Polícia de Alckmin faz sua obrigação. Mas a extrema-esquerda também faz… sua obrigação. No caso, apoiar criminosos.

17
58

Cracolandia-e1390515910857

Conforme amplamente noticiado, na quinta-feira a tarde a Polícia Civil foi à cracolândia e conseguiu prender vários traficantes. Em resposta, a extrema-esquerda está reclamando aos píncaros, dizendo que isso prejudica o programa Braços Abertos, criado por Haddad. Neste programa, usuários de crack recebem uma ajuda de custo de R$ 15 por dia, mais alimentação e moradia, e trabalham como garis.

Segundo a extrema-esquerda, a ação policial, prendendo traficantes, atrapalha o programa Braços Abertos. O problema é que essa argumentação nunca sequer é completada, sendo baseada apenas em frases jogadas ao léu como “a ação da Polícia é feita para a prejudicar o programa Braços Abertos”. Só não explicam como isso prejudicaria o programa, e nem o motivo para existir um prejuízo.

Vamos aos fatos. Se existe um programa para ajudar usuários de crack, ele não depende, em absoluto, da impunidade de traficantes de droga. Qualquer pessoa em sã consciência sabe que existe uma diferença criminal entre traficante e usuário. Além do mais, se a ideia era “tirar os usuários do crack do vício” então prender traficantes é sempre uma boa opção.

Não para Fernando Haddad e sua tropa. Do lado do PT, todos começaram a protestar contra uma ação policial que, segundo eles, “estragou tudo”. A partir daí, os petistas passaram a tratar os traficantes como coitadinhos, “vítimas da opressão policial”.

Há claramente uma distorção dos fatos praticada pelo PT. Na verdade, a polícia foi prender traficantes, e vários de seus clientes resolveram se insurgir contra a polícia. Os fatos eram claros: os usuários de crack queriam proteger aqueles que lhe forneciam os produtos. O problema é que cúmplice de criminoso é criminoso. Não há como fugir disso. Se existem usuários de crack que merecem ser tratados como vítimas da sociedade, com certeza não são aqueles que resolvem agredir policiais para proteger um traficante.

Segundo a Carta Capital, o Secretário Municipal dos Direitos Humanos, Rogério Sottili, disse: “O que aconteceu hoje foi uma barbaridade inaceitável, uma violência que expôs não só os beneficiários da Operação de Braços Abertos, mas também a rede de assistência social, a rede de saúde, os funcionários públicos, as pessoas que passavam por aquele local, de forma violenta, absurda, descabida. O que aconteceu hoje à tarde na Cracolândia é uma coisa completamente inaceitável”.

Só que não há nada de “violento, absurdo e descabido” em uma ação policial que prende traficantes e não causa uma vítima fatal sequer. Pelo contrário, a ação é um exemplo de poucos danos causados na prisão de criminosos. (Devido aos movimentos de esquerda, que adoram proteger criminosos, é importante não dar pretexto para eles, portanto, se o criminoso violento conseguir ser preso ileso, tanto melhor.)

Todo o showzinho da extrema-esquerda termina sendo uma verdadeira ode à arte da hipocrisia. Os usuários de crack que apoiaram os traficantes são criminosos, e se a polícia não prendesse os aliados dos criminosos, seria omissa com a população. Se os usuários de crack da operação Braços Abertos “só aceitam receber tratamento se os seus traficantes não forem presos”, é sinal de que o governo do PT deliberadamente decidiu fazer o eleitor de trouxa, e esse tipo de safadeza intelectual deve ser denunciada.

Em suma, não há argumento de defesa para o discurso do PT contra a ação policial na cracolândia, a não ser que eles forneçam um argumento coeso mostrando o motivo pelo qual uma ação para dar tratamento a usuários de crack depende da omissão da polícia quanto a traficantes, dando-lhes impunidade.

Não há outra conclusão que podemos tirar disso tudo que não o óbvio ululante: mais uma vez a extrema-esquerda finge defender os “oprimidos” quando na verdade protege suas agendas ocultas, em especial a da tolerância aos criminosos. Enquanto a polícia de Alckmin faz sua obrigação, de prender os criminosos, a extrema-esquerda também faz sua obrigação com afinco: proteger os criminosos.

