tuma escreveu, em parceria o jornalista Claudio Tognolli, o livroAssassinato de Reputações – Um Crime de Estado. Editado pela TopBooks, o cortejo de denúncias de alto teor explosivo já vendeu mais de 50 mil exemplares.

Como sabe quem conhece o programa, no Roda Viva náo existem perguntas proibidas nem respostas incômodas. A entrevista será transmitida ao vivo pela TV Cultura de São Paulo.

Como sabemos que este tipo de entrevista deixa a extrema-esquerda irada, com vontade de xingar muito no Twitter, vamos ajudá-los. Aliás, vamos ajudar até os colunistas de sites como Brasil247, Luis Nassif e outros que vivem de verbas estatais.

Seguem as diretrizes:

  • Diga que Romeu Tuma Jr. “agrediu” todos aqueles a quem denunciou. Ignore todas as provas apresentadas contra os políticos da extrema-esquerda. Só diga que é “agressão” e fim de papo.
  • Diante do que RTJR disser e for contundente, mas verdadeiro, diga “Onde já se viu ele dizer isso?”. Não dê nenhum argumento para a sua surpresa, pois o que importa é a encenação de espanto bem feita.
  • Diga que Augusto Nunes está vendido para a imprensa golpista por ter chamado RTJR para a entrevista.
  • Afirme, de forma convincente, que RTJR é “hidrófobo”. O ideal é apenas lançar o rótulo no meio do texto e não dar nenhuma justificativa para ele.
  • Se já pegou o jeitão, combine ataques a RTJR e Augusto Nunes, pois a mensagem a ser passada é que é um absurdo ter ocorrido a entrevista em si.
  • Professe que Augusto Nunes não é mais jornalista, mas um anti-jornalista.
  • Diga que a TV Cultura acabou com a pluralidade de ideias por chamar RTJR para entrevista.
  • Sobre o livro de RTJR, diga que é um fracasso de vendas. Se alguém te lembrar que o livro já vendeu 50.000 cópias, chame seu interlocutor de fascista.
  • Afirme que o Roda Viva hoje é um programa decadente. Se alguém te avisar que o programa recentemente chamou o Tarso Genro, novamente chame seu interlocutor de fascista e também de homofóbico, além de saudosista da ditadura.
  • Peça uma ley de medios para acabar com essa barbaridade.

Depois dessa, acho que eu mereço uma verba da turma do Brasil247, não? Creio que garanti no mínimo uns três textos deles… 😉

Anúncios

14 COMMENTS

  1. OFF: Luciano, seus artigos e nossos comentário e idéias, estão surtindo efeito.

    Não é que Reinaldo resolveu falar sobre o assunto 🙂

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/o-porta-dos-fundos-a-liberdade-de-expressao-e-o-direito-dos-cristaos-a-reacao/

    o que há de errado nisso ou de antidemocrático? Nada! Feliciano, os católicos e os cristãos em geral têm o direito, inclusive, de propor um boicote ao site e às marcas que o patrocinam. Se ações assim funcionam, não tenho a menor ideia. Práticas dessa natureza, diga-se, foram inauguradas pelas esquerdas.

    A idéia da ‘guerra de processo’s é um caminho por via democrática, mas que pode ser INCRIVELMENTE CAPITALIZADO pela esquerda (em forma de propaganda), enquanto que o boicote, propaganda negativa, ações de descrédito e ridicularização são mais acertivas, eficazes e capazes de utilizar os próprios inocentes úteis da esquerda. E são mais eficazes devido ao seu alcance.

    Bem é muito óbvio que Feliciano sempre troca os pés pelas mãos em suas declarações. Entretanto, é melhor uma pessoa que age com certa margem de erro, do que pessoas inertes – e isso tanto na igreja católica como na evangélica é a constante. Por isso acho que as ‘aspas’ a respeito de Feliciano devam ser tratadas sob outro contexto e em outro artigo. Os esquerdistas nunca advogam a favor de seus adversários, nem mesmo por uma questão moral e ética (fonte de água da qual não são chegados), então advogar a favor dos mesmos é moralmente e éticamente bonito….bonito….mas ineficiente, posto que eles atuam sob uma moralidade própria e tem seus próprios advogados.

    O que não me ficou muito claro no texto de Reinaldo (e posso estar enganado) é que este invalidou à comparação da ridicularização dos cristãos com a ridicularização aos maometanos. A comparação é pertinente porque é a demonstração clara, não só da hipocrisia do PdF, bem como do contexto de tolerância ocidental – a qual o cristianismo tem sua parcela de participação. Portanto é questão de ser bem utilizada, não invalidada.

