Vergonha esquerdista: Após 4 dias, organizador de ‘rolezinhos’ deixa União da Juventude Socialista

7
77

ujsrolezinholiderdiv

Segundo matéria do Terra, um dos líderes dos rolezinhos se filiou a uma organização socialista. A palhaçada durou pouco, o suficiente para deixar constrangidos os esquerdistas. Leia e depois comento:

Após se filiar, na última segunda-feira, à União da Juventude Socialista (UJS), entidade ligada ao PCdoB – partido da vice-prefeita de São Paulo, Nádia Campeão -, um dos líderes e organizadores dos eventos chamados “rolezinhos”, Vinicius Andrade, afirmou nesta sexta-feira ao Terra que pediu para deixar o grupo.

De acordo com Vinicius, sua filiação à UJS foi um “mal entendido”. “Eles disseram que iriam nos ajudar a falar com a prefeitura, a promover eventos, a resolver. Não sabia que tem a ver com partido. Não quero nada com partido, não tenho nada a ver com isso”, disse o jovem. 

De acordo com nota publicada pela UJS, Vinicius afirmou, no momento de sua filiação, que a entidade o fez enxergar a necessidade de construir uma nova sociedade, onde as demandas da juventude da periferia sejam atendidas. “Não queremos briga, arrastão e violência. Queremos apenas nos encontrar, nos divertir, beijar na boca e ocupar todos os espaços sem sofrer preconceito por parte da elite ou violência por parte da polícia. Não iremos desistir e, com o apoio da UJS, vamos até o fim”, teria dito ele, de acordo com a UJS.

A UJS é ligada ao PCdoB, que também comanda a União Nacional dos Estudantes (UNE). Além de ser o partido da vice-prefeita da capital, a sigla possui também a secretaria de Igualdade Racial, comandada por Netinho de Paula, na administração paulistana.

Durante sua participação no 17º Congresso da UJS, na quarta-feira, o presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, elogiou a filiação dos líderes do movimento à entidade. “Foi muito acertado isso que vocês fizeram, chamaram aqueles meninos do rolezinho pra conversar e entender a necessidade deles, parabéns!”, disse o dirigente do partido. “São pessoas que não tinham condições, hoje têm posses, têm como consumir e a cidade não está nem aí pra elas, só resta o shopping.”  

Com quase 100 mil seguidores em seu perfil no Facebook, Vinicius afirmou que entrou em contato com membros da UJS para pedir sua desfiliação da entidade e criticou a abordagem feita a representantes do movimento. “Não avisaram que eram de partido, não explicaram. Não ficou claro isso.”

Terra não conseguiu contato com representantes da UJS.

A pergunta é: dá para descer mais baixo do que os socialistas? Difícil. E na lógica de que as vezes uma imagem fala mais do que mil palavras, veja uma charge feita pela página de Facebook Super Reaça:

superreaca

Essa outra, da página Este é um Idiota Útil, é perfeita:

1782158_627352250670682_373868974_n

Quer dizer: se a esquerda não tem nada a dizer aos cidadãos pobres que não gostam dos rolezinhos, agora também não tem mais nada a dizer nem aos rolezeiros.

A maior arte de um esquerdista sempre foi e sempre será fingir lutar “por grupos” que não estão nem aí, de verdade, para ele.

Anúncios

7 COMMENTS

  1. Mais uma notícia sobre a situação atual, que fala sobre o governo monitorando as redes sociais para tentar conter o desgaste de Dilma Rousseff. Porém, como pode observar, começamos a ver uma tentativa de se desfazer dos black blocs, com o lance de que a esquerda diria que eles são fascistas, induzindo assim o leigo a pensar que eles seriam milícia de direita, quando na realidade o anarquismo que eles dizem defender é só mesmo um outro tipo de esquerda, assim como o fascismo é outra modalidade do mesmo espectro. E, pelo que me lembro, quem começou a chamá-los de fascistas não foram os esquerdistas, mas sim o Reinaldo Azevedo quando dos primeiros protestos do Passe Livre.
    Uma coisa importante nessa notícia é esta frase que passo abaixo:

    Na semana passada, secretários de comunicação do partido se reuniram para traçar estratégias contra os grupos conservadores da web, e o ex-presidente Lula usou o Facebook para criticar o jogo “rasteiro” da internet.

    Que estratégias seriam essas? Não esqueçamos do episódio envolvendo Danilo Gentili e sua página no Facebook, agora blindada pela equipe da própria rede.

  2. “São pessoas que não tinham condições, hoje têm posses, têm como consumir e a cidade não está nem aí pra elas, só resta o shopping.”

    Ou seja, só o shopping acolhe eles. Logo não há proibição alguma quanto à entrar no shopping, apenas quanto à fazer algazarras.

  3. Essa do líder dos ‘funk-rolê’ foi demais! |¬D… Foi direto nas bolinhas-de-vidro dos esquerdinhas.

    Ótimas charges. Parabéns aos autores.

Deixe uma resposta