Anúncios

17 COMMENTS

    • Seguem álbuns de fotos do ocorrido. Já que a esquerda tem ódio dos pobres que diz defender, repare que eles botaram fogo em um Fusca (que pelo estado de conservação era de alguém bem humilde):

      http://g1.globo.com/sao-paulo/fotos/2014/01/fotos-protesto-em-sp-contra-realizacao-da-copa.html

      http://noticias.terra.com.br/brasil/cidades/protesto-contra-a-copa-do-mundo-acaba-em-conflito-em-sp,4a6cd34d10bc3410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

      Também quebraram vidro de ônibus, que leva o povão de lá para cá, bem como depredaram agências da Caixa e do Bradesco, bancos que possuem grande número de correntistas da classe C para baixo e que sentirão efeito em aumento de tarifa bancária ou menores rendimentos em seus investimentos, bem como quebraram vidros de uma concessionária da Fiat, que emprega um tanto de gente e também na qual muitas pessoas com menos posses compram seus carros 1.0 em prestações a perder de vista e os levam para manutenção dentro do período de garantia (ou além disso, se for gente muito preciosista), isso sem falar dos restaurantes que tiveram suas mesas na calçada reviradas ou mesmo usadas como escudos e que podem ter prejuízos que seriam suficientes para pagar o salário de um garçom ou mesmo contratar mais um e atender mais gente ainda.

    • Luciano, eis que vi este texto fantástico falando sobre como é a dinâmica de uma manifestação marxista-humanista-neoateísta que aparentemente degringola porque teria sido “infiltrada por vândalos”. O cara parece falar com bom conhecimento de causa e acaba por se encaixar muito bem em relação ao ocorrido de hoje em São Paulo, ainda mais que os black blocs estavam na marcha desde o começo (bem como fica praticamente comprovado que black blocs são apenas e tão somente a transmutação dos punks do passado, pela dinâmica relatada no texto do link).

      • Luciano, mais notícias sobre o tumulto ocorrido ontem em São Paulo. E não é que a coisa se encaixa direitinho no que o Sílvio Grimaldo disse sobre manifestações de uns 15 anos atrás? Liberaram os “presos políticos” e, como verá na notícia, o Fusca que pegou fogo tinha dois ocupantes e havia passado sobre um colchão que os black blocs haviam posto fogo. Já pensou se esse colchão fosse de um mendigo? Logo, seriam duas pessoas pobres sofrendo com ações de quem os diz defender: o hipotético mendigo da possibilidade aventada na frase anterior e o dono do Fusca que virou carvão e também meme de Facebook. Como se pode observar por uma das fotos do Fusca pegando fogo, episódio que ocorreu na pista sentido bairro da Consolação, os caras não se importaram nem um pouco de se jogar contra os carros em movimento, o que significa uma sucessão de freadas de pânico e possíveis atropelamentos, isso sem falar que não se importaram de atear fogo em objetos sem a menor preocupação de os deixarem mais ou menos longe dos transeuntes.
        Ainda sobre o dono do besouro consumido pelas chamas, ele deu entrevista ao R7. Como se pode observar, ele é mesmo alguém bem simples e trabalha como serralheiro e voltava de uma missa carregando mais quatro pessoas dentro do carro. O que ele disse a respeito da coisa toda:

        — Eu acho que são um bando de irresponsáveis. O Brasil é assim mesmo, acontece essas coisas por causa da impunidade.

        — Eu acredito que foi jogado. Estava no chão e quando a gente passou, já estava na lateral do carro. Ou jogaram o colchão para cima ou empurraram com os pés.

        — Teve muito pânico para sair do carro pegando fogo. A criança estava chorando…Naquele local não tinha um policial.

        — Ficamos assustados. Graças a Deus está tudo bem agora.

        Pelo que diz a reportagem do R7, o cara teve de voltar de ônibus para casa e provavelmente não vai conseguir entregar os portões que entregava (por isso o bagageiro no teto do Fusquinha). E teve gente dos black blocs que se prontificou a tentar amenizar o prejuízo desse senhor como poderá ver aqui. De fato, supondo-se que uns 3 mil deem cada um R$ 10, esse senhor poderia adquirir até mesmo algo melhor que um Fusca para entregar os tais portões (pense aí em uma pick-up de pequeno porte ou mesmo uma média com cabine dupla, obviamente usada). Porém, como sabemos, caridade de black bloc não é desinteressada, como poderá ler neste comentário, cujo conteúdo passo abaixo:

        Eu ajudo, mas ele tem que pedir retratação, vc viu a entrevista que ele deu no R7?