    Por mim, o “Porta dos Fundos” segue fazendo o que vem fazendo, seja lá o que for
    Curto bastante a sagacidade do Reinaldo, mas as vezes a inocência dele é gritante. O que o PdF faz é pura e simples MILITÂNCIA.

    Este artigo do Reinaldo teria sido melhor aproveitado se divido em dois, mas entendo que Reinaldo não queira dar muita margem para este assunto.
    Mas positivamente, temos aí uma resposta com um alcance melhor, basta destacarmos os ponto importantes do texto:

    – “Robespierre matou em dois anos dezenas de vezes mais do que o Santo Ofício em quatro séculos. Eram crimes do Iluminismo?”

    – ” Se o escarnecimento por motivo de crença é considerado crime, é um sinal de que a liberdade de expressão não o abarca; se a calúnia, a injúria e a difamação são crimes, da mesma sorte não estão protegidas por aquele fundamento.”

    – “Quando fui contratado para ser colunista da Folha, enfrentei uma canalha, inclusive da imprensa e do humor, que passou a defender uma forma de linchamento moral e de censura. Eu não quero censurar ninguém, ainda que certas coisas possam ser repulsivas.”
    CC: excelente controle de frame.

    – Como se ofenderiam os jornalistas, acho, e qualquer pessoa decente, se fizessem uma graça com Tim Lopes, colocando-o numa pira de pneus (o micro-ondas), com alguém indagando: E aí, está quentinho?” Ou, sei lá, se aparecessem humoristas para fazer piadas — vou citar dois assassinos — com Carlos Lamarca ou com Carlos Marighella, ali, na hora final. Acho que seriam chamados de “fascistas”, de “direitistas”, de “reacionários”. Mais: alguém logo escreveria um artigo apontando a, como é mesmo?, “guinada à direita” do humor.”

    CC: Podemos então fazer troça da morte de Stalin, Lenin, Che Guevara e outros líderes da esquerda com a mesma frequência que se faz com hittler, poque estes são símbolos de respeito do esquerdismo, neo-ateísmo, bem como outro representantes do humanismo.

    • “Por mim, o “Porta dos Fundos” segue fazendo o que vem fazendo, seja lá o que for”
      Eu entendo que o Reinaldo ironizou a falta de graça do Porta dos Fundos, além de mostrar que não dá a mínima pros ataques da turminha do Porchat. Duvido que ele não saiba da militância do PdF.

    • O problema do Reinaldo é que ele é cordial demais. Talvez seja instinto de sobrevivência. Afinal, para quê ser mais contundente (se ele já é visto como tal pelo pensamento médio) e arriscar a posição que conquistou? Ele é talhado para ficar nos grandes grupos de comunicação. Seu tom é esse. E ele escreve muitíssimo bem. Masssss…… Entre ele e o Olavo, não há comparação.

    • Ótimo coment, Pecador. Agora entendi melhor sobre A REAÇÃO num espaço mais amplo e neutro.

      “Curto bastante a sagacidade do Reinaldo, mas as vezes a inocência dele é gritante. O que o PdF faz é pura e simples MILITÂNCIA.”

      Mas Pecador, até a militância esquerdista , numa ‘democracia de verdade’, tem seu espaço, mesmo se valendo de um espaço virtual humorístico sem graça, gratuitamente polêmico, preguiçoso e até bancado em parte pelo governo federal (*é o HUMOR ESTATAL, SISTEMA PÚBLICO DE HUMOR… PQP! Essa gente não tem vergonha na cara… agem com parte do rabo preso à teta estatal e ficam discursando pro mundo que são a VANGUARDA DO HUMOR… Cadê as minhas hawaianas que não acho!).
      Mas eles, numa ‘democracia de verdade’, tem esse direito de existir; só não tem o direito de SE LIVRAREM da crítica e do confronto cultural aberto (e muito menos o direito de assumirem cargos de poder e INFLUÊNCIA na sociedade, caso SE IDENTIFIQUE nos seus COMPORTAMENTOS SOCIAIS ideias revolucionárias, isto é, TOTALITÁRIAS).

      É aquilo que o Olavo fala, não é uma questão de calar a oposição, prender ou matar os inimigos da causa, como bem faz qualquer esquerdista caso tenha a chance de praticar a democracia, mas apenas TIRÁ-LOS do PEDESTAL onde estão enraizados, graças a pura propaganda e ao processo de estupidificação da população, e COLOCÁ-LOS nos seus devidos lugares REAIS na sociedade.

