O feminismo e suas ideias psicopáticas: agora o Pagu Funk quer praticar mutilação genital contra opositores

25
109

we_can_do_it

Quem lê “Ponerologia Política”, de Andrew M. Lobaczewski, tem grandes chances de perder sua ingenuidade política e ainda receber um bônus: começar a entender o que de fato move as ideias esquerdistas. É evidente que muitas das ações esquerdistas são criadas por psicopatas com muita sede de sangue, e, em sequência, muitos militantes começam a seguir as ideias desses psicopatas, histericamente, sendo, então, psicopatas de segunda mão.

O discurso esquerdista, que promove apologias ao crime ao mesmo tempo em que consegue uma propaganda fingindo “defender oprimidos contra opressores”, é o lar perfeito para psicopatas. Como Martha Stout diz, psicopatas, muitas vezes, tem uma vontade absurda de ver os outros sofrerem.

É claro que todo o discurso dos “grupos sociais” ligados ao feminismo, movimento negro e movimento LGBT (que não representam mulheres, negros e gays, embora finjam fazê-lo) hoje em dia é adornado com ideias psicopáticas. Seus seguidores nem sequer prestam atenção quando, durante o transe, recebem e promovem (feito zumbis) mensagens gravíssimas de apologia ao crime, como neste texto publicado por um site do movimento negro, Renajune. Leia:

Antropofagia

Devorarei a tua carne
Devorarei pela minha carne
Pela carne arrancada a chicotadas

Devorarei tuas entranhas
Devorarei sim, essas porcas entranhas
Por sequestrar meu povo à terras estranhas

Devorarei a tua alma
Omissa
Quando fez a minha gente submissa

Comerei teus olhos cegos
Egos,
Covardes
Falsos ternos
Não me nego

Escalpelarei-te
Estriparei-te
Estuprarei-te
Minhas mulheres ainda lembra…

De suas crianças
quero apenas as consciências
Que é a unica parte que ainda tem pureza…

Se alguém não notar algo gravíssimo aí em cima, é sinal de que está se fingindo de sonso ou então perdeu definitivamente o juízo.

Na mesma linha, recentemente foi lançado um vídeo de um grupo chamado Pagu Funk, intitulado “Vou Cortar sua Pica”, que defende a mutilação genital daqueles que esse grupo feminista não gosta.

Chegaram até a me dizer “Olha, Luciano, mas elam falam de esquerdistas também”. O problema é que aí reside um truque. Quem ver a letra da música abaixo, notará que o esquerdista que merece ter sua genitália amputada é apenas aquele “que bater na companheira”. Já todos os que forem “reacionários e fecharem com o Bolsonaro” devem ter o mesmo destino.

O que vocês verão aqui é digno de uma chuva de processos, e principalmente registro de boletins de ocorrência. Todo aquele que gosta das ideias de Bolsonaro, por exemplo, já pode registra o seu B.O. automaticamente.

Enfim, vejam um retrato do feminismo atual clicando neste link, para assistir o vídeo do grupo Pagu Funk. (O vídeo original, do YouTube, foi deletado)

Anúncios

25 COMMENTS

  1. Luciano,

    Qual a fonte do vídeo? Poderia por na descrição?

    O que é realmente nojento é o cinismo com que estas suprematistas se divertem com uma ofensa tão bárbara.
    Seis mil anos de evolução histórica para chegar nisso..
    Os nazistas faziam coisa análoga com os judeus.

    Abs.

  2. Aqui reside o problema com a esquerda. Queixas à polícia darão em nada, porque esse tipo de proposta tem o respaldo do governo, tal qual a do Renajune e dos Black Blocs, por se tratarem de supostas “minorias” ou defensores das mesmas.

    Se um grupo de homens faz algo remotamente semelhante, já estaria encarando pesados inquéritos em delegacias para mulheres e no Ministério Público.

    Diante disso, a nós homens cabe apenas o enfrentamento social da questão. Ao invés de inutilmente perder tempo explicando para esse tipo de gente que os todos homens não são violentos e abusadores de mulheres, ou os únicos responsáveis pelos males do mundo (coisa que os homens já tem feito há pelo menos 70 anos), cabe aos homens de bem rejeitarem o PC e tratarem as feministas do mesmo modo que tratariam qualquer membro da Ku Klux Klan ou neonazista, porque é exatamente o tipo de mentalidade que elas promovem, não interessa o discursinho vitimista que elas empregam pra disfarçar isso.