        Sim, exatamente isso: querem que o cara se desculpe com os encapuzados por tê-los chamado de “irresponsáveis” ou de acreditar que o colchão tenha sido jogado (imagine o tamanho do desespero do cara e o quanto que o julgamento de alguém fica prejudicado pelo desespero de tirar as pessoas do meio das chamas). Novamente estamos diante daquilo que parece retórica mafiosa: peça desculpa a nós pelo mal que lhe fizemos senão não iremos lhe ajudar, pois somos o lado certo da coisa. Segue o vídeo com a cena:

        http://www.youtube.com/watch?v=dwZf3t4Z8Gc

        Temos também o caso de um baleado em estado crítico, que ainda é cedo para saber se era ou não um dos encapuzados, mas que foi levado para a Santa Casa pelos policiais (contrariando o procedimento-padrão). Diz a polícia que ele estava com coquetel molotov, mas mesmo isso eu creio que não justifique dar tiro, uma vez que o objeto em questão só tem ação possível se acendido e arremessado, o que demora um tempo para preparar. Aqui fica dentro daquela história de que a polícia pode não estar tão bem preparada assim e pode estar fornecendo os argumentos que querem os marxistas-humanistas-neoateístas para sambar em cima.
        Também já tem comentário do Reinaldo sobre os ocorridos de ontem. Temos também o episódio do hotel Linson, na Augusta, onde muitos manifestantes se refugiaram. Seguem dois vídeos do episódio, com ângulos diferentes, mas que mostram uma sequência cronológica perfeita do ocorrido:

        http://www.youtube.com/watch?v=HIARgJBCOW4

        http://www.youtube.com/watch?v=ATuBmYe55jo

        Novamente, como já disse antes, fico preocupado com a ação da PM nessa história, pois como podem observar, aparentemente foram disparados tiros dentro de ambiente fechado (e sabemos que isso dá merda). O próprio número de policiais já teria sido suficiente para intimidar (como podemos comparar pelo número de pessoas que estavam dentro e a compleição física das mesmas comparadas à de vários policiais do Choque).
        Uma prova do quão descolados do povo são esses manifestantes está nesta notícia que fala da recepção que eles tiveram na Praça da República: tomaram porrada dos frequentadores comuns. E pelo que diz o presidente da Associação de Promotores de Eventos do Estado de São Paulo, irão tomar mais porrada caso se atrevam a interromper outros shows. Neste ponto aqui a ação da polícia foi corretíssima ao tirar o black bloc de dentro da turba que o poderia linchar. Tenho cá minha impressão de que agora os encapuzados irão incluir, além do Itaquerão, shows abertos de música negra como lugares a não serem pisados.

        Voltando no tempo, há uma prova cabal de que não houve “vândalos infiltrados” na manifestação, mas que eles estavam nela desde o começo, quando se concentraram no vão do Masp:

        http://www.youtube.com/watch?v=-y6hUdkA-H8

        Sim, bandeiras do Black Bloc desde o começo, o que significa que os caras estavam desde o começo e haviam sido acolhidos pelo todo da manifestação. Aliás, ela estava mais black bloc do que outros tipos de manifestante, como se poderá ver. E, claro, já teve quem viesse xingando a autora do vídeo com um “Coxinha! Vai pra casa ver tv e aproveita e grava o globo reporter!”. Da mesma autora, temos este vídeo com o desabafo de alguém que foi de verde e amarelo para a manifestação e foi enxotada:

        http://www.youtube.com/watch?v=nSCOOYjb9-Q

        E seguem mais vídeos sobre o ocorrido paulistano:

        http://www.youtube.com/watch?v=l-6BbJgTRQ8

        http://www.youtube.com/watch?v=ZKX8iqOQK60

        http://www.youtube.com/watch?v=Dg13jr9md_g

        http://www.youtube.com/watch?v=htXvTrLCy1Q

        http://www.youtube.com/watch?v=A0twEVJ3xgQ

        http://www.youtube.com/watch?v=VLSMyBf6Y0M

        http://www.youtube.com/watch?v=DISqfMRGrRw

        http://www.youtube.com/watch?v=W3oj6imOEYg

        http://www.youtube.com/watch?v=_uY4ywcylEY

        http://www.youtube.com/watch?v=bpRE4Q_u52Q

        Como se pode observar, no começo da manifestação ela estava “envelopada” pelos PMs, o que pode ter sido burlado no fim dela (vide black blocs correndo por vias diferentes e indo até a praça da República). Por fim, tem o vídeo de uma repórter da Mídia Ninja sendo presa na manifestação, nas imediações do hotel Linson:

        http://www.youtube.com/watch?v=3WOyXZIV-V0

        Pelo que ela diz, policiais estavam sem identificação, mas aqui pode ser também alguma bravata, pois a atitude dela não era exatamente a de alguém que estava só para cobrir evento. Por fim, seguem mais notícias sobre o ocorrido e que podem ter alguma utilidade para fins de análise:

        http://noticias.terra.com.br/brasil/cidades/interessa-aos-dois-lados-politicos-estimular-mais-protestos-diz-analista,31b0e2b1f51c3410VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html

        http://noticias.terra.com.br/brasil/cidades/sp-rolezinho-black-bloc-abre-temporada-do-nao-vai-ter-copa,09825e8e8acc3410VgnVCM3000009af154d0RCRD.html