      -Sai daí meu filho, vc não está apto a exercer tal profissão, em assumir tal cargo, em ter tal prestígio e importância… Toma, vai limpar banheiro, engraxar sapato, ser caixa num supermercado…

      Qualquer empresa privada não faz isso!? Não REMANEJA (e DEMITE) parte de seus funcionários pra que estes rendam mais e melhorem os lucros e a imagem da própria empresa!?

      Então eu tendo a acreditar que o trabalho aqui do Luciano (e de tantos outros) só vai é provocar MAIS gritos e mimimis histéricos de INTOLERÂNCIA! FASCISMO! DITADURA! pra mascarar a INCOMPETÊNCIA intelectual, profissional e a completa falta de senso ético & moral. E essa- a gente aqui sabe- é a PIOR forma de garantir o emprego.

      Esquerdistas são tão bonzinhos com a realidade; quando confrontados com ela, se expoem em público com uma audácia, uma burrice e uma inocência de corar as bochechas alheias.

      E cada vez mais eu tô gostando disso. |¬)

      • Mas eles, numa ‘democracia de verdade’, tem esse direito de existir
        A minha crítica a suposta ingenuidade (ou ironia) do Reinaldo nesta frase, se refere não a calar a oposição, mas tornar claro que os PdF além de ter ideologia, MILITA em pro dela. Coisa que não fica muito claro pra quem os consome como ‘produto’. Comenta-se muito a ‘piada’ como crítica e não como AGENDA do PdF. Ou seja, não é uma questão do Reinaldo saber ou não dessa militância, MAS DA-LA A CONHECER AO SEUS LEITORES.

        Uma vez idenficada essa militância, ela deve ser EXTENSIVAMENTE CRITICADA, pois funciona a partir de recursos financeiros de quem não compartilha desta crença.

        Reinaldo pegou leve, muito leve — comparado ao que ele faz com o pessoal do PT.
        Mas como eu disse, é natural que ele não queria se aprofundar nisso e a contribuição dele foi dada.

  2. Sensacionais essas sugestoes aos “esquerdistas caviar” Luciano. Eles podem ate mudar algumas palavras mas o contexto vai ser identico. Nao tem para onde correr! Vai ser muito engracado ve-los repetindo os mesmos jargoes ja tao batidos e agora colocados nus.

  3. Eles podem dizer também que a TV Cultura é do governo Tucano, e isso foi uma armação do Geraldo Alckimin para tentar desestabilizar a presidenta na sua reeleição que já é dada como certa.

  4. Caro Luciano,
    Desejo apontar um “erro” na diretriz que o livro de Tuma Jr. já vendeu 50.000 cópias cópias. Na verdade são 50.001 cópias vendidas. ACABO DE COMPRAR O MEU!

  5. Luciano, mais uma série de notícias:

    1) Mujica quer que o Uruguai não se lembre do marxismo-humanismo-neoateísmo que ele está impondo ao país, pois após liberar a maconha ele quer regular o álcool e a mídia. Logo, um monte de gente vai estar muito lesada para saber o porquê de o Uruguai não mais ser a Suíça sul-americana e aqueles que sabem mesmo que a mídia esteja sob mordaça sequer terão como tomar uma para esquecer do pesadelo que vivem acordados;

    2) Viu o caso do promotor que teria pagado R$ 2000 de resgate por sua bicicleta roubada no câmpus da USP? São vários nós na cabeça dos marxistas-humanistas-neoateístas, pois se o promotor fez mesmo isso, negociou com terroristas e correu por fora das esferas estatais nas quais ele está inserido, o que significa que ele acaba depondo contra o estado. Foi roubada uma bicicleta, que os MHNs dizem que a gente deve porque deve usá-la no lugar dos nossos carros. Foi roubada por bandidos, que são queridinhos dos MHNs e supostamente protorrevolucionários que precisariam de orientação, bem como tudo isso foi dentro da Cidade Universitária, que mais MHN, impossível e que tem rondas policiais dentro de suas dependências tal qual outros cantos da cidade. Se os MHNs pedirem à polícia para fazer mais ronda para conter roubos de magrelas, irão depor contra si próprios, uma vez que quem pediu a polícia foram os não-MHNs e os religiosos políticos eram contrários a isso. Por ora, só silêncio obsequioso…

    3) Valeria a pena falar um pouco da entrevista do Fernando Henrique para o Josias de Souza; Tem umas fabianadas das boas, mas há conteúdo aproveitável.