  3. Aqui é mais uma daquelas ocasiões em que o hype da esquerda tem de ser cortado. Note-se que parte do vídeo é meio pretexto para elas próprias aparecerem nuas para o mundo (a parte do refrão). Esse é um momento em que elas irão se sentir muito poderosas e não adiantará que se fale algo como “essas mulheres feias estão aí exibindo suas vergonhas sem o menor pudor”, até porque elas estão em suas cabeças com os seguintes conceitos:

    1) Beleza seria um conceito criado por opressores, em vez de algo que envolve aquela proporção de 1,618 que envolve tudo aquilo que é considerado belo na natureza e que é inclusive seguido por animais, como comprovam aquelas pesquisas que ganharam prêmios Ig Nobel (prêmio esse que tem cunho humorístico, mas é rigorosamente científico) em que mostram galinhas e ovelhas preferindo ser cuidadas por pessoas bonitas. Porém, como para essas pessoas ideologia supera biologia, há uma vedação que inclui esse ponto;

    2) Elas também dirão que esse lance de exibir as vergonhas seria opressão patriarcalista e poderão dizer que ninguém chia quando vê um homem “regando” uma árvore por aí ou mesmo irão dizer que seios serem partes erógenas do corpo da mulher seriam uma outra mostra de imposição do ambiente e talvez até dizendo que se alguém gostar de seios grandes, estaria subscrevendo ao imperialismo americano, mesmo que as mulheres do Leste Europeu que tanto os marxistas-humanistas-neoateístas idolatram também costumem ter seios grandes;

    3) Também irão dizer que pudor é opressão patriarcalista, obviamente.

    Logo, aqui ficamos naquele momento em que é ótimo que os MHNs desfrutem da liberdade de expressão, pois acabam fazendo o serviço de combate ao próprio marxismo-humanismo-neoateísmo quando são deixados soltinhos. Não foi nenhum combatente do marxismo-humanismo-neoateísmo que falou isso, mas sim as próximas MHNs.
    Se vão cortar a pica de homem que:

    1) Chegue à favela com papo de machista (aqui podendo significar qualquer coisa, uma vez que “machismo” é um termo propositadamente indefinido sobre o qual os MHNs jogam em cima, e isso porque se está falando de apenas e tão somente conversa e nada que sinalize agressão física);

    2) Se aproveite de buceta de novinha;

    3) For militante de esquerda mas bater na companheira;

    4) For reacionário e fechar com o Bolsonaro.

    O que fariam com uma mulher que:

    1) Chegasse à favela com o tal papo machista (novamente, lembro que isso significa qualquer coisa que desagrade uma feminista, mas sobre a qual possa jogar em cima para ganhos de agenda);

    2) Se aproveitar de buceta de novinha (ou mesmo de pica de novinho);

    3) For militante de esquerda mas bater no companheiro;

    4) For reacionária e fechar com o Bolsonaro.

    Infibulação? Observem o tamanho da perversidade da coisa. Cortar o pênis de um homem fica parecendo normal, mas se transplantamos o raciocínio, a coisa fica atroz o suficiente para aqueles que acham coisas feitas contra mulher muito piores do que as mesmíssimas coisas feitas contra homens.
    Sendo a coisa no Rio, poderíamos considerar como parte daquela campanha de difamação contra o Cabral que já teve protestos com black blocs, Marcha das Vadias com profanação de imagens religiosas, Toplessaço fracassado e outras tentativas. Porém, observe-se que no funk foi poupado o Cabral e falaram do Bolsonaro, deputado esse que, como sabemos, tem ampla votação de contrários ao MHN e que ganhou audiência nos últimos tempos. Podemos considerar que estejam pensando naquilo que ocorre na prática na política brasileira: o Legislativo ter força suficiente para minar a independência do Executivo. Logo, vamos considerar que já estejam projetando o cenário em que Dilma não seja eleita nem se consiga pôr o Eduardo Campos (não esqueçamos que o PSB é integrante do Foro de São Paulo) e pensando em interditar tudo aquilo que não for MHN da vertente atual.