      • E há um vídeo do rapaz que tomou três tiros:

        http://www.youtube.com/watch?v=ZkLK-1n-uJY

        Bem como esta, esta e esta notícia sobre o assunto.
        Atualizando sobre outros ocorridos de ontem, a família que estava no Fusca queimado estuda processar o estado, bem como o R7 tem uma sequência completa do ocorrido. Pelo que diz a notícia do G1, os ocupantes estavam voltando de um culto evangélico no centro da cidade e acabaram pegos de gaiato na história toda. Em relação ocorrido no hotel Linson, diz um fotógrafo que ninguém lá refugiado esboçou resistência, o que nos faz novamente pensar sobre qual está sendo o grau de preparo da polícia, ainda mais que ouvimos sons que parecem ser os de disparos em uma área fechada. Novamente sigo batendo nesta tecla, pois assim como o brasileiro em geral não gosta de black blocs, também tem uma desconfiança daquelas em relação a polícia, desconfiança essa última que acaba sendo usada pelos marxistas-humanistas-neoateístas contra aqueles a quem consideram inimigos ou em situações nas quais há interesse eleitoral envolvido.

  1. O que notei a partir da fala do Secretário é que aquilo foi inaceitável, uma barbárie. Imagino que se tal ato acontecesse em outro estado sequer saberíamos, vide o modo como os petistas trataram a morte da menina queimada no MA.

  2. Sei que lá no Planalto rola um movimento forte e sujo para arruinar a imagem do governador de São Paulo e tocar o Padilha aqui nas próximas eleições , mas também não vejo e uma única ação desse governador molenga pra abrir o jogo ou usar do mesmo artifício!!!Deixando claro que não estou provocando ,Gostaria que alguém dissesse o que este cara precisa fazer pra deixar de ser mole!!!Gente mole me dá nos nervos,

    abraços.

  3. Luciano e outros que estiverem lendo aqui, segue uma palestra sobre Saul Alinsky que achei simplesmente fantástica e extremamente ilustrativa, isso sem falar no fato que elucida muita coisa que estamos vendo acontecer agora no presente momento:

  4. Cidadão, valeu pelas postagens sobre a volta dos ‘vandalismos pacifistas’.

    “Novamente sigo batendo nesta tecla, pois assim como o brasileiro em geral não gosta de black blocs, também tem uma desconfiança daquelas em relação a polícia, desconfiança essa última que acaba sendo usada pelos marxistas-humanistas-neoateístas contra aqueles a quem consideram inimigos ou em situações nas quais há interesse eleitoral envolvido.”

    Pra mim, como já disse, tá CLARO ATÉ DEMAIS que a colheita maldita desses esquerdistas MHN, de um jeito ou de outro, será em cima das INSTITUIÇÕES POLICIAIS brasileiras. É isso QUE VAI COLAR no imaginário popular daqui a um tempo: a DESMILITARIZAÇÃO, seguida da extinção e substituição da PM por uma “nova polícia”. A Federal tá grampeada totalmente e segue balançando o rabinho para as diretrizes petistas; a Civil vem FEMINILIZANDO seu corpo de delegados e agentes, se impregnando do politicamente correto, se sucateando e diminuindo o efetivo. A polícia mais atuante e a que mais tem combatido o crime COM RELATIVO SUCESSO é a PM (com todos os seus problemas de corrupção, efetivo, preparo, condições de trabalho…), principalmente a PM paulista.

    Ou a gente desse lado do espectro político-ideológico começa a defender EFETIVAMENTE as corporações policiais desse país (e a História delas) ou a extrema-esquerda (com o sorriso condescendente da esquerda-light psdbista) VAI VENCER.

    E nem adianta apelar pras Forças Armadas, me parece que TODOS da ativa estão com o C* NA MÃO, sem a menor condição de brincar até de batalha naval (esses já desistiram e já ENTREGARAM o país ao anarco-comunismo latino americano).

    Luciano, acho inclusive que esse assunto tb mereceria DE NOVO um destaque com seu ponto-de-vista cético e dinâmico. TODAS as abordagens midiáticas sobre os eventos do último sábado nas ruas aqui do Rio e de São Paulo seguem similares quando se trata da atuação das polícias (e guardas municipais) em cima da cambada revolucionária útil.

    Entendo que a polícia não se preparou pra coisas desse tipo, mas já se passaram alguns meses pra assimilação. Não tem desculpa para as ações da PM continuarem progredindo de forma tão atabalhoada, tão contraproducente, tão ingênua.

Deixe uma resposta