  6. O caso do livro do Tuminha está feio, depois do Cardozo ter encaminhado para investigação um documento apócrifo e com “tradução” mentirosa grosseira e dito que é sua obrigação, nada fez com as denúncias gravíssimas de crime do Tuminha, que assina e teve posição para saber o que sabe. Mas o que diz o livro? Que o PT esquenta dossiês, usa a polícia federal para falsas denúncia de crime, é isso que o Cardozo fez, e mais, impede a investigação dos crimes perpetrados pelo PT! Coisa de regime ditatorial! Esta é a maior violação das instituições republicanas, e sua investigação, ou não, irá mostrar o nível de podridão institucional em que nos encontramos, querem esconder o livro a todo custo, o próprio caso do cartel nos trens de São Paulo é um dos dossiês que estavam sendo esquentados, e ainda está sempre na primeira página, enquanto o livro do Tuma recebeu uma nota de dez centímetros no meião do jornal, para não aparecer. Evitam de comentar, tem medo, e usam até a fala estúpida do FHC como desculpa, mas que o Lula era dedo duro do Dops todo mundo sabia, perguntem o motivo de não existir entrevistas com seus colegas não sindicalistas do chão de fábrica da Villares, qual o motivo de não entrevistarem os funcionários da VW que não são sindicalistas e conheciam o agitador Lula? Ele era conhecido como “amigo dos cabeça de gesso”, pois na época os policiais usavam capacete branco, na hora da porrada ninguém acertava o Lula, e como vimos, quando uns iam pro xadrez o Barba ia para o sofá do Tumão! O dedo duro, pelego da ditadura virou presidente, e seus colegas o conheciam bem, o que fez o Tuma foi dizer o que todos já sabiam, mas a imprensa tem medo de contar, como tem medo do livro do Tuma que é nitroglicerina pura, se for investigado, assim fingem que não existe, como fingem que vivemos em uma democracia.

  7. Luciano, você viu esta notícia sobre o Tuminha e a Friboi? Sim, é isso que você está lendo e passarei tweets abaixo:

    http://twitter.com/SakaSakamori/status/424882267597467648

    http://twitter.com/tumaoficial/status/424883312923279360

    http://twitter.com/SakaSakamori/status/424883702871490561

    http://twitter.com/geldoni/status/424885059280060417

    http://twitter.com/marciagrega/status/424885208647991296

    http://twitter.com/geldoni/status/424887203169185793

    http://twitter.com/tbaronewitter/status/424895434935767040

    http://twitter.com/tumaoficial/status/424924808355528704

    http://twitter.com/pdevechi/status/424946356495478784

    http://twitter.com/tbaronewitter/status/424948288438427648

    http://twitter.com/O_PRG/status/424950146485735424

    http://twitter.com/tbaronewitter/status/424951012768882689

    http://twitter.com/O_PRG/status/424952157604163584

    http://twitter.com/O_PRG/status/424952824418803712

    http://twitter.com/luizcarlosvasco/status/425000326765096960

    http://twitter.com/luizcarlosvasco/status/425000647058919424

    http://twitter.com/tatybcohen/status/425012247501742080

    http://twitter.com/SakaSakamori/status/425012773568131072

    http://twitter.com/tatybcohen/status/425013782440857600

    http://twitter.com/SakaSakamori/status/425015221691105280

    E tem mais outra bomba do mesmo Twitter e que por trás disso podemos pôr na conta da ressignificação de “coxinha” enquanto gíria de denominação de policial militar em São Paulo para algo mais visto no Blog do Sakamoto:

    http://twitter.com/tumaoficial/status/426880787485839360

    A notícia em questão é esta e demonstra o que se quis dizer anteriormente: quando o povo protestou por pautas que desagradam os marxistas-humanistas-neoateístas no poder (no caso o pedido de retorno efetivo do dinheiro dos muitos impostos pagos, uma vez que queriam algo que passasse pelo estado) bem como enxotou os partidos deles das passeatas e os chamaram de oportunistas (notando a tentativa de guinar os manifestantes contra os inimigos dos MHNs, mesmo que esses inimigos fossem tão MHNs quanto e apenas se diferenciassem pelo fabianismo), esse mesmo povo passou a ser vítima de chacota internética comparando-o a um salgadinho e de black blocs invadindo suas manifestações, uma vez que demonstraram ingratidão em relação ao paternalismo recebido. Sobre essa história, também segue a lenha do Reinaldo.
    Logo, “coxinha” em contexto MHN revela seu verdadeiro significado: povo em geral, que quer viver sua vida bem e, como brasileiro que é, não odeia seu próximo por causa da cor da pele ou situação social, mas que é tachado de racista e elitista por MHNs por estes terem notado que as pessoas discordam do marxismo-humanismo-neoateísmo que se quer impor.

Deixe uma resposta