    Consideremos novamente o cenário de “transferência de ativos” da Marcha das Vadias, que está desmoralizadíssima, para outras “pessoas jurídicas”. Tivemos o Toplessaço, que não deu nada certo e provavelmente não terá outra edição. Quem for procurar por “pagu funk” no YouTube acabará vendo também isto:

    http://www.youtube.com/watch?v=e7KLnCyzGJc

    Notaram como o Fórum Estadual de Combate à Violência Contra as Mulheres do RJ repete os mesmíssimos slogans da Marcha, apenas com a diferença de que, como estavam na Lapa à noite, não iam ficar desnudas até porque isso desagradaria às mulheres que lá se encontravam? Fora isso, não há outras diferenças e terei a nítida impressão de que essas manifestantes também estiveram nos eventos anteriores que culminaram no fracasso que elas próprias criaram durante a Jornada Mundial da Juventude. E se olhamos o vídeo que motivou esta postagem, na hora do refrão elas estão basicamente da mesma forma que estariam na tal Marcha malograda.
    Quem olhar o número de vídeos da página notará que se fala de dois vídeos, mas na lista há apenas esse que lhes repassei. Para onde foi o outro vídeo fora a reprodução publicada pelo Luciano? Possivelmente tiraram do ar rapidinho por notar a publicidade negativa gerada (não sei quando o original foi ao ar), isso se não foi tirado do ar pelo próprio YouTube por denúncias do público. Porém, a sorte aqui foi a de que esse vídeo foi copiado e está viralizando por aí, como no presente momento em que estamos aqui trocando ideia.

    Outra coisa importante é ver o quanto que estão assumindo uma roupagem que tente agradar aos moradores de favelas, ao que podemos considerar que seja ação conjunta com a tentativa de politização dos rolezinhos. Antigamente condenavam o funk e consideravam o mesmo como degradação das mulheres, mesmo que as mulheres que fossem aos bailes funk não o fizessem com uma arma apontada na cabeça. Porém, notaram que não estavam sendo ouvidos e resolveram adotar o funk e dizer que cantoras como Tati Quebra Barraco e Valesca Popozuda seriam feministas sem que as mesmas o soubessem.
    Podemos aqui considerar também uma espécie de abraço de afogado, em que estão tentando apelar para o que houver perto que possa ser inocente-utilizado. Logo, estão olhando para o morador de favela, que é um pobre diferente daquele que mora em um bairro mais ou menos planejado, como potencial massa de manobra. Logo, estão de alguma forma tentando falar a linguagem dele. Se esse morador não aceitar ou mesmo os MHNs não conseguirem fazê-lo de burro que puxa a carroça sem que ele perceba, a coisa ficará ainda pior para eles.

    • Eu acho que, apesar da hegemonia esquerdista ainda ser muito forte no Brasil (muito pelo véu de chumbo da mídia e dos vários movimentos sociais dentro da produção cultural e acadêmica), já dá pra perceber que a coisa não anda nada bem pra essa turma do rebú revolucionário MHN, e que a tática é deixar mesmo essa gente falar, cantar e sapatear em público enquanto o processo de conscientização da população de bem só aumenta.

      Não é possível que essa peça de propaganda feminista em forma de clip musical (ou essa ode à violência explícita em forma de poema) possa capitalizar alguma simpatia de fora desse movimento. É baixo, é escroto, é sujo, é feio, é recalcado. Uma das coisas que aprendi nessa vida é que quando se abre mão do SENSO ESTÉTICO, do TALENTO INDIVIDUAL e do SENSO DAS PROPORÇÕES, colhe-se apenas do público geral indiferença e antipatias.

      Essas coisas abjetas criadas pelas esquerdas só se mantiveram intactas e ganharam importância perante a opinião pública até agora SOMENTE porque a REAÇÃO CONTRA-ESQUERDISTA só começou REALMENTE agora.

      Que tal começarmos a ensaiar um Réquiem para ‘Além dessa Linha Vermelha’, demarcando pra esse ano o começo da extinção anarco-socialista-comunista nesse país!? |¬)

      http://www.youtube.com/watch?v=6bxZXrHNk2U

      Pra fechar a semana com o som da esperança.

      Entre o “inferno democrático-capitalista” e o “paraíso socialista-comunista” eu prefiro optar pela liberdade criativa das futuras gerações, coisa que só o primeiro sistema pode garantir efetivamente (inclusive a sobrevivência ideológica do segundo sistema que o quer destruir).

  4. Divulguem este vídeo na página do Reinaldo Azevedo na parte de comentários e peçam para ele comentar assim como ele fez naquele caso do vídeo da defensora do sistema de cotas.

  5. Notem que não tem nenhuma favelada aí, e também que funk não tem nada a ver com violão nenhum, isso não é a música delas, é a música pra ‘educar’ as mulheres das classes mais baixas

      • Modéstia a parte, matei mesmo!
        Fui ver isso agora:
        ‘Lidi veio falar comigo, e o que ela me contou me encheu de admiração e orgulho: que ela estava trabalhando com mulheres pobres em situação de risco na Baixada Fluminense.

        Sabe aquilo pelo qual o feminismo sempre é criticado, de ser um movimento branco e de classe média que tem dificuldade em se aproximar das mulheres na periferia? Pois é, era justamente isso que Lidi estava fazendo. Está ainda, tenho certeza’
        http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/2014/02/vou-cortar-sua-pica.html

        obs: tomem um engov pra ler esse blog.Mas…é como diz Sun Tzu né, conheça seu inimigo.

  6. “Devorarei sim, essas porcas entranhas
    Por sequestrar meu povo à terras estranhas”

    Fica uma pergunta: devorarão também a carne dos negros de África que primeiro escravizaram e depois venderam negros aos europeus? Devorarão também a carne de negros escravagistas do Brasil? Quem sabe a carne de Zumbi dos Palmares e de Xica da Silva também?

  7. Esse renajune tinha um video na internet que era de vomitar! Fomentando o racismo contra brancos COM TODAS AS LETRAS, abertamente. Nao sei se ja tiraram do ar. Se aqui fosse um pais serio estariam puxando cadeia por incitaçao ao odio racial e ao crime.

  8. Luciano, você viu que começa a vir a público que Jean-Paul Sartre e Simone de Beuvoir não só eram antissemitas como também fraudadores de marca maior? Logo, isso significa que não se torna mulher, mas nasce-se mulher (afinal são dois cromossomos X e isso gera em mamíferos o sexo feminino, independente de ideologia) e a Simone em questão pode correr o risco de ser mais uma das autoras feministas que as feministas desprezam, só que não, tal qual Valerie Solanas, Andrea Dworkin, Ti-Grace Atkinson e outras.

  9. Não lava louça? Então vai capinar um terreno,bater uma lage,colocar fiação em postes,lavar um carro ou qualquer outro serviço peculiarmente masculino mare mansa todo mundo quer. Observação: não vale fazer cu doce,pegar atestado dizendo que ta dodoi pra fugir da raia.

  10. FEMINISMO devia ser CRIME, TANTO quanto esse MALDITO E CRIMINOSO PAGU FUNK. Onde já se viu? Uma mulher querer cortar o pênis do homem? E OUTRAS MULHERES seguindo esse CRIME dizendo aquilo “ah, ele merecia”, “bem-feito”, “devia cortar mais”, sei lá o quê, e vocês ainda tratam isso como piada? E se fosse o contrário: homem cortar a vagina dela? Vocês gostariam que um homem cortasse a vagina dela? Por mim, mulher com a vagina cortada, eu tratava como PIADA, só para dar o CHOCOLATE nesse PRECONCEITO SEXISTA CONTRA HOMENS nos quais vocês TANTO oprimem, ainda mais com o homem brasileiro. FEMINISMO NUNCA PREGOU IGUALDADE DE HOMENS E MULHERES COMO VOCÊS DIZEM! MUITO PELO CONTRÁRIO. ESSA IDEOLOGIA DE EXTREMA-ESQUERDA, SEMPRE TEVE INTENÇÃO DE SUPERIORIZAR AS MULHERES, DAR VANTAGENS, PRIVILÉGIOS, LEIS ESPECÍFICAS À ELAS, como a LEI MARIA DA PENHA, e outras MERDAS mais. E agora, com esse COMPORTAMENTO FRESCO, RELATIVO, RELATIVISTA E GROSSEIRO DELAS, por mim, ELAS MERECEM É APANHAR MESMO! NÃO ADIANTA. ELAS BEM QUE PROCURARAM ISSO.

  11. Pra quem achava que o feminismo tinha chegado ao limite da realidade objetiva. Ou a periferia da mesma. Aviso que já ultrapassou: O feminismo de estado, personificado pelas delegacias de proteção a mulher, agora adentrou no mundo dadaísta, surreal e cyper-punk: A delegacia da mulher de SP, aceitou Boletim de Ocorrência, relatando caso de estupro por pensamento, com risco de gravidez. O que Joselito Muller e Zambininha não conseguiram em sites de humor, o estado aceitou. Lógico que a mulher é uma esquizofrênica, mas o Estado é 100% culpado desta “obra de arte”.

    https://sognarelucido.wordpress.com/2015/02/17/estupro-por-pensamento-os-limites-do-feminismo-estatal/

Deixe uma resposta